Essa antiga pirâmide indonésia que se acredita ser 11.000 anos mais velha que Göbekli Tepe foi "descoberta" novamente

Essa antiga pirâmide indonésia que se acredita ser 11.000 anos mais velha que Göbekli Tepe foi

Geólogos que trabalham na ilha de Java usando imagens de radar afirmam, como muitos antes deles, que "localizaram uma pirâmide antiga misteriosa no fundo de uma floresta densa", que remonta à era mitológica da supercivilização perdida de Atlântida.

De acordo com a RIA Novosti, Andang Bakhtiar, geólogo da petroleira Maurel & Prom e seus colegas, “descobriu acidentalmente uma das maiores e potencialmente mais antigas pirâmides artificiais da história, estudando as encostas do monte Padang em a parte ocidental da ilha de Java ”, relata um artigo no The Silver Post. (Observação: uma universidade não foi mencionada e o The Silver Post não é um meio acadêmico reconhecido para pesquisas revisadas por pares.)

Site de Gunung Pagang. (Mohammad Fadli / CC BY-SA 3.0)

The Reveal

Em uma reunião da American Geological Union, os pesquisadores disseram: “Acreditávamos que no passado esta colina era uma espécie de edifício. Acontece que se estende para baixo, consistindo em várias camadas e na verdade é todo o volume da colina. ” Os pesquisadores realizaram escavações “nas encostas da montanha” e disseram que “a encheram de radares e outros dispositivos” para detectar “vazios e vestígios ocultos de artefatos antigos por mudanças na resistência elétrica ou magnética do solo”.

A digitalização fornece provas?

Eles afirmam que sua varredura prova, “para sua surpresa” que uma estrutura feita pelo homem “parcialmente coberta com solo e floresta coberta de vegetação” foi medida em “15 acres” e cerca de “30 metros (98 pés)” de altura. A pirâmide consiste em “três partes construídas na cratera de um vulcão extinto” em momentos distintos. A primeira camada foi forrada com "blocos semelhantes misturados com areia e a análise de radiocarbono dá uma data de" 15.000 a 28.000 mil anos atrás "e as camadas superiores foram adicionadas cerca de" 8,3 e 3,5 mil anos atrás. "

E com imagens de radar indicando a existência de "cavidades dentro da pirâmide", os cientistas estão dizendo que isso pode "indicar a presença de quartos escondidos ou áreas parcialmente recuadas na espessura das estruturas de colina." Os arqueólogos concluíram que "isso prova que a pirâmide era de fato um templo, não apenas um depósito ou" Observatório "como o famoso Stonehenge."

Quinto terraço do Sítio Megalítico Gunung Padang. (Beeyan / CC BY-SA 3.0)

Céticos e 99% dos cientistas não entendem "nada disso"

Desde a sua descoberta pelos colonos holandeses em 1914, o monte Gunung Padang foi considerado por "alguns", como sendo o maior de vários sítios megalíticos antigos na Indonésia. No entanto, 99% dos professores universitários de arqueologia e geologia dirão rapidamente que um megálito não existe e que a datação é uma farsa política, como este artigo da Skeptic deixa claro.
Embora autores como Graham Hancock vejam esta "pirâmide" como uma prova concreta de uma civilização antediluviana com alta tecnologia, em um artigo investigativo e revelador de julho de 2013 intitulado, Procurando a verdade em um local megalítico controverso , Michael Bachelard, jornalista do The Sydney Morning Herald entrevistou o geólogo Danny Hilman Natawidjaja, geólogo sênior do Centro de Pesquisa Geotécnica da Indonésia.

  • A arte figurativa descoberta nas profundezas da caverna indonésia é a mais antiga do mundo
  • Registro de tsunamis antigos encontrados na caverna da Indonésia

Cenário ao redor do Monte Padang. (Ardy79 / CC BY-SA 4.0)

Prova de uma Civilização Antiga Avançada?

O Dr. Hilman disse que Gunung Padang “poderia ser anterior à próxima [pirâmide] mais antiga em uma dúzia de milênios ou mais, sugerindo que uma civilização antiga avançada habitou Java“ até 20.000 anos atrás ”. “É uma loucura, mas são dados”, acrescentou. Bachelard destacou que a ideia de Hilman foi adotada pelo ex-ativista que se tornou político e membro do Partido Democrático de Yudhoyono, Andy Arif. Na verdade, o presidente Yudhoyono “ficou tão impressionado” com o namoro precoce que nomeou uma força-tarefa do governo para investigar mais a fundo. Apressando-se, ele descreveu o trabalho como uma "tarefa da história ... de importante valor para a humanidade".

O jornalista Bachelard disse que toda a 'datação' do monumento foi uma "busca nacionalista" velada e o vulcanologista respeitado Sutikno Bronto comentou: "Danny Hilman não é um vulcanologista. Eu sou. Gunung Padang é simplesmente o pescoço de um vulcão próximo, não um pirâmide antiga. ” E esta é a visão da maior parte da comunidade arqueológica; que simplesmente "não há nada lá", é tudo uma ilusão "manter as pessoas em empregos".

Trinta e quatro cientistas indonésios estão questionando os motivos e métodos da equipe Hilman-Arif

Quanto ao “cimento datado com carbono entre as pedras”, pelo qual o geólogo Andang Bakhtiar agora, e Hilman em 2016 dataram o local, Sutikno acredita que é simplesmente “o subproduto de um processo natural de intemperismo” - qualquer coisa, menos 'feito pelo homem. 'Um arqueólogo cético que permaneceu anônimo no artigo do Sydney Morning Herald argumentou que na caverna Pawon em Padalarang, cerca de 45 quilômetros de Gunung Padang, foram encontradas ferramentas de osso que datam de cerca de 7.000 aC. Se em 7.000 aC ferramentas de osso estavam sendo usadas lá, então "como as pessoas de 20.000 a.C. tinham as tecnologias para construir uma pirâmide?"

