Frank Merrill

Frank Merrill

Frank Merrill nasceu nos Estados Unidos em 4 de dezembro de 1903. Ingressou no Exército dos Estados Unidos e alcançou o posto de sargento antes de ingressar na Academia Militar de West Point. Merrill graduou-se em 1929 (147/299) e foi comissionado na cavalaria.

Merrill continuou a estudar e se formou no Massachusetts Institute of Technology. Ele também passou um ano estudando armas e foi estudante de línguas em Tóquio.

Em outubro de 1941, Merrill foi promovido ao posto de major e foi colocado para se juntar à equipe do General Douglas MacArthur nas Filipinas. Após o ataque japonês a Pearl Harbor, Merrill foi transferido para a Birmânia, onde serviu sob o general Joseph Stilwell.

Em agosto de 1943, foi decidido formar uma unidade militar dos Estados Unidos especializada em guerra de guerrilha e táticas de penetração de longo alcance. Merrill foi colocado no comando do grupo que se baseava nos formados por Orde Wingate, Evans Carlson e Merritt Edson.

Os recrutas do Merrill's Marauders eram dos Estados Unidos e do Caribe. O coronel Charles Hunter era o segundo em comando para Merrill e era responsável pelo treinamento na selva realizado em Deogarth.

Merrill liderou seus homens em sua primeira campanha em 24 de fevereiro de 1944, quando eles atacaram a 18ª Divisão Japonesa na Birmânia. Esta ação permitiu ao General Joseph Stilwell obter o controle do Vale Hakawing.

Na segunda campanha da unidade em março de 1944, Merrill teve um grave ataque cardíaco em Hsamshingyang e teve que ser evacuado para Ledo.

Merrill voltou ao serviço em 17 de maio e participou do avanço para Myitkyina. Nessa época, os Marotos haviam perdido 700 homens e tiveram que ser reforçados com tropas chinesas.

No caminho para Myitkyina, os Marotos marcharam por 750 milhas e lutaram em 5 grandes combates e 32 escaramuças com o exército japonês. As baixas foram altas e apenas 1.300 Marotos atingiram seu objetivo e destes, 679 tiveram que ser hospitalizados. Isso incluía Merrill, que sofreu um segundo ataque cardíaco antes de contrair malária. O resto dos Marotos tiveram que esperar por reforços antes que Myitkyina fosse capturada em 3 de agosto de 1944.

Merrill foi promovido a major-general em 5 de setembro de 1944 e colocado no comando do Grupo de Ligação Aliado. No ano seguinte, Merrill tornou-se vice-comandante dos EUA na Birmânia e foi com o General Joseph Stilwell e o 10º Exército para Okinawa.

Depois de se aposentar do Exército dos EUA em 1948, Merrill foi nomeado Comissário de Obras Públicas em New Hampshire. Frank Merrill continuou a sofrer de problemas de saúde e morreu aos 52 anos em 11 de dezembro de 1955. O filme Marotos do Merrill foi lançado em 1962.


Banco de dados da Segunda Guerra Mundial


ww2dbase Frank Dow Merrill nasceu em Woodville, Massachusetts, Estados Unidos, descendente de colonos britânicos da Colônia da Baía de Massachusetts nos anos 1600. Na adolescência, ele trabalhou para a United Fruit Company em um cargueiro como operador de rádio e depois se alistou no Exército dos Estados Unidos quando ainda era menor de idade. Ele ocupou todos os postos alistados, bem como o posto de oficial de tenente e tinha experiência no Haiti e no Panamá antes de ganhar entrada na Academia Militar dos Estados Unidos em West Point, mas até fazer o exame de admissão à academia seis vezes antes de ser capaz de convencer os faculdade de que sua força de vontade superaria seu astigmatismo. Ele se formou em West Point em 1929 e foi designado para servir em Vermont e na Virgínia antes de ser comissionado como oficial de cavalaria. Em 1931 ele recebeu o diploma de bacharel no Massachusetts Institute of Technology e, em seguida, passou a frequentar a Escola de Cavalaria em Fort Riley, Kansas, Estados Unidos. Ele também passou um tempo ministrando um curso de armas pequenas e depois passou três anos em Tóquio como oficial de língua japonesa. Originalmente designado para servir no Japão por quatro anos, ele só permaneceu lá por três anos devido à tensão entre o Japão e os Estados Unidos.

ww2dbase Quando os Estados Unidos foram atacados pelo Japão e entraram na guerra, Merrill era oficial do estado-maior de Douglas MacArthur nas Filipinas. Ele foi rapidamente transferido para a Birmânia como oficial de ligação com as forças britânicas e relatou a Joseph Stilwell. Mais tarde, ele se tornou oficial de operações da Stilwell em 1942 e viajou para o Cairo com ele para a Conferência do Cairo de novembro de 1943.

ww2dbase No início de 1944, Merrill tornou-se o chefe da 5307ª Unidade composta (provisória), uma unidade modelada a partir da força expedicionária do general britânico Orde Wingate & # 39, Chindits, que penetrou profundamente nas linhas japonesas para interromper as comunicações. A unidade Merrill & # 39s mais tarde ganharia o nome de Merrill & # 39s Marauders. O coronel Charles Hunter foi designado para o 5307º quando o oficial sênior sob o comando de Merrill Hunter descreveu seu comandante como bastante alto, ele não era de forma alguma um indivíduo robusto, tendo peito estreito e bastante magro. Suas feições eram nítidas, mas sua natureza era exuberante, afável e confiante. & # 34 A primeira campanha dos Marotos ocorreu no final de fevereiro de 1944 quando eles atacaram a 18ª Divisão japonesa em Walawbum, permitindo que as unidades regulares de Stilwell & # 39 tomassem o controle do Vale Hakawing.

ww2dbase Em março de 1944, Merrill sofreu um ataque cardíaco em Hsamshingyang e foi evacuado para a Índia. Esperado dele, ele se recusou a embarcar no avião para evacuação até que todos os feridos embarcassem antes dele, atrasando sua partida em um dia. Hunter assumiu suas responsabilidades em 29 de março, e mais tarde escreveu sobre a saúde da Merrill:

