Batalha de South Mills, 19 de abril de 1862

Batalha de South Mills, 19 de abril de 1862

Batalha de South Mills, 19 de abril de 1862

Uma pequena batalha durante a campanha federal que capturou a maior parte da costa da Carolina do Norte no início de 1862. Uma operação combinada sob o comando do general Burnside capturou a Ilha Roanoke (7 a 8 de fevereiro). Sua frota perseguiu uma pequena frota confederada ao norte até Elizabeth City, em Albemarle Sound, destruindo-a e capturando brevemente o porto (10 de fevereiro).

Elizabeth City estava diretamente conectada à grande base naval em Norfolk, Virgínia, pelo canal Dismal Swamp, que unia o rio em torno de Elizabeth City em South Mills. No início de 1862, Norfolk estava nas mãos dos confederados e foi o centro dos esforços dos confederados para construir um navio de guerra blindado capaz de quebrar o bloqueio da União ao sul. Rumores começaram a chegar aos soldados federais em Elizabeth City de que uma frota de pequenos couraçados, capazes de passar pelo canal do Pântano Dismal, estava sendo construída em Norfolk. Se isso fosse verdade, então a frota de canhoneiras de madeira da União ficou subitamente muito vulnerável.

Decidiu-se rapidamente enviar uma expedição a South Mills para destruir as eclusas que conectavam o canal ao rio. O comando desta expedição foi entregue ao General Jesse Reno. Ele recebeu cinco regimentos e quatro armas. Contra ele, os confederados poderiam reunir um regimento de infantaria, alguns milicianos locais, uma companhia de cavalaria e quatro canhões. Eles tinham uma posição muito forte, flanqueada em ambos os lados por pântanos e fortalecida habilmente pelo coronel Ambrose Wright, o oficial confederado sênior em South Mills.

Em 18 de abril, a força federal pousou perto de Elizabeth City, a dezesseis milhas de South Mills. Uma brigada foi enganada por um agente confederado e acabou marchando trinta milhas, adiando o ataque até o dia seguinte.

O combate começou às 13 horas. quando a guarda avançada da União descobriu a posição confederada. A luta continuou por quase três horas, mas apesar do número superior, as tropas federais foram incapazes de realizar qualquer avanço. Finalmente, a artilharia confederada ficou sem munição e retirou-se do campo de batalha. Eles recuaram três quilômetros até Joys Creek, onde ainda podiam proteger o canal.

Reno agora recebeu um relatório de que reforços confederados estavam vindo de Norfolk e decidiu retornar aos barcos. A expedição a South Mills resultou em uma das poucas falhas da União durante a expedição de Burnside. Os confederados perderam 28 homens (6 mortos, 19 feridos e 3 prisioneiros) enquanto infligiam 127 vítimas (13 mortos, 101 feridos e 13 capturados). As eclusas no canal Dismal Swamp permaneceram intactas pelo resto da guerra. Infelizmente para a posição dos confederados na cerca da Carolina do Norte, os rumores de couraçados que desencadearam a expedição federal nunca existiram. O único blindado lançado em Norfolk foi o C.S.S. Virgínia, e em nenhuma circunstância ela poderia viajar por qualquer canal! O controle sindical das águas de Albemarle Sound era incontestável.


Batalha de South Mills

No início de 1862, o general da União Ambrose E. Burnside liderou uma expedição para proteger a costa da Carolina do Norte e ocupar locais estrategicamente importantes, como New Bern e Elizabeth City. Depois que Burnside soube do confronto de 9 de março entre o USS Monitor e CSS Virgínia (anteriormente Merrimack) em Hampton Roads, Virgínia, ele ficou preocupado que os couraçados confederados pudessem atacar seu flanco direito vindo da Virgínia através do Canal do Pântano Dismal. Ele decidiu destruir essas eclusas e fechar o canal aqui. Burnside atribuiu a tarefa ao general Jesse L. Reno e, antes do amanhecer de 19 de abril, Reno liderou uma bateria de quatro armas e mais de 3.000 homens ao norte de Elizabeth City.

Três milhas a sudeste daqui, Reno encontrou o 3º Regimento do Coronel Confederado Ambrose R. Wright e milicianos da Carolina do Norte (cerca de 750 no total) em uma vala atrás de uma cerca, obscurecida por arbustos em chamas em outra vala em frente. Uma bateria confederada comandou a estrada. Após várias horas de escaramuça, o coronel da União Rush C. Hawkins ordenou que seu 9º New York Zouaves carregasse a bateria, mas o forte fogo confederado os levou de volta com pesadas baixas. Depois de mais combates, Wright retirou-se para Joy s Creek para aguardar reforços e mais munições. Os Federados acamparam no campo, mas marcharam de volta para Elizabeth City durante a noite, quando rumores de um contra-ataque

chegou a Reno. O canal permaneceu intacto, os confederados perderam apenas 28 mortos e feridos e os federais sofreram 127 baixas. Reno afirma o contrário, South Mills foi claramente uma vitória do sul, mas nenhum couraçado confederado jamais usou o canal e nenhuma ameaça séria foi jamais montada no flanco de Burnside vindo desta direção.

Erguido pelas trilhas da Guerra Civil da Carolina do Norte.

Tópicos e séries. Este marcador histórico está listado nesta lista de tópicos: Guerra, Civil dos EUA. Além disso, ele está incluído na lista da série North Carolina Civil War Trails. Um mês histórico significativo para esta entrada é março de 1812.

Localização. 36 e 26.492 e # 8242 N, 76 e 19.518 e # 8242 W. Marker está em Camden, Carolina do Norte, no Condado de Camden. Marker está na Canal Drive 0,3 milhas ao sul da Main Street (U.S. 17), à esquerda ao viajar para o sul. Toque para ver o mapa. O marcador está neste endereço postal ou próximo a ele: 130 Joy's Creek Rd, South Mills NC 27976, Estados Unidos da América. Toque para obter instruções.

Outros marcadores próximos. Pelo menos 8 outros marcadores estão dentro de 11 milhas deste marcador, medidos em linha reta. Dismal Swamp Canal (aprox. 0,4 milhas de distância) McBride Church (aprox. 0,4 milhas de distância) McBride Coloured School (aprox. 0,6 milhas de distância) um marco diferente também chamado Battle of South Mills (aprox. 2,3 milhas de distância) Eastern North Carolina (aprox. . 4,8 milhas de distância) um marcador diferente, também chamado Dismal Swamp Canal

(aproximadamente 7,8 milhas de distância) Seven Patriot Heroes (aproximadamente 9,9 milhas de distância na Virgínia) Antigo local da Sawyer Creek / Marian Anderson High School (aproximadamente 10,1 milhas de distância). Toque para obter uma lista e um mapa de todos os marcadores em Camden.

