Olympia Timeline

Olympia Timeline

  • c. 1900 AC

    Primeira evidência de assentamento em Olympia.

  • 776 a.C.

    Os primeiros jogos atléticos em homenagem a Zeus são realizados em Olympia com um evento, o estádio corrida.

  • 724 AC

    o diaulos corrida a pé (dois comprimentos do estádio) é adicionada à programação dos Jogos Olímpicos.

  • 720 a.C.

    o dolichos A corrida a pé é adicionada ao calendário dos Jogos Olímpicos e é vencida por Akanthos de Esparta.

  • 720 a.C.

    Orsippos é o primeiro atleta a descartar sua tanga nos Jogos Olímpicos, estabelecendo a convenção para atletas competirem pelados.

  • 708 AC

    A luta livre e o pentatlo fazem parte da programação dos Jogos Olímpicos.

  • 688 AC

    O boxe é adicionado à programação dos Jogos Olímpicos.

  • 680 AC

    As corridas de bigas são adicionadas à programação dos Jogos Olímpicos, que são estendidos para dois dias pela primeira vez.

  • 680 AC

    o Tetrippon (corrida de carruagem de quatro cavalos) é adicionado à programação dos Jogos Olímpicos.

  • 650 a.C. - 600 a.C.

    Heraion, templo dedicado a Hera construído em Olímpia.

  • 648 AC

    o Pankration (uma mistura de luta livre e boxe) é adicionado à programação dos Jogos Olímpicos.

  • 632 AC

    Eventos para meninos são adicionados à programação dos Jogos Olímpicos, que são estendidos para três dias pela primeira vez.

  • 532 AC

    Milon da Kroton vence a primeira de cinco competições consecutivas de luta livre nos Jogos Olímpicos.

  • 521 AC

    Phanas de Pellene vence o estádio, diaulos e corrida de armadura nos mesmos Jogos Olímpicos.

  • 520 a.C.

    o hoplitódromos (uma corrida a pé com armadura de hoplita é adicionada à programação dos Jogos Olímpicos.

  • 488 AC

    Kroton da Magna Graecia vence o primeiro de três consecutivos estádio corridas nos Jogos Olímpicos.

  • 488 AC

    O corredor Astylos de Kroton ganha a primeira de suas seis vitórias em três Jogos Olímpicos.

  • c. 460 AEC - 457 AEC

    O Templo de Zeus foi construído em Olímpia com uma estátua de Apolo dominando o frontão oeste e contendo a estátua de culto de Zeus por Fídias.

  • c. 460 AC

    O frontão oeste do Templo de Zeus em Olímpia é decorado com uma centauromaquia de centauros lutando contra os lapitas no casamento de Peirithoos.

  • c. 457 AC

    Metopes no Templo de Zeus em Olympia retratam os doze trabalhos de Hércules.

  • c. 430 AC

    A estátua de culto de Zeus por Fídias é dedicada no Templo de Zeus, em Olímpia. É uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo.

  • 424 AEC - 420 AEC

    A Nike de Paionios é erguida em Olympia para comemorar a vitória messeniana e naupaktiana sobre Esparta na batalha de Sphakteria.

  • 420 a.C.

    Esparta é excluída dos Jogos Olímpicos por quebrar o ekecheiria ou trégua sagrada.

  • 416 AC

    Alcibiades vence três corridas de bigas nos Jogos Olímpicos.

  • 408 AC

    o synoris (corrida de carruagem de dois cavalos) foi adicionado à programação dos Jogos Olímpicos.

  • 396 AC

    Competições para arautos e trompetistas foram adicionadas à programação dos Jogos Olímpicos.

  • 392 a.C.

    A proprietária do cavalo Kyniska se torna a primeira mulher a ganhar a coroa da vitória nos Jogos Olímpicos.

  • 356 AC

    Filipe II da Macedônia vence a corrida de cavalos nos Jogos Olímpicos.

  • 352 AC

    Filipe II da Macedônia vence a corrida de bigas nos Jogos Olímpicos e mantém a coroa em 348 AEC.

  • c. 338 aC

    Philippeion construído em Olympia por Philip II da Macedônia.

  • 328 AC

    Herodoros de Megara vence a primeira de dez competições consecutivas de trompete nos Jogos Olímpicos.

  • 164 AC

    Leônidas de Rodes ganha a primeira de suas 12 coroas olímpicas em eventos corridos em quatro Jogos Olímpicos sucessivos.

  • 72 AC

    Gaius se torna o primeiro vencedor romano nos Jogos Olímpicos.

  • 17 dC

    O imperador romano Tibério é vitorioso nos Jogos Olímpicos.

  • c. 67 CE

    O Imperador Nero compete nos Jogos Pan-helênicos de Olympia e Delphi.

  • 81 dC

    Hermogenes of Xanthos vence a primeira de suas 8 coroas running olímpicas em três jogos olímpicos consecutivos.

  • 150 dC

    Fonte Nymphaion de Herodes Atticus construída em Olympia.

  • 261 dC

    A lista de vencedores desde 776 aC termina nos Jogos Olímpicos.

  • 393 dC

    O imperador romano Teodósio termina definitivamente todos os jogos pagãos na Grécia.

  • 426 dC

    O imperador Teodósio II ordena a destruição de Olímpia.

  • 522 CE - 551 CE

    Terremotos destroem muitos dos edifícios em Olympia.


História do Capitol Lake

A Visão do Lago surgiu em 1911 sob um plano que foi criado para o Campus do Capitólio Estadual. Em 1855, Edmund Sylvester doou 12 acres em Budd Inlet para o Capitólio do Estado de Washington. O plano de Wilder e White para o Capitólio, que incluía um lago refletor de água doce, foi escolhido pelo Estado em 1911. Os Irmãos Olmsted foram solicitados pelo Estado a apresentar um plano paisagístico. O plano Olmsted de 1912 incluía um lago refletor de água salgada, mas o plano não foi adotado. Em 1938, o Estado autorizou as ações para a criação do Lago.

Veja nossa galeria de fotos ou nossos shows de slides para uma visão pictórica das mudanças ao longo dos anos.


20 de junho de 1931

Olympia Dukakis (grego: Ολυμπία Δουκάκη 20 de junho de 1931 - 1 de maio de 2021) foi uma atriz, diretora, produtora, professora e ativista americana. Ela atuou em mais de 130 produções teatrais, mais de 60 filmes e em 50 séries de televisão. Mais conhecida como atriz de cinema, ela começou sua carreira no teatro. Pouco depois de sua chegada à cidade de Nova York, ela ganhou um Obie Award de Melhor Atriz em 1963 por sua atuação off-Broadway em Man Equals Man, de Bertolt Brecht.