& # 34Eu não recebi nenhum aviso de Merrill & # 39s se aproximando da doença. Ele não havia se submetido a nenhum exercício violento nos últimos dias que fizesse pressão em seu coração. Eu sabia que ele estava usando algum tipo de remédio grosso arroxeado tomado com água que ele me disse ser para disenteria. & # 34

ww2dbase Merrill voltou ao serviço em 17 de maio e comandou Marauders perto da cidade de Myitkyina, que abrigava campos aéreos importantes para a superioridade aérea local, bem como para as linhas de abastecimento para a China. Em Myitkyina, seus Marotos marcharam por 750 milhas e se envolveram em 5 batalhas e 32 escaramuças, as taxas de vítimas eram altas devido à fadiga, doenças e ferimentos e mortes em batalha. Merrill foi contado entre as vítimas de um segundo ataque cardíaco seguido de malária. Em 5 de setembro de 1944, Merrill foi promovido ao posto de major-general e, em 1945, tornou-se o segundo em comando de todas as forças americanas na Birmânia. Quando a guerra terminou, ele estava servindo no 10º Exército americano em Okinawa.

ww2dbase O soldado britânico Jack Girsham observou Merrill como um & # 34 homem de combate legal, inteligente e duro, do tipo que nunca perderia a paciência ou a coragem. & # 34 Girsham acrescentou que & # 34ele cuidava de seus homens & # 34

ww2dbase Depois da guerra, Merrill serviu como Chefe do Estado-Maior do Comando de Defesa Ocidental, Comandante do 6º Exército e Chefe Adjunto da Missão Consultiva Militar Americana nas Filipinas. Ele se aposentou do Exército em 1948 e se tornou o Comissário de Obras Públicas em New Hampshire, Estados Unidos. Ele faleceu em 1955. Seus prêmios e condecorações incluem a Medalha de Serviço Distinto, Coração Púrpura, Estrela de Bronze, Legião de Mérito e Distintivo de Soldado de Infantaria de Combate.

ww2dbase Fontes:
Frank McLynn, A campanha da Birmânia
Nathan Prefere, Vinegar Joe & # 39s War

Última revisão importante: novembro de 2005

Mapa interativo de Frank Merrill

Linha do tempo de Frank Merrill

4 de dezembro de 1903 Frank Merrill nasceu.
19 de maio de 1944 Frank Merrill sofreu outro ataque cardíaco.
22 de junho de 1944 Frank Merrill comunicou-se por rádio com Joseph Stilwell para avisá-lo de que Louis Mountbatten era intrigante para substituir Stilwell por outro comandante americano que provavelmente estaria sujeito à autoridade de Mountbatten.
11 de dezembro de 1955 Frank Merrill faleceu.

Você gostou deste artigo ou achou este artigo útil? Em caso afirmativo, considere nos apoiar no Patreon. Mesmo $ 1 por mês já é uma grande ajuda! Obrigada.

Compartilhe esse artigo com seus amigos:

Comentários enviados por visitantes

1. rob crawford diz:
11 de fevereiro de 2007 13:14:36

Muitos de nós não seríamos heróis, dadas as mesmas oportunidades e período de tempo da história?

2. Kerry Johnson diz:
1 de maio de 2007 06:55:06 PM

Frank Merrill é parente da família de minha mãe, que era Merrills de Hopkinton, MA. Ele tem uma semelhança impressionante com os irmãos de minha avó. Eu adoraria saber mais sobre os membros sobreviventes de sua família. Eu entendo que ele tinha dois filhos. Há um memorial aos Marotos em Charlotte, NC, que foi dedicado com a presença de alguns membros sobreviventes. Falei com um deles que era conhecido como o Pregador Lutador. Acho que o sobrenome dele era Weston ou algo parecido. Cada membro é um herói total e um verdadeiro patriota aos meus olhos. Deus abençoe todos eles para sempre!

3. John Cressy diz:
26 de junho de 2009 06:51:47 PM

Frank Merrill era primo-irmão da minha avó. Ele nasceu em Hopkinton, Ma. e mudou-se com seu pai Charles para Amesbury Ma. Onde ele morava em Merrill Homestead localizada na rota 110. Ele se formou na Amesbury High School. Ele está listado em pelo menos um censo que vive em Amesbury.

4. John Paul-Hilliard diz:
6 de novembro de 2011 06:45:53 AM

Meu pai J. Stanton Hilliard, também um veterano da Segunda Guerra Mundial, foi o motorista do General Merrill durante sua gestão como Comissário do Departamento de Obras Públicas e Rodovias de NH. Ele sempre falou muito bem dele e de sua presença dominante. Ouro te abençoe senhor.

5. ford diz:
22 de abril de 2012 06:37:40 AM

Eu não conhecia Frank Merrill .. mas eu chumbed com seu filho Obie Merrill quando eles viviam em Amesbury Mass .. Obie morreu muito jovem.

6. Anônimo diz:
23 de março de 2015 06:45:16

Meu bisavô estava no wwII e ele escreveria cartas para seu primo, Frank Merrill.

7. Bruce Lewis diz:
3 de janeiro de 2020 21h25min16s

O que este mundo realmente precisa é de mais Frank Merrill. Ele é o mais alto em bravura militar. Trabalho bem executado, Frank Merrill.

Todos os comentários enviados pelos visitantes são opiniões daqueles que os enviaram e não refletem as opiniões do WW2DB.


Frank Merrill - História

Frank Merrill

Se existe algo como “amor à primeira vista”, foi em 1960, quando um jovem - lendo uma revista em Fremont, Michigan - viu os resultados do Houston Stock Show e uma foto da Srta. Jim 45, então… .. este jovem chamado Matlock Rose, um dos proprietários e disse “Sr. Rose, sou Frank Merrill de Fremont, Michigan, e queria saber se Miss Jim 45 estava à venda e por quanto ”. O preço de $ 25.000 foi um choque para um cara de 19 anos, mas Frank foi para Gainesville, Texas, e depois de muita negociação comprou a égua com uma condição. A condição era que ele iria trabalhar para Matlock Rose e George Tyler, mas não em uma posição remunerada - apenas por hospedagem e alimentação e a oportunidade de aprender com dois dos melhores.

A mudança de Fremont, Michigan, para Gainesville, Texas, foi o início da história de Frank Merrill - sobre os quais volumes poderiam ser escritos. Enquanto trabalhava e aprendia com Matlock e George, ele credita a Carol Rose grande parte de sua educação, particularmente os detalhes de como cuidar adequadamente de um cavalo.

Ele conheceu Jerry Wells enquanto estava no Texas e cerca de 2 anos depois quando ele se mudou para Purcell, OK, ele e Jerry se tornaram bons amigos e parceiros em um grande número de cavalos.

Frank formou e administrou o Windward Stud em seu rancho de 140 acres em Purcell. Inicialmente, a principal função era preparar cavalos para a venda. Isso teve um começo empolgante quando ele e Jim Wells conseguiram o trabalho de preparar todos os cavalos de Bud Warren para a venda do Haymaker. Mas esse trabalho expôs Frank e Jim a muito tráfego por causa da reputação de Bid Warren e seus cavalos. Mais pessoas procuraram Frank e Jim para o trabalho de preparação, e mais garanhões foram ao Windward Stud para se levantar.

