František Bidlo

František Bidlo

František Bidlo nasceu em Praga em 3 de setembro de 1895. Ele veio de uma família pobre e não conseguiu completar o ensino médio.

Bidlo tornou-se chapeleiro, mas durante a Primeira Guerra Mundial lutou no Exército Austro-Húngaro na Frente Italiana.

Depois da guerra, tornou-se socialista e cartunista de jornais de esquerda. Ele também contribuiu com o trabalho para Simplicissimus e se tornou um ilustrador de livros.

Bidlo era um forte oponente de Adolf Hitler e do Partido Nazista. Em 1931, ele perturbou Joseph Goebbels quando fez uma série de desenhos que zombavam de suas tentativas de ser romancista.

Vários de seus desenhos animados trataram de eventos na Alemanha nazista. Isso incluía desenhos sobre o tratamento dado aos judeus. Bidlo também trabalhou para o Partido Comunista Alemão (KPD), mas depois que Hitler chegou ao poder em 1933, ele voltou para Praga.

Quando Adolf Hitler ordenou a invasão da Tchecoslováquia após o Acordo de Munique de 1938, František Bidlo foi forçado a se esconder. Ele foi preso e encarcerado na Fortaleza de Terezin.

František Bidlo morreu de febre tifóide em 9 de maio de 1945.


Estrutura de dados de estoque

Dados de Identificação e Resumo do Cabeçalho é um conjunto de variáveis, em um banco de dados de estoque CRSPAccess usando funções de acesso CRSP C, que identificam um problema e resumem sua classificação. Não há componente de tempo para os dados do cabeçalho, portanto, os dados são válidos para todo o intervalo do problema. Os dados de identificação e resumo do cabeçalho contêm as informações mais atuais sobre o problema mantidas no arquivo. Existe apenas uma estrutura de cabeçalho por problema para qualquer iteração de dados. Observe que o símbolo de ticker - cabeçalho contém apenas tickers para títulos ativos.

Nome variável Variável
Identificadores Permanentes Primários PERMCO permco
PERMNO permno
Identificadores Permanentes Secundários CUSIP - Cabeçalho Hcusip
Número da empresa NASDAQ compno
Número do problema NASDAQ issuno
Intervalos de datas de segurança Dados de início de estoque implorou
Fim dos dados de estoque enddt
Identificação de cabeçalho e informações de dados de resumo mais recentes Nome da empresa - cabeçalho hcomnam
Código conversível - cabeçalho hconvcd
Código do país - cabeçalho hcntrycd
Código de Elegibilidade - Cabeçalho heligcd
Código de Troca - Cabeçalho hexcd
Data de validade hexpdt
Código de incorporação - cabeçalho Hinccd
Taxa de juros ou preço de exercício hrating
Indicador do Sistema de Negociação Intermarket - Cabeçalho exitos
Descrição do problema - cabeçalho hnamedesc
Código do emissor - cabeçalho assobiar
Código do Nome - Cabeçalho hnamecd
Descrição do nome - cabeçalho hnamedesc
Bandeira de nome - cabeçalho hnameflag
Código de Classificação da Indústria da América do Norte - Cabeçalho hnaics
Troca primária - cabeçalho hprimexch
Status de segurança - cabeçalho hsecstat
Código de compartilhamento - cabeçalho hshrcd
Tipo de compartilhamento - cabeçalho hshrtype
Código de Classificação Industrial Padrão (SIC) - Cabeçalho hsiccd
Sub-troca - Cabeçalho hsubexch
Símbolo de código - cabeçalho (apenas títulos ativos) htick
Denominação comercial - cabeçalho Hdenom
Símbolo Trading Ticker - Cabeçalho htsymbol
Informações de listagem mais recentes Código de exclusão - cabeçalho dlstcd
Status de negociação - cabeçalho htrdstat

Matriz de histórico de nomes - nomes

O array de histórico de nomes inclui conjuntos de variáveis ​​de identificação eficazes em momentos diferentes durante o histórico de um título. Cada conjunto de informações, ou estrutura de nomes, contém campos de nome e classificação e os intervalos de datas efetivos desses campos. Cada segurança possui pelo menos uma estrutura de nomes.

Nome variável Variável
Identificadores Secundários CUSIP Ncusip
Código do Sistema de Classificação da Indústria da América do Norte (NAICS) naics
Símbolo do ticker ticker
Código de Classificação Industrial Padrão (SIC) siccd
Intervalo de datas do registro do histórico de nomes Data Efetiva do Nome nomeado
Última Data do Nome 1 nameenddt
Identificação de informações Nome da empresa comnam
Código conversível convcd
Código do país cntrycd
Código de Elegibilidade elegcd
Código de Troca exchcd
Data de validade expdt
Código de Incorporação inccd
Taxa de juros ou preço Stricke Avaliação
Indicador do Sistema de Negociação Intermarket Está
Código do Emissor issuercd
Código do Nome namecd
Descrição do Nome namedesc
Bandeira de Nome bandeira de nome
Troca primária primexch
Status de Segurança secstat
Compartilhar aula Shrcls
Código de Compartilhamento encolhido
Tipo de compartilhamento tipo de trato
Sub-troca subexch
Denominação Comercial denom
Status de negociação trdstat
Símbolo de negociação tsymbol

Se o CUSIP, o nome da empresa, o código da bolsa, o símbolo do ticker da bolsa, a classe de ações ou o código SIC forem alterados durante o histórico de negociação de títulos e valores mobiliários, uma nova estrutura de nomes é adicionada, com a data efetiva do nome da mudança. Essas informações são válidas até que outra estrutura de nome seja adicionada ou a segurança se torne obsoleta.

