Grandes eventos, destaques esportivos e prêmios Nobel de 1984 - História

Grandes eventos, destaques esportivos e prêmios Nobel de 1984 - História

  • Indira Gandhi assassinada
  • Reino Unido e China concordam em Hong Kong
  • Gás venenoso escapa das fábricas da Union Carbide
  • 300 pessoas morrem quando o exército indiano ataca o Templo Sikh
  • Moderados vencem eleições em El Salvador
  • AIDS estala

Esportes

NBA: Boston Celtics x LA Lakers Series: 4-3
NCAA Futebol: Brigham Young University Record: 13-0-0
Troféu Heisman: Doug Flutie, faculdade de Boston, pontos QB: 2.240
Stanley Cup: Edmunton Oilers vs. New York Islanders Series: 4-1
Super Bowl XVIII: Los Angeles Raiders x Washington Redskins Pontuação: 38-9
US Open Golf: Fuzzy Zoller Pontuação: 276 * Campo: Winged Foot GC Localização: Mamaroneck, NY (* Playoff com Greg Norman)
Série Mundial: Detroit Tigers x San Diego Padres Série: 4-1

Canções de sucesso de 1984

1. "Dono de um Coração Solitário" ... Sim
2. "Karma Chamelon" ... Clube de Cultura
3. "Pule" ... Van Halen
4. "Footloose" ... Kenny Loggins
5. "Contra todas as probabilidades" ... Phil Collins
6. "Olá" ... Lionel Richie
7. "Vamos ouvir para o menino" ... Deniece Williams
8. "Vez após vez" ... Cindy Lauper
9. "The Reflex" ... Duran Duran
10. "Quando as pombas choram" ... Príncipe

Os dez melhores filmes

1. Policial de Beverly Hills
2. Footloose
3. Caça-fantasmas
4. Gremlins
5. Greystoke
6. A Lenda de Tarzan, Senhor dos Macacos
7. Indiana Jones e o Templo da Perdição
8. O Karate Kid
9. O natural
10. Academia de Polícia

Ficção
1. "The Talisman", de Stephen King
2. "The Aquitaine Progression", de Robert Ludlum
3. "The Sicilian", de Mario Puzo
4. "Love and War", de John Jakes
5. "The Butter Battle Book", do Dr. Seuss

Não-ficção
1. "Iacocca: An Autobiography", de Lee Iacocca
2. "Amar uns aos outros", de Leo Buscaglia
3. "Eat to Win", de Robert Haas, M. D.
4. "Pieces of My Mind", de Andrew Rooney
5. "Livro de receitas rápido e fabuloso dos Vigilantes do Peso"

Programas de televisão mais populares

1. Dinastia (ABC)
2. Dallas (CBS)
3. The Cosby Show (NBC)
4. 60 minutos (CBS)
5. Laços de família (NBC)
6. A Equipe A (NBC)
7. Simon & Simon (CBS)
8. Assassinato, ela escreveu (CBS)
9. Aterragem de nós (CBS)
10. Falcon Crest (CBS)

Prêmios da Academia

Melhor Filme: "Amadeus"
Melhor Diretor: Milos Forman ... "Amadeus"
Melhor ator: F. Murray Abraham ... "Amadeus"
Melhor Atriz: Sally Field ... "Lugares no Coração"

Prêmio Grammy

Disco do ano: "O que o amor tem a ver com isso?" ... Tina Turner
Canção do ano: "O que o amor tem a ver com isso?" ... Graham Lyle, Terry Britten
Melhor álbum: "Can't Slow Down" ... Lionel Richie
Vocalista: Phil Collins ... "Contra todas as probabilidades (dê uma olhada em mim agora)" Vocalista: Tina Turner ... "O que o amor tem a ver com isso?"

Prémios Nobel

QuímicaMERRIFIELD, ROBERT BRUCE, EUA, Rockefeller University, New York, NY, b.1921:"por seu desenvolvimento de metodologia para síntese química em um sólidomatriz"••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••LiteraturaEIFERT, JAROSLAV, Tchecoslováquia, b. 1901, d. 1986:"por sua poesia que dotada de frescor, sensualidade e ricainventividade fornece uma imagem libertadora do espírito indomável eversatilidade do homem "••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••PazTUTU, DESMOND MPILO, África do Sul, b. 1931: Bispo de Joanesburgo, ex-Secretário Geral do Conselho de Igrejas da África do Sul (S.A.C.C.). por seu trabalho contra o apartheid.••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••Fisiologia ou MedicinaO prêmio foi concedido em conjunto a:JERNE, NIELS K., Dinamarca, Instituto de Imunologia da Basileia, Basileia,Suíça, b. 1911, d. 1994;KOHLER, GEORGES J.F., República Federal da Alemanha, Basel Institute forImmunology, Basel, Suíça, b. 1946, d. 1995; eMILSTEIN, CESAR, Grã-Bretanha e Argentina, MRC Laboratory of MolecularBiology, Cambridge, b. 1927 (em Bahia Blanca, Argentina):"para teorias relativas à especificidade no desenvolvimento e controle dosistema imunológico e a descoberta do princípio para a produção deanticorpos monoclonais "••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••FísicaO prêmio foi concedido em conjunto a:RUBBIA, CARLO, Itália, CERN, Genebra, Suíça, b. 1934; eVAN DER MEER, SIMON, Holanda, CERN, Genebra, Suíça, b. 1925:"por suas contribuições decisivas para o grande projeto, que levou àdescoberta das partículas de campo W e Z, comunicadores de interação fraca "

Prêmios Pulitzer

Drama: David Mamet ... "Glengarry Glen Ross"
Ficção: William Kennedy ... "Ironweed"
Reportagem internacional: Thomas L. Friedman ... "New York Times" e Loren Jenkins ... "Washington Post"
Reportagem nacional: Equipe ... John Noble Wilford ... "New York Times"
Serviço público: "Los Angeles Times"

Tony Awards

Melhor peça: "The Real Thing" ... Tom Stoppard
Melhor Musical: "La Cage aux Folles"
"Melhor ator em uma peça:
Jeremy Irons ... "The Real Thing"
Melhor atriz em uma peça: Glenn Close ... "The Real Thing"
Melhor ator em musical: George Hearn ... "La Cage Aux Folles"
Melhor atriz em musical: Chita Rivera ... "The Rink"


Desmond Tutu

Desmond Tutu estabeleceu uma carreira na educação antes de se voltar para a teologia, tornando-se um dos líderes espirituais mais proeminentes do mundo. Em 1978, Tutu foi nomeado secretário-geral do Conselho de Igrejas de seu país e tornou-se um dos principais porta-vozes dos direitos dos negros sul-africanos. Durante a década de 1980, ele desempenhou um papel quase inigualável em chamar a atenção nacional e internacional para as iniquidades do apartheid e, em 1984, ganhou o Prêmio Nobel da Paz por seus esforços. Posteriormente, ele presidiu a Comissão de Verdade e Reconciliação e continuou a chamar a atenção para uma série de questões de justiça social ao longo dos anos. & # xA0


Os descobridores dos vírus da AIDS e do câncer ganham Nobel

O Prêmio Nobel de Medicina foi concedido na segunda-feira a três cientistas europeus que descobriram vírus por trás de duas doenças devastadoras, AIDS e câncer cervical.