Antes de sua carreira no cinema, Dukakis começou uma longa vida no palco trabalhando em 1961 em produções no Williamstown Summer Theatre, no canto noroeste de Massachusetts. Uma vez fora daquele canto da Nova Inglaterra e atingindo o asfalto da Great White Way, não demorou muito para que ela fosse reconhecida por seu talento e habilidade. Em 1963, o início da vida de Dukakis Off-Broadway foi premiado com um Obie Award por Distinguished Performance, como a Viúva Leocadia Begbick em Man Equals Man (a.k.a., A Man's A Man). Mas seu trabalho no palco começou no verão de 1961, em produções no Williamstown Summer Theatre, ela continuou a se apresentar lá a intervalos de alguns anos, com sua última aparição naquele palco ocorrendo em 2003, onde desempenhou vários papéis no Ciclo de Chekov. Em 1963, ela começou sua carreira na tela. Na transição para uma vida profissional centrada na cidade de Nova York, ela se apresentou várias vezes em produções no Central Park no renomado Delacorte Theatre. Retornando ao oeste de Massachusetts em 2013 para sua última apresentação no palco, ela interpretou Mother Courage em Mother Courage and Her Children na Shakespeare & Company, em Lenox, Massachusetts.

Em 1962, Dukakis casou-se com o ator de teatro de Manhattan, Louis Zorich. Planejando formar uma família, eles se mudaram da cidade em 1970 para se estabelecer em Montclair, New Jersey. Foi lá que criaram seus três filhos: Christina, Peter e Stefan. Eles tiveram quatro netos.

Com seu marido, Louis Zorich, e com outros casais de atores, ela foi cofundadora da Whole Theatre Company. A primeira peça da companhia foi Our Town, em 1973. Com Dukakis atuando como diretor artístico, o teatro lançou cinco produções por temporada durante quase duas décadas. Nesse período, as produções incluíram as obras de Eurípides, Eugene O'Neill, Samuel Beckett, Tennessee Williams, Edward Albee e Lanford Wilson. Entre os atores que atuaram com Dukakis e seu marido estavam José Ferrer, Colleen Dewhurst, Blythe Danner e Samuel L. Jackson.

Os prolíficos créditos de direção de palco de Dukakis incluem muitos dos clássicos: Orpheus Descending, The House of Bernarda Alba, Uncle Vanya e A Touch of the Poet, bem como o mais contemporâneo One Flew Over the Cuckoo's Nest e Kennedy's Children. Ela também adaptou peças como "Mother Courage" e The Trojan Women para sua companhia de teatro situada em Montclair, New Jersey. Seus créditos no teatro da Broadway incluem Who's Who in Hell e Social Security. Ela apareceu na peça solitária de Martin Sherman, Rose, inteiramente um monólogo sobre uma mulher que sobreviveu ao Gueto de Varsóvia, em Londres e depois na Broadway. Para o papel, ela ganhou o Outer Critics Circle Awards de 2000 por Melhor Performance Solo. Vinte e dois anos depois de ganhar seu primeiro Obie, ela ganhou o segundo em 1985, um Prêmio de Desempenho do Conjunto, por interpretar Fuligem Hudlocke em O Casamento de Bette e Boo.

Em 2018, Dukakis estrelou Eleftheromania, que segue uma sobrevivente de Auschwitz enquanto ela recita uma história verídica sobre um grupo do campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau. No ano seguinte, Dukakis reprisou o papel de Anna Madrigal, que ela interpretou pela primeira vez em 1993, em uma atualização da Netflix de Tales of The City, de Armistead Maupin.

Ela também assumiu papéis poderosos na telinha. Em 1998, ela estrelou como Charlotte Kiszko no drama da TV britânica Uma Vida por uma Vida: A Verdadeira História de Stefan Kiszko (ITV), baseado na história real de um homem injustamente preso por 17 anos pelo assassinato de uma criança, Lesley Molseed, depois que a polícia suprimiu evidências de sua inocência. Em outro gênero, ela forneceu a voz do interesse amoroso do vovô para o episódio dos Simpsons "O Velho e a Chave" (2002).

Mais tarde, ela mudou-se para a atuação no cinema e ganhou um Oscar e um Globo de Ouro, entre outros elogios, por sua atuação em Moonstruck (1987). Ela recebeu outra indicação ao Globo de Ouro por Sinatra (1992) e indicações ao Emmy por Lucky Day (1991), More Tales of the City (1998) e Joana d'Arc (1999). A autobiografia de Dukakis, Ask Me Again Tomorrow: A Life in Progress, foi publicada em 2003. Em 2018, um documentário de longa-metragem sobre sua vida, intitulado Olympia, foi lançado nos Estados Unidos.

Em 2008, Dukakis dirigiu a produção de estreia mundial do "Jardim Botânico" de Todd Logan no Victory Gardens Theatre em Chicago, Illinois. No mesmo ano, ela estrelou o revival de The Milk Train Doesn't Stop Here Anymore, de Tennessee Williams, ao lado de Kevin Anderson no Hartford Stage, e co-adaptou e estrelou a estreia mundial de Another Side of the Island, baseado em The Tempest, de William Shakespeare, no Alpine Theatre Project em Whitefish, Montana.

Em 2011, Dukakis estrelou como ator convidado em Law & Order: Special Victims Unit. Ela desempenhou o papel de Debby Marsh, uma advogada. Em 2013, ela estrelou e foi a produtora executiva do filme Montana Amazon, coestrelado por Haley Joel Osment. Nesse mesmo ano, em 24 de maio, ela foi homenageada com a 2.498ª estrela na Calçada da Fama de Hollywood.

Em 2018, Olympia, um documentário americano sobre sua vida e carreira, estreou em festival no DOC NYC. O filme, dirigido por Harry Mavromichalis, apresenta Whoopi Goldberg, Laura Linney, Ed Asner, Lainie Kazan, Armistead Maupin, Austin Pendleton, Diane Ladd e o primo de Dukakis, o governador Michael Dukakis. Foi lançado nos cinemas nos Estados Unidos em julho de 2020.

Após um período de problemas de saúde, Dukakis morreu sob cuidados paliativos em sua casa em Manhattan em 1º de maio de 2021, aos 89 anos.