Frank se casou com Robin Severinsen em 1975, que imediatamente se tornou parte integrante do negócio. Foi natural, porque Robin já havia participado de um Campeonato Mundial nas Finais AQHYA e ela estava administrando sua própria fazenda de cavalos em Aubrey, Texas.

Windward Stud continuou a crescer e prosperar, levando Frank e Robin cada vez mais para o lado das corridas do negócio. Em 1978, eles fizeram parceria com Bob Weik de San Antonio em uma égua chamada Holme Maid que correu em terceiro lugar no All American Futurity, e que ganhou mais de $ 230.000 na pista. Mas à medida que sua família cresceu e seus filhos, Megan, McKenzie e Tyler começaram a aparecer, sua atenção voltou a se mostrar, e seu interesse gravitou para os eventos em que uma vaca estava envolvida. Frank diz que reflete as tradições do Ocidente e da cultura cowboy.

Frank e Robin venderam o rancho para a família Cowan de Havre, Montana em 2006, mas Frank atua como CO-CEO da Cowan Select Horses LLC em Windward Stud LLC. Ao refletir sobre a operação da Merrill de Windward Stud, Frank possuiu, administrou ou distribuiu mais de 95 garanhões e cuidou de mais de 25.000 éguas.

Frank criou, possuiu e criou American Quarter Horses campeões que ganharam honras em corridas, corte, rédea, cowhorse refinado, corda, cabresto e outros eventos. Ele também possuiu e exibiu dois. Cavalos do Hall da Fama da AQHA, Srta. Jim 45 e Royal Santana. Frank, Robin e todos os três filhos ganharam Campeonatos Mundiais e / ou de Reserva em uma variedade de eventos em todos os três shows do Campeonato Mundial AQHA. Frank está ativo na competição de corte não profissional com mais de $ 440.000 em ganhos vitalícios em eventos de corte da NCHA.

Frank é um ex-presidente da Oklahoma Quarter Horse Association, um ex-presidente da American Quarter Horse Association, um diretor nacional da National Cutting Horse Association, um curador da United States Equine Foundation e um diretor do National Cowboy and Western Heritage Museu. Além disso, ele escreve uma coluna mensal intitulada "Frankly Speaking" para o Quarter Horse News.

Houve muitos grandes cavaleiros na história de Oklahoma, mas provavelmente nenhum mais intensamente envolvido, mais dedicado ao bem-estar e futuro da indústria, ou nenhum que conduziu seus assuntos pessoais e comerciais com mais dignidade, integridade, honestidade e caráter do que Frank Merrill . É uma honra recebê-lo no Oklahoma Quarter Horse Hall of Fame.


Como o Camp Frank D. Merrill é mais parecido com uma escola ou campo de treinamento do que com uma base real, é relativamente pequeno em comparação com outras bases. As possibilidades de moradia aqui são quase nulas. Se você se mudar aqui para uma missão de longo prazo, provavelmente terá que conseguir uma casa fora do local. Além disso, o sistema privatizado representa a melhor opção aqui. Se você está prestes a chegar aqui para uma missão de curto prazo, um hotel pode ser a melhor opção que você tem.

Por outro lado, os alunos têm mais sorte. A maioria deles é hospedada em acampamentos no local, mas também há indivíduos com menos sorte que precisam encontrar uma casa por conta própria.


Facebook

Pedimos desculpas, mas estamos no processo de mudar o site merrillhistory.org para um novo provedor. Não está indo tão bem quanto pensávamos. - Se você precisa alcançar a sociedade histórica agora, use - www.merrillhistory2021.org

Obrigado pela compreensão!

MERRILLHISTORY2021.ORG

Merrill Historical Society - Merrill Historical Society History & amp Culture Center

Pat Burg ‎Merrill History & amp Culture Center

Obrigado a todos que chegaram à venda da Merrill Historical Society no prédio da American Legion. Pudemos repassar a maioria dos nossos itens para pessoas que ficaram muito felizes em recebê-los, faz você se sentir bem quando as pessoas apreciam a história. Também aprendemos muito com algumas das pessoas que puderam nos esclarecer sobre o uso de alguns de nossos artefatos mais interessantes.
Há algumas coisas grátis na barraca do lado de fora do prédio - provavelmente na terça-feira. Sinta-se à vontade para parar e pegar o que quiser.

Beverly Dahm Malooley ‎Merrill History & amp Culture Center

Linha do tempo / história da Scott Mansion

Sharon Karow ‎Merrill History & amp Culture Center

Pat Burg ‎Merrill History & amp Culture Center

Venda - Merrill Historical Society - sábado, 22 de maio, das 19h30 às 16h. No antigo Edifício da Legião Americana em frente à Biblioteca. Estamos em processo de mudança para nosso novo espaço de armazenamento - muitas pechinchas sobre o excesso, duplicatas e excesso de livros, alguns brinquedos, ferramentas, rebolos, máquinas de costura, móveis, roupas, prateleiras, etc. máscara se você estiver entrando no edifício. Sem vendas antecipadas.

Ryan Schwartzman ‎Merrill History & amp Culture Center

Obrigado a todos que se juntaram ao Merrill History & amp Culture Center Group. Considere ingressar na Merrill Historical Society e ajude a preservar nosso patrimônio.
Declaração de missão:
A missão da & quotThe Merrill Historical Society & # 039s é educar o público sobre nosso patrimônio usando os recursos históricos e culturais únicos que coletamos e preservamos. … Ещё & quot

Informações sobre taxas de sócios da Merrill Historical Society Inc.:
Quotas anuais:
Aluno: $ 5 (menores de 18 anos, sem direito a voto)
Individual: $ 20
Família: $ 30
Sustento: $ 50
Benfeitor: $ 100
Negócios: $ 35
Organização sem fins lucrativos: $ 20

Quotas vitalícias:
Individual: $ 400
Família: $ 600

Se você tiver dúvidas ou preocupações sobre a adesão, ligue para o escritório: 715-536-5652


Marauders do Merrill lutaram em 1000 milhas da selva birmanesa e # 8211 agora apenas 13 restantes

Os Marotos do Merrill eram três mil homens que se ofereceram para ir em uma missão secreta na Segunda Guerra Mundial. A missão era tão secreta que os homens nem sequer podiam saber para onde estavam indo.