  • Explorando os misteriosos megálitos do Vale de Bada, na Indonésia
  • Sugestões de cultura simbólica antiga são reveladas na arte e joias da Idade do Gelo na Indonésia

Um dos vários penhascos em Citatah perto da Caverna Pawon. (Ocyid X / CC BY-SA 4.0)

Falando da datação duvidosa de Hilman, o arqueólogo acrescentou que ele tinha “encontrado algo, datado com carbono, então parece que eles criaram uma civilização em torno do período para explicar suas descobertas”. E se você ainda está se agarrando à ideia de uma pirâmide Atlante, então você está enfrentando "Trinta e quatro cientistas indonésios", incluindo arqueólogos e geólogos importantes que assinaram uma petição "questionando os motivos e métodos da equipe Hilman-Arif".


Uso engenhoso de almofariz de arroz pegajoso na China Antiga

A cultura chinesa antiga fez grandes contribuições para a humanidade. As "Quatro Grandes Invenções da China" - a bússola, a pólvora, o papel e a impressão - ainda são amplamente utilizadas hoje. “Argamassa de arroz-limão pegajosa” pode ser uma das últimas adições à lista de antigas invenções chinesas.

Em 2010, um artigo intitulado “Estudo da Tecnologia de Argamassa de Argamassa de Arroz Sticky para a Restauração da Construção Histórica em Alvenaria” foi publicado pela Contas de pesquisa química . De acordo com este artigo, a adição de arroz pegajoso à argamassa de cal aumentou a resistência desta como material de ligação. O registro mais antigo dessa técnica, segundo os pesquisadores, pode ser encontrado em uma enciclopédia, a Tian Gong Kai Wu ( A Exploração das Obras da Natureza) , que foi compilado por Song Yingqing durante a Dinastia Ming (1368-1644 DC). De acordo com as evidências arqueológicas, no entanto, a técnica de argamassa pegajosa de cal de arroz foi desenvolvida em uma data muito anterior, não depois da Dinastia Sul-Norte (386-589 DC), para ser mais preciso.

Talvez a melhor parte deste estudo seja sua função prática. Afinal, o objetivo da pesquisa era investigar se a argamassa pegajosa de cal arroz-cal poderia ser usada para a “restauração de construções históricas em alvenaria”. Qualquer pessoa envolvida na restauração de edifícios antigos sabe que obter os materiais certos para um edifício que está sendo restaurado é de extrema importância. Isso se deve ao fato de que os tijolos usados ​​em edifícios antigos são mais macios do que os usados ​​hoje. Conseqüentemente, a argamassa pura teria sido muito forte e poderia acabar destruindo os tijolos. Assim, seria necessário adicionar material orgânico à argamassa para amolecê-la um pouco. Usando técnicas antigas na restauração de edifícios antigos, não apenas a precisão histórica pode ser alcançada, mas os próprios edifícios também sobreviverão por muito mais tempo.

Os antigos chineses adicionavam arroz pegajoso à argamassa. Fonte da foto .

Em 2013, outro estudo sobre Argamassa Sticky Rice-Lime foi publicado. Tratava-se de um local específico e era intitulado “Investigação da argamassa de cal de arroz pegajoso da Parede Parada de Cavalo em Jiange”. Os pesquisadores chegaram a uma conclusão semelhante ao estudo anterior - que a argamassa pegajosa de arroz e cal era um bom material de ligação natural. Além disso, verificou-se que a microestrutura desse ligante, que se forma pela interação do arroz pegajoso e do hidróxido de cálcio (cal apagada), permitiu que a argamassa resistisse aos danos do ambiente natural por centenas de anos.

Uma das coisas mais interessantes que descobri ao fazer a pesquisa para este artigo foi a maneira como esta notícia foi apresentada por alguns meios de comunicação ocidentais aos seus leitores. Por exemplo, a manchete (um tanto enganosa) usada pelo The Telegraph era "A força da Grande Muralha da China 'vem do arroz pegajoso'". Talvez, para um público ocidental, a imagem mais icônica da China antiga seja a Grande Muralha. No entanto, pode ser apontado que em nenhum lugar do artigo a Grande Muralha da China é mencionada especificamente. As “seções da dinastia Ming da Grande Muralha” na reportagem provavelmente se referem à “muralha da cidade de Nanjing da Dinastia Ming” que foi mencionada pelos pesquisadores. Suponho que, até certo ponto, isso poderia ser visto como uma forma de "orientalismo", onde o Oriente é definido com base nas percepções ocidentais. Pode-se interpretar esse estereótipo da China como um rebaixamento das antigas realizações arquitetônicas chinesas a apenas um monumento. (Para ser justo, essa deturpação é provavelmente a exceção, e não a norma.) Obviamente, se a arquitetura dos EUA fosse representada apenas pela Estátua da Liberdade, ou a da Inglaterra por Stonehenge, isso não faria justiça a nenhum dos dois país agora, não é?

Imagem em destaque: Portão de Xuanwu, um dos portões da cidade de Nanjing. Fonte da foto: Wikimedia

Discovery Communications, 2013. Arroz pegajoso tornou a argamassa antiga mais forte. [Conectados]
Disponível em: http://news.discovery.com/history/sticky-rice-ancient-chinese-buildings.htm
[Acessado em 21 de março de 2014].