Parque Nacional Olímpico: a história, o presente e o futuro

Este país das maravilhas incrivelmente diverso fica a apenas uma curta distância de Seattle e, na primeira abordagem, os visitantes sentem imediatamente que cruzaram o limiar de uma paisagem humana agitada - para uma paisagem selvagem igualmente florescente. Olympic possui três ecossistemas distintos: montanhas imaculadas, florestas tropicais exuberantes e a mais longa costa não desenvolvida da região inferior dos Estados Unidos.

Formadas pela colisão das placas do Pacífico e da América do Norte há milhões de anos, essas paisagens acidentadas foram o lar de várias tribos nativas, incluindo Quinault, Makah, Skokomish e Hoh - alguns dos quais ainda chamam o parque de lar. Os visitantes podem explorar mais sobre a rica história do parque e descobrir mais sobre os primeiros nativos no museu antropológico de Neah Bay - operado pelos índios Makah de hoje.

No entanto, não foi até 1889, que a primeira caminhada registrada através da Cordilheira Olímpica foi patrocinada pela Seattle Press, e a distância de 80 milhas entre Port Angeles e Aberdeen levou seis meses para o grupo ser concluída. Vinte anos depois, em 1909, o presidente Theodore Roosevelt reservou mais de meio milhão de acres de áreas de floresta tropical verdejante ao redor do Monte Olimpo como um Monumento Nacional. Surpreendentemente, demorou quase 30 anos a mais para que essas áreas intocadas fossem declaradas parque nacional em 1938 pelo presidente Franklin Roosevelt.

Há mais na história sobre o papel que esses dois presidentes desempenharam em garantir a preservação do parque, e muitos passeios guiados por guardas florestais e programas que compartilham a história bizarra da batalha de trinta anos do Olympic National com os políticos e o Serviço Florestal.

Hoje, preservacionistas e naturalistas estão se deleitando com os resultados da Restauração do Rio Elwha. A remoção da barragem começou em 2011 e a maior parte da barragem Glines Canyon foi eliminada. Os reservatórios do lago Aldwell e do lago Mills foram drenados, permitindo que o rio Elwha flua sem reservas para o estreito de Juan de Fuca pela primeira vez em 100 anos. O salmão já foi gerado aqui às centenas de milhares, e a espécie está retornando ao parque com esta restauração incrível.

Acomodações e atividades olímpicas

Hoje, é muito mais fácil se locomover e explorar as belezas de todas as três seções do Parque Nacional Olímpico, com uma variedade de ônibus turísticos guiados, caminhadas planejadas, excursões no lago e passeios excepcionais para observação de pássaros dentro dos limites do parque. Rico em espécies endêmicas e nativas de plantas e animais em todo o parque, este é um paraíso para os amantes da natureza.

Amenidades Olímpicas do Norte

Aqueles que procuram relaxamento em meio a paisagens montanhosas de tirar o fôlego, cercadas por florestas exuberantes, encontrarão um refúgio ideal nas regiões centro / norte do parque, perto da Bacia dos Sete Lagos. Perto das calmantes Sol Duc Hot Springs e das Cataratas, os hóspedes desfrutam de uma atmosfera semelhante a um spa, dentro e fora de casa, ao escolher o alojamento no Parque Nacional Olímpico no Sol Duc Hot Springs Resort.

Florestas antigas, picos nevados e lagos subalpinos enfeitam as paisagens da Floresta Tropical de Sol Duc e Hoh. A floresta tropical Hoh recebe quase 150 polegadas de precipitação anual e está repleta de flores silvestres incomuns, lírios, e muitos de seus locais gloriosos estão na trilha da cachoeira da Península Olímpica.

Região Sul - Amenidades e Hospedagem

O maior lugar para se hospedar na área sul do parque é o Lake Quinault Lodge, um dos grandes hotéis históricos ainda existentes e em operação no Olympic. Rústico, mas confortável, este hotel resort foi construído em 1926 e está rodeado por locais superiores. A floresta tropical de Quinault e o Loop são passeios favoritos dentro do parque, assim como passeios no imaculado Lago Quinault, que ainda pertence à nação indígena Quinault. Os visitantes podem desfrutar de pesca, ciclismo e caminhadas no lago.

Atrações e acomodações costeiras

Os pontos mais distantes da costa do estado de Washington servem como a joia da coroa da Península Olímpica e possui quilômetros e quilômetros de areias e praias cristalinas. A perfeita diversidade de flora, fauna e maravilhas geográficas, hospedando-se em um dos hotéis mais populares da região, o Kalaloch Lodge, oferece aos hóspedes proximidade às principais praias do litoral: a Praia Kalaloch e seus notáveis ​​pores-do-sol, a rosa. as areias coloridas da Ruby Beach e as fantásticas praias para observação de baleias em La Push, nos arredores de La Fork.

Hospedagem no Parque Nacional Olímpico fora do parque

Encontrar hospedagem de qualidade fora do parque é simples, e há muitas opções que vão do moderno ao mais histórico. Uma das opções mais interessantes é o Lochaerie Resort, que foi construído em meados da década de 20 como uma pensão, mas hoje funciona como cabana. Tem vista para o adorável Lago Quinault. O adorável Log Cabin Resort é encantador e fica na costa do Lago Crescent, aninhado entre abetos e cedros antigos. O mais novo chalé é o Dew Drop, que recria a experiência “Twilight” para os fãs dos livros e filmes de Stephanie Meyer.


Década de 1990

Dorian Yates, seis vezes vencedor do Mr. Olympia, nasceu na Inglaterra em 1962. Ele foi um dos fundadores do "treinamento de alta intensidade" e venceu muitos campeonatos importantes de fisiculturismo antes de se aposentar devido a lesões. Ele agora possui várias academias, bem como empresas que produzem equipamentos e suplementos de musculação.

  • Sr. Olympia XXVI (1990, Chicago, Illinois, EUA): Lee Haney
  • Sr. Olympia XXVII (1991, Orlando, Flórida, EUA): Lee Haney
  • Sr. Olympia XXVIII (1992, Helsinque, Finlândia): Dorian Yates
  • Sr. Olympia XXIX (1993, Atlanta, Georgia, EUA): Dorian Yates
  • Sr. Olympia XXX (1994, Atlanta, Geórgia, EUA): Dorian Yates
  • Sr. Olympia XXXI (1995, Atlanta, Georgia, EUA): Dorian Yates
  • Sr. Olympia XXXII (1996, Chicago, Illinois, EUA): Dorian Yates
  • Sr. Olympia XXXIII (1997, Los Angeles, Califórnia, EUA): Dorian Yates
  • Sr. Olympia XXXIV (1998, Nova York, Nova York, EUA): Ronnie Coleman
  • Sr. Olympia XXXV (1999, Las Vegas, Nevada, EUA): Ronnie Coleman

Linha do tempo

1947: Amigos de infância, Bill Jones e Rich Gillingham, começam um excedente de guerra em uma velha garagem na esquina da Harrison com a Yew em Centralia, Washington. Eles o chamam de Two Yard Birds Surplus com dois & # 8220Sad Sack & # 8221 personagens como mascotes da loja.