Mais sobre este marcador. No canto inferior esquerdo estão os retratos do "Gen. Ambrose Burnside" e "Gen. Jesse Reno"

No centro está uma fotografia com a legenda, "Coronel Rush C. Hawkins, vestido com o uniforme colorido de Zouaves."

À direita está um mapa do "envolvimento de South Mills no Dismal Swamp Canal"

Comentário adicional.
1. Localização do marcador
Camden, na Carolina do Norte, é uma cidade-condado consolidada e é considerada um único município, com exceção da parte de Elizabeth City que fica dentro da fronteira do condado. As comunidades rurais fazem parte de Camden.


Batalha de South Mills, 19 de abril de 1862 - História

Comandantes principais: Brig. Gen. Jesse Lee Reno [EUA] Coronel Ambrose Wright [CS]

Forças engajadas: 21º Massachusetts e 51º Pensilvânia [EUA] 3ª Geórgia [CS]

Vítimas estimadas: 150 no total (US 120 CS 30)

Resultado (s): Inconclusivo (retiraram os federais).

Batalha de South Mills

Batalha de South Mills

Mapa da Batalha de South Mills

História da Batalha da Guerra Civil de South Mills

Introdução: O condado de Camden, na Carolina do Norte, foi colonizado quando colonos ingleses desceram o rio Pasquotank vindos da colônia da Virgínia. O condado de Camden teve um papel importante a desempenhar na Guerra Revolucionária, contribuindo com 416 oficiais e soldados, a maior parte de qualquer condado do nordeste da Carolina do Norte. O condado se separou do condado de Pasquotank em 1777 para se tornar um condado independente. George Washington encomendou a construção do Dismal Swamp Canal, que levou doze anos para ser construída. O período de construção durou de 1793 a 1805. A terra que foi escavada para o canal foi usada para construir o leito de uma estrada com pedágio. (A localização da estrada com pedágio agora é a localização da Rodovia 17 dos Estados Unidos). A construção do canal trouxe muitos benefícios econômicos para a vila de South Mills, como a construção de moinhos perto das eclusas ao sul do canal. Durante a Guerra Civil, a Batalha de South Mills seria travada perto da vila em 19 de abril de 1862.

Resumo: Ao saber que os confederados estavam construindo couraçados de ferro em Norfolk, Burnside planejou uma expedição para destruir as eclusas do Canal do Pântano Dismal para evitar a transferência dos navios para Albemarle Sound. Ele confiou a operação ao Brig. O comando do general Jesse Lee Reno & # 8217s, que embarcou nos transportes da Ilha Roanoke em 18 de abril. À meia-noite, o comboio chegou a Elizabeth City e começou a desembarcar tropas. Na manhã de 19 de abril, Reno marchou para o norte na estrada para South Mills. No cruzamento algumas milhas abaixo de South Mills, elementos do comando do coronel Ambrose Wright e # 8217s atrasaram os federais até o anoitecer. Reno abandonou a expedição e retirou-se durante a noite para os transportes em Elizabeth City. Os transportes levaram as tropas de Reno & # 8217s para New Bern, onde chegaram em 22 de abril. Embora a luta em South Mills tenha sido a única batalha perto do canal, a atividade durante a guerra deixou o canal em condições deploráveis.

Histórico: A expedição do Union General Ambrose Burnside & # 8217s ao leste da Carolina do Norte em 1862 obteve uma série de sucessos com a captura da Ilha Roanoke em fevereiro, New Bern e Washington em março e Fort Macon em abril. (Veja também a Costa da Carolina do Norte e a Guerra Civil Americana.) Entre as poucas vitórias dos confederados naquela temporada foi a derrota de uma força enviada para destruir as eclusas do Canal do Pântano Dismal em South Mills. (Ver também Batalha da Guerra Civil de South Mills, por D. H. Hill, Jr.)

Guerra Civil na Costa: Batalha de South Mills

Batalha de South Mills, Carolina do Norte

Great Dismal Swamp e South Mills

Pântano sombrio e a guerra civil

Mapa da Batalha da Guerra Civil de South Mills

Posições do campo de batalha da União e da Confederação
The Great Dismal Swamp

Pântano sombrio e a guerra civil

O general Reno transferiu seu comando de 3.000 homens da Ilha Roanoke em 17 de abril e os transportou por água para a cidade vizinha de Elizabeth. De lá, eles marcharam para o norte até South Mills, acompanhados por três vagões carregados com materiais explosivos para serem usados ​​nas eclusas. Depois de uma marcha exaustiva durante toda a noite, ao meio-dia os homens de Reno encontraram o Terceiro Regimento da Geórgia, comandado pelo Coronel A. R. Wright, cerca de três milhas abaixo das eclusas. Os dois lados se enfrentaram na orla da floresta no extremo norte da Sawyers Lane.

Em 19 de abril, por cinco horas, os 750 defensores resistiram a todos os ataques da União até que seu comandante de artilharia, o Capitão C.S. W. W. McComas, foi morto. Com pouca munição e para evitar ser flanqueado, Wright retirou suas tropas para uma nova posição atrás de Joy's Creek, a cerca de um quilômetro de distância. Desacostumados ao calor opressor e após sofrer inúmeras baixas, as forças da União não perseguiram e, de fato, rapidamente retiraram-se para seus transportes perto de Elizabeth City, deixando seus mortos e feridos para trás e o Canal intacto.

Logo depois, entretanto, Norfolk se rendeu em 10 de maio de 1862, e as tropas da União transportaram mercadorias no Canal. Leroy G. Edwards, coletor de pedágios da Dismal Swamp Canal Company, testemunhou: "No final do verão de 1862, as forças dos Estados Unidos tomaram posse da obra. Eles nos deram muitos problemas. As mercadorias eram transportadas com licenças militares . Solicitei o pagamento de portagens, que foram recusadas. "

Durante este tempo, um número considerável de simpatizantes confederados e soldados abandonados estavam escondidos no Pântano, fazendo incursões periódicas em barcos federais. Os registros oficiais do Exército documentam que em 5 de dezembro de 1863, o Brigadeiro-General Edward A. Wild liderou forças de Norfolk a South Mills e ao Tribunal de Camden para capturar essas forças rebeldes.