Eles acabaram avançando por quase 1.600 quilômetros de selva em Mianmar, conhecida na época como Birmânia, e lutando em cinco grandes batalhas e 30 confrontos menores contra os japoneses.

Existem apenas treze dos Marotos originais ainda vivos. Cinco deles se encontraram em Nova Orleans nesta semana para a última reunião do grupo. Três outros homens, que se juntaram aos Marotos como substitutos ou se juntaram para a batalha final do grupo, também estiveram presentes para a reunião.

Frank Dow Merrill é mais lembrado por seu comando do Merrill & # 8217s Marauders, oficialmente a 5307ª Unidade Composto (provisória), na Campanha da Birmânia.

Também participaram da reunião mais de 90 filhos, netos e bisnetos. Todos reunidos em um quarto de um hotel em Nova Orleans para refletir sobre o passado, ver fotos e artigos e compartilhar memórias. Os presentes recolheram autógrafos e ouviram atentamente as histórias contadas pelos veteranos.

Rick Lowe compareceu pela primeira vez com seu neto, Ethan Glen Byrne, de 15 anos, de Hamilton, Alabama. O pai de Rick era um dos Marotos, e Rick era um adolescente quando seu pai morreu. Ele começou a pesquisar sobre os Marotos anos atrás e aprendeu sobre as reuniões. Ele veio a este último para homenagear seu pai.

General Stilwell marcha para fora da Birmânia, maio de 1942

Por seu serviço, no passado o grupo recebeu uma Menção de Unidade Presidencial, seis Cruzes de Serviço Distinto, quatro Legiões de Mérito, 44 ​​Estrelas de Prata e cada homem no regimento recebeu uma Estrela de Bronze. Suas famílias estão pressionando o Congresso a conceder aos Marotos uma Medalha de Ouro do Congresso.

A 5307ª Unidade composta (provisória) foi apelidada de Marauders do Merrill quando um correspondente de guerra considerou o nome oficial complicado. Liderado pelo Brigadeiro-General Frank Merrill, o grupo era uma mistura de homens: alguns tinham experiência em lutar na selva, outros tinham vindo recentemente de suas casas na cidade e alguns eram criminosos condenados que se ofereceram em troca de perdão.

Marotos descansam durante uma pausa ao longo de uma trilha na selva perto de Nhpum Ga. O codinome 5307th Composite Unit (provisório) GALAHAD ficou famoso como Merrill & # 8217s Marauders

Robert Passanisi, 94, disse que se ofereceu como voluntário por um sentimento de patriotismo e solidariedade para com sua família. Dois de seus irmãos já serviam na Europa. Gilbert Howland, 95, entrou para ficar com seus amigos. Marcos Barelas, 96, se ofereceu porque se sentia como se fosse morrer na guerra, então é melhor acabar com isso.

Os Marotos usavam mulas para transportar seus rádios e suprimentos de 70 libras. Muleskinners cuidavam dos animais de carga. Lester Hollenbeck, 70, de Deltona, Flórida, trabalhava calçando mulas. Ele lembrou a teimosia deles e como os homens tiveram que fazer eles deitarem de lado para calçá-los.

General & # 8220Vinegar Joe & # 8221 Stilwell

Quando o grupo marchou pela Birmânia em 1944, 93 pessoas foram mortas por balas e estilhaços e 293 ficaram feridas. Mas a malária, a disenteria amebiana e outras doenças exterminaram cinco vezes mais seus homens. Quando chegaram ao campo de aviação de Myitkyina, menos de 500 homens eram capazes de lutar.

Howland e Passanisi estavam no hospital quando as tropas tomaram o campo de aviação dos japoneses. Howland foi ferido e Passanisi estava lutando contra a malária. Ambos foram enviados de volta ao campo de aviação mais tarde, a fim de ajudar a defendê-lo.

Stilwell premiando medalhas em Myitkyina, 1944

Mesmo que eles não realizem mais reuniões, o vínculo estreito entre as famílias desses veteranos permanecerá. Linda Rose Burchett, de Hampton, Virgínia, disse que seu pai compareceu a todas as reuniões de 1949 até sua morte em 2003. Ela e sua filha também compareceram regularmente.

Ela disse que os Marotos a viram crescer e que ela os considerava sua família, e que eles poderão se manter em contato através das redes sociais.


Frank Dow Merrill

Nossos editores irão revisar o que você enviou e determinar se o artigo deve ser revisado.

Frank Dow Merrill, (nascido em 4 de dezembro de 1903, Hopkinton, Massachusetts, EUA - morreu em 11 de dezembro de 1955, Fernandina Beach, Flórida), oficial do Exército dos EUA durante a Segunda Guerra Mundial que liderou combatentes da selva especialmente treinados chamados "Marauders do Merrill" em sucesso operações contra posições japonesas na Birmânia (1944).

Graduando-se na Academia Militar dos Estados Unidos em West Point, N.Y., em 1929, Merrill foi designado para a embaixada dos EUA em Tóquio (1938) e veio a ser reconhecido como uma autoridade notável na mente e no sistema militar japonês. Antes do ataque japonês a Pearl Harbor, ele foi enviado (1941) ao teatro China-Burma-Índia, tornando-se oficial de operações do general Joseph W. Stilwell. Para retomar o norte da Birmânia das forças japonesas, Merrill organizou e liderou um grupo de tamanho regimental de voluntários dos EUA trazidos para a Índia para treinamento em táticas de guerrilha. Os “Marotos” deixaram Ledo, em Assam (fevereiro de 1944), e marcharam várias centenas de quilômetros através das selvas montanhosas da Birmânia para flanquear o inimigo, perturbar suas linhas de comunicação e derrotá-lo em uma série de combates violentos. Desnutridos, com febre e quase exaustos, os “Marotos” culminaram em sua campanha em maio ao capturar, com a ajuda de reforços chineses, o campo de aviação de Myitkyina. A cidade caiu em agosto, tornando possível a extensão da estrada Stilwell (anteriormente Ledo) da Índia até uma junção com a Estrada da Birmânia para a China, fornecendo assim uma rota de abastecimento terrestre para complementar a rota aérea sobre o Himalaia conhecida como “Hump. ”

Depois de servir como subcomandante das forças dos EUA no teatro Índia-Birmânia, Merrill serviu (1945) como chefe do Estado-Maior do 10º Exército, Okinawa. Dois anos depois, ele estava com o grupo de conselheiros militares dos EUA na República das Filipinas. Ele se aposentou em 1948 com o posto de major-general.

Este artigo foi revisado e atualizado mais recentemente por William L. Hosch, Editor Associado.