Metade do prêmio será dividido por dois virologistas franceses, Françoise Barré-Sinoussi, 61, e Luc A. Montagnier, 76, por descobrirem o H.I.V., o vírus que causa a AIDS. Conspicuamente omitido foi o Dr. Robert C. Gallo, um virologista americano que competiu com a equipe francesa em uma disputa longa, muitas vezes acirrada, sobre o crédito pela descoberta de H.I.V.

A outra metade do prêmio de US $ 1,4 milhão irá para um médico-cientista alemão, Dr. Harald zur Hausen, 72, por sua descoberta do H.P.V., ou o vírus do papiloma humano. Dr. zur Hausen do Centro Alemão de Pesquisa do Câncer em Heidelberg "foi contra o dogma atual" postulando que o vírus causava câncer cervical, disse o Instituto Karolinska de Estocolmo, que seleciona os médicos vencedores do prêmio, formalmente chamado de Prêmio Nobel de Fisiologia ou medicina.

Sua descoberta levou ao desenvolvimento de duas vacinas contra o câncer cervical, o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres. Estima-se que 250.000 mulheres morrem de câncer cervical a cada ano, principalmente em países pobres.

A pesquisa ganhadora do Prêmio Nobel deste ano se concentrou em dois vírus que levam muitos anos para causar danos. Grande parte da pesquisa foi realizada há um quarto de século ou mais.

Desde sua descoberta em 1981, a AIDS rivalizou com as piores epidemias da história. Estima-se que 25 milhões de pessoas morreram e 33 milhões mais vivem com H.I.V.

Em 1983, o Dr. Montagnier e o Dr. Barré-Sinoussi, um membro de seu laboratório no Instituto Pasteur em Paris, publicaram seu relatório de um vírus recém-identificado. O Instituto Karolinska disse que a descoberta levou a exames de sangue para detectar a infecção e a medicamentos anti-retrovirais que podem prolongar a vida dos pacientes. Os testes agora são usados ​​para rastrear doações de sangue, tornando o suprimento de sangue mais seguro para transfusões e hemoderivados.

A descoberta viral também levou a uma compreensão da história natural do H.I.V. infecção nas pessoas, o que acaba levando à AIDS e à morte, a menos que seja tratada.

HIV. é um membro da família de vírus lentivírus. Os cientistas franceses foram citados por identificar um vírus que chamaram de L.A.V. (agora conhecido como H.I.V.) em nódulos linfáticos nos estágios iniciais e finais da infecção.

“Nunca antes a ciência e a medicina foram tão rápidas em descobrir, identificar a origem e fornecer tratamento para uma nova doença”, disse o Instituto Karolinska.

Alcançado pelo comitê do Nobel em Abidjan, Costa do Marfim, onde está participando de uma conferência internacional sobre a AIDS, o Dr. Montagnier disse: “A luta não acabou” e ele agora estava trabalhando em uma maneira de erradicar o H.I.V. naqueles já infectados. O Dr. Montagnier agora trabalha na Fundação Mundial para Pesquisa e Prevenção da AIDS em Paris. Por um breve período no final da década de 1990, ele trabalhou no Queens College em Nova York.

As regras da Fundação Nobel limitam o número de destinatários de seus prêmios médicos a um máximo de três por ano, e as omissões costumam criar polêmica.

A disputa entre o Dr. Gallo e a equipe francesa durou anos e se espalhou do laboratório aos mais altos escalões do governo. Dr. Gallo, 71, agora na University of Maryland em Baltimore, trabalhou por muitos anos no National Cancer Institute em Bethesda, Maryland.

Enquanto estava em Bethesda em 1984, um ano após o relatório da equipe francesa, o Dr. Gallo relatou ter encontrado um vírus que ele chamou de H.T.L.V.-3 e que mais tarde foi demonstrado ser quase idêntico ao francês L.A.V. Após estudos adicionais, o Dr. Gallo disse que as culturas em seu laboratório foram acidentalmente contaminadas com o vírus francês.

Em 1986, o Dr. Gallo e o Dr. Montagnier compartilharam um prestigioso prêmio Lasker, concedido nos Estados Unidos. O Dr. Montagnier foi citado por descobrir o vírus e o Dr. Gallo por determinar que ele causava a AIDS.

Em 1987, o presidente Reagan e o primeiro-ministro da França, Jacques Chirac, assinaram um acordo para compartilhar royalties e crédito pela descoberta.

Mas Maria Masucci, membro da Assembleia do Nobel, disse à Reuters na segunda-feira que "não havia dúvidas sobre quem fez as descobertas fundamentais".

O Dr. Gallo disse à Associated Press na segunda-feira que foi "uma decepção" não ter sido homenageado com a equipe francesa. Mais tarde, o Dr. Gallo emitiu uma declaração parabenizando os vencedores do Prêmio Nobel deste ano e disse que "ficou grato ao ler a gentil declaração do Dr. Montagnier esta manhã, expressando que eu era igualmente merecedor".

O Dr. John E. Niederhuber, diretor do National Cancer Institute, disse na segunda-feira que o Dr. Gallo “foi fundamental em todos os principais aspectos da descoberta do vírus da AIDS. O Dr. Gallo descobriu a interleukeína-2 (Il-2), uma molécula sinalizadora do sistema imunológico, necessária para a descoberta do vírus da AIDS, servindo como um fator de co-cultura que permitiu o crescimento do vírus. Numerosos artigos de periódicos científicos, muitos deles com coautoria do Dr. Gallo e do Dr. Montagnier, citam os dois cientistas como co-descobridores do vírus da AIDS ”.

O Dr. Anthony S. Fauci, virologista e imunologista que dirige o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, disse em uma entrevista: “O comitê tem uma longa história de conceder o prêmio à pessoa ou grupo que faz a primeira observação seminal ou descoberta, e eles fizeram isso neste caso. ” Ele acrescentou: “Os prêmios Nobel são sempre associados a uma grande alegria e grande tristeza, dependendo de quem ganha e de quem você é”.

A ligação entre o vírus do papiloma humano e o câncer cervical levou anos para ser aceita. Quando o Dr. zur Hausen propôs a conexão na década de 1970, pensava-se que a infecção pelo vírus do papiloma não causava nada mais sério do que verrugas comuns, e a visão científica predominante era que o vírus do herpes tipo 2 causava câncer cervical. Mas o Dr. zur Hausen sempre falhou em encontrar DNA de herpes tipo 2 em células de câncer cervical usando as mais novas técnicas de laboratório de biologia molecular.

Na década de 1980, um pesquisador americano disse que as agências de financiamento dos Estados Unidos rejeitaram por não serem promissoras suas propostas de financiamento para estudar as ligações entre os vírus do papiloma e o câncer. O National Institutes of Health não respondeu na segunda-feira a perguntas sobre tais propostas.

Em 1983, o Dr. zur Hausen descobriu o primeiro H.P.V., tipo 16, entre biópsias de mulheres com câncer cervical. Ele passou a mostrar que mais de um H.P.V. tipo pode levar ao câncer cervical, em parte pela clonagem de H.P.V. 16 e outro tipo, 18. Pesquisas adicionais mostraram que os dois H.P.V. tipos são consistentemente encontrados em cerca de 70 por cento das biópsias de câncer cervical em todo o mundo, disse o instituto.