No entanto, os dois pequenos vapores que transportavam suprimentos para suas forças foram, por "algum erro inexplicável. Enviados pelo canal errado" e não alcançaram o General Wild até que ele chegasse a Elizabeth City. Na vastidão do Grande Pântano Sombrio, os rebeldes escaparam desta expedição. Todos os assentamentos descobertos nesta marcha foram queimados e confiscados, homens inocentes foram enforcados e mulheres tomadas como reféns. O governador da Carolina do Norte, Zebulon B. Vance, referiu-se às ações do General Wild como uma "desgraça para a masculinidade da época. Não sendo capazes de capturar soldados, eles guerreiam contra mulheres indefesas. Grande Deus! Que ultraje!" As forças da União retornaram a Norfolk em 24 de dezembro, deixando um rastro de destruição para trás.

South Mills e a região de The Great Dismal Swamp

Mapa de batalhas da Guerra Civil da Carolina do Norte

Batalha de South Mills

Batalha de South Mills

(À direita) Forças da União e Confederadas manobrando por posição durante a Batalha de South Mills. Embora tenha sido um confronto menor, provou que as forças da União agora podiam avançar para o interior e operar com relativa facilidade contra uma variedade de alvos, como pontes, armazéns, ferrovias e depósitos e a infraestrutura do estado.

South Mills e Great Dismal Swamp Canal Locks

Batalha da Guerra Civil de South Mills, Carolina do Norte

(Fontes listadas no final da página.)

Leitura Recomendada: A Guerra Civil nas Carolinas (Capa Dura). Descrição: Dan Morrill relata a experiência de dois estados bastante diferentes unidos na defesa da Confederação, usando cartas, diários, memórias e relatórios. Ele mostra como as operações inovadoras do exército e da marinha da União ao longo da costa e nas baías e rios das Carolinas afetaram o curso geral da guerra, bem como a vida cotidiana de todos os Carolins. Ele demonstra a "guerra total" pelas ferrovias costeiras e portos vitais da Carolina do Norte. Na última parte da guerra, ele descreve como a operação de Sherman destruiu o coração da última fortaleza do sul. Continua abaixo.


South Mills - 19 de abril de 1862

Dos campos de batalha da Guerra Civil

A fim de consolidar os ganhos de sua expedição bem-sucedida na costa da Carolina do Norte, e evitar que os couraçados rebeldes descessem o Canal do Pântano Sombrio de Norfolk, VA, o General Ambrose Burnside ordenou ao General Jesse Reno que marchasse para o norte com 3.000 homens e destruísse as eclusas no terminal sul do canal. A maioria das tropas de Reno, desencaminhadas por um guia local traiçoeiro, seguiram uma rota alongada, chegando ao campo cansados. Avisado sobre a abordagem de Reno, o coronel Ambrose Wright implantou a infantaria da Terceira Geórgia, uma bateria de quatro canhões, um pequeno destacamento de cavalaria e algumas milícias da Carolina do Norte.

As forças de Reno superavam Wright em número, talvez 8 para 1, mas Wright escolheu bem sua posição, postando suas tropas ao longo da estrada na extremidade norte dos campos abertos restritos por bosques em ambos os flancos. Wright também se aproveitou de valas de irrigação, postando sua infantaria em uma e empilhando trilhos de cerca em chamas em outra, talvez 200 metros à sua frente. A fumaça dos trilhos em chamas obscureceu sua posição e pode ter levado o coronel Hawkins, comandante do Nono Nova York, a subestimar a força da posição de Wright.

Reno ordenou que a maior parte de sua infantaria se posicionasse na floresta à esquerda da área aberta de frente para a posição rebelde. O coronel Hawkins percebeu uma oportunidade de quebrar a linha inimiga com um ataque de baioneta e, em vez disso, ordenou que o Nono New York atacasse a linha inimiga. Logo depois que o Nono cruzou a vala em chamas, um fogo fulminante de mosquete e vasilha parou seu avanço frio e o levou a buscar abrigo na floresta onde vários outros regimentos federais haviam se instalado. A maioria das 113 baixas federais em South Mills caiu durante o ataque malfadado de baioneta de Hawkins.

Apesar de seu sucesso contra o Nono Nova York, os homens de Wright estavam ficando sem tempo. Os regimentos Federal Fifty-First Pennsylvania e 21º Massachusetts fixaram baionetas e saíram da floresta à esquerda federal e lançaram outra carga de baioneta. Reno também implantou o Sexto regimento de New Hampshire à sua esquerda, onde avançou, desferiu uma rajada e procurou o flanco direito rebelde. Wright sabiamente retirou sua pequena força antes de ser completamente dominado.

Os Federados permaneceram no local durante a noite. Embora dentro de 3 milhas das eclusas do canal ele tivesse sido enviado para destruir, Reno deu crédito aos rumores de reforços confederados e retirou-se no dia seguinte. Apesar de não ter conseguido atingir seu objetivo principal, Reno considerou a expedição um sucesso. A queda de Norfolk menos de um mês depois neutralizou para sempre a ameaça de couraçados rebeldes descendo o canal, por mais improvável que tenha sido.


Operações costeiras da Carolina do Norte de 1861-62

TA primeira campanha bem-sucedida das forças da União na Guerra Civil foi contra a área costeira da Carolina do Norte. Esse esforço, que começou em agosto de 1861 e continuou durante a primavera e o verão de 1862, representou o primeiro desembarque anfíbio da guerra e as operações combinadas do Exército e da Marinha com um sucesso inicial. Seguindo de perto estava a campanha bem-sucedida de Ulysses S. Grant através do Tennessee - talvez não por coincidência também uma expedição combinada Exército-Marinha. A diferença era que, embora a campanha de Grant iniciasse uma cadeia de eventos estrategicamente importantes para a União, as operações da Carolina do Norte em 1861 e 1862 nunca foram o golpe desastroso para a Confederação que os planejadores militares da União previram, apesar da captura de pontos-chave na zona costeira. Talvez isso se deva ao fato de o foco das prioridades e recursos do Norte ter se concentrado em outro lugar durante os primeiros 31/2 anos da guerra.