Os históricos de nomes podem incluir períodos, possivelmente fora da faixa de dados, quando o título está sendo negociado em uma bolsa diferente ou não está sendo negociado. A descrição do Código de troca contém informações mais detalhadas sobre o status de negociação e localização para um determinado intervalo de datas.

Matriz de eventos de distribuição - dists

O Distribution Event Array é uma lista de eventos que descrevem dividendos em dinheiro, ajustes de capital e outras distribuições feitas aos acionistas de um título.

Nome variável Variável
Informação de Distribuição Código de Distribuição DISTCD
Montante de Dividendo em Dinheiro DIVAMT
Fatores para ajustar preços e ações Fator para ajustar o preço FACPR
Fator para ajustar ações em circulação FACSHR
Datas associadas à distribuição Data de Declaração de Distribuição DCLRDT
Data de Ex-Distribuição EXDT
Data da gravação RCRDDT
Data de pagamento PAYDT
Títulos / empresas relacionadas ao evento Adquirindo PERMNO1 ACPERM
Adquirindo PERMCO1 ACCOMP

1 variável CRSPAccess apenas, disponível em C.

Se um evento de distribuição tiver mais de um componente, o CRSP codifica cada componente do evento separadamente com um código de quatro dígitos. Todos os componentes de um evento de distribuição compartilham a mesma Data Ex-Distribuição. As distribuições para cada título são exclusivas e classificadas por Data de distribuição, Código de distribuição e PERMNO de aquisição. Os eventos de distribuição são um conjunto descritivo de eventos, não um resumo por período. Os dados podem ser resumidos para cálculos de devoluções, devoluções de exclusão, ajustes de preços e ações e dividendos e totais divididos. Os seguintes tipos de evento estão disponíveis:

  • Dividendos em dinheiro periódicos e especiais - o valor em dinheiro em dólares americanos, a frequência e as datas relacionadas de todos os dividendos em dinheiro são fornecidos.
  • Desdobramentos de ações, dividendos em ações e grupamentos - são fornecidos os fatores para ajustar o preço e as ações, o tipo de ação e as datas relacionadas de todos os desdobramentos.
  • Spin-offs - Todos os eventos spin-off estão incluídos. O valor à vista da cisão é o preço no final da data de ex-distribuição das ações recebidas. Um fator de preço é calculado dividindo-se o valor em dinheiro pelo preço do título-pai na Data Ex-Distribuição. Adquirindo PERMNO e Adquirindo PERMCO podem ser usados ​​para vincular à nova empresa, quando disponível.
  • Pagamentos de liquidação - Todos os pagamentos de liquidação parciais e finais estão incluídos. Eles contêm o valor de cada pagamento e as datas relevantes que são conhecidas. Se o pagamento for na forma de ações, ou se for sabido que um pagamento provém da compra de ativos por uma empresa conhecida, o PERMNO Adquirente e PERMCO Adquirente são atribuídos a essa empresa ou emissão.
  • Retorno das distribuições de capital.
  • Ofertas de direitos.
  • Distribuições de fusões, aquisições e reorganizações.
  • Ofertas de compra limitadas.
  • Informações sobre anúncios relacionados a liquidações e ofertas públicas que resultaram em deslistagens.
  • Reconhecidas recompras de ações, ofertas e aumentos de ações devido a aquisições.

Veja Códigos de Distribuição para o esquema de codificação usado pelo CRSP, bem como exemplos de casos específicos de distribuições.

Compartilha o array de observações pendentes - compartilha

A Matriz de Observações de Ações em circulação contém o histórico de observações do histórico de ações em circulação de um título. O CRSP registra as ações em circulação apenas para o título, não o total de ações da empresa. Não estão incluídas ações em tesouraria. As ações em circulação para American Depositary Receipts (ADRs) são as ações em circulação do ADR, não a emissão subjacente. Ações em circulação são registradas em milhares.

Nome variável Variável
Compartilha informações Ações em circulação SHROUT
Compartilha Bandeira de Observação Notável SHRFLG
Compartilhar intervalo de datas de observação Compartilha a data de término da observação pendente 1 SHRSENDDT
Data de observação pendente de ações SHRSDT

1 Acesso a dados CRSPAccess apenas.

Existem dois tipos de observações pendentes de ações:

  1. As observações de ações primárias contêm um valor em circulação de ações retirado diretamente de um relatório anual ou trimestral ou de uma fonte de dados usando relatórios da empresa.
  2. Estas são complementadas com observações de ações imputadas derivadas de distribuições que afetam as ações em circulação usando o fator para ajustar as ações.

Uma nova entrada não significa que houve uma mudança no número de ações em circulação. Em geral, toda empresa possui pelo menos uma estrutura acionária por ano.

Exatamente uma estrutura de ações entra em vigor a cada data no histórico de segurança e rsquos. A observação pendente de uma ação é válida até a próxima observação ou data de exclusão. A primeira observação de compartilhamentos é efetiva a partir da data de observação de compartilhamentos até o início dos dados.

A Matriz de Observações de Ações em circulação não pode ser usada para localizar diretamente as ações em circulação em cada período do calendário. Funções e programas utilitários estão disponíveis para mapear observações para séries temporais usadas para calcular a capitalização de mercado.

Delisting Event Array - delist

Cada segurança no arquivo CRSP recebe um registro de exclusão. O Delisting Event Array contém informações sobre o status de um título depois que ele não está mais listado em uma troca em um arquivo CRSP. Cada evento de histórico de exclusão contém um código que descreve o motivo da exclusão, o valor após a exclusão (quando disponível), links para a emissão de aquisição e empresa negociada na NYSE, NYSE MKT, NASDAQ ou Arca e retorno de exclusão. Os problemas ativos têm um evento de histórico de exclusão em que a Data de exclusão é definida como a última data de dados de preço disponíveis. O Distribution History Array inclui dados detalhados sobre os pagamentos feitos aos acionistas após a exclusão, e inclui informações de anúncio relacionadas à exclusão, quando disponíveis.