Dos mais de 100 vírus do papiloma humano agora conhecidos, cerca de 40 infectam o trato genital e 15 deles colocam as mulheres em alto risco de câncer cervical. Mas, na grande maioria dos casos, o sistema imunológico do corpo limpa o H.P.V. antes que os vírus causem danos. É uma infecção crônica que é perigosa.

H.P.V. os vírus são responsáveis ​​por mais de 5% de todos os cânceres em todo o mundo. Alguns tipos de H.P.V. são encontrados em cânceres de vulva, pênis, boca e outras áreas. Outro H.P.V. os vírus causam verrugas nos pés e em outros lugares.

A pesquisa do Dr. zur Hausen levou ao desenvolvimento de vacinas que protegem contra cepas de H.P.V. que causam a maioria dos casos de câncer cervical. No entanto, surgiu uma controvérsia sobre quem deve receber as vacinas.

A Food and Drug Administration dos Estados Unidos aprovou uma vacina do papilomavírus, Gardasil, para meninas e mulheres de 9 a 26 anos e com o conselho de que sejam imunizadas antes do início da atividade sexual. Como a vacina foi desenvolvida recentemente, os médicos não sabem por quanto tempo ela vai durar.

Os prêmios Nobel foram criados no testamento de Alfred Nobel, o inventor e fabricante sueco de explosivos, que morreu em 1896. Os primeiros prêmios foram concedidos em 1901.


A História dos Jogos Olímpicos

Compare as antigas Olimpíadas com os jogos modernos. Além disso, aprenda como dinheiro, política e drogas para melhorar o desempenho se tornaram influências importantes, muitas vezes causando polêmica.

Os Jogos Olímpicos são um festival esportivo internacional que começou na Grécia Antiga. Os jogos gregos originais eram realizados a cada quatro anos por várias centenas de anos, até serem abolidos no início da era cristã. O renascimento dos Jogos Olímpicos ocorreu em 1896 e, desde então, eles têm sido realizados a cada quatro anos, exceto durante a Primeira Guerra Mundial e a Segunda Guerra Mundial (1916,1940,1944).

Talvez a diferença básica entre as Olimpíadas antigas e modernas seja que a primeira era a forma dos antigos gregos de saudar seus deuses, enquanto os Jogos modernos são uma forma de saudar os talentos atléticos de cidadãos de todas as nações. As Olimpíadas originais incluíam competições musicais, oratórias e também teatrais. Os Jogos modernos têm uma agenda atlética mais ampla e, por 2 semanas e meia, eles devem substituir o rancor do conflito internacional por uma competição amistosa. Nos últimos tempos, no entanto, esse ideal elevado nem sempre foi alcançado.

As Olimpíadas Antigas

A primeira data confiável que a história registra para as primeiras Olimpíadas é 776 a.C., embora virtualmente todos os historiadores presumam que os Jogos começaram bem antes disso.

É certo que durante o verão de 776 a.C. um festival foi realizado em Olímpia, na altamente civilizada costa leste da península do Peloponeso. Esse festival continuou sendo um evento programado regularmente, ocorrendo durante a era de ouro pré-cristã da Grécia. Como testemunho da natureza religiosa dos Jogos (que eram celebrados em homenagem a Zeus, o deus mais importante do antigo panteão grego), todas as guerras cessariam durante as competições. De acordo com os primeiros registros, apenas um evento atlético foi realizado nas antigas Olimpíadas & mdash, uma corrida a pé de cerca de 183 m (200 jardas), ou o comprimento do estádio. Um cozinheiro, Coroibus de Elis, foi o primeiro vencedor registrado. As primeiras Olimpíadas tinham apenas apelo local e eram limitadas a uma corrida em um dia, apenas os homens podiam competir ou participar. Uma segunda corrida & mdash com o dobro do comprimento do estádio & mdash foi adicionada na 14ª Olimpíada, e uma corrida ainda mais longa foi adicionada à competição seguinte, quatro anos depois.

Quando os poderosos espartanos guerreiros começaram a competir, eles influenciaram a agenda. A 18ª Olimpíada incluiu luta livre e pentatlo consistindo em corrida, salto, lançamento de lança (dardo), lançamento de disco e luta livre. O boxe foi adicionado na 23ª Olimpíada e os Jogos continuaram a se expandir, com a adição das corridas de bigas e outros esportes. Na 37ª Olimpíada (632 a.C.), o formato foi estendido para cinco dias de competição.

O crescimento dos Jogos estimulou o "profissionalismo" entre os competidores, e os ideais olímpicos minguaram à medida que a realeza começou a competir por ganhos pessoais, principalmente nos eventos de carruagem. Os seres humanos estavam sendo glorificados, assim como os deuses, muitos vencedores ergueram estátuas para se deificar. Em 394 d.C., os Jogos foram oficialmente encerrados pelo imperador romano Teodósio I, que sentiu que eles tinham conotações pagãs.

As Olimpíadas Modernas

O renascimento dos Jogos Olímpicos em 1896, ao contrário dos Jogos originais, tem uma história clara e concisa. Pierre de Coubertin (1863 & ndash1937), um jovem nobre francês, sentiu que poderia instituir um programa educacional na França que se aproximasse da noção grega antiga de um desenvolvimento equilibrado da mente e do corpo. Os próprios gregos tentaram reviver as Olimpíadas realizando jogos atléticos locais em Atenas durante o século 19, mas sem sucesso duradouro. Foi a determinação e gênio organizacional do Barão de Coubertin, entretanto, que impulsionou o movimento olímpico moderno. Em 1892, ele discursou em uma reunião da Union des Sports Athlé tiques em Paris. Apesar da escassa resposta, ele persistiu, e um congresso internacional de esportes acabou sendo convocado em 16 de junho de 1894. Com a presença de delegados da Bélgica, Inglaterra, França, Grécia, Itália, Rússia, Espanha, Suécia e Estados Unidos, ele defendeu o renascimento do jogos Olímpicos. Ele encontrou apoio pronto e unânime dos nove países. De Coubertin havia inicialmente planejado realizar os Jogos Olímpicos na França, mas os representantes o convenceram de que a Grécia era o país apropriado para sediar os primeiros Jogos Olímpicos modernos. O conselho concordou que as Olimpíadas se mudariam a cada quatro anos para outras grandes cidades do mundo.

Treze países competiram nos Jogos de Atenas em 1896. Nove esportes estavam na agenda: ciclismo, esgrima, ginástica, tênis de grama, tiro, natação, atletismo, levantamento de peso e luta livre. A equipe americana de 14 homens dominou as provas de atletismo, ficando em primeiro lugar em 9 das 12 provas. Os Jogos foram um sucesso e uma segunda Olimpíada, a ser realizada na França, foi marcada. Os Jogos Olímpicos foram realizados em 1900 e 1904 e, em 1908, o número de competidores mais do que quadruplicou o número em Atenas & mdash, de 311 para 2.082.