As forças de ocupação do Norte podem ter descoberto o que os confederados que se opunham a elas já sabiam - esta região é abundante em belezas naturais e recursos, incluindo recursos alimentares do mar. Hoje, os viajantes da Guerra Civil podem experimentar essas alegrias e explorar as ricas tradições da região. Os Outer Banks e as cidades costeiras desenvolveram locais e amenidades para celebrar a região. Recursos recreativos, especialmente pesca, canoagem e outras atividades aquáticas, são de classe mundial. O clima pode ser traiçoeiro às vezes, especialmente ao longo das Outer Banks. No entanto, as preocupações com o clima nunca devem impedir uma visita a esta área. A maioria das frentes de tempestade aqui são rastreadas com antecedência, e os residentes e proprietários de negócios tomam medidas para se preparar para elas.

Este passeio cobre uma grande área e, idealmente, cinco a sete dias seriam alocados para cobri-la completa e sem pressa. Devido à dispersão de eventos históricos em uma vasta área, não pode ser organizado cronologicamente, o que é bom porque não há desvantagem em inverter a direção. Esta rota de excursão começa na interseção da I-95 com a U.S. 64 (Rocky Mount, N.C.), que pode ser facilmente alcançada viajando para o leste da área de Raleigh-Durham ou ao sul da área de Richmond-Petersburg. O passeio termina no cruzamento da I-95 com a U.S. 70. De lá, pode-se continuar para o oeste ou sul para outros locais da Guerra Civil.

Prossiga para o leste na U.S. 64 em direção à cidade de Plymouth. Após o desembarque inicial em 1862 e a captura bem-sucedida da Ilha Roanoke, as forças federais avançaram para locais estratégicos na parte leste do estado usando as vias navegáveis ​​da Carolina do Norte. No caminho para Plymouth é a primeira das três viagens opcionais nesta área. Vire à esquerda na N.C. 903 e siga para o norte até Hamilton. Fort Branch fica a 2l⁄2 milhas a leste de Hamilton, na Fort Branch Road. Este forte de terra no rio Roanoke em Rainbow Bend foi fortalecido e desafiou embarcações inimigas depois que canhoneiras federais ascenderam o rio em julho de 1862. A restauração em andamento do forte e os eventos no local tornam esta parada interessante.

No cruzamento da U.S. 64 com a U.S. 17, uma segunda viagem lateral pode ser feita para Washington. Os federais ocuparam Washington a partir de março de 1862, após a retirada das forças confederadas. Os rebeldes atacaram aqui em setembro de 1862 e sitiaram a cidade na primavera seguinte. Um folheto de passeio a pé da histórica Washington está disponível em muitas empresas do centro da cidade. Hollyday House, 706 W. 2nd Street, foi usada como hospital durante a ocupação federal. Volte para a U.S. 64 e continue para o leste até Plymouth. Siga a placa indicando uma curva à esquerda para ir para o centro.

Ocupada pelas forças da União no verão de 1862, Plymouth foi revisitada pelos confederados em 10 de dezembro, quando o dia 17 da Carolina do Norte, sob o comando do tenente-coronel John C. Lamb, atacou a guarnição federal. A canhoneira USS Southfield foi danificado no ataque, mas a infantaria da União acabou rejeitando seus inimigos sub-tripulados. No entanto, um atirador rebelde na Casa de Ausbon, nas ruas 3rd e Washington, recusou-se a desistir. Buracos de bala e danos à chaminé atestam sua luta até a morte aqui. É um dos poucos edifícios da cidade que sobreviveu à guerra. Um marcador da Guerra Civil da Carolina do Norte no estacionamento da 3rd Street conta a história da casa e outros eventos da Guerra Civil de Plymouth (a maioria ocorreu em 1864, incluindo o afundamento de CSS Albemarle) Uma réplica da canhoneira está flutuando no rio ao pé da Adams Street.

Continue para o leste na U.S. 64 até a Ilha Roanoke. Se o tempo permitir, a última e mais extensa viagem lateral nesta área começa cruzando o Rio Roanoke na N.C. 45 para Winton. Aqui, em 20 de fevereiro de 1862, uma cidade do sul foi queimada intencionalmente pela primeira vez. No dia anterior, uma escrava recebeu ordens de seu mestre para atrair canhoneiras federais sob o comandante Stephen C. Rowan para uma armadilha. Mas o comandante do exército da expedição federal, coronel Rush C. Hawkins, avistou os confederados ocultos e os navios se retiraram antes de sofrerem muitos danos. No dia 20, Rowan bombardeou as posições confederadas no rio Chowan, e as tropas de Hawkins desembarcaram, limpando e queimando a cidade.

Existem marcadores históricos aqui e em outros pontos ao longo dos EUA 17 e EUA 158. Há um marcador comemorando a batalha naval de Albemarle Sound em Edenton, e um monumento às tropas coloridas dos EUA fica em Hertford. De relevância para a campanha de 1862 é Elizabeth City, onde em 10 de fevereiro canhoneiras comandadas por Rowan atacaram o Forte Cobb no rio Pasquotank e derrotaram os remanescentes do esquadrão confederado perseguidos da Ilha Roanoke. Elizabeth City também tem o Museu do Albemarle, dedicado à história do famoso navio rebelde e da região. Na batalha de South Mills, em 19 de abril de 1862, os confederados impediram os federais de tomar o Canal do Pântano Sombrio, uma importante linha de abastecimento do sul. O centro de boas-vindas do canal fica na US 17. Perto da ponte Indiantown Creek estão os restos do CSS Scuppernong, que foi incendiado pelos federais em junho de 1862. Para obter mais informações sobre esses sites, consulte a referência no final das informações de contato na página 68. Volte para a US 64 via US 17 e NC 45 ou pegue a US 158 para o sul até Nags Siga e entre na Ilha Roanoke pelo leste.

A batalha principal na campanha de 1862 pela costa da Carolina do Norte foi na Ilha Roanoke. O general de brigada Ambrose E. Burnside havia começado a planejar a campanha da União no segundo semestre de 1861. Ganhando o interesse de seu amigo major-general George B. McClellan, que influenciou o presidente e o Conselho de Estratégia de Bloqueio sobre os méritos da missão, Burnside recrutou e treinou seu exército em Annapolis, Maryland, no final de 1861. Muitos eram pescadores e marinheiros mercantes do Nordeste. Eles teriam o primeiro gostinho do combate na Ilha Roanoke. A posição estratégica separou os dois principais sons da Carolina do Norte, Albemarle e Pamlico. Os confederados, embora severamente insuficiente na costa, fortificaram a ilha e concentraram 3.000 homens sob o comando do Brig. Gen. Henry A. Wise, ex-governador da Virgínia. Uma derrota para os rebeldes na ilha daria ao norte ampla oportunidade de operar ao longo da costa.