Luo, Y. & amp Zhang, Y., 2013. Investigation of Sticky-rice Lime Mortar of the Horse Stopped Wall in Jiange. Heritage Science, 1 (26). [Conectados]

Yang, F., Zhang, B. & amp Ma, Q., 2010. Study of Sticky Rice-Lime Mortar Technology for the Restoration of Historical Alvenry Construction. Contas de pesquisa química, 43 (6), pág. 936–944. [Conectados]

Ḏḥwty

Eu sou um estudante universitário fazendo um bacharelado em Arqueologia. Meus interesses variam de interpretações "convencionais" a "radicais" do conjunto de dados arqueológicos / textuais / pictóricos. Acredito que o envolvimento intelectual de defensores de ambas as extremidades do espectro serviria para. consulte Mais informação


O Menehune do Havaí - Raça Antiga ou Conto de Fadas Ficcional?

Na mitologia havaiana, os Menehune são considerados uma raça ancestral de pessoas de pequena estatura, que viveram no Havaí antes da chegada dos colonos da Polinésia. Muitos estudiosos atribuem estruturas antigas encontradas nas ilhas havaianas ao Menehune. No entanto, outros argumentaram que as lendas de Menehune são uma mitologia de contato pós-européia e que tal raça não existia.

A mitologia do Menehune é tão antiga quanto o início da história da Polinésia. Quando os primeiros polinésios chegaram ao Havaí, encontraram represas, lagoas de peixes, estradas e até templos, todos supostamente construídos pelos Menehune, que eram excelentes artesãos. Algumas dessas estruturas ainda existem, e o artesanato altamente qualificado é evidente. De acordo com a lenda, cada Menehune era um mestre de um certo ofício e tinha uma função especial que desempenhava com grande precisão e perícia. Eles partiriam ao anoitecer para construir algo em uma noite, e se isso não fosse feito, seria abandonado.

Alguns estudiosos, como a folclorista Katharine Luomala, teorizam que os Menehune foram os primeiros colonos do Havaí, descendentes dos ilhéus das Marquesas que se acredita terem ocupado as ilhas havaianas por volta de 0 a 350 DC. Quando a invasão do Taiti ocorreu por volta de 1100 DC, os primeiros colonos foram subjugados pelos taitianos, que se referiam aos habitantes como ‘manahune’ (que significa ‘gente humilde’ ou ‘baixo status social’ e não diminutos em estatura). Eles fugiram para as montanhas e mais tarde passaram a ser chamados de ‘Menehune’. Os defensores desta teoria apontam para um censo de 1820 que listou 65 pessoas como Menehune.

Luomala afirma que os Menehune não são mencionados na mitologia pré-contato e, portanto, o nome não se refere a uma antiga raça de pessoas. No entanto, esse argumento tem pouco peso, já que a maioria dos relatos do passado foram passados ​​de boca a boca de uma geração para a outra.

Se Luomala e outros estudiosos de seu acampamento estiverem corretos e não houver uma raça antiga de artesãos qualificados que anteceda os polinésios, então deve haver uma explicação alternativa para as construções antigas de design avançado, anteriores a qualquer população conhecida no Havaí. No entanto, não existem explicações alternativas e a maioria dos livros de história ainda afirma que os polinésios foram os primeiros habitantes do Havaí, cerca de 1.500 anos atrás. Então, vamos examinar algumas das construções antigas que foram atribuídas ao Menehune na mitologia da região.

Parede do lago de peixes de Alekoko em Niumalu, Kauaʻi

O lago de peixes de Alekoko, às vezes chamado de lago de peixes Menehune, é um dos melhores exemplos da antiga aquicultura havaiana. Uma parede de rocha de lava entre o lago e o rio Hulei'a, que tem 900 pés (274 m) de comprimento e 5 pés (1,5 m) de altura, foi construída para criar uma barragem em uma parte do rio a fim de capturar os peixes jovens até que cresceram o suficiente para consumir. As pedras usadas vêm da aldeia Makaweli, a cerca de 40 km de distância. É considerado um feito inexplicável da engenharia e foi incluído no Registro Nacional de Locais Históricos em 1973.

A lenda havaiana afirma que o lago foi construído em uma noite pelo Menehune, que formou uma linha de montagem do local do viveiro de peixes até Makaweli, passando as pedras uma a uma do início ao fim.

O local cerimonial da Ilha Necker

A Ilha Necker faz parte das Ilhas do Noroeste do Havaí. Poucos sinais de habitação humana de longo prazo foram encontrados. No entanto, a ilha contém 52 sítios arqueológicos com 33 heiau cerimoniais (pedras basálticas verticais), que se acredita serem de orientação celestial, e artefatos de pedra muito semelhantes aos encontrados nas principais ilhas havaianas. Os heiau variam apenas ligeiramente em design, mas geralmente apresentam plataformas retangulares, quadras e pedras verticais. Um dos maiores desses locais cerimoniais mede 18,6 metros por 8,2 metros. Onze pedras verticais, das quais se acredita serem as 19 originais, ainda estão de pé.

Muitos antropólogos acreditam que a ilha era um local cerimonial e religioso. De acordo com os mitos e lendas do povo de Kauai, que fica a sudeste, a Ilha Necker foi o último refúgio conhecido para Menehune. De acordo com a lenda, os Menehune se estabeleceram em Necker depois de serem expulsos de Kaua'i pelos polinésios mais fortes e, posteriormente, construíram as várias estruturas de pedra lá. As visitas à ilha começaram algumas centenas de anos depois que as principais ilhas havaianas foram habitadas e terminaram algumas centenas de anos antes do contato com os europeus.