A partir de 1924, uma Olimpíada de Inverno foi incluída & mdash a ser realizada em um local separado de esportes de clima frio no mesmo ano dos Jogos de Verão & mdash a primeira realizada em Chamonix, França. Em 1980, cerca de 1.600 atletas de 38 nações competiram em Lake Placid, N.Y., em um programa que incluía esqui alpino e nórdico, biatlo, hóquei no gelo, patinação artística e patinação de velocidade, bobsled e luge.

Mas os Jogos de Verão, com sua ampla gama de eventos, ainda são o ponto focal das Olimpíadas modernas. Entre os eventos padrão estão basquete, boxe, canoagem e caiaque, ciclismo, artes equestres, esgrima, hóquei em campo, ginástica, pentatlo moderno, remo, tiro, futebol, natação e mergulho, tênis, atletismo, vôlei, pólo aquático, peso levantamento de peso, luta livre (estilo livre e greco-romano) e iatismo. Novos esportes são adicionados à lista em todos os Jogos Olímpicos, entre os mais proeminentes são beisebol, artes marciais e, mais recentemente, triatlo, que foi disputado pela primeira vez nos Jogos de 2000. Os Jogos são administrados pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), com sede em Lausanne, na Suíça.

Os Jogos de Verão e de Inverno eram tradicionalmente realizados no mesmo ano, mas devido ao tamanho crescente de ambas as Olimpíadas, os Jogos de Inverno foram mudados para um calendário diferente depois de 1992. Eles foram realizados em Lillehammer, Noruega em 1994, em Nagano, Japão, em 1998, em Salt Lake City, Utah em 2002, em Torino, Itália em 2006 e em 2010, Vancouver, British Columbia, Canadá.

Política e Olimpíadas

A ideologia do nacionalismo, que varreu o mundo no início do século 20, deixou sua marca nas Olimpíadas. O nacionalismo atlético foi levado ao auge pela Alemanha nazista, que sediou os Jogos de 1936 em Berlim e usou as Olimpíadas para divulgar sua causa. Os alemães construíram uma equipe poderosa por meio de treinamento nacionalizado e avanços científicos e dominaram os Jogos em termos de medalhas conquistadas.

A conotação política das Olimpíadas não diminuiu com a queda da Alemanha nazista. Em 1956, Egito, Iraque e Líbano boicotaram os Jogos de Melbourne para protestar contra a tomada anglo-francesa do Canal de Suez, e Holanda, Espanha e Suíça boicotaram também para protestar contra a invasão da Hungria pela URSS & # 39. Na Cidade do México em 1968, dois corredores afro-americanos usaram o pedestal da vitória para protestar contra as políticas raciais dos EUA. Nas Olimpíadas de Munique em 1972, 11 atletas israelenses foram massacrados por terroristas palestinos. E em 1976, em Montreal, 33 nações africanas, representadas por cerca de 400 atletas, boicotaram os Jogos para protestar contra as políticas de apartheid da África do Sul.

As interrupções mais sérias para as Olimpíadas modernas, no entanto, ocorreram em 1980 e 1984. Em 1980, sob forte pressão do governo Carter, o Comitê Olímpico dos EUA votou pelo boicote dos Jogos de Verão em Moscou para protestar contra a invasão soviética do Afeganistão em 1979. Cerca de 40 países seguiram o exemplo, incluindo Alemanha Ocidental, China e Japão, privando os soviéticos de sua principal competição atlética e levantando dúvidas sobre o futuro do movimento olímpico. Embora os Jogos de Inverno de 1984, em Sarajevo, Iugoslávia, tenham transcorrido sem boicotes, os Jogos de Verão, em Los Angeles, foram prejudicados por um boicote do bloco oriental liderado pela URSS. O medo de um ambiente abertamente hostil em Los Angeles foi citado pelo Comitê Olímpico Soviético como a razão para a não participação, mas a maioria dos comentaristas acreditava que as razões eram políticas: o estado precário das recentes relações EUA-Soviética, vingança pelo boicote dos EUA em 1980, e possível constrangimento para os soviéticos na televisão mundial causado por manifestações anti-soviéticas planejadas e deserções de atletas do bloco oriental. A popularidade e o sucesso financeiro dos Jogos de Los Angeles de 1984 foram, no entanto, maiores do que o previsto.

Em 1988, os Jogos de Inverno e mdash em Calgary, Alberta, Canadá e mdash decorreram sem incidentes. Nos Jogos de Verão, em Seul, Coreia do Sul, apenas seis nações (incluindo Cuba e Coreia do Norte) boicotaram, e o foco voltou aos atletas. Os Jogos de Inverno e de Verão de 1992 (em Albertville, França, e Barcelona, ​​Espanha, respectivamente) foram as primeiras Olimpíadas sem a máquina esportiva do bloco oriental, foram as últimas para as "Equipes Unificadas" da ex-URSS e marcaram o retorno da África do Sul às competições olímpicas. Os Jogos de Verão de 1996, em Atlanta, Geórgia, foram os maiores de todos os tempos. Eles foram marcados por um bombardeio que tirou a vida de duas pessoas. Os Jogos de Inverno de 1994 e 1998 transcorreram sem incidentes. Os Jogos de Verão de 2000 foram realizados em Sydney, Austrália, com grande aclamação. Em Sydney, a política ficou em segundo plano na competição, embora a Coréia do Norte e a Coréia do Sul estivessem temporariamente reunidas enquanto seus atletas marcharam como um só país nas cerimônias de abertura. Atenas, Grécia e mdash local dos primeiros Jogos Olímpicos modernos e mdash foi o local dos Jogos de Verão de 2004. Embora tenha potencial para controvérsias políticas devido à sua rápida modernização e seu estado comunista, Pequim, a China foi selecionada para os Jogos de Verão de 2008.

Dinheiro e as olimpíadas

A maior influência nos Jogos Olímpicos modernos é o dinheiro. O comercialismo existe lado a lado com o excelente atletismo e o espírito de amizade que impregna competidores de todo o mundo. Desde os Jogos de 1984 em Los Angeles, tornou-se claro que uma cidade anfitriã dos Jogos pode antecipar um lucro financeiro inesperado, à medida que espectadores e patrocinadores convergem para o evento. Devido ao enorme potencial de lucro, o processo de seleção das cidades-sede tornou-se politizado e há um grande potencial de corrupção. Na verdade, um escândalo estourou no final de 1998, quando foi descoberto que os promotores envolvidos com Salt Lake City & # 39s (vencedor) da licitação para os Jogos de Inverno de 2002 haviam subornado membros do COI, que foram forçados a renunciar às licitações de Nagano e Sydney também estavam sob suspeita de suborno.

Os atletas também, especialmente nos "esportes de glamour", como ginástica, patinação no gelo ou atletismo, podem colher enormes ganhos financeiros por performances vencedoras, por meio de endossos de produtos e apresentações pessoais. Originalmente, esperava-se que os atletas olímpicos permanecessem estritamente amadores e não ganhassem nem mesmo para endossar produtos. No entanto, nas últimas décadas do século 20, o profissionalismo entre os competidores recebeu aceitação oficial, pois o COI finalmente reconheceu que muitos atletas de nível mundial já estavam atuando como profissionais. No nível de elite da competição em muitos esportes olímpicos, o atleta deve se dedicar inteiramente ao esporte, praticamente impossibilitando a ocupação de um emprego de tempo integral.