Com navios de guerra e transportes da Marinha dos EUA sob o capitão Louis M. Goldsborough, Burnside e seus homens chegaram a Roanoke Island em 7 de fevereiro de 1862. Os 108 canhões dos navios de guerra federais bombardearam Fort Bartow e oito canhoneiras rebeldes levemente armadas, apelidado de “mosquito frota ”pelo general Wise, enquanto três brigadas federais montavam lanchas para o porto de Ashby, duas milhas ao sul do forte. Os confederados haviam construído uma linha defensiva no meio da ilha ao longo da única estrada norte-sul. Com apenas três peças de artilharia e cerca de 1.000 homens para defender o reduto de 24 metros de largura, Wise dependia de um campo de fogo limpo à sua frente e de pântanos densos flanqueando a posição para ajudar em sua defesa. O comandante do distrito do sul em Richmond negou o pedido de Wise por reforços.

Na manhã de 8 de fevereiro, as três brigadas de Burnside, sob o comando do Brig. Gens. John G. Parke, John G. Foster e Jesse L. Reno avançaram para o norte até a posição confederada. Os homens de Foster, no centro, encontraram forte resistência, mas os homens de Reno se arrastaram pelo pântano e atacaram o flanco direito da linha rebelde. No final do dia, 2.500 rebeldes foram feitos prisioneiros, enquanto um punhado escapou para o continente ou se juntou a outra pequena força de Wise em Nags Head.

A oeste da Virginia Dare Memorial Bridge na U.S. 64, um marcador aponta o Confederate Fort Forrest, na verdade uma barcaça de sete canhões encalhada nas planícies lamacentas. Atravesse a ponte e procure o Outer Banks Welcome Center à direita. Um tablet no local descreve a Expedição Burnside. Os navios de guerra federais foram posicionados ao norte daqui em Croatan Sound em 7 de fevereiro. O porto de Ashby, cerca de um quilômetro ao sul, é inacessível. O centro possui uma grande variedade de informações históricas, de hospedagem e recreativas na Ilha Roanoke e nos arredores. Logo ao sul da interseção da U.S. 64 e N.C. 345 no canto sudeste é a única indicação restante da batalha de 8 de fevereiro, uma parte cercada do reduto e um marcador de tijolos descrevendo a ação. O estacionamento fica do outro lado do N.C. 345. Tenha cuidado ao cruzar este cruzamento movimentado.

North on Business U.S. 64 é a cidade de Manteo, que tem uma variedade deliciosa de lojas, restaurantes e estabelecimentos de hospedagem. Do outro lado de uma ponte estreita na Ananias Dare Street está o Roanoke Island Festival Park, uma galeria de arte e história, museu e centro de atividades que tem exposições da Guerra Civil. Continue para o norte na Business U.S. 64. Pouco antes da ponte William B. Umstead, há duas estradas frontais com estacionamento, uma de cada lado da estrada. Ao sul da rodovia há um marcador para Fort Huger. Os navios confederados sob o comando do Comodoro William F. Lynch foram incapazes de atrair os navios de guerra federais mais ao norte, em um campo de obstruções afundadas em Croatan Sound e o incêndio dos Forts Huger, Blanchard e Forrest. No lado norte da rodovia fica o Freedmen’s Colony Park. Um marcador descreve a ação naval no som. Outra exposição conta a história dos ex-escravos que vieram do continente para a ilha depois da batalha e da comunidade que eles começaram aqui.

Outras atrações da Guerra Civil na ilha são uma réplica em escala de um terço do USS Monitor no Aquário da Carolina do Norte em Roanoke Island e no Monumento da Ferrovia Subterrânea First Light to Freedom no Fort Raleigh National Historic Site, local da primeira colônia inglesa no Novo Mundo e a Colônia dos Freedmen permanente de 1862-67.

Deixe a Ilha de Roanoke pela US 64 para o leste até a U.S. 12 e siga para o sul até Hatteras. Ao longo do trecho de 54 milhas do N.C. 12 entre os EUA 64 e Hatteras, e em outros lugares no Cape Hatteras National Seashore, há muitos recursos recreativos, de observação da vida selvagem e históricos, mas apenas aqueles com laços com a Guerra Civil serão mencionados aqui.

No Oceano Atlântico, próximo ao Pea Island National Wildlife Refuge Visitors Center, USS oriental, um transporte de tropas federais, afundou em mar agitado. A caldeira e outras partes do naufrágio são visíveis a cerca de 100 metros da costa. Oito milhas ao sul, no U.S. Lifesaving Service Station, um marcador descreve as corridas de Chicamacomico, uma escaramuça de outubro de 1861 durante uma tentativa dos confederados de retomar fortes capturados. Um novo monumento no N.C. 12 no Rodanthe Civic Center detalha a ação. Na área de Salvo Day Use, no marcador 43.7 à direita do N.C. 12, um marcador descreve a captura de outro navio da Marinha dos EUA, Fanny. Em Buxton, onde o Farol do Cabo Hatteras de 1870 guarda os perigosos Diamond Shoals, é um marco que reconhece o farol da era da Guerra Civil e o naufrágio do USS Monitor em 30 de dezembro de 1862, a 17 milhas da costa.

Em agosto de 1861, um esquadrão federal de navios de guerra, incluindo o USS Minnesota, USS Cumberland e USS Wabash, sob o comando do comodoro Silas Stringham e 800 homens sob o comando do major-general Benjamin F. Butler chegaram da enseada de Hatteras. Os navios de guerra atacaram o Forte Confederado Hatteras em 28 de agosto. Devido às fortes ondas, apenas uma parte da força de Butler pousou, mas seus homens capturaram o forte após o bombardeio. O forte Clark, o outro forte rebelde ao norte, fora tomado no dia anterior sem luta. Os dois faróis próximos nas ilhas Ocracoke e Hatteras foram reacendidos depois que os confederados os encharcaram para interromper o bloqueio do Norte e ajudar o corsário. Uma pequena força de ocupação federal permaneceu na Ilha de Hatteras, e o portal que dá acesso à Marinha dos EUA para os sons da Carolina do Norte foi aberto.