1947: Em novembro, Bill e Rich mudam seu empreendimento ao norte dos limites da cidade de Chehalis, na Rodovia 99. Aberto das 9h às 20h, todos os dias, Bill e Rich e suas esposas, Katy e Hazel, trabalham 18 horas por dia. Em breve, o Two Yard Birds Surplus estava sendo anunciado como a & # 8220Largest Surplus Store na Costa Oeste & # 8221. Com publicidade incomum, mercadorias ecléticas e um senso de humor excêntrico, a loja atrai clientes de todo o estado.

1947: Dick Baker é contratado. Cabanas Quonset adicionais expandem o excedente de pássaros de dois quintais.

1948: Abrindo bem a tempo para a correria do Natal, um prédio é adicionado para abrigar a maior loja de brinquedos em quilômetros ao redor.

1958: A loja, agora conhecida como Yard Birds, tem 110.000 pés quadrados, com 16 departamentos e 5 espaços de locação de negócios dentro da loja.

1959: Bill e Rich compram uma velha fábrica de conservas em Olympia para abrir uma loja irmã. Essa loja se chama Seamart. Mais tarde, ele assume o nome Yard Birds.

1969: Começa a construção de uma escultura gigante de 18 metros de um pássaro da Yard, o novo mascote da loja e # 8217s, para dar as boas-vindas à nova loja da Yard Birds.

1971: A colossal nova loja Yard Birds, com 305 mil metros quadrados e 350 funcionários, abre logo na rua. A nova loja possui uma variedade impressionante de mercadorias: automotivo, artigos esportivos, ferragens, utensílios domésticos, móveis, sapatos e roupas para toda a família, um restaurante com Birds & # 8217 Nest cocktail lounge e um lava-carros. Alguns dos espaços alugados incluem: Uma loja country e western, Linda Wagner & # 8217s School of Dance, Twin City Radio e TV, um banco, uma mercearia, uma farmácia, um fliperama, optometristas e escritórios de recrutamento do Exército e da Marinha.

1971: Uma escultura de 60 pés de um Yard Bird, que pode ser vista na I-5, é erguida na entrada da nova loja Yard Birds. Feito de aço, com estrutura de arame coberta com 800 libras de fibra de vidro, os visitantes podem dirigir seus carros pelas pernas ao sair da loja.

1971: Em janeiro, 15 centímetros de água inundam o quintal dos pássaros.

1976: Em março deste ano, Rich Gillingham bate seu avião na praia de Copalis. O avião danificado é derrubado acidentalmente ao ser transportado por helicóptero & # 8211, eliminando qualquer chance de reparo. Sempre atento às novas e emocionantes promoções para a loja, Bill e Rich exibem os destroços na Yard Birds.

1976: Rich Gillingham vende sua participação em ambas as lojas Yard Birds para Bill Jones. Rich recebeu o título do antigo edifício Yard Birds, que passou a se chamar Sunbirds. Gillingham se aposenta parcialmente, construindo uma casa em Fords Prairie e tocando bateria no salão de dança local.

1976: Em junho, a Pay-N-Save Corporation compra a loja Chehalis Yard Birds por US $ 8,5 milhões de dólares. Bill Jones se aposenta para uma fazenda de 110 acres perto de Martin Way.

1976: O carro de Wayne Honeycut & # 8217s pega fogo sob a escultura gigante de um pássaro de 18 metros. Em minutos, a estátua está totalmente queimada.

1979: Yard Birds Shelton é inaugurado.

1979: Sempre o empresário, Bill Jones inicia a Jones Quarry. Ele desenvolve outros negócios em Thurston e Lewis County.

1987: O Employee Stock Ownership Plan fecha um acordo de US $ 12 milhões para a compra de Yard Birds da Pay-N-Save Corporation. Em 1987, as ações dos funcionários valiam $ 17,50 por ação, em 1995 estavam a 16 centavos por ação.

1990: Em janeiro, chuvas fortes e um dique quebrado inundaram Yard Birds Chehalis com mais de 18 polegadas de água. A loja fecha por oito dias. A enchente causa danos estimados em US $ 1,1 milhão.

1992: Rich Gillingham falece.

1993: Yard Birds Olympia fecha.

1995: Presidente do Conselho, George Lee, confirma o fechamento da Yard Birds Chehalis. Os funcionários perdem milhares de dólares em investimentos pessoais. Muitos arrendatários decidem ficar no local da Yard Birds, esperando que as coisas mudem.

1995: Yard Birds Shelton fecha.

1996: Uma represa se rompe e inunda a área do condado de Lewis, incluindo Yard Birds Chehalis, de forma tão violenta que a FEMA é enviada para ajudar.

1998: Darris McDaniel e Ray Caldwell compram Yard Birds Chehalis.


Por que os atletas olímpicos competiram totalmente nus ou seminus?

Para responder a essa pergunta, devemos primeiro entender a filosofia dos antigos gregos daquela época. A Grécia Antiga era um estado agitado que periodicamente se envolvia em conflitos de cidade a cidade. Eles estavam absolutamente obcecados em permanecer na melhor forma física. Isso não era apenas para conflitos de guerra naquela época. Era considerado importante para a classe social e posição religiosa de alguém. Este último se refletiu nas esculturas e pinturas dos deuses. Eles retrataram os deuses do Olimpo como homens e mulheres sobrenaturais com uma beleza notável e acuidade mental. Eles tinham deuses aos quais foram atribuídos os traços humanos mais elevados possíveis.

Em segundo lugar, não havia nada de vergonhoso competir nu ou se expor nos estádios. Foi um grande orgulho para eles. Eles viram isso como uma forma de rito de passagem que também repeliu os espíritos malignos. Naquela época, a nudez pública também era reservada principalmente para a classe alta.


História do sufrágio feminino e # 8217s em Olímpia

Extraído em parte de Votos femininos, vozes femininas: a campanha pela igualdade de direitos em Washington por Shanna Stevenson, publicado pela Washington State Historical Society 2009. Copyright Washington State Historical Society - Usado com permissão, todos os direitos reservados.