Nome variável Variável
Informações de exclusão Quantidade após a exclusão dlamt
Código de exclusão dlstcd
Preço de exclusão dlprc
Retorno de exclusão dlret
Retorno de Cancelamento sem Dividendos dlretx
Datas associadas à exclusão Data de Exclusão dlstdt
Data da próxima informação disponível nextdt
Data de Remoção de Pagamento dlpdt
Títulos / empresas associadas à exclusão Novo PERMCO1 nwcomp
Novo PERMNO1 nwperm

Nos arquivos CRSP atuais, apenas o evento de exclusão mais recente é codificado na Matriz de eventos de exclusão. Se um problema deixa uma troca nos arquivos de dados CRSP e retorna posteriormente, a lacuna é marcada na Matriz de histórico de nomes com um Código de troca de 0. Durante esse tempo, os dados do evento não são rastreados e os dados da série temporal são preenchidos com os valores ausentes .

As informações de exclusão são determinadas por vários fatores: a troca de ações na primeira oportunidade possível, negociação em um mercado secundário, pagamentos da empresa ou oferta pública pendente. A informação é codificada à medida que se torna disponível. Um problema é considerado encerrado para pesquisas futuras se qualquer uma das seguintes condições se aplicar:

  • A pesquisa verificou que uma distribuição final foi paga aos acionistas.
  • Um preço é encontrado em outra troca.
  • A pesquisa verificou que nenhuma distribuição foi paga aos acionistas.
  • Algumas distribuições foram pagas aos acionistas, mas nenhuma informação de distribuição final pode ser encontrada e 10 anos se passaram desde a data das informações de fechamento de capital mais recentes.
  • Nenhuma informação sobre a exclusão pode ser encontrada e 10 anos se passaram desde a data de exclusão.

Se nenhuma dessas condições se aplicar a um problema retirado da lista, o problema está pendente, o que significa que mais pesquisas são necessárias até que uma das condições acima seja atendida. Se nenhuma informação for encontrada ou se a informação encontrada estiver incompleta, nenhuma devolução de exclusão será calculada pelo CRSP.

Mensalmente: se não houver informações de exclusão e houver dados diários após a data de negociação do último mês, o CRSP gerará valores parciais de exclusão do mês e retornará usando o preço da última data de negociação diária. Embora as devoluções parciais do mês sejam armazenadas no campo Retorno de exclusão, não são devoluções de exclusão.

NASDAQ Information Array - nasdin

O NASDAQ Information Array contém um histórico de uma emissão e status de negociação de rsquos no mercado de ações NASDAQ. Cada conjunto de informações, ou estrutura, contém campos de status e classificação e os intervalos de datas efetivos desses campos. Se o NASDAQ Traits Code, NASDAQ National Market Indicator, NASD Index Code ou Market Makers Count for alterado, uma nova estrutura será adicionada e a data da alteração será registrada na NASDAQ Traits Date. Cada emissão negociada no NASDAQ Stock Market desde novembro de 1982 tem pelo menos um NASDAQ Information Array.

Nome variável Variável
Dados do array de informações NASDAQ Contagem de formadores de mercado mmcnt
Código de Índice NASD nsdinx
Indicador de mercado nacional NASDAQ nmsind
Código de características NASDAQ trtscd
Intervalo de datas de informações NASDAQ Data NASDAQ Traits trtsdt
Data de término dos traços NASDAQ trtsenddt

As estruturas de informação NASDAQ estão disponíveis para negociação de títulos na NASDAQ começando em 1 de abril de 1982 para NASDAQ Traits Date e NASDAQ National Market Indicator. Todos os campos estão disponíveis a partir de 1º de novembro de 1982. 1

1 Dados de informações NASDAQ estão faltando em dezembro de 1982 para todas as emissões com números de empresas NASD menores que 1025 (aproximadamente 20 por cento dos títulos ativos naquele momento), e estão faltando em fevereiro de 1986 para todas as emissões. NASDAQ Traits Date, NASDAQ Traits Code e NASDAQ National Market Indicator estão completos. Todos os outros campos estão faltando.

O NASDAQ National Market foi iniciado em abril de 1982 para títulos maiores e geralmente mais negociados da NASDAQ. Os NASDAQ National Market Securities devem atender a critérios financeiros e não financeiros mais elevados do que outras ações da NASDAQ e sempre estão sujeitos a relatórios de última venda. Em junho de 1992, o segmento regular da NASDAQ do NASDAQ Stock Market foi renomeado como NASDAQ SmallCap Market e, pela primeira vez, essas questões ficaram sujeitas a relatórios de preço e volume em tempo real.

Matrizes de séries de preço, volume e tempo de retorno

As matrizes de séries temporais de preço, volume e retorno são um conjunto de séries temporais que constituem o núcleo dos dados de estoque do CRSP. Isso inclui três séries temporais de preços, retornos totais e volumes de negociação. Todas essas séries temporais em um arquivo de estoque usam o (s) mesmo (s) calendário (s).

Nome variável Variável
Preço, volume e dados de série temporal de retorno Pergunte ou alto preço Askhi
Lance ou preço baixo bidlo
Retorno total do período de retenção ret
Preço ou média de lance / pedido prc
Volume negociado vol

Dados auxiliares de série temporal

As séries temporais de dados auxiliares são séries temporais adicionais fornecidas nos arquivos de estoque do CRSPAccess na mesma frequência que as matrizes de séries temporais de preço, volume e retorno.