Na cidade de Hatteras, ao longo da NC 12, há marcadores para o primeiro ataque anfíbio da guerra, que ocorreu aqui, e um que descreve o primeiro governo provisório - a tentativa dos ilhéus de reconstituir o governo unionista após o desembarque federal em 1861. Cemitério do Museu Atlântico fica à direita da entrada da balsa. Este museu em desenvolvimento cobre todos os aspectos da história marítima em uma das áreas de naufrágios mais notórias do mundo. Uma joia na coleção é a lente Fresnel do Farol do Cabo Hatteras parcialmente restaurada de 1854, que foi removida pelos Confederados quando a guerra estourou. No estacionamento do museu estão monumentos pictóricos que cobrem os ataques aos Forts Clark e Hatteras, a Expedição de Burnside, a perda de Monitor e vítimas marítimas da Guerra Civil.

Pegue a balsa gratuita do estado da Carolina do Norte para a Ilha de Ocracoke. A balsa passa pelos locais dos Fortes Hatteras e Clark, embora nenhuma evidência de nenhum dos dois seja visível no momento. A balsa também cruza a enseada de Hatteras, onde os navios federais foram desafiados a cruzar a barra. Continue para o sul na N.C. 12 para Ocracoke. Há uma taxa modesta para a balsa para Cedar Island, e reservas são sugeridas. Pouco antes da entrada da balsa, um marcador em Silver Lake Public Boat Landing descreve a destruição de Fort Ocracoke, e há uma lista de residentes de Outer Banks que lutaram na Guerra Civil. O farol de Ocracoke de 1823 é visível da vila e da balsa.

Após o desembarque em Cedar Island, continue para o sul na N.C. 12, depois siga a U.S. 70 para Beaufort. A cidade e a cidade de Morehead do outro lado da enseada eram portos importantes da Guerra Civil e o término de uma ferrovia que levava ao interior. Na Front Street e nas ruas próximas em Beaufort estão as casas anteriores à guerra. Cada um tem uma placa indicando quando foi construído. Atravesse a U.S. 70 até Morehead City e siga as indicações para Atlantic Beach. Atravesse a ponte e vá para o leste na N.C. 58 para Fort Macon State Park.

Fort Macon era um forte de tijolo e argamassa do Terceiro Sistema com 43 canhões que guardavam a enseada de Bouge e os portos de Beaufort e Morehead City. Em 26 de abril, federais sob o comando do general Parke forçaram a rendição do forte e sua guarnição de 400 homens depois de trazer a artilharia de cerco para atacar de um ponto em Bouge Banks dentro de uma milha do forte e combiná-lo com o fogo de navios de guerra federais. A localização da posição federal é indicada no N.C. 58. O forte em si está aberto durante o dia durante todo o ano e tem exposições interpretativas e um museu. O parque estadual aqui tem instalações de recreação aquática. Return to Morehead City and proceed northwest on U.S. 70.

In March 1862, Burnside’s main objective was New Bern (spelled New Berne during the war), a colonial city and North Carolina’s second largest port. Four miles below the city a Confederate force of 4,500 under Brig. Gen. Lawrence O’Bryan Branch manned a line of breastworks that extended 2l⁄2 miles west of Fort Thompson on the Neuse River. Burnside landed his three brigades under Foster, Parke and Reno 16 miles below the city on March 13. By nightfall, they were two miles from the Rebel works. On the morning of March 14, the Federals advanced, and after some hard fighting, Colonel Isaac P. Rodman led the 4th Rhode Island and other units through a weak point in the line, in a brickyard near the railroad. Branch’s withdrawal of the Confederates turned into a rout, and the Federals marched into New Bern.

About 17 miles north of Havelock (three miles south of New Bern) turn left off U.S. 70 onto Taberna Way. Just across the railroad tracks, which parallel the highway on the west, there are markers for the New Bern battle and a narrow trail leading down to some traces of fortifications. This 23-acre site is next to the same railroad right-of-way and close to the brickyard that existed during the battle. Continue north of U.S. 70 and enter New Bern on Business U.S. 70. Just after the bridge, a sign identifies Union Point Park, a warehouse district that was burned by the Confederates as they evacuated the city on March 14. The Craven County Visitor Information Center, at 219 Pollock Street, has information on the historic buildings in the city. Among those of Civil War interest are the Charles Slover House, at 201 Johnson Street, which was used as a headquarters by Burnside and Foster. New Bern Academy, on New Street between Metcalf and Hancock, was used as a Federal hospital. The John Wright Stanley House, on George Street near the reconstructed seat of the royal governor, Tryon Palace, was the birthplace of Confederate General Lewis A. Armistead.

After the victories at New Bern and Fort Macon, the Federals set their sights on Goldsboro, where the coastline joined the Wilmington & Weldon Railroad, a vital supply link for the Rebels in Virginia. Before he could move on Goldsboro, Burnside and much of his force were recalled to Fort Monroe, Va., after Robert E. Lee turned McClellan away from Richmond. Foster, left in command in North Carolina, made one attempt to drive on Goldsboro in December 1862, but first had to battle Confederates at Kinston. The Federals reached Goldsboro, where they destroyed a railroad bridge (which the Confederates rebuilt). Proceed northwest on U.S. 70. In Kinston and to the south on U.S. 258 are markers for the December battle, and the remains of another Confederate gunboat, CSS Neuse, are at the Richard Caswell Memorial and CSS Neuse State Historic Site. Continue northwest through Kinston and Goldsboro to the end of the tour at I-95. In this area the final struggle to maintain North Carolina for the Confederacy was fought in 1865. But that’s a subject for a future column.

Originally published in the August 2006 issue of Tempos da Guerra Civil. Para se inscrever, clique aqui.


Battle Of South Mills Driving Tour

Under his most recent executive order, Governor Roy Cooper has lifted all capacity limits, social distancing requirements and most mask mandates for the entire state. However, the North Carolina Department of Health and Human Services recommends that people still wear a mask if they are in a large crowd or not vaccinated.

If traveling, individuals are encouraged to check with local tourism organizations to determine if any limitations are still in place (e.g., visitor center closures), and to contact lodging establishments directly for their most up-to-date information.

More information about local restaurant resources specific to North Carolina destinations can be found via their local tourism organization, which can be found here. Visit Count On Me NC to see a list of businesses – restaurants, lodging, attractions and others – that have completed the Count On Me NC training, as these businesses are making a concerted effort to help keep everyone safe and healthy. As a guest, you can take your own pledge, too, to show you're doing your part.