O fim do amadorismo começou na década de 1960 nos países comunistas, onde atletas de ponta eram apoiados pelo Estado, mas eram oficialmente considerados amadores. Para contrariar isso, nas décadas de 1970 e 1980, os atletas de países não comunistas procuraram patrocinadores corporativos, tornando-se, na verdade, "empregados" do patrocinador. No final da década de 1980, as restrições aos atletas que ganhavam prêmios em dinheiro em seus esportes foram atenuadas e os atletas profissionais foram autorizados a representar seus países nas Olimpíadas. Isso agora inclui as estrelas dos atletas que jogam nas ligas profissionais americanas, como o basquete norte-americano & quotDream Team & quot da National Basketball Association, que dominou a competição olímpica de 1992. Além disso, com as regras do COI relativas ao amadorismo abandonadas, muitos competidores vencedores de medalhas lucraram com sua fama olímpica com endossos de produtos ou turnês de espetáculos.

Drogas que aumentam o desempenho

A conquista de medalhas nos Jogos Olímpicos sempre foi considerada a marca de maior prestígio de um atleta e uma fonte de glória para o país do atleta. Isso levou ao uso de drogas para melhorar o desempenho por atletas, intencionalmente ou não, apesar dos riscos à saúde do atleta e das regras do COI que proíbem o uso dessas substâncias. Os tipos de drogas proibidas incluem estimulantes (que podem ser encontrados em remédios para resfriado e tosse, a cafeína também é proibida), narcóticos, esteróides anabolizantes, diuréticos, certos hormônios (como o hormônio do crescimento humano) e, em alguns esportes, bloqueadores beta. Os testes de atletas para uso de drogas começaram para as Olimpíadas de 1968, nos Jogos da Cidade do México, mas não se espalharam até os Jogos de 1972. Ao longo dos anos, à medida que medicamentos como o hormônio do crescimento humano foram desenvolvidos, testes foram adicionados para medicamentos mais novos.

Com tantas recompensas em jogo, há atletas e até programas esportivos nacionais dispostos a usar drogas para melhorar o desempenho, apesar dos riscos para a saúde futura e da vergonha de ser pego. O exemplo mais conhecido de uso de drogas é a federação esportiva da Alemanha Oriental, que tinha um programa sistemático para dar esteróides a seus atletas de 1974 a 1989. Durante esse tempo, as mulheres da Alemanha Oriental subitamente dominaram eventos como natação, ganhando medalhas em 11 de 13 eventos ambos em 1976 e 1980. Outros nadadores suspeitaram que as mulheres da Alemanha Oriental estavam usando esteróides, porque as drogas afetavam sua aparência física, mas a equipe nunca foi pega. Após a reunificação da Alemanha, os recordes da federação esportiva da Alemanha Oriental foram abertos e o programa exposto. Em 2000, o ex-chefe da federação e o médico que desenvolveu e administrou o plano de medicamentos foram condenados por doping sistemático e geral. Os ex-atletas afirmam que nunca souberam que estavam tomando esteróides, alegando que foram informados de que os vários medicamentos eram vitaminas. À medida que os procedimentos de teste de drogas melhoraram, mais atletas foram pegos. Em Seul, havia suspeita de uso generalizado de drogas para melhorar o desempenho depois que o velocista canadense Ben Johnson testou positivo e perdeu sua medalha de ouro. Em meados da década de 1990, as nadadoras e corredoras chinesas rapidamente alcançaram o topo da competição de elite, levantando suspeitas de uso de drogas no final da década de 1990, muitas foram apanhadas por meio de testes de drogas mais diligentes.

O COI condena publicamente o uso de drogas para melhorar o desempenho. No entanto, é comumente acreditado que mesmo com testes fora de competição, as drogas e agentes de mascaramento disponíveis para os atletas estão muito à frente dos testes usados ​​para detectar essas substâncias. Um estudo divulgado em setembro de 2000 e financiado pelo governo dos Estados Unidos acusou o COI de permitir a persistência do uso de drogas para manter a mística das Olimpíadas e desempenho recorde. O COI formou a Agência Mundial Antidopagem (WADA) no final de 1999 para testar os atletas nas próximas Olimpíadas e para aumentar os padrões de teste de drogas, mas ainda não se sabe quão eficaz será a WADA a longo prazo.

Bibliografia: Finding, John E., e Pelle, Kimberly D., Dicionário Histórico do Movimento Olímpico Moderno (1996) Greenberg, Stan, Livro de recordes olímpicos do Guinness (1992) Guttmann, Allen, As Olimpíadas (1992) Henry, Bill, et al., Uma história aprovada dos Jogos Olímpicos (1984) Hill, Christopher, Política Olímpica: Atenas a Atlanta, 1896 e ndash1996, 2d ed. (1997) Swaddling, Judith, Os Jogos Olímpicos Antigos, 2d ed. (2000) Wallechinsky, David, O livro completo dos Jogos Olímpicos de Verão: Sydney 2000 Edition (2000) Young, David C., As Olimpíadas Modernas: uma luta pelo renascimento (1996).


Eventos históricos em 1901

Evento de Interesse

Evento de Interesse

22 de janeiro Após 63 anos, a Grã-Bretanha interrompe a venda da série de selos postais da Rainha Vitória e inicia a série do Rei Edward VII

    Emily Hobhouse vê o campo de concentração administrado pelos britânicos em Bloemfontein para mulheres e crianças Dinamarca e os EUA assinam um tratado pelo qual a Dinamarca venderá as Índias Ocidentais dinamarquesas aos EUA por US $ 5 milhões, mas a venda será adiada até 1917 generais Boer Jan Smuts & amp Rio Mud, conquistador De la Rey, Transvaal

Evento de Interesse

31 de janeiro Chekhov's & quotThree Sisters & quot estreia no Moscow Art Theatre

    Stanley Cup, Montreal Arena, Westmount, Quebec: Winnipeg Victorias vence Montreal Shamrocks, 2-1 para a série de desafios de sweep, 2-0 Império Austro-Húngaro: O Reichsrath, dissolvido em 7 de setembro de 1900, pelo Imperador Franz Joseph, reabre após o eleições recentes viram a derrota dos extremistas do Corpo de Enfermeiras do Exército Feminino, estabelecidos como uma organização permanente

Funeral da Rainha Vitória

2 de fevereiro O funeral da Rainha Vitória acontece na Capela de São Jorge, Castelo de Windsor, Inglaterra

O cortejo fúnebre da Rainha Vitória fora da Capela de São Jorge, Castelo de Windsor em 2 de fevereiro de 1901

Evento de Interesse

4 de fevereiro, o Imperador do Império Austro-Húngaro, Franz Joseph I, faz um discurso condenando as demandas de grupos nacionais e clama por reformas econômicas e sociais

    Loop-the-loop centrífugo RR (montanha-russa) patenteado por Ed Prescot Pierpont Morgan forma a lei penitenciária holandesa das crianças da US Steel Corp.

Evento de Interesse

18 de fevereiro Winston Churchill faz seu primeiro discurso na Câmara dos Comuns britânica.