Nome variável Variável
Preço e data alternativos mensais, preço de abertura diário, retornos sem dividendos, dados de série temporal de spread Preço alternativo (apenas mensal) altprc
Data alternativa de preço (apenas mensal) altprcdt
Retorno Sem Dividendos retx
Espalhe entre oferta e venda (apenas mensal) espalhar
Preço de abertura (apenas diariamente) openprc
Perguntar perguntar
Oferta oferta
Número de negociações NASDAQ (apenas diariamente) numtrd

Estatísticas de portfólio e séries temporais de atribuição - porta

Estatísticas de portfólio e séries temporais de atribuição é um conjunto de séries temporais de portfólio. Cada série temporal do portfólio é baseada em um tipo de portfólio definido pelo CRSP e contém um histórico de estatísticas e atribuições de portfólio para um título. Duas variáveis ​​estão disponíveis para cada período do calendário:

Nome variável Variável
Estatísticas de portfólio e dados de séries temporais de atribuição Número de Atribuição de Portfólio porta
Valor da estatística do portfólio Estado

Cada estatística de portfólio e série temporal de atribuição no conjunto é chamada de tipo de portfólio. Tipos de portfólio são agrupamentos predefinidos com base em índices CRSP. A série temporal do portfólio pode ser vinculada aos dados de retorno do índice CRSP para calcular os retornos excedentes de um título em relação ao seu portfólio de índice atribuído a qualquer momento durante seu histórico.

Cada tipo de portfólio representa um grupo de índice predefinido com sua própria metodologia e período de rebalanceamento. A série temporal do portfólio pode ser vinculada a diferentes calendários com base na frequência de rebalanceamento do índice. O tempo e o cálculo das estatísticas e regras de atribuição também dependem do índice. Calendários usados ​​em carteiras não são os mesmos calendários usados ​​com preços de títulos e dados de retorno. Os intervalos de portfólio e calendários podem ser diferentes para todos os tipos de portfólio. Em uma série temporal de portfólio, o Código de Subtipo de Dados é definido como o Número de Identificação de Índice Permanente, INDNO, de um índice que contém os resultados de desempenho do grupo de séries de índice construído usando as atribuições.

As atribuições de portfólio para os Índices de Capitalização de Decil do Arquivo de Ações CRSP para NYSE / NASDAQ são fornecidas com arquivos de ações diários e mensais. Tipos de portfólio adicionais estão disponíveis com o CRSP US Index Database e Security Portfolio Assignment Module. Observe que as informações da carteira são um módulo dos dados de estoque diários ou mensais do CRSPAccess associados. Os dados de atribuição de portfólio para índices diários ou mensais podem ser extraídos por meio dos utilitários de ações quando o usuário assina as ações e produtos de índice apropriados. Os índices baseados nas carteiras estão incluídos no produto Arquivo de Índice CRSP e Atribuições de Portfólios.

Consulte a tabela Tipos de portfólio para obter mais detalhes sobre os portfólios definidos disponíveis em arquivos de estoque mensais e diários.

Dados do Grupo

Dados de grupo são um conjunto de matrizes de eventos de inclusão de universo. Cada universo suportado é chamado de tipo de grupo e atribuído a um número inteiro que o identifica. A matriz para cada tipo de grupo lista o número de eventos e datas do universo.

Nome variável Variável
Dados do Grupo Bandeira do Grupo do Índice Associado grpflag
Bandeira Secundária do Grupo grpsubflag
Intervalo de datas do grupo Início dos Dados do Grupo grpdt
Fim dos Dados do Grupo Grpenddt

O único tipo de grupo disponível atualmente é o 16 - S & ampP 500 Universe. Apenas eventos de inclusão são adicionados a este grupo, de modo que o Sinalizador de Grupo do Índice Associado é sempre 1. Os Dados de Início de Grupo e Dados de Fim de Grupo identificam o intervalo em que a segurança foi incluída no índice S & ampP 500. O usuário deve assinar os bancos de dados de ações e índices apropriados para extrair os dados do grupo.


Mike Bidlo na Francis M. Naumann Fine Art

Desde a década de 1980, Mike Bidlo tem feito trabalhos que questionam a natureza da autenticidade e da autoria. Suas cópias meticulosas de pinturas de Pablo Picasso e Jackson Pollock, por exemplo, imploram que os espectadores se maravilhem com suas proezas formais antes de perceber que as obras foram produzidas não por mestres modernistas, mas pelo próprio Bidlo. Ou seja, a arte dessas cópias não está no objeto, mas nas ideias de autoria que as circundam ou impregnam. Analise o objeto muito de perto e ele se desintegra sob pressão - o próprio objeto deliberadamente não tem substância.

Este foi provavelmente o processo de pensamento por trás do Bidlo & rsquos Fonte Fraturada (Não Fonte Duchamp 1917), 2015, um redo de bronze do famoso readymade do artista francês e rsquos. (A obra de Bidlo é produzida em uma edição de oito, quatro das quais estão em exibição nesta mostra.) Em vez de apenas se apropriar da polêmica escultura de Duchamp & rsquos, Bidlo pega a forma icônica do mictório master & rsquos e o refaz, usando um novo material, estilhaçando-o, e, em seguida, remendá-lo de forma imperfeita.

O uso de bronze por Bidlo & rsquos evoca esculturas gregas antigas, que foram copiadas pelos romanos e amplamente difundidas. Iluminado dramaticamente e mostrado em pedestais, o Fonte Fraturada as obras são como relíquias sagradas.