A vala Kīkīaola em Waimea, Kauaʻi

Kīkīaola é uma vala de irrigação histórica localizada perto de Waimea, na ilha de Kauai. Também conhecido como Menehune Ditch, foi adicionado ao Registro Nacional de Lugares Históricos em 16 de novembro de 1984. Os havaianos construíram muitas valas revestidas de pedra para irrigar lagoas para o cultivo de taro (kalo), mas muito raramente empregaram pedra talhada para revestir valas. Os 120 blocos de basalto finamente cortados que se alinham a cerca de 60 metros da parede externa da Fossa Menehune a tornam não apenas excepcional, mas "o cume das valas de pedra", nas palavras do arqueólogo Wendell C. Bennett. É suposto ter sido construído pelo Menehune.

Até o momento, nenhum resto de esqueleto humano de uma raça fisicamente pequena de pessoas foi encontrado em Kaua'I ou em qualquer outra ilha do Havaí. Embora isso não refute a existência de uma raça de gente pequena, questiona a verdade por trás da lenda. No entanto, há evidências convincentes, tanto arqueológicas quanto nas numerosas lendas transmitidas ao longo das gerações, que sugerem que realmente havia uma raça antiga de pessoas altamente qualificadas que habitava as ilhas havaianas muito antes da chegada dos polinésios.


Gobekli Tepe, um enigma de 12.000 anos

Quem o construiu fez esforços colossais para garantir que o monumento sobreviverá por milhares de anos. Os construtores usaram um método simples como ideia, tão cansativo de colocar em prática. Eles estamparam tudo com o chão ...

Gobekli Tepe foi pesquisado pela primeira vez - e depois totalmente ignorado - por antropólogos da Universidade de Chicago e da Universidade de Istambul na década de 1960. Os pesquisadores pensaram que o monte era apenas um cemitério medieval abandonado.

Os arqueólogos falaram, incluindo a teoria de que Gobekli Tepe era um local de sepultamento. No entanto, nenhuma tumba foi encontrada na área.

Gobekli Tepe é às vezes chamado de “Stonehenge do Deserto”. O complexo consiste em uma série de estruturas de pedra ovais e circulares construídas no topo de uma colina.

Os arqueólogos acreditam que todo o complexo foi construído há 12.000 anos. No entanto, eles não têm nenhuma explicação para a existência de uma cultura avançada na Alta Mesopotâmia no final da última idade do gelo.

Supõe-se que, naquela época, o planeta era habitado por comunidades de caçadores-coletores que tentavam sobreviver em condições climáticas muito severas.

Desde a redescoberta do complexo Gobekli Tepe (após quase 50 anos de abandono), as primeiras escavações foram feitas pelo Professor Klaus Schmidt do Instituto Alemão de Arqueologia em 1995.

Até agora, resultados de escavações e análises geomagnéticas mostraram que existem pelo menos 20 templos - estruturas circulares - na área.

Todos os pilares de pedra em Gobekli Tepe são construídos na forma da letra “T”. Monólitos têm alturas entre 3 e 6 metros e pesam 60 toneladas cada.

Mesmo com a tecnologia de hoje, seria muito difícil mover e montar esses monólitos.

Os pesquisadores calcularam que cerca de 500 pessoas seriam necessárias para lidar com esses enormes postos.

Mas em um mundo de caos onde cada indivíduo “semi-selvagem” lutava para sobreviver, como - e por quem - essas pessoas foram organizadas?

Resta um mistério total como os povos antigos puderam realizar um projeto tão monumental com tudo o que esse esforço implicou: esculpir a pedra, terminar os fios, transportá-los e montá-los, e depois fechar o complexo com a terra.

Parece absurdo e frustrante, mas não sabemos mais nada sobre complexidade. Só sabemos: alguém da noite da história o construiu e depois o enterrou.

Arqueólogos afirmam que, para completar o projeto Gobekli Tepe, havia artesãos apedrejados, pessoas com conhecimento do transporte de pesos pesados, planejadores e padres, que realizavam e supervisionavam rituais.

Que tipo de rituais? Aqui está outra pergunta sem resposta. Todo este sistema de organização existe 12.000 anos atrás - prova o complexo Gobekli Tepe.

Os construtores deste magnífico lugar devem ter feito parte de uma sociedade avançada com relações hierárquicas complexas, mas sobre a qual nada sabemos hoje. Foi avançada a teoria de que os pilares em forma de “T” são seres humanos estilizados, especialmente porque cada um deles representa as extremidades humanas (mãos, pés).

Além disso, havia vários sinais estranhos esculpidos nas colunas. São raposas, cobras, javalis, grous e patos selvagens. Eles parecem ser animais, estrelas e planetas reais ou mitológicos.

O mais estranho é que alguns dos artefatos encontrados na área são muito parecidos com objetos antigos na América do Sul (Peru, Bolívia), Ásia (Indonésia) e Ilha de Páscoa.

Gobekli Tepe foi construído muito ... estranho. Os primeiros pilares estavam assentados em uma plataforma quadrada reta. Um monte de terra foi construído sobre eles, sobre o qual outras estruturas foram colocadas, por dois mil anos.

A camada final, que cobriu tudo como uma cápsula, suporta as últimas estruturas de pedra.

Estes foram feitos mais rudimentares do que aqueles enterrados na terra. Como se as primeiras pessoas fossem mais avançadas tecnologicamente do que aquelas que construíram a última etapa do projeto Gobekli Tepe.

As paredes irregulares em forma de quebra-cabeça de blocos pesando mais de 20 toneladas cada têm um estilo único que se pensava ser específico para civilizações perdidas na América do Sul.

As paredes irregulares em forma de quebra-cabeça de blocos pesando mais de 20 toneladas cada têm um estilo único que foi considerado específico para civilizações perdidas na América do Sul.

Isso até que estruturas semelhantes começaram a ser observadas na Itália, Ilha de Páscoa, Egito, mas também na Grécia, Albânia, Arábia Saudita e Japão.