História da família e fotos - Packer / McKinlay

Menciono todas essas casas porque cada mudança é uma grande tarefa, especialmente para uma mulher. No entanto, Dora gostava de planejar casas e decorá-las. E devo dizer que cada casa em que vivemos foi feita para ser um verdadeiro lar. Eles foram mantidos imaculadamente limpos e decorados para torná-los um pedaço do céu. Dora disse várias vezes que se fosse menino gostaria de ser arquiteta ou engenheira.

Outra versão da história de Philemon Merrill:

Aqui está uma história real que relata uma experiência simples de um jovem de dezenove anos que se tornou um notável 1. Ele foi magnificado e tinha grandes poderes além de suas habilidades naturais quando o Senhor agiu por meio dele. Havia um jovem admirador de Joseph Smith, Philemon Merrill, de dezenove anos, que viera com outros seguidores leais para resgatar seu profeta das mãos dos xerifes Reynolds e Wilson. Ao retornar a Nauvoo, a empresa descansou & # 8220 em um pequeno bosque de madeira. & # 8221 Um dos advogados do xerife e dos sequestradores se gabou de seus poderes de luta livre. Ele ofereceu uma aposta que poderia lançar a qualquer homem em Illinois. Stephen Markham, um guarda-costas de Joseph & # 8217s e um homem enorme, também um lutador experiente, aceitou o desafio. O fanfarrão jogou Stephen, e um grito zombeteiro veio dos inimigos do Profeta.

Enquanto as provocações continuavam, Joseph Smith voltou-se para o jovem Philemon Merrill e disse: & # 8220 & # 8216 Levante-se e jogue aquele homem. & # 8217 & # 8221

O menino estava prestes a recusar, para se desculpar dizendo que não era um lutador, mas o olhar do Profeta silenciou sua língua. & # 8220Ele se levantou com a força de um Sansão. & # 8221 Filemom & # 8220 ergueu os braços & # 8221 e disse ao advogado que escolhesse o lado.
& # 8220O homem pegou o lado esquerdo com a mão direita por baixo & # 8221, o que lhe deu uma vantagem decisiva. Os amigos de Philemon Merrill & # 8217s protestaram, mas o jovem Philemon sentia tanta confiança nas palavras do Profeta que fazia pouca diferença para ele a vantagem que seu adversário tirava. Quando eles começaram a lutar, Joseph o instruiu, & # 8220 & # 8216Philemon, quando eu contar três, jogue-o!’

& # 8220No instante depois que a palavra de três saiu dos lábios de Joseph & # 8217s, & # 8221 Philemon Merrill, & # 8220com a força de um gigante, jogou o advogado por cima do ombro esquerdo e ele caiu batendo com a cabeça no chão. & # 8221
Não é de se admirar que seja relatado que & # 8220e caiu sobre os oponentes do Profeta quando eles viram isso, e não houve mais desafios para lutar durante a jornada & # 8221 (George Q. Cannon, Vida de Joseph Smith, o Profeta, Classics in Mormon Literature, Salt Lake City: Deseret Book Co., 1986, pp. 450 & # 821151).

Ensign & # 187 1986 & # 187 November My Son and Yours & # 8212Cada um notável
Élder Ted E. Brewerton - Do Primeiro Quórum dos Setenta


Samuel Merrill

Mórmon Pioneer Overland Travel, 1847 & # 82111868

Philemon C. Merrill Empresa (1856)
Partida: 5-6 de junho de 1856
Chegada: 13 a 18 de agosto de 1856

Informações da Empresa:
200 pessoas e 50 vagões estavam na empresa quando ela começou sua jornada do posto de equipamentos em Florence, Nebraska (agora Omaha) http://www.lds.org/churchhistory/library/pioneercompany/1,15797,4017-1- 204,00.html.

Pai de Dora - Samuel Adam Merrill
1846-1922

Mãe - Elvira Tidwell
1846-1939


Samuel Adam Merrill
por uma filha

Freqüentemente, vivemos como crianças em casa, tendo contato diário com nossos pais, sem nunca perceber que eles estão entre os grandes espíritos da Terra. Talvez morando tão perto deles vejamos apenas pequenas fragilidades da natureza humana e perdemos a grandeza e grandeza de seu caráter e vida nobre.

Sei que nosso Pai estava entre os nobres no mundo espiritual, escolhido para vir à Terra por meio de linhagem nobre para possuir o sacerdócio e assumir a responsabilidade de agir como nosso guardião, provedor, instrutor e exemplo. À medida que envelheço, percebo os sacrifícios que ele fez pela verdade e seu serviço altruísta e amoroso por nós.

Acho que ele seguiu o conselho de Paulo a Timóteo "siga a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão". Ele era um bom homem.

O primeiro de seus ancestrais a vir para a América foi Nathaniel Merrill, que veio antes de 1635 porque seu filho nasceu em Newbury, Massachusetts, em 1635. Seu avô era Samuel Merrill, que nasceu em 28 de setembro de 1778. Ele passou sua infância no estado de Nova York, ele se casou com Phoebe Odell e teve uma família de 12 filhos. Seu filho e quinto filho & # 8212 Samuel Bemus Merrill é o pai de meu pai. Ele nasceu em Smithfield, Nova York, em 4 de janeiro de 1812.

A mãe de meu pai, Elizabeth Runyon, nasceu em Greenwich, New Jersey. O pai, Samuel Adam Merrill, era o terceiro filho e o filho mais velho. Ele nasceu em 12 de abril de 1846 em Springfield, Illinois. Seus pais estavam em Nauvoo quando o corpo do profeta foi trazido de Carthage. Ambos olharam para o profeta martirizado, na bela cidade que havia crescido sob sua orientação.

Ele costumava dizer, em tom de brincadeira, que se lembrava de quando cruzou o rio Mississippi. Ele tinha apenas duas semanas de idade. Ele tinha o coração de que falava tanto em sua infância que parecia que ele realmente se lembrava disso. Esses ancestrais se juntaram à igreja em sua infância. Eles reconheceram a voz do pastor quando a ouviram. Acho que nenhum deles jamais foi desleal. Eles aceitaram Joseph como o Profeta do Senhor e fizeram o que puderam para edificar o Reino de Deus na Terra. O bisavô foi um desses "pioneiros esquecidos", o Batalhão Mórmon chegando ao vale em 29 de julho de 1847.