Como capital territorial e estadual de Washington, Olympia foi fundamental para a história do sufrágio feminino em Washington.

Durante a era Territorial, o legislativo poderia definir quem poderia votar. Em 1854, apenas seis anos após a Declaração de Sentimentos ser assinada na primeira convenção dos direitos das mulheres em Seneca Falls, Nova York, em 1848, o legislador de Seattle Arthur A. Denny propôs o sufrágio feminino na primeira reunião do Legislativo Territorial de Washington em Olympia. Denny propôs emendar um projeto de lei pendente relacionado à votação “para permitir que todas as mulheres brancas com mais de 18 anos votem”, mas falhou na Câmara dos Deputados por uma votação de 8–9. [1]

A lei de votação territorial de 1867 afirmava claramente que “todos os cidadãos americanos brancos com 21 anos de idade” tinham o direito de votar. [2] Esta lei territorial que autoriza "todos os cidadãos americanos brancos" a votar se tornou o ponto de encontro para as sufragistas de Washington, que também citaram a 14ª Emenda da Constituição de 1868 como definindo os cidadãos como "todas as pessoas nascidas ou naturalizadas nos Estados Unidos". Em 1869, a sufragista Mary Olney Brown testou a lei de 1867 em White River, mas foi rejeitada nas urnas.

Destemida, Brown lançou sua própria campanha de sufrágio no ano seguinte, escrevendo vários editoriais de jornal exortando as mulheres a votar. [3] Em 1870 ela se mudou para Olympia, e sua irmã Charlotte Emily Olney French estava morando em Grand Mound, no sul do condado de Thurston. Com outras mulheres da região, as irmãs planejaram um piquenique perto de Grand Mound, na escola em Goodell's Point, onde aconteceria a eleição de 6 de junho de 1870. French, como sua irmã, era bem versada nos argumentos pelo sufrágio feminino e falou na reunião. Depois do piquenique, as mulheres - sete ao todo - entregaram suas cédulas. O marido de uma das mulheres era inspetor eleitoral daquele distrito eleitoral, isso pode ter algo a ver com a aceitação dos votos. Mulheres da vizinha Black River (atual Littlerock) colocaram um homem em um “cavalo veloz” na delegacia de Grand Mound para relatar se as mulheres de lá tinham permissão para votar. O homem chegou ao local de votação acenando com o chapéu e gritando: “Eles estão votando! Eles estão votando! ” Oito mulheres Black River votaram imediatamente.

Enquanto as mulheres do sul do condado de Thurston tiveram sucesso na contagem de seus votos, uma pequena delegação do Olympia não teve. Quando Brown e duas mulheres apresentaram as cédulas no tribunal de Olympia, elas foram rejeitadas, apesar dos argumentos legais de Brown e das ameaças de processo contra os funcionários eleitorais. [4] Embora esses quinze votos não tenham representado um passo permanente em direção ao sufrágio em Washington, eles forneceram um ponto de partida significativo na história geral do movimento.

No outono de 1871, as líderes dos direitos das mulheres, Susan B. Anthony e Abigail Scott Duniway, visitaram o noroeste, acelerando o movimento pelo sufrágio feminino no Território de Washington. As mulheres passaram por uma difícil viagem de palco de Monticello no rio Cowlitz (perto da atual Longview) a Olympia, a capital territorial, onde Anthony falou em 17 de outubro para uma audiência de cerca de cem, incluindo alguns legisladores.

Dois dias depois, Anthony e Duniway dirigiram-se à legislatura em sessão. Um dia antes de seu discurso legislativo, Anthony jantou na casa de seus colegas sufragistas, Daniel e Ann Elizabeth Bigelow, em Olympia, hoje o Bigelow House Museum em 918 Glass Avenue NE.

Em 19 de outubro, Anthony falou perante a legislatura. o Olympia Transcript disse sobre seu discurso: "A Srta. Anthony é uma mulher de habilidade mais do que normal, e a maneira hábil como ela lidou com seu assunto perante o Legislativo foi um amplo aviso aos membros desse corpo que se opõem ao sufrágio feminino ao silêncio." [5] Duniway também falou à legislatura. A Câmara dos Deputados recusou uma proposta para imprimir o discurso legislativo de Anthony, mas o Washington Standard publicou um resumo disso. [6]

Depois de um passeio em Puget Sound, Anthony voltou a Olympia para participar da primeira convenção de sufrágio feminino de Washington, que começou em 8 de novembro de 1871. Um comitê incluindo Sarah Yesler, Daniel Bigelow e Anthony redigiu a constituição da Associação de Sufrágio Feminino do Território de Washington ( WTWSA), o principal resultado da convenção. [7] A WTWSA estimulou a criação de organizações de sufrágio locais em Olympia e no condado de Thurston.

Ao longo da década de 1870, a WTWSA continuou seu trabalho e a legislatura territorial considerou várias medidas de sufrágio. Em 1873, o legislador territorial Edward Eldridge apresentou um projeto de lei de sufrágio feminino, que perdeu por 12 a 18 na Câmara dos Deputados. Em 1875, o legislador do Olympia Elwood Evans, então presidente da Câmara, apresentou outro projeto de lei de sufrágio, que foi novamente derrotado - desta vez 11-15. Um esforço para revogar uma lei definitiva de 1871 que impedia o sufrágio feminino até que o Congresso tomasse medidas também falhou. [8]

Em 1881, a questão do sufrágio feminino foi novamente submetida à legislatura, trazida ao primeiro plano com uma petição assinada por cinquenta mulheres. [9] Embora o projeto de lei avaliasse a casa por 13-11, perdeu no conselho 5-7. [10] (Depois que Washington alcançou a condição de estado em 1889, o conselho se tornou o senado estadual.) Proprietários de bares e outros antiproibicionistas frustraram o esforço do conselho para a legislação sufragista.