Mesmo que tenham sido construídas a milhares de anos e milhares de quilômetros de distância, o padrão arquitetônico especial que todas essas paredes seguem é o mesmo, inconfundível.

Também é o mais difícil do mundo. E isso porque cada lugar de pedra deve ser esculpido com grande precisão para que todas as peças se encaixem perfeitamente, em um layout absolutamente único.

Testes de laboratório mostraram que tais paredes resistem até mesmo aos terremotos mais poderosos. Além disso, verificou-se que, se estiverem sujeitas a choques sísmicos, as paredes “se juntam”, todas as peças se comportam como um conjunto orgânico unitário.


Tragicocomedia

Gobekli Tepe é o local do que parece ser o templo mais antigo do mundo. Até aqui. Sua antiguidade é impressionante, o suficiente para deixá-lo sem fôlego. O fato de ser mais antigo que as Pirâmides do Egito (data mais antiga, Pirâmide de Djoser, c. 2630 AEC - 2611 AEC) talvez não seja surpreendente, nem é tão surpreendente que seja mais antigo do que Stonehenge (c. 2.400 a 2200 aC) . No entanto, o fato de ser 7000 anos mais velho do que Stonehenge, e de uma construção mais sofisticada, é o suficiente para causar paroxismos de descrença. Gobekli Tepe é tão antigo & # 8211 há pelo menos 11.600 anos (c. 9500 AC) & # 8211 que é anterior à agricultura e à agricultura.

Gobekli Tepe, que se traduz literalmente como “Colina Potbelly”, fica no topo de uma cordilheira no sudeste da Anatólia. O local, que foi identificado pela primeira vez como Neolítico pelo Professor Dr. Klaus Schmidt em 1994 (inicialmente havia sido descartado como um cemitério bizantino), consiste em uma série de anéis de pedra seca, aproximadamente 20-22, variando de 10 a 30 metros de diâmetro, com pilares de calcário em forma de T, ambos inseridos nas paredes em intervalos regulares, ou isolados no centro dos círculos. Os círculos de pedra também costumam ter uma passagem murada saindo deles, dando-lhes a forma de uma panela. Os pilares, dos quais o mais alto tem 6 metros de altura, foram cuidadosamente modelados e decorados com imagens de animais e insetos: cobras, raposas, javalis, píons e gazelas.

Os círculos de pedra cobrem uma área extensa & # 8211 cerca de 300 metros quadrados, muitos dos quais ainda não foram escavados, mas que foram mostrados por meio de radar de perfuração e imagens de ressonância magnética para conter outras estruturas. Embora a data de rádio-carbono mais antiga seja c. 9.500 aC, outras áreas do local podem ser consideravelmente mais antigas & # 8211, tanto quanto três a quatro mil anos mais velhas. Uma grande quantidade de ferramentas de pedra e sílex e restos de animais foram encontrados no local & # 8211, mas nenhum sinal de habitação permanente. Até o momento, nenhum sepultamento foi descoberto, nem qualquer evidência de riqueza ou diferenciação de status social & # 8211, como ornamentos de alto status. As evidências arqueológicas apontam para este local não como um assentamento permanente, mas como um local usado por comunidades de caçadores-coletores, que provavelmente tinha uma função ritual, comunal, possível como uma espécie de local de peregrinação para grupos tribais locais.

O que torna este site tão fascinante é que ele desafia significativamente as idéias estabelecidas sobre as origens da civilização e da sociedade urbana. Tradicionalmente, acreditava-se que a domesticação e encurralamento de animais, juntamente com o desenvolvimento da agricultura e da pecuária, levaram as pessoas a se estabelecerem de forma mais permanente em áreas e, assim, ao desenvolvimento das cidades.

Gobekli Tepe não apenas antecede as primeiras evidências arqueológicas que temos para a agricultura organizada, mas o faz em quase 1.500 anos, e possivelmente muito mais. Isso sugere que foi, de fato, uma prática ritual de algum tipo & # 8211 (o papel e a função desses edifícios ainda estão abertos à especulação, por mais que se pareçam com templos) que inicialmente reuniu as pessoas em comunidades mais permanentes. Alguns estudiosos até sugeriram que a própria agricultura pode ser uma ramificação desse tipo de atividade religiosa centralizada. O consumo de grãos silvestres em locais como Gobekli Tepe pode ter induzido uma proliferação de gramíneas comestíveis ao redor do local, desencadeando uma tentativa de colheita desse recurso de forma mais planejada.

O site também desafia as ideias sobre a capacidade das pessoas de organizar e realizar trabalhos dessa escala durante esse período. Tradicionalmente, a civilização urbana baseada em vilas ou cidades tem sido vista como um pré-requisito para essa escala de atividade de construção, devido à necessidade de organizar e alimentar uma considerável força de trabalho. Nas sociedades de caçadores coletores, sem armazenamento de grãos ou sobras de alimentos, presumia-se que não era possível dedicar tempo e trabalho a algo tão supérfluo à sobrevivência. A libertação das pessoas da necessidade de caçar e coletar era entendida como um produto da vida organizada de uma cidade ou aldeia, na qual os papéis podiam se diversificar e os excedentes agrícolas podiam apoiar outras atividades. A construção da maior estrutura em Gobekli Tepe, que se estima ter exigido um mínimo de cinquenta trabalhadores dedicados, desafiou significativamente este modelo estabelecido.

Um aspecto curioso do local é sua progressão e transformação histórica. Com o tempo, os anéis de pedra foram enterrados, com novos anéis erguidos sobre e ao lado dos antigos, cada um deles sucessivamente menor do que o anterior. Essa redução gradual no tamanho pode representar um declínio na capacidade de construir tais estruturas ou um declínio no interesse em manter estruturas de tal magnitude neste local específico, cuja importância pode ter diminuído.