Ele devia ser bastante velho, perto dos setenta anos, quando começaram a viagem pela planície, porque já tinham toda a família. Na verdade, a maioria deles era casada. Um de seus filhos, Philemon Merrill, era capitão de uma companhia dos santos. O bisavô passou o resto da vida em Salt Lake City, morrendo na velha casa em 28 de setembro de 1878, dois dias depois que meu pai e minha mãe se casaram e o visitaram. Ele não estava bem na hora, mas levantou-se da cama para visitá-los. Ele era brilhante e perspicaz em sua mente, mesmo aos cem anos de idade. Ele sempre ligou para meu padre Sammie, o que ele fez nessa época e perguntou-lhe sobre seus planos para o futuro.

Samuel Adam tinha dois irmãos e quatro irmãs: Cynthia Ann, Elthura Elizabeth, Sarah e Princetta. Os dois irmãos eram Teancum e Orrin Jackson.

A família do avô Samuel Bemus Merrill veio para o vale em 1850. Eles viveram por dez anos nas margens do Mill Creek. A família do avô Samuel B. Merrill mudou-se em 1860 para Smithfield em Cache Valley, onde meu pai era um homem de minuto quando ele tinha apenas 16 anos. Ele sempre nos falou sobre ter sido chamado como reforços na Batalha de Battle Creek. Quando eles chegaram de Smithfield, a batalha acabou, mas ele viu todo o horror de um campo de batalha. As encostas estavam repletas de mortos e moribundos. Os índios tinham usado suas mulheres como baluartes pensando que os brancos não matariam as mulheres, mas quando o comandante viu o que eles estavam fazendo, atirando por trás das mulheres, ordenou que atirassem em todas. Vários papoos ficaram sem mãe ou pai. Alguns deles foram levados para as casas dos colonos e mantidos por toda a vida. Havia até papoos mortos no campo de batalha. A perda de homens brancos também foi pesada.

Meu pai também passou algum tempo no serviço militar durante a Guerra Black Hawk. Meu pai veio para o vale quando tinha cerca de seis anos. Que escolaridade ele teve, ele conseguiu nas escolas do vale. Ele era um bom escritor e um leitor incessante. Ele encorajou todos nós a ler. Sempre que tinha uma chance, ele nos comprava um livro e passava as longas noites de inverno na fazenda lendo. Lembro-me de um livro chamado Passos Fáceis para Pequenos Pés, que era a Bíblia contada em linguagem simples. Tinha cerca de 2 1/2 ou 3 polegadas de espessura. Nós passamos por isso muitas vezes. Ele também leu para nós a Bíblia.

Na minha infância, havia uma biblioteca itinerante. Os livros foram deixados na loja por algumas semanas ou um mês para serem emprestados, e eu li muitos deles. Lembro-me de A Tale of Two Cities, East Lynn, Fred's Dark Days e muitos mais. Eu era a menina, ele me pegava no colo e lia para todos nós enquanto a mãe tricotava ou costurava. Ainda posso ouvir o clique das agulhas de tricô enquanto elas simplesmente voam ao redor da meia, boné ou luva que ela estava fazendo. Ela tricotou todas as nossas meias para o inverno e para uma família nossa foi uma tarefa e tanto. Como eles fizeram nossas pernas coçarem quando tivemos que colocá-los no outono.

Lembro-me de uma noite de inverno, quando papai estava lendo para nós e uma batida forte soou na porta. Father called, "Come in," never thinking that there would be anyone other than a neighbor coming out that kind of night. The door opened and a great big bearded man stepped into the room. It was snowing and the snow and wind came in with him. Mother jumped to her feet and I remember how glad I was for the protecting arms of my father around me. He was what we called a tramp, and was wanting a place to sleep. Mother gave him a quilt and Father told him to go out to the barn and sleep in the hay, which he did. The next morning he was fed and went on his way.

Father would never let anyone be turned away without food. Sometimes the tramps would chop a little wood or hoe a few rows of garden for their meals, but most often they were given some thick sandwiches and sent on their way. Mother often said that the tramps had a mark on our gatepost because it seemed like every one of them stopped.

Father often sang to us in the evening. He had a good voice. Over and over he sang the ballads of pioneer days: "I Wandered to the Village Tom," "Sweet Betsy," "Up in a Balloon Boys," and many others. His boyhood days were spent as the days of most pioneer boys, working hard and having amusement that they arranged for themselves. Father played baseball and often told us how he liked to play. I can remember seeing him play. He had two fingers that were bent at the first joint. He said playing baseball had made them that way. They caught the ball without any mitts or gloves in those days. I was among the last of his children so he must have been nearing 60 years of age when I last saw him play.

He was a large man, about six feet two inches tall with black wavy hair and the kindest brown eyes. He was truly a gentleman. His youth and early manhood were spent in the rough pioneer times but he always had a dignity and culture about him. When he was 19 years old he was called to go to Winter Quarters to get some English emigrants. There was a captain over the company and a captain over each ten wagons. I don't know how many but there was a large company of them. Each one furnished their own outfit. They picked up their train of immigrants amongst them was an English family by the name of Noble. One member of the family was a lovely young girl about his age called Leanora. A courtship began which resulted in their marriage, on the 3rd of February in 1865.

After they had reached the valley, the Nobel family moved to Smithfield, Utah where. Samuel's family already lived. Six children were born to Samuel and Leanora: Mary Elizabeth, Samuel Teancum, Adelbert Owen, Acquilla and Prescilla, who were twins, and Laura Matilda. The mother, Leanora, passed away when the last little girls was born. The little motherless children were sent to live with relatives and the young husband bore his grief as best he could. The baby lived only about a year.

In two years he had found my mother, Alvira Elizabeth Tidwell, to mother his children and to be his companion and helpmate for the rest of his life, and she never failed him. They were married September 26, 1878.

He was such a kind and gentle man. Lizzie, as we always called Mary Elizabeth, has told me about father coming from his work to carry her to a children's party when her ankle was sprained and she couldn't walk.

They had a home in Smithfield. It was a pioneer home, but before their first baby, Peter Ernest, was born, a large sunny room was built onto it. Mother has often said how she appreciated it. She has often told us about the trundle beds they had that they pushed back under the big beds in the daytime. It was quite a family for a bride to take care of. The day they came back from Salt Lake where they were married in the Endowment House, the children came home. The twins were carrying their high chairs upside down on their heads. The boys Sam and Dell were there, too. Mary Elizabeth who was living in Ogden with Aunt Laura Fishburn came a while later.

I can never remember father slapping or spanking on of us in his life. He switched me around the legs one day with a wheat grass when I wouldn't mind him. I don't believe we ever disobeyed him. Father did freighting for a few years from Corinne, Utah to Helena and Butte, Montana. He had often told us of some of those experiences.