Com base nos ganhos para as mulheres durante a década anterior, o movimento sufragista ganhou impulso em Washington depois de 1881. Em 1883, o Legislativo Territorial aprovou o sufrágio feminino. [11] Apenas os territórios de Wyoming e Utah promulgaram o sufrágio feminino após a Guerra Civil antes de Washington. A vitória de Washington foi diferente daqueles dois territórios porque as mulheres em Wyoming e Utah não solicitaram o direito de voto, enquanto as mulheres de Washington solicitaram e fizeram campanha para a votação. [12]

Após o sucesso do projeto de lei sufragista, as comemorações irromperam em todo o estado, mas Olympia foi o local de júbilo especial. Duniway descreveu as festividades em seu jornal, o Novo Noroeste:

São 4 horas da tarde. na segunda-feira, 19 de novembro de 1883. Enquanto escrevemos, os sinos da igreja estão tocando e uma grande saudação de armas minúsculas envia suas reverberações alegres pelo ar proclamando que o governador William A. Newell anunciou formalmente que assinará o projeto de sufrágio feminino e assim, torna as mulheres do Território de Washington livres para além da eventualidade…. Todo o povo de Olympia ... está se reunindo em torno dos porta-estandartes da liberdade e da justiça, erguendo seus corações e vozes em uníssono com os deles para aumentar o hino alegre de alegria que ascende ao céu através da mistura de aleluias das armas e sinos. [13]

Em seu relato da vitória, Duniway reconheceu as muitas mulheres de Olympia que apoiaram a causa do sufrágio, incluindo as irmãs Emily Olney French e Mary Olney Brown, e Clara Sylvester, Ella Stork e Janet Moore. Não é por acaso que muitas dessas mesmas mulheres foram sócias fundadoras do primeiro clube feminino da Costa Oeste, o Woman’s Club of Olympia, que começou a se reunir em 1883 na casa de Clara Sylvester. Segundo um relato, o objetivo do clube era promover os princípios do sufrágio. [14]

O direito das mulheres de votar despertou fortes oponentes. Tornadas chefes de família legais pelo legislativo em 1881 e eleitoras sob a lei de sufrágio de 1883, as mulheres se tornaram juradas qualificadas. Isso gerou contestações jurídicas que chegaram ao Supremo Tribunal Territorial.

Em 1887, a Suprema Corte Territorial se concentrou na legalidade do sufrágio feminino. O tribunal decidiu que o título da lei de 1883 não descrevia o conteúdo do ato legislativo, tornando-o inválido juntamente com as disposições de uma emenda de 1886. Os juízes decidiram que, como a lei de 1883 era inválida, as mulheres não eram eleitoras qualificadas e, portanto, não eram juradas.

Após a decisão judicial que anulou o direito das mulheres ao voto, as sufragistas voltaram ao legislativo mais uma vez e, em 18 de janeiro de 1888, os legisladores promulgaram novamente uma lei de sufrágio feminino com o título apropriado. No entanto, esta versão da lei excluía as mulheres do serviço de júri.

A vitória pelo sufrágio durou pouco. Outro caso foi apresentado ao tribunal em 1888 e o tribunal decidiu que, quando a Lei Orgânica Territorial de Washington foi aprovada no Congresso, "a palavra 'cidadão' foi usada como uma qualificação para votar e ocupar cargos e, em nosso julgamento, a palavra significava e ainda significa cidadania masculina e deve ser assim interpretada. ” [15]

Apenas os eleitores do sexo masculino selecionaram os membros da segunda Convenção Constitucional de Washington (a primeira foi uma tentativa malsucedida de ser um Estado em 1878), que começou em Olympia em 4 de julho de 1889, e a causa do sufrágio foi enfraquecida correspondentemente, embora as sufragistas "inundaram" a convenção com petições. [16]

Apesar desses esforços, os delegados da convenção constitucional decidiram que o sufrágio feminino seria uma questão separada na votação em todo o estado, junto com a adoção da própria constituição proposta e contagens separadas sobre a localização da capital e a promulgação da proibição. Embora a constituição do estado tenha sido ratificada em 1º de outubro de 1889, por uma votação de todo o território, a proposta de sufrágio separado perdeu por 19.000 votos, 16.521-35.913. A proibição também falhou, 19.546–31.487.

Washington joined the union on November 11, 1889. The next year, the state legislature authorized women to vote for local school trustees and directors but not for county or state school superintendents.

While the (male) voters of the state did not believe that women should have the franchise except in school elections, women alone voted for the state flower. The issue arose when Washington was invited to participate in the 1893 Chicago Columbian Exposition and part of each state’s exposition display was to be a flower representing the state. Washington did not have an official flower, and the Washington State Fair Committee left the matter to its female members.

Polling places for women voting in the flower election included post offices and even a drugstore in downtown Olympia, which encouraged women to choose their preference of the state flower. Balloting closed August 1, 1892, and the rhododendron won over clover 7,704–5,720 out of 14,419 votes cast. The Washington State Senate confirmed the rhododendron on February 10, 1893. [17] In 1959 the legislature further defined the state flower as Rhododendron macrophyllum, native to western North America, which continues to represent Washington today.

The Fusion Party (Silver Republicans, Democrats, and Populists) gained legislative seats in 1896, providing a positive political climate for women’s suffrage in the legislature which passed a suffrage constitutional amendment in 1897. The amendment ratification lost on November 8, 1898, by a vote of 30,540–20,658, which was a gain of 9,510 pro-suffrage votes over the 1889 tally. From 1906 to 1908 suffrage leaders focused on organization, and from 1908 forward their emphasis was on campaigning.

At the Washington Equal Suffrage Association State Convention in 1908 the executive committee authorized DeVoe to take charge of the effort to introduce women’s suffrage legislation in the 1909 legislature that would amend the Washington constitution. [18]

By 1909, the political climate favored the suffragists’ efforts in the legislature. For its Olympia headquarters WESA rented a large house near the capitol. Suffragists, using persistent but low-key lobbying, are generally credited with the passage of the suffrage-enabling legislation in the house of representatives on January 29, 1909.

The legislative journey through the senate proved much more arduous. The senate eventually voted for the legislation on February 23, 1909, by a margin of 30–9, Acting Governor Marion Hay [19] signed the bill on February 25, 1909, authorizing a statewide vote for ratification of the amendment in November 1910. At that time, statewide elections were held only in even-numbered years.

In addition to general support, Olympia and Thurston County suffragists Lena Meyer, Clara Lord, and Libbie Lord spearheaded the effort to secure a straw ballot at the State Grange Convention in 1910. Members of the state Grange voted in favor of women’s right to vote in their September straw poll—foreshadowing victory in November 1910.

Leaders Emma Smith DeVoe, May Arkwright Hutton, and other Washington suffragists generally conducted a “womanly” campaign. o Washington Women’s Cook Book was one of the campaign’s primary fundraising projects. They also published a newspaper, put up posters and used grass roots organizing.