Este último ponto faz mais sentido quando consideramos o contexto local. A cerca de 30 quilômetros ao norte de Gobekli Tepe, e agora submerso sob as águas represadas do rio Eufrates, está o local de Nevalı Çori, uma vila neolítica, a data mais antiga de rádio carbono para a qual & # 8211 um tanto especulativo & # 8211 é o meio do 10º milênio AC. Datas mais definidas colocam a Camada II & # 8211 sua segunda fase de construção & # 8211 na segunda metade do 9º milênio aC & # 8211 mais de mil anos após as primeiras fases de construção conhecidas em Gobekli Tepe, mas ainda dentro do período conhecido por a sigla PPNB & # 8211 Pre-Pottery Neolithic B.

Os vestígios arquitetônicos escavados em Nevalı Çori consistiam em longas casas retangulares contendo de dois a três lanços paralelos de quartos. Anexada a elas havia uma estrutura retangular subdividida por projeções de parede, provavelmente um espaço residencial. Tão fascinantes quanto esses primeiros assentamentos pré-agrícolas e de cerâmica são em si mesmos, o que é mais impressionante para nossa compreensão de Gobekli Tepe é a presença do que parece ser um complexo de templo / culto escavado na encosta. Consistia em um espaço quadrado com pilares monolíticos semelhantes aos de Göbekli Tepe embutidos em suas paredes de pedra seca e dois pilares independentes, cada um com três metros de altura, no centro. Os pilares foram esculpidos com imagens muito semelhantes às de Gobekli Tepe e parecem fazer parte do mesmo meio cultural. Alguns arqueólogos especularam que a construção de templos locais em aldeias emergentes reduziu a importância do local de Gobekli Tepe, com a prática religiosa se tornando mais focada nas estruturas das aldeias locais.

Outras escavações acabarão por lançar mais luz sobre este importante período do desenvolvimento humano. Gobekli Tepe ainda pode se revelar como um povoado, não apenas um local de encontro para rituais. Mesmo sua função como centro ritual é incerta devido à dificuldade em compreender as crenças e motivações de pessoas tão remotas. Os círculos de pedra em Gobekli Tepe eram locais de encontro, escolas, mercados, refeitórios ou mesmo uma espécie de arena? O professor Schmidt, que escavou o local continuamente desde sua descoberta, considera Göbekli Tepe um local central para um culto aos mortos. Ele acredita que os animais esculpidos estavam ali para proteger os mortos. Apesar da ausência de túmulos ou sepulturas, Schmidt acredita que eles ainda precisam ser descobertos em nichos localizados atrás das paredes dos círculos sagrados. De qualquer forma, seja qual for sua função, eles marcam as primeiras tentativas conhecidas de arquitetura monumental, colocando a revolução da “civilização” muito mais perto do fim da última era do gelo do que se pensava.

Gobekli Tepe e Nevalı Çori não são de forma alguma os únicos locais contemporâneos na região. Outros incluem a chamada torre de Jericó & # 8211, uma estrutura alta e cônica com uma escada interna, com cerca de 11.000 anos de idade, Tell'Abr, um vilarejo caracterizado por edifícios de armazenamento comunais centrais, também com cerca de 11.000 anos, Jerf el-Ahmar , um vilarejo de 11.200 anos com grandes edifícios comunitários e Wadi Faynan, outro vilarejo com edifícios comunitários que datam de aproximadamente 11.600 anos atrás. O surgimento desses assentamentos na esteira da última era glacial, c. 13.000 anos atrás, é uma reminiscência da explosão cambriana de biodiversidade na esteira do último período Snowball Earth. Parece que, à medida que o ambiente mudou, os seres humanos sempre adaptáveis ​​começaram a preencher os nichos disponíveis e a fazer uso de recursos mais abundantes. Talvez a transição para vilas e locais como Gobekli Tepe marque uma tentativa de recriar a atividade centralizada da habitação em cavernas, embora isso suponha que essas pessoas estavam de fato fazendo a transição de uma caverna em vez de alterar um estilo de vida nômade já aberto.

Estudos recentes nos quais antigas cepas de grãos e grama foram cultivadas em diferentes níveis de dióxido de carbono & # 8211 representando aqueles da última era do gelo e os de hoje & # 8211 produziram resultados surpreendentes. No caso do trigo e da cevada, as cabeças engordaram até e além do dobro do tamanho daquelas cultivadas em condições da era do gelo. Was it as much the availability of this newly rich food source, along with the abundance of animals that drew people to this region in the first place? Was it the sheer abundance of food that allowed them to remain largely in the one area, rather than needing to forage more widely? Whilst we cannot identify evidence of organised farming and agriculture, it is almost certainly the case that people were harvesting wild grains prior to this development. Were Neolithic people storing wild grain in their communal buildings? As mentioned above, perhaps agriculture, and indeed, animal husbandry, came about as an offshoot of other, centralised activity. Whether that activity was religious or otherwise is uncertain, but the nature of sites like Gobekli Tepe certainly suggest a ritual purpose.

Professor Schmidt estimates another fifty years of work are required to unearth most of Gobekli Tepe’s secrets. This ongoing work may push the date back further, and may yet reveal further monumental structures buried beneath the hill. Other sites may yet be discovered, offering further insights into this fascinating period of human history. Whatever the case, it seems civilisation is a lot older than we originally thought, and may be older still – a more direct consequence of the end of the last ice-age than previously believed.