After Union forces captured Roanoke Island in February 1862, the Northerners turned their attention inland. Among their targets was the Dismal Swamp Canal, which was an important supply artery to Confederates in the area and a potential “back door” to Norfolk. Union infantry unsuccessfully attacked Confederate forts protecting the canal near South Mills on April 19, 1862.


Battle of South Mills

The Battle of South Mills, also known as the Battle of Camden, took place on April 19, 1862 in Camden County, North Carolina as part of Union Army Maj. Gen. Ambrose E. Burnside's North Carolina expedition during the American Civil War. Learning that the Confederates were building ironclads at Norfolk, Burnside planned an expedition to destroy the Dismal Swamp Canal locks to prevent transfer of the ships to Albemarle Sound. He entrusted the operation to Brig. Gen. Jesse L. Reno's command, which embarked on transports from Roanoke Island on April 18. By midnight, the convoy reached Elizabeth City and began disembarking troops. On the morning of April 19, Reno marched north on the road to South Mills. At the crossroads a few miles below South Mills, elements of Col. Ambrose R. Wright's command delayed the Federals until dark. Reno abandoned the expedition and withdrew during the night to the transports at Elizabeth City. The transports carried Reno's troops to New Bern where they arrived on April 22.


THE BATTLE OF SOUTH MILLS. Dispatch from Gen. Burnside to the War Department.

SIR: -- I have the honor to inclose GEN. RENO's report of the movements made by him, in accordance with my order, for the purpose of accomplishing certain objects already indicated in a corner dispatch, the main order of which was most successfullly accomplished. Gen. RENO's report given a detailed account of the movement and I need only add that I feel an increased conscience in the brave officers and soldiers who accomplished so much in so short a time.

Our loss in the engagement was fourteen killed and ninety-six wounded and two taken prisoners, The enemy's loss must have been much greater, as the Chaplain of the New-York -- left in charge of the wounded, reports having seen on dead thirty killed, besides several wounded, the main body of the wounded having been taken from the field when they retreated.

Our forces drove the enemy from the dead in most gallant style, buried our dead, bivouacked on the held seven hours, transported all the wounded, except 14, so severely wounded that they could not be cured, but who were comfortably provided for, and left in charge of a surgeon and chaplain.

Gen. Reno then, in obedience in orders, returned to his dead and embarked his men. The tell less reluctance in having behind these 14 wounded with the surgeon and chaplain, from the fact that I had but a few days before released some 80 wounded with the surgeons, who were left by the enemy in Newbern, and the commanding officer in that neighborhood would be less than human were he to refuse to release these wounded as soon as they can be transported safely.

I beg to inclose my congratulatory order, with the report of Gen. RENO: also, the correspondence between the General and the commanding officer at South Mills.

I have the honor to be your obedient servant,

CONGRATULATIONS OF GEN. BURNSIDE.

HEADQUARTERS, DEPARTMENT OF NORTH CAROLINA,

GENERAL ORDER, No. 30 -- The General commanding desires to express his high appreciation of the excellent conduct of the forces under command of Brig.- Gen. RENO, in the late demonstration upon Norfolk. He congratulates them as well upon the manly fortitude with which they endured excessive heat and extraordinary fatigue, on a forced march of forty miles, in twenty-four hours, as upon the indomitable courage with which, notwithstanding their exhaustion, they attacked a large body of the enemy's best artillery, infantry and cavalry, in their own chosen position, achieving a complete victory. It is therefore ordered, as a deserved tribute to the perseverance, dicipline and bravery exhibited by the officers and soldiers of the Twenty-first Massachussets, Fifty-first Pennsylvania, Ninth New-York, Eighty-ninth New-York and Sixth New-Hampshire, on this 19th day of April, a day already memorable in the history of our country, that the above regiments inscribe upon their respective colors the name "Camden, April 19."

The General commanding desires especially to express his approbation of Gen. RENO's strict observance of his orders, when the temptation to follow the retreating enemy was to great.

By command of Major-Gen. BURNSIDE.

LEWIS RICHMOND, Assistant Adjutant-General.

CORRESPONDENCE OF GEN. RENO WITH THE REBEL COMMANDER.

HEADQUARTERS SECOND BRIGADE,

DEPARTMENT OF NORTH CAROLINA. April 20, 1862.

To the Commanding Officer at Elizabeth City or South Mille.

SIR: In the recent engagement near South Mills, owing to the lack of transportation, I was compelled to leave a few of my wounded under the charge of one of our surgeons. As it has been invariably our practice to release the wounded on parole, I confidently anticipate that you will pursue the same course, in which case you will please inform Com. ROWAN at what time and place they can be received. I also request permission to remove the body of Lieut. GADSDEN, of the Ninth New-York. The surgeon will point out the place of his interment.


Battle of South Mills

Confederates, on Apr. 19, 1862, repelled Union army here, prevented demolition of Dismal Swamp Canal locks three miles N.W.

Erected 1998 by Division of Archives and History. (Número do marcador A 8.)

Tópicos Este marcador histórico está listado nesta lista de tópicos: Guerra, Civil dos EUA. A significant historical date for this entry is April 19, 1862.

Localização. 36° 25.154′ N, 76° 17.634′ W. Marker is in Camden, North Carolina, in Camden County. Marker is on State Highway 343 0.2 miles south of Nosay Road, on the right when traveling south. Toque para ver o mapa. Marker is at or near this postal address: 1124 N Carolina Hwy 343 S, South Mills NC 27976, United States of America. Toque para obter instruções.

Outros marcadores próximos. At least 8 other markers are within 9 miles of this marker, measured as the crow flies. McBride Colored School (approx. 2 miles away) a different marker also named Battle of South Mills (approx. 2.3 miles away) McBride Church (approx. 2.6 miles away) Dismal Swamp Canal (approx. 2.7 miles away) Eastern North Carolina (approx. 7 miles away) a different marker also named Dismal Swamp Canal (approx. 7 miles away) Former Site of Sawyer's Creek / Marian Anderson High School (approx. 7.8 miles away) Norfolk Southern Passenger Station (approx. 8.6 miles away). Touch for a list and map of all markers in Camden.