The vote result on November 8, 1910 was 52,299–29,676 in favor of ratification of the women’s suffrage amendment—a margin of nearly two to one. [20] Washington joined the four western states where women had already won the vote—Wyoming (1890), Colorado (1893), Utah (1896), and Idaho (1896). Governor Hay officially signed the proclamation of adoption on November 28, 1910. Twenty-two years had passed since the Territorial Supreme Court had last taken away Washington women’s right to vote. [21]

The stunningly decisive victory in 1910 is widely credited with reinvigorating the national movement. When Washington joined her western sisters in 1910, it had been fourteen years since a state had enacted irrevocable women’s suffrage.

Women started voting in the same proportion as men. The period between 1911 and 1920 was a period of significant legislative changes regarding women’s issues abetted by coalitions forged during the suffrage movement among women’s clubs and working-class women. Mothers’ pensions, the eight-hour workday for women, and Prohibition were part of the Progressive agenda adopted after women attained the ballot.

In June 1919, after intense pressure from both the National Women’s Party and the National American Woman Suffrage Association, Congress passed the Nineteenth Amendment to the U.S. Constitution and sent it to the states for ratification. Washington was the penultimate of thirty-six states needed to ratify the amendment and the last enfranchised state to take action. Leaders Emma Smith DeVoe and Carrie Chapman Catt pressured a reluctant Governor Louis Hart to call a special legislative session. Hart eventually agreed to call the legislators together in March 1920. PPierce County representative Frances Haskell, the fourth woman elected to the Washington legislature, introduced the resolution, stating:

This is a very important hour in the history of our state and nation, for we have met here in special session the 22nd day of March, in the year of our Lord 1920, to ratify the federal suffrage amendment and to prove to the world the greatness of our Evergreen state, which is not determined by the number of acres that it contains nor by the number of its population, but by the character of its men and women who today are extending to all the women of America the privilege of the ballot. [22]

Governor Hart, Speaker Fred Adams, and Emma Smith DeVoe shared the dais in the house of representatives, and by special resolution, DeVoe expressed her thanks to the legislature. In the senate, veteran suffragist Carrie Hill shared the podium with President of the Senate Philip H. Carlyon of Olympia. Both houses cast a unanimous vote to ratify the Nineteenth Amendment—the twelfth state in which no one voted against the amendment. [23] Tennessee was the final state needed to ratify the amendment which codified that “the right of citizens of the United States to vote shall not be denied or abridged by the United States or by any State on account of sex.” The amendment became official on August 26, 1920. [24]

Not all women in the United States could vote after passage of Washington’s suffrage act or the Nineteenth Amendment, since many groups were restricted from becoming U.S. citizens, a qualification for voting. Native American women, who were excluded from voting in even after passage of the suffrage amendments in 1910 and 1920, finally achieved the right to vote in 1924 when Congress passed the Indian Citizenship Act, which extended U.S. citizenship to Native Americans. Asian women faced other citizenship restrictions. By national law, native-born Asian residents were considered citizens by 1898. Immigrant Asians, however, were denied citizenship well into the mid-twentieth century. By 1943 Chinese immigrants could be naturalized and vote immigrants from India received the same rights starting in 1946 and Japanese and other Asians in 1952. [25]

Some voters faced racist barriers. Although black women achieved the right to vote in 1910 in Washington and in 1920 nationally, barriers remained. Most significant was passage in 1965 of the Voting Rights Act, which ended practices that disenfranchised black voters and broadened and guaranteed voting rights specifically to minorities. The Twenty-sixth Amendment lowered the voting age to eighteen in 1971. In later years, the Legislature has enacted other measures to ensure voter equality including the Washington Voting Rights Act in 2018.

After the state enacted women’s suffrage in 1910, Washington women began to run for office in ever-increasing numbers. Elected in 1912 and serving in the 1913 state house of representatives, Frances C. Axtell from Bellingham and Nena J. Croake from Tacoma were the first two women to serve in the Washington State Legislature. Reba Hurn from Spokane was in 1923 the first woman elected to the state senate. Josephine Corliss Preston, elected in 1912 as superintendent of public instruction, was the first woman to serve in a statewide office. Washington has consistently been a leader in electing women to the state legislature. From 1993 to 2004 Washington led the nation in the percentage of female state legislators. In 1999 and 2000 Washington boasted the highest percentage of female legislators in the nation’s history, with women making up 41 percent of its legislators. In 2019, women comprised approximately 41 percent of the state’s legislators, the second highest in the country. [26]

Washington women have served on the Washington Supreme Court and as superintendent of public instruction, secretary of state, attorney general, commissioner of public lands, and insurance commissioner. Washington women have also held elected positions on local school boards, local courts, special purpose districts, city councils, county commissions and councils, and as county executives throughout the state’s history.

Olympia has had three women mayors—Amanda Benek Smith, Holly Gadbaw and Cheryl Selby and 19 women city council members.[27]

[1] Washington Territory, House Journal, 1854, 98.

[2] Laws of Washington Territory, Olympia, Public Printer T. F McElroy, 1867, 5.

[4] “Mrs. Brown’s Argument,” Elizabeth Cady Santon, Susan B. Anthony, Matilda Josleyn Gage, and Ida Husted Harper, ed. History of Woman Suffrage, 6 vols. (Rochester: J. J. Little & Co., 1881-1922) Hereafter cited HWS, 3:784-85.

[5] “Miss Anthony’s Speech,” Olympia Transcript, October 21, 1871.

[6] “Woman Suffrage,” Washington Standard, October 21, 1871.

[7] “Woman Suffrage Convention,” Washington Padrão, November 11, 1871, 2 and Simmons, “History of Woman Suffrage in the State of Washington,” 22. Anti-suffragists were James H. Lasater of Walla Walla and Mrs. J. B. Frost, and pro-suffragists were Father (likely A. A.) Denny, Alfred Elder, John Denny, and Abigail Scott Duniway.

[9] Clyde B. Simmons, “History of Woman Suffrage in the State of Washington,” (master’s thesis, University of Washington, 1903) 24.

[10] William H. White (aka “Warhorse Bill”) was a prominent Washington jurist. He served in several capacities, including prosecuting attorney, legislator from King County, U.S. attorney, and Washington State Supreme Court justice. In 1912 he helped his wife, Emma McRedmond White, in her bid for King County clerk. She also organized the Woman’s Democratic Club in King County. “Justice William Henry White,” http://www.redmondwashington.org/biography/white/white-william-henry.htm.