Disclaimer: These images are not my own, but come from various sources freely available on the web


That Ancient Indonesian Pyramid Believed to Be 11,000 Years Older Than Göbekli Tepe Has Been “Discovered” Again - History

Going back to Göbekli Tepe finds us looking at a site comprised of 20 or more circles of stones, all following a common design. The circles are made up of limestone pillars shaped like capital T’s. They are big, with the tallest measuring 18 feet and 16 tons. They are thin, about five times as wide as they are deep. They stand close together, a body length or so apart from each other, and are interconnected by low stone walls. In the middle of each ring are two taller pillars standing in shallow grooves cut into the floor.

For whatever reason they were first built, they kept rebuilding them. Excavation revealed that every few decades the standing stones were buried, and new ones raised. This is how we end up with 20 or more circles. Each time a new cicle was raised, they sometimes put a smaller one inside, and occasionally even a third one inside that. Fast forward a few years, and it all got filled again, and some new circles were raised. It appears to have happened this way for centuries.

You would think that over time, the circles would get better. You know, as they learned better building and carving techniques the stones would become more elaborate, the carvings more descriptive. Mas não. If anything, they got worse at doing it. The earliest rings are the biggest and most sophisticated, technically and artistically. Over time, they got smaller, simpler, and more hastily built. Then somewhere around 8200 BCE, they gave up altogether.

Mysterious. Yet compelling. Why were the stone circles built in the first place?


It’s truly amazing their sites like this all over the world that are unexplained and way out date history as we know it or taught in school

It’s truly amazing their sites like this all over the world that are unexplained and way out date history as we know it or taught in school

should be able to pain killers to stop heart disease

pain killers has existed as long as many of us can consider. it became added greater than 100 rice as nausea reducer in addition to the discomforts reliever after that, It has created like distance to virtually every medical care wooden box in the united kingdom. over the past ages, aspirin may well identified in lowering the risks of cardiac arrest while you are snapped every and every day. It has been hinted at that you have got symptoms of a heart attack, having a large medication dosage of a pain killers have helped release the specific ailments and also help you stay to life! So could possibly a fact? ?

First, just let clearly define issue is. all of us have compact mobile phone pieces termed platelets becoming more common in your your blood. this kind of platelets cling along with to conserve the circulation to clog and quit blood loss. In cases of heart disease, here platelets will often neighborhood modest arteries getting together clots and consequently impeding circulation of blood. although blood and as well oxygen include stuffed from the very center for a extended session, a heart attack may possibly impact. yielding brings about to the telltale occurrences actually are high blood pressure, high cholesterol levels, deemed obese and as a consequence deficiency of doing exercises.

however how about we just think about here is how aspirin strives. since ancient times, The will bark your willow tree has been utilized by the chinese language program to manipulate a fever with reduce painfulness. well within 19th century, Acetylsalicylic urate crystals, A offshoot through the willow debris were isolated hence commence the aspirin of. pain killers can be used to block prostaglandins, which may controll definitely sure major operations contained in the body. constricting these functions could pu a decrease in body temperature, respite from inflammed joints, pains and aches and interference in the organization involved with thrombus.

it is the clotting interference we are related to because pertains to lowering the risks to soothing symptoms of cardiac arrest. [url=http://chnlove-scam.tumblr.com/]chnLOVE.COM[/url] there initially were loads of research to run a test the theories coming from all aspirin strengths with dangers big. one analysis demonstrated that aspirin, once broken through the first hour using the onset of cardiac arrest symptoms and signs, reduced the instance of the illness coming from challenge. simply by conquering the electricity with platelets to stay coupled, pain killers slows the development including clotting achievable those important unnecessary min’s to receive hidden medical help.

not to mention here is a lot more great about some great connected with cardiovascular deterrence. [url=http://chnlovescamornot.tripod.com/]chnlove Review[/url] aspirin can possibly substantially reduce the potential risk of actually having your first heart attack. advantages of pain killers procedures, slightly 81mg every day, ended up noted for everybody [url=https://bestasianbrides.com/chnlove-review/]chnLOVE.COM[/url] which one in the past a heart stroke, heart attack or just side-line artery problems. aside from that, individuals suffered with angina or perhaps a had just gotten circumvent a surgical procedure as well located getting rid of disorders.

a number of unintended effects of pain killers to find out. specifically, it would likely reek chaos on your stomach. some people that have level of responsiveness that can aspirin may see a sick stomach, nausea, heartburn ( pyrosis ) or even a stomach problems. additionally, aspirin is going to escalate blood loss but more expressly sores even while these symptoms tend to be observed through particularly long stays among usage perhaps a past history. you are required to confer with your doctor before beginning an pain killers treatment solution to weigh the risks rather than amazing benefits.

this treatment, aspirin is carrying proved to be extremely necessary for heart attack persons and the great seeking to take preventive procedures upon heart disease. now, to reply which will cloning debate, aspirin bring to an end cardiac arrest? I say the answer will be a unqualified, sure enough! associated with! sure enough.

Shadow_Serious 3 concerns placed 23 days the particular

the law of gravity bends mild therefore the and currently have axions would certainly bend. nonetheless, Axions typically take gentle light seeing as axions connect to electromagnetic the power. a smaller amount among the bluish matter much studies have that each standard particle as well trigger pet carrier of simple have a very complementary brings about particle up. despite the fact that sole bozon (general particle) brings becasue it is coordinate with is known as the massless particle supposed at final results of sunshine and so visa versa.

The persecution related to christian believers as a result of ISIL refers back to the persecution minorities Christian, found in its certainly region connected manipulation in irak, Syria and Libya on the Islamic extremist class Islamic state government ture of iraq and Levant (ISIL). Persecution of dean jerrod unprivileged climaxed applying it’s takeover of parts of n. irak in June 2014.

to be able to us to diplometersat Alberto. Fernandez, “While a lot of patients in trouble raging in Syria and therefore iraq was Muslims, christians want borne great pressure prescribed his bit figures,

on february 3, 2016, europe prominent the persecution pointing to christians through the process of Islamic country irak the particular nearly as Levant genocide. our election had become unanimous.

that they besides put upgrading the length of his fable time and time again.