Instalado nas proximidades é Rack de garrafas dourado (não Duchamp Bottle Rack 1924), 2015, um suporte para garrafas cromado que se baseia na lógica legal e conceitual de Fonte Fraturada. (Estes também são editados, mas não dois são idênticos.) O que torna isso um trabalho Bidlo, e não simplesmente uma cópia de Duchamp, não é que haja mais de um porta-garrafas (Duchamp fez cópias de suas próprias obras), mas que as esculturas variam em tamanho. Alguns são grandes, alguns são pequenos & mdashthat & rsquos tudo o que os diferencia da escultura de garrafeiras Dada.

É possível criar um gesto original no mundo Bidlo & rsquos? Talvez, mas apenas se você destruir a história da arte, que é precisamente o que Bidlo faz no trabalho final desta mostra & mdashSuporte para garrafas achatado (2016), uma versão enrolada a vapor de Porta-garrafas Dourado.

Em muitos aspectos, o trabalho de Bidlo & rsquos parece um tanto antiquado. É específico de um certo momento, em algum momento por volta do final da década de 70 ou início da década de 80, quando teóricos pós-modernos escreveram que a verdadeira autoria não era mais possível - todos os atos artísticos originais já haviam sido praticados. Desde então, os artistas mais jovens mudaram essas mesmas preocupações da história da arte, em direção à Internet e às novas tecnologias, mas Bidlo, um robusto da Geração de Imagens, continua firme aqui.


Personalidade e traços [editar | editar fonte]

Bidlo Kwerve era considerado um bandido e tinha uma natureza impetuosa e agressiva. Os insultos contra ele raramente ficavam impunes, e ele tinha um senso de humor cruel que zombou de Han Solo depois que o piloto largou sua carga e ganhou a ira de Jabba. & # 916 & # 93 Kwerve era considerado extremamente sortudo, uma característica que muitos acreditavam ser compartilhada pela maioria dos corellianos, e esta era uma das razões pelas quais Bib Fortuna o odiava tanto. & # 911 & # 93 Ele raramente falava Malakili achou que isso era porque ele tinha uma voz alta, rouca e chorona. Kwerve era considerado muito ganancioso, sempre cuidando de si mesmo ao contrário de Fortuna, ele não teve a presença de espírito de recusar a oferta de Jabba de uma "honra maior", em vez de reivindicá-la para si mesmo, em última análise em seu próprio detrimento. Ele também foi um oportunista quando soube do navio naufragado no deserto, ele viajou pessoalmente para investigar, na esperança de virar as coisas a seu favor. Sua aparência refletia sua natureza rude, com cabelo preto desgrenhado e selvagem e um rosto marcado com numerosas cicatrizes e feridas, incluindo uma longa cicatriz de um ferimento de arma de fogo. & # 913 & # 93


Vida e carreira

Mussorgsky era filho de um fazendeiro, mas tinha sangue de camponês, a avó de seu pai tinha sido uma serva. De acordo com seu esboço autobiográfico, escrito em 1881, Mussorgsky aprendeu sobre os contos de fadas russos com sua enfermeira. “Essa familiaridade precoce com o espírito das pessoas, com a maneira como viviam, deu o primeiro e maior impulso às minhas improvisações musicais.” Sua mãe, ela mesma uma excelente pianista, deu a Modest suas primeiras aulas de piano, e aos sete anos ele podia tocar algumas das peças mais simples de Franz Liszt.

Em agosto de 1849, seu pai levou Modest e seu outro filho, Filaret, para São Petersburgo, onde Modest frequentou a Escola Peter-Paul em preparação para uma carreira militar. Ao mesmo tempo, ciente da tendência musical de Modest, seu pai confiou os meninos a Anton Gerke, futuro professor de música no Conservatório de São Petersburgo.

Em 1852, Mussorgsky ingressou na Escola de Cadetes da Guarda. Lá, em seu primeiro ano, ele compôs seu Podpraporshchik ( Polca Porte-Enseigne), publicado às custas de seu pai. Embora não seja o mais trabalhador dos alunos, ele deu provas de uma enorme curiosidade e de amplo interesse intelectual.

Em 1856, agora tenente, Mussorgsky ingressou na Guarda Preobrazhensky, um dos regimentos mais aristocráticos da Rússia, onde conheceu vários oficiais amantes da música que eram habitués do teatro italiano. Durante esse mesmo período, ele conheceu Aleksandr Borodin, um colega oficial que se tornaria outro importante compositor russo. Borodin forneceu uma imagem muito nítida do músico:

Havia algo absolutamente infantil em Mussorgsky, ele parecia um verdadeiro segundo-tenente dos livros ilustrados ... um toque de fofura, inconfundível, mas mantido dentro dos limites. Sua cortesia e boa educação foram exemplares. Todas as mulheres se apaixonaram por ele. (…) Naquela mesma noite, fomos convidados para jantar com o cirurgião-chefe do hospital. … Mussorgsky sentou-se ao piano e tocou… muito gentil e graciosamente, com movimentos ocasionais afetados das mãos, enquanto seus ouvintes murmuravam “encantador! delicioso!"

Durante o inverno de 1856, um camarada de regimento introduziu Mussorgsky na casa do compositor russo Aleksandr Dargomyzhsky. Em um dos musicais lá, Mussorgsky descobriu a música do compositor russo seminal Mikhail Glinka, e isso acelerou suas próprias inclinações russófilas. Três anos depois, em junho de 1859, ele viu o Kremlin de Moscou pela primeira vez, uma experiência importante que representou sua primeira comunhão “física” com a história russa. Através de Dargomyzhsky, Mussorgsky conheceu outro compositor, Mily Balakirev, que se tornou seu professor. Desde a morte de seu pai (em 1853), os irmãos Mussorgsky viram seu patrimônio mal administrado diminuir substancialmente. Com a libertação dos servos em 1861, ele desapareceu. Tendo decidido se dedicar à música, Modest Mussorgsky havia deixado o exército três anos antes e desde 1863 trabalhava como funcionário público no Ministério das Comunicações. Seus angustiantes problemas financeiros datam dessa época, e ele teve que buscar a ajuda de agiotas.