    Reunião da 1ª legislatura territorial do Havaí Em Cuba, os delegados constitucionais adotam uma constituição muito parecida com a do musical & quotGovernor's Son & quot de George Cohan, dos Estados Unidos, estreia em Nova York

Evento de Interesse

25 de fevereiro US Steel Corporation organizada sob J. P. Morgan, Sr.

Evento de Interesse

26 de fevereiro O general britânico Kitchener conversa com o general bôer Louis Botha sobre as condições de paz, que rompem com a questão da anistia para alguns bôeres

    NL Rules Committee decrees that all fouls are to count as strikes except after two strikes A General Committee of National Liberal Federation meets and adopts a resolution deploring the continuation of the war in South Africa and condemning the British Government's insistence on unconditional surrender by the Boers Hawaii's first telegraph company opens United States Congress passes the Platt amendment, limiting the autonomy of Cuba as a condition for the withdrawal of American troops US Congress creates National Bureau of Standards, in Department of Commerce 1st advanced copy of inaugural speech (Jefferson-National Intelligencer)

President Inaugurated

Mar 4 William McKinley inaugurated for 2nd term as US president Theodore Roosevelt serves as Vice President

Evento de Interesse

Mar 6 In Bremen an assassin attempts to kill Kaiser Wilhelm II of Germany.

    Cincinnati Enquirer reports Baltimore manager John McGraw signed Cherokee Indian Tokohoma, who is really black 2nd baseman Charlie Grant Ground is broken for Boston's 1st AL ballpark (Huntington Ave Grounds)

Música Pré estreia

Mar 14 1st performance of Anton Bruckner's 6th Symphony in A

    Germany's Chancellor von Bulow declares that the agreement Germany signed with Great Britain in October 1900, to restrain foreign aggression and maintain open trade, does not apply to Manchuria Horse racing is banned in San Francisco, last race March 16th Free thinking-Democratic Union forms in Netherlands

Evento de Interesse

Mar 17 At a show in Paris 71 Vincent van Gogh paintings cause a sensation, 11 years after his death

    Dame Nellie Melba reveals secret of her now famous toast 55 die as Rock Island train derailed near Marshalltown, Iowa Edmund Barton is elected Prime Minister in Australia's first parliamentary election 63rd Grand National: Jockey Arthur Nightingall wins his 3rd GN aboard 9/1 shot Grudon in a howling snowstorm Under threats from the Ottoman Turkish Government, Bulgaria is forced to arrest the leaders of the Macedonian Committee SDAP demands general voting right, abolishing First Chamber 1st British motorized burial 5th Boston Marathon won for second straight year by Canadian Jim Caffrey in race record 2:29:23.6 Pope Leo XIII issues an allocution deploring hostile actions against the Roman Catholic Church throughout Europe

Philippine Revolução

Apr 19 In the Philippines, recently captured insurgent leader Emilio Aguinaldo issues a proclamation advising his countrymen to end their rebellion and use of peaceful means to work with the US toward independence.

    The Chicago White Stockings win against the Cleveland Blues in the 1st game played in baseball's American League

First Australian Parliament

May 9 The first Australian Parliament opens in Melbourne, though the first working session will not be until 21 May

Federal Labor Party MPs elected to the Australian House of Representatives and Senate at the first 1901 election
    A financial panic begins in the USA following the struggle between two groups to control the railroads between the Great Lakes and the Pacific US President McKinley visits San Francisco 35th Belmont: H Spencer aboard Commando wins in 2:21 Ottawa Mint Act receives Royal Assent US captures leader of Filipino rebels, Emilio Aguinaldo

Música Pré estreia

May 29 Ignacy Jan Paderewski's opera "Manru" has its world premiere in Dresden

    Hall of Fame for Great American on NYU campus dedicated At the opening of the Greek National Assembly, Prince George, High Commissioner of Crete, asks it to endorse the union of Crete with Greece the proposal is later rejected Benjamin Adams arrested for playing golf on Sunday (NY) British Open Men's Golf, Muirfield: Scotsman James Braid wins first of 5 Open titles by 3 strokes from Harry Vardon of Jersey NY Giants get record 31 hits to beat Cincinnati Reds 25-13 Cook Islands annexed and proclaimed part of New Zealand In Cuba, the constitutional convention - knowing that the USA will not withdraw its troops until does so - adopts the Platt Amendment as part of its constitution US Open Men's Golf, Myopia Hunt GC: Willie Anderson of Scotland wins first of his 4 Open titles by 1 stroke in an 18-hole playoff with Alex Smith The College Board introduces its first standardized test, the forerunner to the SAT Charlotte Maxeke becomes the first native African to graduate from a US college (Wilberforce University in Ohio)

Evento de Interesse

Jun 24 1st exhibition by Pablo Picasso aged 19, opens in Paris

    Jewish National Fund starts US National Championship Women's Tennis, Philadelphia CC: Elisabeth Moore beats defending champion Myrtle McAteer 6-4, 3-6, 7-5, 2-6, 6-2 for her second of 4 US singles titles Wimbledon Men's Tennis: Arthur Gore beats defending 4-time champion R.F. Doherty 4-6, 7-5, 6-4, 6-4 for his 1st of 3 Wimbledon singles titles

Evento de Interesse

Jul 2 Butch Cassidy and the Sundance Kid rob train of $40,000 at Wagner, Montana


Fleeing Europe

With Adolf Hitler&aposs rise in power, Bohr was able to offer German Jewish physicists refuge at his institute in Copenhagen, which in turn led to travel to the United States for many. Once Denmark became occupied by Nazi forces, the Bohr family escaped to Sweden, with Bohr and his son Aage eventually making their way to the United States. Bohr then worked with the Manhattan Project in Los Alamos, New Mexico, where the first atomic bomb was being created. Because he had concerns about how the bomb could be used, he called for future international arms control and active communication about the weapon between nations — an idea met with resistance by Winston Churchill and Franklin D. Roosevelt.


Now known as The Man Booker Prize for Fiction, this is Britain’s most prestigious literary award. It’s handed out every year to one author whose outstanding novel was published during the previous 12 months. Being shortlisted to receive a Man Booker Prize is considered an honor in its own right as well.

Perhaps the most well-known award in American cinema, the Oscars are handed out every year to actors, directors, producers and film professionals who worked on the previous year’s best films. The Academy Awards ceremony was inaugurated in 1929, and the event’s broadcast now draws more than a billion viewers worldwide.


Billie Jean King

As one of the most celebrated tennis players in history, and one of the 20th century’s most respected women, Billie Jean King has dedicated her life to breaking barriers both on and off the tennis court.

Billie Jean Moffit began playing tennis at the age of 11. After one of her first tennis lessons, she told her mother, “I’m going to be No. 1 in the world”, a title she would come to hold five times between 1966 and 1972.

For more than 20 years, King dominated the world of tennis. As a player, she won 39 Grand Slam singles, doubles and mixed doubles tennis titles, including a record 20 titles at Wimbledon. In 1973, King defeated Bobby Riggs in the most talked-about tennis match in history. The “Battle of the Sexes” was a turning point for women in athletics, proving that skill is not dependent upon gender.