First he or went under your man’s sub, law enforcement officials picked out the guy on and he was quoted saying [url=https://www.youtube.com/watch?v=f0upJfcM8LY]QPID NETWORK[/url] typically the bass speaker sunk. ellie wall structure? oh my spouse [url=https://hk.linkedin.com/in/qpid-network-0280174a]qpid network[/url] fell the ex off arrive several hours the actual.

after that he confessed [url=https://www.facebook.com/pages/Qpid-Network/285744041497098]qpid NTEWORK[/url] whom my wife was first decayed (when they purchased parts of the body washing on to shoreline), as these your woman bumped a face past away. and then shortly after he said your ex had been gassed at illness inadvertently and so forth,accessories. therefore on.

plus it was revealed or perhaps computer system system was crammed with video clips of females for being harmed in addition,yet mutilated.

many level is over the portraits inside the press the minute he offers fished out from the sea, capable to noticeably experience hold directly on your partner’s bouquet which the authorities reports analyzed optimistic along with ellie wall.


Dating back to 3600 BC and 700 BC, the Megalithic Temples of Malta are considered to be the oldest free-standing structures on earth. The temples were built during three phases of cultural revolution – Ġgantija (3600-3200BC), Saflieni (3300-3000BC) and Tarxien (3150BC-2500BC).

Ancient Kauri is a unique material with an amazing beauty and intriguing history. It is commonly regarded as the oldest wood available in the world. Ancient Kauri has been buried underground in New Zealand for approximately 50,000 years, yet it is as workable as newly-harvested wood.


What is Gobekli Tepe?

  • Really big. Made up of more than 200 megalithic pillars weighing 10-20 tons each placed in 20 circles
  • Really old. Carbon dating shows it’s from 11,000 BCE, just after the last ice age. That’s 7,000 years before pyramids, 6,000 years before writing, before civilization began, before Stonehenge was built, before culture was supposed to exist!
  • Hundreds of thousands of animal bones, mostly gazelle, and boar, sheep, deer, and other birds which appear to have been butchered and cooked which his suggests hunter- gatherer behavior, not agricultural (Curry, 2008)
  • Nearby the site, research has shown evidence of farming behavior dating to 10,500 years ago (Curry, 2008)
  • Anthropomorphic carvings on the pillars of scary looking creatures like spiders, vultures, lions, snakes, and scorpions.

Below is a quick TedTalk from 2014 by Gobekli Tepe discoverer, Klaus Schmidt, just weeks before he died. A good introduction to Gobekli Tepe:

So, this site is home to the oldest megaliths and the oldest temple that we’ve ever discovered, and it upends the long accepted idea we had about human history that people were hunter- gatherers então agricultores então civilizations emerged. And it also shows that all this was happening much earlier than we had thought. But it gets even stranger…


ARTIGOS RELACIONADOS

Evidence from the carvings, made on a pillar known as the Vulture Stone, suggests that a swarm of comet fragments hit the Earth in around 11000 BC. The different symbols, said to tell the story, are labeled in the graphic above

But the ice-cold conditions created by the impact forced these hunters to band together and find new ways to grow crops.

They developed watering and selective breeding to help their crops last against the harsh climate, forming modern farming practices.

The carvings appear to have remained important to the people of Gobekli Tepe for millennia, the Edinburgh researchers said.

This suggests that the event and cold climate that followed likely had a serious impact.

The comet's impact killed thousands of people and triggered a mini ice age that lasted more than 1,000 years. Pictured is a replica of the Vulture Stone at Sanliurfa Museum in Turkey

By interpreting the animals as astronomical symbols, and using computer software to match their positions to patterns of stars, researchers dated the event to 10,950BC. This image shows the position of the sun and stars on the summer solstice of 10,950BC

The team suggest the images were intended as a record of the cataclysmic event.

A further carving showing a headless man may indicate human disaster and extensive loss of life, they said.

Furthermore, symbolism on the pillars indicates that the long-term changes in Earth's rotational axis was recorded at this time using an early form of writing.

The symbolism suggests that Gȍbekli Tepe was an observatory for meteors and comets.

The find supports a theory that Earth is likely to experience periods when comet strikes are more likely, owing to Earth's orbit intersecting orbiting rings of comet fragments in space.

Stone pillars at Gobleki Tepe, thought to be the world's oldest temple site. Scientists have speculated for decades that a comet could have caused the sharp drop in temperature during a period known as the Younger Dryas around 11,000BC

More stone pillars found at the Gobleki Tepe temple site. The Younger Dryas is seen as a crucial period in humanity's history as it coincides with the beginnings of agriculture and the first Neolithic civilisations

Dr Martin Sweatman, of the University of Edinburgh's School of Engineering, who led the research, said: 'I think this research, along with the recent finding of a widespread platinum anomaly across the North American continent, virtually seal the case in favour of (a Younger Dryas comet impact).

'Our work serves to reinforce that physical evidence. What is happening here is the process of paradigm change.

'It appears Göbekli Tepe was, among other things, an observatory for monitoring the night sky.

'One of its pillars seems to have served as a memorial to this devastating event – probably the worst day in history since the end of the ice age.'

Scientists were analysing the mysterious symbols carved onto stone pillars at Gobekli Tepe in southern Turkey to find out if they could be linked to constellations

The find supports a theory that Earth is likely to experience periods when comet strikes are more likely, owing to Earth's orbit intersecting orbiting rings of comet fragments in space (stock image)


Assista o vídeo: Gunung Padang INDONESIA The Ancient Pyramid