[11] The bill was introduced in the Washington House by Representative Copley, and was supported in speeches by Messrs. Copley, Besserer, Miles, Clark, and Stitzel, while Messrs. Landrum and Kincaid spoke against it. The vote was: Ayes—Besserer, Brooks, Clark, Copley, Foster, Goodell, Hungate, Kuhn, Lloyd, Martin Miles, Shaw, Stitzel and Speaker Ferguson-14. Noes—Barlow, Brining, Landrum, Pin, Kincaid, Shoudy and Young—7. Absent—Blackwell, Turpin, and Warner—3. The bill was favorably reported in the Council, November 15, by Chairman Burk of the Judiciary Committee. No one offered to speak on it. The vote stood: Ayes—Burk, Edmiston, Hale, Harper, Kerr, Power and Smith—7. Noes—Caton, Collins, Houghton, Whitehouse and President Ruax—5. Governor W. A. Newell Approved the bill November 23, 1883.

[12] T. Alfred Larson, “The Woman Suffrage Movement in Washington,” Pacific Northwest Quarterly 67, no. 2 (April1976) 53.

[13] Abigail Scott Duniway, “The Ratification,” New Northwest, November 22, 1883.

[14] Rebecca Mead, Como o voto foi ganho, (New York: New York University Press, 2004) 99.

[15] Bloomer v. Todd, 3 Wash. Terr. 599 (1888).

[16] Beverly Paulik Rosenow, ed., The Journal of the Washington State Constitutional Convention (1889 reprint, Seattle: Book Publishing Company, 1962), 642-43. Petitioners: P.G. Hendricks, 394 other men and 414 women William West and others Francis Miner of St. Louis A. M. Sweeney, Jennie Aukney and others of Walla Walla H. J. Beeks and others Mr. Giliam and others Marty T. Jones and others G. C. Barron and others W. V. Anders and others Lucinda King and others L. W. Studgall and others W. P. Stewart and others P. J. Flint and others Zerelda. McCoy and 26 teachers Dr. A. K. Bush and 94 others S.M. Ballard and 151 others George E. Cline and 163 others L. M. Lord and 82 others C. F. Woodcock and 120 others ninety-three voters of Buckley and Zerelda McCoy, a taxpaying woman.

[17] Lucile McDonald, “The Battle over the State Flower,” Seattle Times Magazine, January 31, 1965, 2 Ruth Fry Epperson, “Rhododendron, Our State Flower: Talk Given by Mrs. Ruth Fry Epperson at the May Breakfast, 1944 of the Women’s Century Club, Seattle, Wash,” unpublished manuscript, Museum of History & Industry, Seattle, Washington (MOHAI) Accession No. 1964.3359.

[18] C. H. Baily, “How Washington Women Regained the Ballot,” Pacific Monthly 26 (July 1911): 1-11, 8. See also ”Women Play Game of Politics,” Seattle Post-Intelligencer, October 4, 1908.

[19] Governor Samuel Cosgrove was ill and Lieutenant Governor Hay was Acting Governor at this time. Governor Cosgrove died on March 28, 1909.

[20] Only 59.3 percent of those casting ballots in the general election voted on the suffrage issue. The reason for this anomaly is unknown, but the ballot wording may have confused some voters.

[21] “Women Are to Give Special Thanks.” November 13, 1910, DeVoe Scrapbooks, DeVoe Papers.

[22] “Suffrage Amendment Ratified Unanimously,” Washington Padrão, March 23, 1920, 1.

[23] Dr. Cora Smith Eaton King et al., “Washington,” HWS, 6:685-86.

[25] Jill Severn, The State We’re In: Washington, Your guide to state, tribal and local government, (Seattle: The League of Women Voters Education Fund, 2004), 36.


Timeline Olympia

Play 5 fun mini-games all around events from ancient rome to today. Each mini-game deals with a row of historic events - the timeline. Build it yourself, reorder it or find the most recent event! Show if you know what was when. Or are you good at guessing? 3 difficulty levels - for beginners and adepts. Break the highscore in as many games as possible. Collect and share your achievements as history buff. Show your friends, fellows and the rest of the world what you're made of!

The game features

  • 5 exciting mini games
  • 3 difficulty levels
  • 2 groovy pieces of music
  • Some thousand events covering all sorts of topics
  • Play, guess and learn a lot of exciting facts
  • Share and compare your high scores in Google Play Games
  • Share your achievements in Google Play Games
  • Play for free - until you reach 500 points
  • Then pick your in-app purchase to get the full version
  • No Ads!
  • Made with &hearts in Cologne

Download for free now


Ks2History

The first official Olympic Games happened in 776 BC and then continued to take place once every four years. As well as being the most important sporting event for the Ancient Greeks, the Olympic Games were also a very important religious festival. Olympia was associated with Zeus, the king of the gods, and the Olympic Games were held in his honour.

Every four years, tens of thousands of visitors from all over Greece headed to Olympia to watch or take part in the games. A major attraction was the Temple of Zeus, which housed a 12-metre high statue of Zeus himself. During the festival, sacrifices to Zeus were made, including the burning of 100 oxen on the Altar of Zeus.

Who was allowed to take part?

Before each Olympic Games Festival began, messengers were sent out to make an announcement to all of the main city-states. The messengers made a call for a peace truce in the Greek world. This meant that any ongoing wars or fighting should be called off in order that people could travel to Olympia.

Only men were allowed to compete in the games and only men or unmarried women could watch. Married women were excluded from entry. If they wanted to race, they had their own separate Games festival called the Heraea. It was very common for male Olympic athletes to be completely unclothed when competing!

What sort of events were there?

The five-day programme included a balance of sporting, religious and social events. Sporting events included horse and chariot racing, combat sports (wrestling/boxing), running races and athletics events like discus, javelin and long jump. Religious events included making sacrifices and oaths to Zeus, prayers, singing of hymns, visiting the Temple of Zeus and consulting &lsquooracles&rsquo who were believed to be able could see the future. The social events took the form of banquets, speeches, performances and processions. The final event day of the programme saw celebrations, winners' ceremonies and great feasts.

How did it inspire the modern Olympics?

The Ancient Greek Olympic games continued to go ahead for over a thousand years. In AD 393, the Romans had taken control of Greece and a Roman Emperor called Theodosius I put a stop to the Olympic Games taking place. His soldiers destroyed the Temple of Zeus and soon after Olympia fell into ruin.

Many hundreds of years later, in 1896, the Olympic Games were re-instated in a new, modern form. A French man called Baron Pierre de Coubertin came up with a new 5-ring logo and wrote a creed to explain what the Olympics were all about. With a few changes made over the years, the Olympic Games remains one of the biggest sporting events in the world today.

You can find a full KS2 lesson plan about the Ancient Greek Olympics in our Ancient Greece Resource Pack.


Assista o vídeo: Mens Badminton Gold Medal Match. Tokyo Replays