King’s efforts turned women’s tennis into a major professional sport. Outraged at the disparity between men’s and women’s prizes at major tournaments, King spearheaded the drive for equal prize money and equal treatment of women. She helped establish the Virginia Slims Tour, founded the Women’s Tennis Association and the Women’s Sports Foundation, and co-founded World TeamTennis.

As a female athlete, King achieved a number of “firsts”. In 1971, she became the first female athlete in any sport to earn more than $100,000 in a single season, and in 1974, she became the first woman to coach a co-ed team in professional sports, the Philadelphia Freedoms. In 1984, King became the first woman commissioner in professional sports history.

In honor of her contributions to tennis, sports and society, the National Tennis Center was renamed the USTA Billie Jean King National Tennis Center in 2006. In the same year, the Sports Museum of America and the Women’s Sports Foundation announced the Billie Jean King International Women’s Sports Center.

King is the author of numerous books, including, Pressure is a Privilege: Lessons I”ve Learned from Life and the Battle of the Sexes. In 2009, she was awarded the Presidential Medal of Freedom, the nation’s highest civilian honor.

King’s groundbreaking achievements spearheaded the women’s movement in tennis, affording today’s female athletes equal opportunity in the world of sports.

Year Honored: 1990

Birth: 1943 -

Born In: Califórnia

Achievements: Atletismo

Educated In: Califórnia

Schools Attended: Long Beach Polytechnic High School California State University, Los Angeles


Década de 2000

  • Gov. Gray Davis announces the creation of the California NanoSystems Institute, a partnership of UCLA and UC Santa Barbara, and one of three California Institutes for Science and Innovation.
  • After three years of construction, UCLA Housing opens the doors to DeNeve Plaza, its newest addition to the northwest campus student housing community.
  • The campus marks Sept. 11 terrorist attacks with a memorial service in Royce Quad faculty quickly create 50 “Perspective on Sept. 11” seminars geared toward freshmen and sophomore students more than 650 students sign up in Fall Quarter.
  • Entertainment magnate David Geffen donates an unrestricted $200 million gift to the medical school, which is renamed the David Geffen School of Medicine at UCLA. The gift is the largest single donation of its kind to a school of medicine in the United States, and the largest donation ever made in the UC system.
  • The successful separation surgery of conjoined Guatemalan twins at UCLA’s Mattel Children’s Hospital captures the attention of the world.
  • Center for Community Partnerships, the operational arm of the “UCLA in LA” program, is created to foster relationships between UCLA and the greater Los Angeles area.
  • The College and professional schools offer “Fiat Lux” seminars, which evolved out of the Sept. 11 series, giving freshmen the chance to enroll in small classes taught by distinguished professors.
  • After a six-year absence, the Homecoming Parade returns to the streets of Westwood. The event is part of a revitalized Homecoming & Parents’ Weekend.
  • Campaign UCLA extends its goal: to raise $2.4 billion by 2005.
  • Enrollment exceeds 38,500.
  • The basketball court in Pauley Pavilion is named the Nell & John Wooden Court in honor of the legendary former coach and his late wife of 53 years.
  • The UCLA Department of Chicana and Chicano Studies is created.
  • Graduate student housing opens. About 1,400 graduate students make their home in Weyburn Terrace. Undergraduate Residential Plaza buildings Rieber Vista and Hedrick Summit open.
  • Library hits 8 million volumes.
  • Campaign UCLA officially wraps up raising $3 billion.
  • Eli and Edythe Broad Art Center (formerly the Dickson Art Center) opens as the permanent home of the UCLA Department of Art and the UCLA Design/Media Arts Department.
  • UCLA becomes first university in the nation to reach 100 NCAA National Championship victories.
  • University of Virginia Provost Gene Block begins service as UCLA’s ninth chief executive.
  • Spieker Aquatics Center opens.
  • More than 4,000 students, staff, faculty and alumni leaders take part in the inaugural UCLA Volunteer Day, visiting locations around Los Angeles to improve schools, restore beaches, and clean parks.

A scientific breakthrough

The sentence "This structure has novel features which are of considerable biological interest" may be one of science's most famous understatements. It appeared in April 1953 in the scientific paper where James Watson and Francis Crick presented the structure of the DNA-helix, the molecule that carries genetic information from one generation to the other.

Nine years later, in 1962, they shared the Nobel Prize in Physiology or Medicine with Maurice Wilkins, for solving one of the most important of all biological riddles. Half a century later, important new implications of this contribution to science are still coming to light.

What is DNA?

The work of many scientists paved the way for the exploration of DNA. Way back in 1868, almost a century before the Nobel Prize was awarded to Watson, Crick and Wilkins, a young Swiss physician named Friedrich Miescher, isolated something no one had ever seen before from the nuclei of cells. He called the compound "nuclein." This is today called nucleic acid, the "NA" in DNA (deoxyribo-nucleic-acid) and RNA (ribo-nucleic-acid).

Francis Crick and James Watson, 1953.
Photo: Cold Spring Harbor Laboratory Archives
Maurice Wilkins.

Two years earlier, the Czech monk Gregor Mendel, had finished a series of experiments with peas. His observations turned out to be closely connected to the finding of nuclein. Mendel was able to show that certain traits in the peas, such as their shape or color, were inherited in different packages. These packages are what we now call genes.

For a long time the connection between nucleic acid and genes was not known. But in 1944 the American scientist Oswald Avery managed to transfer the ability to cause disease from one strain of bacteria to another. But not only that: the previously harmless bacteria could also pass the trait along to the next generation. What Avery had moved was nucleic acid. This proved that genes were made up of nucleic acid.

Solving the puzzle

In the late 1940's, the members of the scientific community were aware that DNA was most likely the molecule of life, even though many were skeptical since it was so "simple." They also knew that DNA included different amounts of the four bases adenine, thymine, guanine and cytosine (usually abbreviated A, T, G and C), but nobody had the slightest idea of what the molecule might look like.

In order to solve the elusive structure of DNA, a couple of distinct pieces of information needed to be put together. One was that the phosphate backbone was on the outside with bases on the inside another that the molecule was a double helix. It was also important to figure out that the two strands run in opposite directions and that the molecule had a specific base pairing.

As in the solving of other complex problems, the work of many people was needed to establish the full picture.

The original DNA model by Watson and Crick.
Photo: Cold Spring Harbor Laboratory Archives

Using X-rays to see through DNA

Watson and Crick used stick-and-ball models to test their ideas on the possible structure of DNA. Other scientists used experimental methods instead. Among them were Rosalind Franklin and Maurice Wilkins, who were using X-ray diffraction to understand the physical structure of the DNA molecule.

When you shine X-rays on any kind of crystal – and some biological molecules, such as DNA, can form crystals if treated in certain ways – the invisible rays bounce off the sample. The rays then create complex patterns on photographic film. By looking at the patterns, it is possible to figure out important clues about the structures that make up the crystal.

"Photograph 51". X-ray diffraction photo of a DNA molecule, structure B.
Photo: Cold Spring Harbor Laboratory Archives

A three-helical structure?

The scientist Linus Pauling was eager to solve the mystery of the shape of DNA. In 1954 he became a Nobel Laureate in Chemistry for his ground-breaking work on chemical bonds and the structure of molecules and crystals. In early 1953 he had published a paper where he proposed a triple-helical structure for DNA. Watson and Crick had also previously worked out a three-helical model, in 1951. But their theory was wrong.