Mussorgsky atingiu a maturidade artística em 1866 com uma série de canções notáveis ​​sobre pessoas comuns, como “Darling Savishna”, “Hopak” e “O seminarista”, e uma série ainda maior apareceu no ano seguinte. Outra obra dessa época é o poema sinfônico Ivanova noch na Lysoy gore (1867 Noite na Montanha Calva) Em 1868 atingiu o auge de seus poderes conceituais na composição com a primeira canção de seu ciclo incomparável Detskaya ( A enfermaria) e um cenário das primeiras cenas de Nikolay Gogol Zhenitba ( O casamento).

Em 1869 ele começou seu grande trabalho Boris Godunov ao seu próprio libreto baseado no drama de Aleksandr Pushkin. A primeira versão, concluída em dezembro de 1869, foi rejeitada pelo comitê consultivo dos teatros imperiais porque carecia de um papel de prima donna. Em resposta, o compositor submeteu a ópera a uma revisão completa e em 1872 deu os toques finais à segunda versão, acrescentando os papéis de Marina e Rangoni, bem como vários novos episódios. A primeira produção de Boris aconteceu em 8 de fevereiro de 1874, em São Petersburgo, e foi um sucesso.

Em 1865, após a morte de sua mãe, ele morou com seu irmão, depois dividiu um pequeno apartamento com o compositor russo Nikolay Rimsky-Korsakov até 1872, quando seu colega se casou. Muito sozinho, Mussorgsky começou a beber em excesso, embora a composição da ópera Khovanshchina talvez tenha oferecido alguma distração (deixada inacabada em sua morte, esta ópera foi concluída por Rimsky-Korsakov). Mussorgsky então encontrou um companheiro na pessoa de um parente distante, Arseny Golenishchev-Kutuzov. Este pobre poeta de 25 anos inspirou os dois ciclos de melodias melancólicas de Mussorgsky, Bez solntsa ( Sem sol) e Pesni i plyaski smerti ( Canções e Danças da Morte) Naquela época, Mussorgsky era assombrado pelo espectro da morte - ele próprio tinha apenas mais sete anos de vida. A morte de outro amigo, o pintor Victor Hartmann, inspirou Mussorgsky a escrever a suíte para piano Vystavki de Kartinki ( Fotos de uma exposição orquestrado em 1922 pelo compositor francês Maurice Ravel).

Os últimos anos da vida de Mussorgsky foram dominados por seu alcoolismo e por uma solidão que se tornou ainda mais dolorosa com o casamento de Golenishchev-Kutuzov. No entanto, o compositor começou sua ópera Sorochinskaya yarmarka (inacabado Sorochintsy Fair), inspirado no conto de Gogol. Como acompanhante de uma cantora envelhecida, Darya Leonova, Mussorgsky partiu para uma longa turnê de concertos pelo sul da Rússia e pela Península da Crimeia. Em seu retorno, ele tentou ensinar em uma pequena escola de música em São Petersburgo.

Em 24 de fevereiro de 1881, três ataques sucessivos de epilepsia alcoólica o abateram. Seus amigos o levaram a um hospital onde por um tempo sua saúde melhorou o suficiente para que um dos principais artistas russos da época, Ilya Repin, pintasse um famoso retrato dele. A saúde de Mussorgsky foi irreparavelmente danificada, no entanto, e ele morreu dentro de um mês, logo após seu 42º aniversário.


Resumo de Robert Rosenblum

A carreira de Robert Rosenblum como crítico, professor e curador foi definida por sua insistência em desafiar as normas aceitas da arte moderna e sua história. Ele começou sua carreira de escritor em Art News, Art Internationale outras publicações semelhantes. Rosenblum acreditava que o modernismo tinha uma história muito mais longa do que as pessoas presumiam e, ao oferecer essa perspectiva, ele reordenou significativamente a maneira como a maioria das pessoas estudava os movimentos artísticos. Em vez de examinar e julgar as obras de arte dentro de estruturas específicas de tempo, Rosenblum tendia a criticar a arte independentemente de seu movimento associado ou lugar na história.

  • Rosenblum identificou a história da arte moderna como datando dos pintores franceses, alemães e dinamarqueses (que trabalharam principalmente no estilo neoclássico) do final do século 18
  • Rosenblum considerou o "pós-modernismo" como uma era em que as pessoas amavam e consumiam arte em uma escala nunca vista antes nos EUA, embora a apreciassem mais como um luxo ou entretenimento trivial, ao invés de algo social e culturalmente significativo.
  • Segundo Rosenblum, a fundação do expressionismo abstrato foi baseada em uma mitologia de devastação total e apocalíptica, que encorajou muitos artistas a buscarem significado na arte e simbolismo básico. Dada essa mitologia que informou tão fortemente o movimento AbEx, Rosenblum acreditava que os artistas contemporâneos eram incapazes de alcançar um senso de abstração pessoal e igualmente pungente em seu trabalho.

Robert Rosenblum nasceu na cidade de Nova York, filho de Abraham H. Rosenblum, um dentista, e Lily M. Lipkin. Depois de servir no Exército dos Estados Unidos de 1945 a 1946, imediatamente após o fim da Segunda Guerra Mundial, Rosenblum voltou para casa e matriculou-se no Queens College. Mais tarde, ele obteve seu mestrado em História da Arte pela Universidade de Yale em 1950 e seu Ph.D. Doutor em História da Arte pela New York University, onde escreveu sua dissertação sobre o historiador da arte alemão Walter Friedlander [Friedlaender].