Once he was asked to take some Chinamen and their belongings to Butte. Everyone told him not to go and that he would never return alive, but he said he figured that if he treated them right, they would not hurt him. When they finally got everything together that they were to take, there were 20 wagons and about 50 Chinamen. The wagons were attached together in a chain and he drove several, I think, ten teams of mules. He said the last wagon came loose on one of the hills and went and went rolling back down the hill.

There was such a chattering and confusion by the time he got back to them. He thought now they would probably mob him but they didn't and he soon had it up to the top of the hill and attached to the other again, and they went cheerfully on their way. He said they used to fight among themselves with knives but no one ever molested him, and they never did kill each other. They often invited him to eat with them but when he saw what they cooked he made some excuse to eat his own food. He finally returned to his family safe and sound and with his pockets bulging with money. They had been real generous in paying him.

Father went to Oxford, Idaho and had a farm for a few years. Ruby was born there and also Mabel. Then he went to Cub River Canyon where his Brother Orrin already lived. He had an interest in a sawmill there and worked with Calyboum Moorhead. He built a nice little sort of a cape cod cottage for his family and here I was born, also Demar and Orrin. Leslie was born in a house near the sawmill.

His life was one of hard work always hewing timber, building the homes and roads and bridges and canals, doing the work of pioneering in different areas of the west. His life is really a story of the west. Some members of the family, his father's brothers, went to Arizona where their descendants still live. His sons Sam and Dell were married. They married sisters Hannah and Mary Baird.

Sam was married on January 9, 1895 and Dell on March 18, 1901. Acquilla or Quill as we always called him had been married on September 9, 1898 to Nellie Nibley and Mary Elizabeth was married to Joseph Kay on February 2, 1898 and Priscilla to Frank Taylor on January 9, 1891. Sam and Dell had taken up some farms near Swan Lake, Idaho. Mary Elizabeth lived on a farm there too. It was not long until Father decided to buy a farm a few miles from them. How well I remember the move from Cub River to Swan Lake. I was real young, but I still remember it so vividly. We moved in covered sleighs. It was early in March so we would be settled before time for the farm work to begin.

I remember how very ill it made Mother to ride inside the covered sleigh. She would ride with the driver until she was too cold then come back with us. We lived about three miles north of Swan Lake near Red Rock. Sam and Hannah had had most of their family, six sons, while living on the farm at Swan Lake.

The two last sons, twins, were born in Preston after they had moved there where Sam and Dell had a produce business. One little twin died at birth but Fred lived and was strong and healthy. Hannah's health was broken after the twins were born. She passed away when Fred was six months old. Mother and Father took the little baby bringing him home after the funeral. How thrilled we were as children to have a baby again. Mother had lost her youngest child who was also named Fred. I'm sure the little fellow filled a spot in her heart that had been so empty and the family all adored him. Fred always lived with us as a regular member of the family.

Although Father didn't go to church very often himself, he made sure everything was done up and the team hitched to the buggy in time for every one else to go. We attended the Grant Ward. Sacrament meeting was at 2:30. We went early to Sunday School and stayed till after Sacrament meeting and then the members of the family that were in the surrounding area came to our home for dinner.

Here we learned the lesson of life: To work, to meet disappointment, to also honor our word. My father's motto was "A man’s word should be as good as his bond." He had a standard of honesty that one doesn't often see. I think he could have born the nickname "Honest Sam" as Abraham Lincoln did "Honest Abe."

Our parents made our lives in those childhood days so good that everyone of us have loved farm life. We look back on those days with respect and honor for our parents. Father saw to it that "Old Pal" was always hitched to the one horse buggy in time to get us to school, three miles distant, on time. When we rode Pal and Topsy, he saw that the saddles were on them and we were off on time.

He served as a trustee on the school board for a number of years. The bishop of the ward was our nearest neighbor. Father was always loyal and true to him

His love for his wives and children was boundless. I'm sure he always prayed and worked that his children would be true to the Father in Heaven, true to their fellowmen, true to each other, and true to the honesty and integrity for which he stood. I'm sure he never betrayed a trust that was placed in him. His neighbors not only respected him, they loved him.

One tragedy in our family that aged my parents especially was the death of my brother Acquilla. He was in the prime of his life. He and his family were living at Pocatello where he was a mechanic in the Round House, where the trains came for service and repairs. His leg was so badly injured in an accident in the yards that it had to be amputated. In fact, it was nearly amputated at the time of the accident. He was taken to Salt Lake City to the hospital, St. Marks, where he was operated on two or three times to try to stop the spread of gangrene as infection was then called but his life couldn't be saved. In those days they didn't give blood transfusions or antibiotics as they do now. He had lost so much blood at the time of the accident that he couldn't recover. He passed away on October 18, 1902. He left a wife and two children.

We lived near Swan Lake in Grant Ward until 1908. Father had "taken up" a dry farm a few miles from the irrigated farm which he farmed for a number of years. He then decided to move to Preston where there was an academy, the Oneida Stake Academy. There were still the younger members of the family to go to high school and college if possible. So the farm was traded for a home in town on West Oneida Street. It was a nice three-bedroom home with a nice yard and a barn and garden. We all enjoyed it. It was the nicest home my mother had had for many years.

Father spent a lot of time back at Swan Lake on the farm he still had there. Mother went back and forth with him. All the traveling was done in a white top buggy. He had a chance to sell the farm, which he did, to a neighbor who was apparently a successful young man. He however had plunged too much and took bankruptcy right afterwards so the savings of a lifetime were gone.

The children were grown except Fred and Helen so we managed. I taught school, Bertha worked in the bank, which she had done since moving to Preston. Leslie went on a mission. Demar and Orrin went to Oneida Academy and worked at first one thing and then another. Fred and Helen were still in grade school. We always had a cow or two on the pasture behind the barn. Those were happy times even if there were hard times. Father was getting old. One of the sad things of life is to see ones parents get old. He never did seem old to me, though. He always moved quickly and kept his interest in what was going on in all of us.

Gradually we were all married. He would spend part of each day with Sam and Dell at their place of business. One day a car of coal came in and there was no one to unload it. Father said he would do it. The boys protested but he insisted so they let him start. He didn't get it finished when he was struck by a sever pain in his chest. The doctors said it was an enlargement of the aorta. He was never well again. This happened in the fall, in October. He passed away at noon on new Years Day 1922, being nearly 76 years old.

His love was like a shelter around us
A guardian there to bless
The children and the hearth of home
In strength of tenderness.