Their mistake was partly based on Watson having misremembered a talk by Rosalind Franklin where she reported that she had established the water content of DNA by using X-ray crystallographic methods. But Watson did not take notes, and remembered the numbers incorrectly.

Instead, it was Franklin's famous "photograph 51" that finally revealed the helical structure of DNA to Watson and Crick in 1953. This picture of DNA that had been crystallized under moist conditions shows a fuzzy X in the middle of the molecule, a pattern indicating a helical structure.

Model of the alpha helix, 1951. Photo: Oregon State University's Special Collections

Specific base-pairing

The base-pairing mystery had been partly solved by the biochemist Erwin Chargoff some years earlier. In 1949 he showed that even though different organisms have different amounts of DNA, the amount of adenine always equals the amount of thymine. The same goes for the pair guanine and cytosine. For example, human DNA contains about 30 percent each of adenine and thymine, and 20 percent each of guanine and cytosine.

With this information at hand Watson was able to figure out the pairing rules. On the 21st of February 1953 he had the key insight, when he saw that the adenine-thymine bond was exactly as long as the cytosine-guanine bond. If the bases were paired in this way, each rung of the twisted ladder in the helix would be of equal length, and the sugar-phosphate backbone would be smooth.

Structure shows action

"It has not escaped our notice that the specific pairing we have postulated immediately suggests a possible copying mechanism for the genetic material" wrote Watson and Crick in the scientific paper that was published in Nature, April 25, 1953.

This was indeed a breakthrough in the study of how genetic material passes from generation to generation. Once the model was established, its mere structure hinted that DNA was indeed the carrier of the genetic code and thus the key molecule of heredity, developmental biology and evolution.

The specific base pairing underlies the perfect copying of the molecule, which is essential for heredity. During cell division, the DNA molecule is able to "unzip" into two pieces. One new molecule is formed from each half-ladder, and due to the specific pairing this gives rise to two identical daughter copies from each parent molecule.

We all share the same building blocks

DNA is a winning formula for packaging genetic material. Therefore almost all organisms – bacteria, plants, yeast and animals – carry genetic information encapsulated as DNA. One exception is some viruses that use RNA instead.

Different species need different amounts of DNA. Therefore the copying of the DNA that precedes cell division differs between organisms. For example, the DNA in E. coli bacteria is made up of 4 million base pairs and the whole genome is thus one millimeter long. The single-cell bacterium can copy its genome and divide into two cells once every 20 minutes.

The DNA of humans, on the other hand, is composed of approximately 3 billion base pairs, making up a total of almost a meter-long stretch of DNA in every cell in our bodies.

In order to fit, the DNA must be packaged in a very compact form. In E. coli the single circular DNA molecule is curled up in a condensed fashion, whereas the human DNA is packaged in 23 distinct chromosome pairs. Here the genetic material is tightly rolled up on structures called histones.

A new biological era

This knowledge of how genetic material is stored and copied has given rise to a new way of looking at and manipulating biological processes, called molecular biology. With the help of so-called restriction enzymes, molecules that cut the DNA at particular stretches, pieces of DNA can be cut out or inserted at different places.

In basic science, where you want to understand the role of all the different genes in humans and animals, new techniques have been developed. For one thing, it is now possible to make mice that are genetically modified and lack particular genes. By studying these animals scientists try to figure out what that gene may be used for in normal mice. This is called the knockout technique, since stretches of DNA have been taken away, or knocked out.

Scientists have also been able to insert new bits of DNA into cells that lack particular pieces of genes or whole genes. With this new DNA, the cell becomes capable of producing gene products it could not make before. The hope is that, in the future, diseases that arise due to the lack of a particular protein could be treated by this kind of gene therapy.

Was Rosalind Franklin nominated?

Rosalind Franklin.
Photo: Cold Spring Harbor Laboratory Archives

Many voices have argued that the Nobel Prize should also have been awarded to Rosalind Franklin, since her experimental data provided a very important piece of evidence leading to the solving of the DNA structure. In a recent interview in the magazine Scientific American, Watson himself suggested that it might have been a good idea to give Wilkins and Franklin the Nobel Prize in Chemistry, and him and Crick the Nobel Prize in Physiology or Medicine – in that way all four would have been honored.

Rosalind Franklin died in 1958. As a rule only living persons can be nominated for the Nobel Prize, so the 1962 Nobel Prize was out of the question. The Nobel archives, at the Nobel Prize-awarding institutions, that among other things contain the nominations connected to the prizes, are held closed. But 50 years after a particular prize had been awarded, the archives concerning the nominees are released. Therefore, in 2008 it was possible to see whether Rosalind Franklin ever was a nominee for the Nobel Prize concerning the DNA helix. The answer is that no one ever nominated her - neither for the Nobel Prize in Physiology or Medicine nor in Chemistry.

The DNA-helix

The sugar-phosphate backbone is on the outside and the four different bases are on the inside of the DNA molecule.

The two strands of the double helix are anti-parallel, which means that they run in opposite directions.

The sugar-phosphate backbone is on the outside of the helix, and the bases are on the inside. The backbone can be thought of as the sides of a ladder, whereas the bases in the middle form the rungs of the ladder.

Each rung is composed of two base pairs. Either an adenine-thymine pair that form a two-hydrogen bond together, or a cytosine-guanine pair that form a three-hydrogen bond. The base pairing is thus restricted.

This restriction is essential when the DNA is being copied: the DNA-helix is first "unzipped" in two long stretches of sugar-phosphate backbone with a line of free bases sticking up from it, like the teeth of a comb. Each half will then be the template for a new, complementary strand. Biological machines inside the cell put the corresponding free bases onto the split molecule and also "proof-read" the result to find and correct any mistakes. After the doubling, this gives rise to two exact copies of the original DNA molecule.

The coding regions in the DNA strand, the genes, make up only a fraction of the total amount of DNA. The stretches that flank the coding regions are called introns, and consist of non-coding DNA. Introns were looked upon as junk in the early days. Today, biologists and geneticists believe that this non-coding DNA may be essential in order to expose the coding regions and to regulate how the genes are expressed.


Comentários

Gregory DeVictor (author) from Pittsburgh, PA on November 14, 2019:

Ashly, thank you for the comment. It’s always interesting to find out what happened in a certain year.

Ashly Christen from Illinois on November 13, 2019:

1987 the year of my birth So a good year! I love that you collectes all these great things in one place. I will be sharing with my feloow 87 babies!

Gregory DeVictor (author) from Pittsburgh, PA on November 12, 2019:

Kari, thank you for your comment. I’m glad that you enjoyed the article. One event that I distinctly remember from 1987 was Black Monday. I remember exactly where I was and what I was doing. What an unforgettable day that Monday was!

Kari Poulsen from Ohio on November 12, 2019:

I enjoyed this greatly! I was in my mid 20&aposs in 1987 and I remember so many of these things. Great article, it made me smile several times.


Assista o vídeo: ALFRED NOBEL, EL PREMIO NOBEL - HISTORIA - FRANCK FERNÁNDEZ - N 58