Rosenblum ocupou vários cargos de ensino após receber seu Ph.D., primeiro na Universidade de Michigan, seguido por Princeton, onde lecionou até 1966. No ano seguinte, foi nomeado Professor de Belas Artes na NYU (sua alma mater de graduação), onde permaneceu durante toda a sua carreira.

Em fevereiro de 1961, Rosenblum causou um rebuliço no mundo da arte quando cunhou o termo "The Abstract Sublime" (também o título de um artigo que escreveu para Art News) O termo foi usado para caracterizar os sentimentos e emoções evocados pelas obras de artistas como Rothko, Pollock, Still e Newman. O artigo foi uma resposta de muitas maneiras não apenas à pintura de Newman 1950-51, Vir Heroicus Sublimis, mas também a um artigo que Newman havia escrito em 1948 para o Olho de Tigre intitulado "O Sublime é Agora".

Do Vir Heroicus Sublimis, Rosenblum escreveu, "[ele] alcança uma simplicidade e tão heróica e sublime quanto o protagonista de seu título. Mais uma vez, como acontece com Still, Rothko e Pollock, um vocabulário tão rudimentar cria resultados surpreendentemente complexos. Como os outros três Mestres de the Abstract Sublime, Newman bravely abandons the securities of familiar pictorial geometries in favor of the risks of untested pictorial institutions and like them, he produces awesomely simple mysteries that evoke the primeval movement of creation." These "Masters," as Rosenblum referred to them, have created a new painterly language, a new "geometric vocabulary" as he phrased it, in which they deconstructed Cubism and essentially spread all the pieces across and throughout their canvases.

In 1967 Rosenblum revisited his dissertation and published an expanded version entitled Transformations in Late Eighteenth-Century Art. This book confirmed Rosenblum's place as a preeminent scholar of art history, but the work was by no means a formal study of European artistic styles. Instead, Rosenblum argued that the history of Modern art was older and more inclusive than what the academy of art history supposed.

In 1996 Rosenblum was appointed curator of 20th-Century Art at the Solomon R. Guggenheim Museum. It was there that Rosenblum undertook some of his most groundbreaking work as an art historian.

o 1900: Art at the Crossroads Exibição
In 2000 Rosenblum curated the exhibition, 1900: Art at the Crossroads. This show contained nearly 150 paintings from Japan, Africa, Australia, Western Europe and the Americas, and included works by the Modern "masters" Cézanne, Picasso and Kandinsky. Never had such a seemingly random hodgepodge of turn-of-the-century styles been displayed side by side. Rosenblum was quoted as saying, "I wanted to reshuffle the deck and re-examine our image of the period." Although the exhibition received a tepid response from critics, and some even accused Rosenblum of showboating, the non-linear and non-geographical grouping of artworks was perceived as a postmodern curatorial effort.

The Norman Rockwell Exhibition
The following year, Rosenblum surpassed his previously daring act by curating, seemingly incomprehensibly, an exhibition of Norman Rockwell paintings and drawings at the Guggenheim. Kenneth Silver, the chairman of undergraduate studies at NYU, commented that, "Getting Rockwell into the Guggenheim was almost a Dada act, the crowning achievement of Rosenblumian contrariness - dare I call it perversity?" The Rockwell show was in many ways the encapsulation of Rosenblum's opinions about Modern art. While he was undoubtedly a fan of the Abstract Expressionists and subsequent movements, he firmly believed that the AbEx style and approach to art as a whole was too ideologically rigid, and had caused many critics, scholars and even artists to ignore what was occurring (and had occurred) outside the New York School. By placing Rockwell's work in the Guggenheim, Rosenblum was validating the artist and his style as having a firm place in the canon of twentieth century modern art, who was just as deserving of consideration as the Abstract Expressionists who had previously monopolized so much critical attention.

Rosenblum received a Distinguished Teaching Award from NYU in 2005. He continued to teach, write reviews, and curate exhibitions on both sides of the Atlantic, and throughout the U.S. right up until his death from colon cancer in 2006.

Despite having studied art history at Yale (their curriculum is renowned for favoring strict theoretical rules and genre-based study), and taught at Princeton (one of the last schools to formally recognize Modern art as a scholarly field), Rosenblum became a critic and historian who broke from tradition in nearly every way. He curated exhibitions in which works by the French Impressionists and Post-Impressionists were displayed next to works by traditional Salon artists he challenged the established formal notion that Modernism began at the turn of the 20th century he took works by Rockwell (what Greenberg famously referred to as "kitsch") and placed them on the walls of the Guggenheim. Rosenblum constantly confronted formal ideas of Modernism and even art history itself, and challenged those in the art world (from the average museum-goer to the trained historian) to view Modern art as a vast well of ideas rather than a teleological timeline. In this sense, Rosenblum was a model postmodern critic.

Rosenblum offered an alternative viewpoint to the origins of Modernism, and concluded that Modern art itself did not begin with the Impressionists and Post-Impressionists, as had been previously assumed by historians (and still is to a considerable degree), but with 18th-century French artists. It was during this era, Rosenblum argued, that visual culture underwent a monumental shift, where artists working in the Rococo and Neoclassical style experimented with perspective and representation in an unprecedented manner. (Later in life Rosenblum altered this perspective to include late 18th-century German and Danish painters in the unofficial birth of Modernism as well.)