We can never fully pay our debt of gratitude to our father. I can truly say that I never heard him speak ill of anyone. We were never allowed to talk and gossip about anyone. He could not bear to hear a story that was in the least shady. I have seen him leave the room rather than to listen to any such thing. He lived in pioneer times when men were rough and many were uncouth, but he never profaned nor shouted. He was dignified and kind and gentle. In my whole life, I never heard him say a swear word. Such were the lessons he tried to teach us. Hardly ever by preaching, but always by example. I have spoken of his honesty. As I have grown older, I have found that few men have his high standard of honesty.

Surely his posterity down through the generations should emulate these wonderful traits of character. He had a gentle and loving heart. He was kind to everything, even the creatures of the earth and to his wives and family. In his youth he fought as a patriot. He had deep religious convictions. His parents had the courage to join an unpopular faith and endured the bitter persecution. He had a testimony of the gospel and wanted his family to understand it and live it and serve it.

Grandfather Samual Bemus Merrill

Samuel Bemis Merrill
1812-1891

Samuel Bemis Merrill was born Jan 4, 1812 in Smithfield, New York. This was about the time that the United States was having trouble with the British over oppression and several other things. After Samuel grew up, he met a woman from New Jersey who later became his wife. Her name was Elizabeth Runyon.

Samuel had a brother living in Michigan who had become interested in the Gospel, and had joined the LDS church. He wrote to Samuel who was living in New York and told him of the wonderful religion which was established by Joseph Smith and was known as the Church of Jesus Christ of Latter day Saints. Samuel was very much interested in this new religion and decided to learn more about it. He had heard that there were some Mormon Elders in a neighboring town who were preaching the gospel to the people. He decided to go and learn what he could about the gospel.

While he was crossing an open prairie on his way to where the Elders were, he met a man who was traveling on foot. The man was dressed in the purest white from head to foot and his skins was so pure white as to appear almost transparent. The man was very cheerful and in passing Samuel turned to look back at him but there was no man there. As there was no place nearby where he could have hidden, Samuel was puzzled to know what had happened to him. After Mr. Merrill joined the church and studied the Book of Mormon, he decided that the man was one of the three Nephites.

After Samuel and his wife and his father joined the church they moved to Nauvoo where the main body of the church was. While they were living in Nauvoo, the prophet and his brother were killed, leaving the people as flock without a shepherd. After much controversy, it was decided that the apostles should take the responsibility of the church and Brigham young was chosen as their active leader.

Brigham Young directed the people across the plains to the country in the west known as the great Salt Lake Basin. They crossed the Mississippi on the ice in February. One of their oxen fell off of the raft and was drowned. However, Mr. Merrill was in fairly good circumstances and crossed the plains without undue hardships. They crossed the Mississippi safely and camped on the Iowa side of the river that winter then came on to Salt Lake the next summer, arriving in 1849.

Samuel Merrill, father of Samuel Bemis, and his family settled around Salt Lake remaining there the rest of his life. Samuel with his family settled at Mill Creek, Utah. They were close to other members of the church and the people were very neighborly and kind. In 1869 the Samuel Bemis family moved to Smithfield, Utah. As they were leaving Mill Creek, the family remembers a woman coming out and stopping them to give them all a drink of buttermilk.

They arrived in Smithfield in the spring of 1860 and began at once to construct dugouts which they lived in the next summer. The dugouts were made by digging a hole in the ground, preferably on a side hill, covering it with timber, then applying a thick layer of clay for a roof. The dugouts also had dirt floors, and one door and very often no windows. The men built small log houses for the winter usually two room affairs with dirt roofs. They would also fill the cracks in the walls with clay. Some of the better houses were made of logs, flat on one side, but most of them were made of round logs.

The following winter the Indians were very bad. The saints organized a company of men known as minutemen. The men in this company were ready at all times to defend the people against the marauding bands of Indians. They were required to keep a horse and saddle near at hand for instant use. At Smithfield a guard was established which guarded the town every night, but still the Indians continued their attacks.

Along with trouble and wars with Indians the grasshoppers began coming in great hordes so fast that at times the sun was almost black with them. The grasshoppers soon finished the already poor crops of the settlers. By dragging long ropes over the small patches of grain they managed to save enough to survive through the winter and have some little see to plant the next season. They continued to be so bad the next spring they had to dig ditches and grasshoppers driven into them where they were burned by the thousands. In this way many of the fields were saved. During the spring and summer the people had to exist on greens, sego roots, and other herbs that they were able to obtain.

Smithfield was selected as a town to try out the “United Order” and certain families were selected to participate. Samuel Merrill was selected and baptized into it and put in so much money. However, even in a selected group the seeds of discord and discontent were soon sown, so it was abandoned.


3 thoughts on &ldquo The Legacy of the 5307th Merrill’s Marauders: Wisconsin MIAs in Burma &rdquo

The Missing in Action Recovery and Identification Project is an incredibly important initiative. The United States is rare in that it has been national policy to find, identify, and return to the United States the remains of US service members most other nations leave their service members where they fell.
America’s MIAs, and the national effort to find and recover them, is a subject that has long fascinated me. My first job, growing up in Colfax, Wisconsin, was mowing the grass at Evergreen Cemetery. I was drawn to a memorial to PFC Dermont Roger Toycen, US Army Air Corps. When the United States entered World War II, he was assigned to the 34th Pursuit Squadron in the Philippines. He was captured when US forces on the Bataan Peninsula surrendered in April 1942 and he died on 25 May 1942 at Camp O’Donnell. His remains remain unaccounted for.

My father, from Milwaukee, a graduate of the University of Wisconsin and its law school fought with the Marauders in Burma. He was evacuated because of injuries and illness and experienced compromised health until his sudden death at age 62. I have previously posted a letter he wrote to his parents in June 1944 while he was serving in Burma.

My dad Gregory G. Resch from Menasha Wisconsin was in the First Battalion-Red Combat Team of the 5307th. He was a Staff Sargent in charge of a heavy weapons platoon󈞽 mm mortars ,BAR’s artillery, etc.


MERRILL Genealogy

WikiTree is a community of genealogists growing an increasingly-accurate collaborative family tree that's 100% free for everyone forever. Please join us.

Please join us in collaborating on MERRILL family trees. We need the help of good genealogists to grow a completely free shared family tree to connect us all.

AVISO DE PRIVACIDADE IMPORTANTE E ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE: VOCÊ TEM A RESPONSABILIDADE DE USAR CUIDADO AO DISTRIBUIR INFORMAÇÕES PRIVADAS. A WIKITREE PROTEGE AS INFORMAÇÕES MAIS SENSÍVEIS, MAS SOMENTE NA EXTENSÃO INDICADA NO TERMOS DE SERVIÇO AND POLÍTICA DE PRIVACIDADE.


Assista o vídeo: Dedication of Frank Merrill Veterans Memorial Garden