Rosenblum was the quintessential anti-formalist. Although many critics and fellow academics of his day considered him a staunch radical, Rosenblum did not necessarily favor radical new forms of art over classic styles. His love of all art, from Neo-Classical to Abstract, from kitsch and commercial art to high art, resulted in his prevailing theory that the history of Modern art was more than just one endlessly renewing movement after the other. Modern art history, in Rosenblum's view, was as his NYU colleague Kenneth Silver once said, "a smorgasbord" of styles, philosophies and viewpoints that should include the works of Norman Rockwell just as easily it does works by Picasso, Kandinsky or Pollock.

Below are Rosenblum's major influences, and the people and ideas that he influenced in turn.


The Fountain Drawings

Perhaps the most infamous object in the history of 20th century art is Duchamp's Fountain. Rosetta stone to the avant-garde, Duchamp's 1917 urinal redefined, in one bold conceptual stroke, the possibilities of art forever after -- entering modern consciousness, and signifying the start of a counter-tradition of ready-mades, anti-art, and conceptualism that is 80 years old. It is therefore appropriate that artist Mike Bidlo, who has in the past made appropriations of legendary artworks (by Picasso, Man Ray, Brancusi, etc.), . consulte Mais informação

Perhaps the most infamous object in the history of 20th century art is Duchamp's Fountain. Rosetta stone to the avant-garde, Duchamp's 1917 urinal redefined, in one bold conceptual stroke, the possibilities of art forever after -- entering modern consciousness, and signifying the start of a counter-tradition of ready-mades, anti-art, and conceptualism that is 80 years old. It is therefore appropriate that artist Mike Bidlo, who has in the past made appropriations of legendary artworks (by Picasso, Man Ray, Brancusi, etc.), here focuses his attentive eye on Fountain. This book catalogues the surprising results of Bidlo's homage, and taken together, these 300+ drawings bring out both the totemic and painterly qualities of Fountain. The book includes an extensive discussion between Bidlo and critics Arthur Danto and Francis Naumann. Read Less


The Great Atlantic Hurricane of 1944

There is in some places a perception that hurricanes are frequent visitors to the Outer Banks . They’re not. They are a part of life here, but their appearance is more the exception than the norm.

Most of them come and go, usually with some power disruptions, tree limbs down, and a lot of clean up. Not all of them, of course—Dorian being the most recent example of a storm that will be embedded in our memory for some time.

Yet Dorian, as destructive as it was, has not been the only storm to ravage the Outer Banks . It may not have even been the most destructive.

The Great Atlantic Storm of 1944 was one of the most powerful storms to ever strike the eastern United States.

Mail packet boat hard aground on Ocracoke

The September 14 storm never quite made landfall on the Outer Banks, but came so close to Cape Hatteras that the western edge of the eyeball passed over Hatteras Island . There were reports of residents thinking the storm had passed and going outside, caught in the sudden 100 mph plus gusts from the northwest as the wall passed.

Wind speeds of 110mph were recorded at the Hatteras Weather Station and the mercury sank to 27.97”.

After passing the Outer Banks , the storm accelerated quickly NNE passing over Long Island as a category 3 storm then taking aim on New England.

The damage to the Outer Banks and adjacent waters was extraordinary.

“Island and the Banks Isolated from the World by Thursday Storm” the page one headline read for the Friday, September 15 Dare County Times. The page two headline told of the devastation on Ocracoke . “ Red Cross Goes to Aid of Storm-Wrecked Ocracoke in Hyde” the headline read.

“Area representatives…went to Ocracoke Saturday and made a survey of the damage. They report much destruction and on their arrival found the island without drinking water and only enough food for one day,” the paper reported.

The situation on the Outer Banks was bad, but not nearly so dire.

The storm “…swept away the power lines and piles across Currituck Sound and Roanoke Sound ,” the paper reported leaving the area without power or phones.

Equally as devastating—perhaps even more so—all the bridges connecting Manteo with the mainland and the Outer Banks were damaged and could not be used. Farther north at Coinjock , “Lower Currituck and Dare County were cut off from travel facilities, when a barge blown before the wind, crashed into the bridge at Coinjock , damaging the locks so badly that it will take two or three days before the bridge can be restored…”

Not reported in the paper, probably because communication was so difficult with phone lines down, was the disaster that had occurred in Avon .

Hoping to protect the village from the sea, the CCC (Civilian Conservation Corps) had built a sand dike along the beach. When the eye passed and the winds shifted to the northwest, a wall of water from Pamlico Sound rushed in. Before the dike had been built, the water would have washed out to sea, but now, with no place to go, the flood was devastating, damaging almost every home and business in Avon .

Remarkably only one person died in North Carolina and that tragically was in Nags Head . “No lives were lost…except L. S. Parkerson, the widely known and popular hotel manager at Nags Head who was electrocuted by a wire that had fallen on his car,” the Times reported.

The story at sea, though, was far direr.

The story of the US Coast Guard Cutters Jackson and Bedloe is one of the most tragic of the war.

US Coast Guard Cutters Jackson

The ships had gone to escort the liberty ship George Ade, which had been damaged by a torpedo attack. Under tow by a Navy ocean-going tug, the ships were making for Norfolk when the full fury of the storm struck.

Seas running as high as 50’-100’ were reported and the winds were sustained between 100-125 mph. The 125’ cutters, built in the 1920s to interdict rum runners during prohibition were no match for the Atlantic Ocean .

The Bedloe was overwhelmed first, sinking at 10:30 a.m. on September 14. Two and a half hours later, the Jackson followed her mate, slipping beneath the waves at 1:00 p.m.

Most of the men were able to get off the ships, but what followed were two excruciating days at sea as rescuers searched frantically for survivors. Of the 38 officers and men on the Bedloe, only 12 survived. There were 37 crewmen on the Jackson 20 were rescued.


Assista o vídeo: Príhovor pápeža Františka Košice