UNION NEW YORK VOLUNTEERS

Overview: Organized at Elmira, N. Y., and mustered in December 4, 1861. Left State for Washington, D. C., December 6, 1861. Attached to Provisional Brigade, Casey's Division, Army of the Potomac, to December, 1861. Williams' Brigade, Burnside's North Carolina Expeditionary Corps, to April, 1862. 4th Brigade, Dept. of North Carolina, to July, 1862. 1st Brigade, 3rd Division, 9th Army Corps, Army of the Potomac, to April, 1863. 1st Brigade, 2nd Division, 7th Army Corps, Dept. of Virginia, to July, 1863. Alvord's Brigade, Vodges' Division, Folly Island, S. C., 10th Army Corps, Dept. of the South, to January, 1864. 2nd Brigade, Folly Island, S. C., Northern District, Dept. of the South, to February, 1864. 2nd Brigade, Gordon'S Division, Northern District, Dept. of the South, to April, 1864. 1st Brigade, 2nd Division, 10th Army Corps, Army of the James, Dept. of Virginia and North Carolina, to May, 1864. 1st Brigade, 2nd Division, 18th Army Corps, to June, 1864. 3rd Brigade, 2nd Division, 18th Army Corps, to December, 1864. 4th Brigade, 1st Division, 24th Army Corps, to May, 1865. 3rd Brigade, 1st Division, 24th Army Corps, to June, 1865. 2nd Brigade, 1st Division, 24th Army Corps, to August, 1865.

Service: Duty in the Defences of Washington, D. C., till January, 1862. Expedition to Hatteras Inlet, N. C., January 6-13, and duty there till March 2. Moved to Roanoke Island, N. C., March 2, and duty there till June 18. Battle of Camden, South Mills, April 19. Expedition to New Berne June 18-July 2. Moved to Newport News, Va., July 4-6 thence to Aquia Creek and Fredericksburg, Va., August 2-7, and duty there till August 30. Moved to Brooks' Station, thence to Washington, D. C., August 31-September 5. Maryland Campaign September 6-22. Battles of South Mountain September 14 Antietam, Md., September 16-17. Duty in Pleasant Valley till October 27. Movement to Falmouth, Va., October 27-November 19. Battle of Fredericksburg, Va., December 12-15. "Mud March" January 20-24, 1863. Moved to Newport News, Va., February 9 thence to Norfolk and Suffolk March 14. Siege of Suffolk April 12-May 4. Battery Huger, Hill's Point, April 18-19. Near Suffolk April 19. Providence Church Road May 3. Reconnoissance across the Nansemond May 4. Dix's Peninsula Campaign June 24-July 7. Expedition from White House to South Anna River July 1-7. Ordered to Folly Island, S. C., July. Siege operations against Forts Wagner and Gregg, Morris Island, S. C., and against Fort Sumpter and Charleston August 14-September 7. Bombardment of Fort Sumpter August 17-23. Capture of Forts Wagner and Gregg September 7. Operations against Charleston and duty on Morris and Folly Islands, S. C., till April, 1864. Moved to Gloucester Point, Va., April, 1864. Butler's operations on south side of the James and against Petersburg and Richmond May 4-28. Occupation of Bermuda Hundred and City Point May 5. Port Walthall May 7. Swift Creek or Arrowfield Church May 9-10. Operations against Fort Darling May 12-16. Battle of Drury's Bluff May 14-16, Bermuda Hundred May 16-27. Moved to White House, thence to Cold Harbor May 27-31. Battles about Cold Harbor June 1-12. Before Petersburg June 15-18. Siege operations against Petersburg and Richmond June 16, 1864, to April 2, 1865. Mine Explosion, Petersburg, July 30, 1864 (Reserve). Duty in trenches before Petersburg and on the Bermuda front till September 27. Battle of Chaffin's Farm, New Market Heights, September 28-30. Battle of Fair Oaks October 27-28. Duty in trenches before Richmond on north side of the James till March, 1865. Moved to Hatcher's Run March 27-28. Appomattox Campaign March 28-April 9. Assault and capture of Forts Gregg and Baldwin and fall of Petersburg April 2. Rice's Station April 6. Appomattox Court House April 9. Surrender of Lee and his army. Duty in the Department of Virginia till August. Mustered out August 3, 1865.

Regiment lost during service 6 Officers and 89 Enlisted men killed and mortally bounded and 159 Enlisted men by disease. Total 254. Soldiers: View Battle Unit's Soldiers »


Battle of South Mills, 19 April 1862 - History

Battle of South Mills : Battlefield Map

Plan of Civil War Battle of South Mills Map

Plan of Battle of South Mills. Dismal Swamp Canal

Courtesy Library of Congress: Sneden, Robert Knox, 1832-1918. Created/Published [1862-1865]

Recommended Reading: The Civil War in Coastal North Carolina (175 pages) (North Carolina Division of Archives and History). Description: From the drama of blockade-running to graphic descriptions of battles on the state's islands and sounds, this book portrays the explosive events that took place in North Carolina 's coastal region during the Civil War. Topics discussed include the strategic importance of coastal North Carolina , Federal occupation of coastal areas, blockade-running, and the impact of war on civilians along the Tar Heel coast.

Recommended Reading: The Civil War on the Outer Banks: A History of the Late Rebellion Along the Coast of North Carolina from Carteret to Currituck With Comments on Prewar Conditions and an Account of (251 pages). Description: The ports at Beaufort, Wilmington, New Bern and Ocracoke, part of the Outer Banks (a chain of barrier islands that sweeps down the North Carolina coast from the Virginia Capes to Oregon Inlet), were strategically vital for the import of war materiel and the export of cash producing crops. From official records, contemporary newspaper accounts, personal journals of the soldiers, and many unpublished manuscripts and memoirs, this is a full accounting of the Civil War along the North Carolina coast.

Recommended Reading : Ironclads and Columbiads: The Coast (The Civil War in North Carolina ) (456 pages). Description: Ironclads and Columbiads covers some of the most important battles and campaigns in the state. In January 1862, Union forces began in earnest to occupy crucial points on the North Carolina coast. Within six months, Union army and naval forces effectively controlled coastal North Carolina from the Virginia line south to present-day Morehead City . Union setbacks in Virginia, however, led to the withdrawal of many federal soldiers from North Carolina, leaving only enough Union troops to hold a few coastal strongholds—the vital ports and railroad junctions. The South during the Civil War, moreover, hotly contested the North’s ability to maintain its grip on these key coastal strongholds.

Recommended Reading : Storm over Carolina : The Confederate Navy's Struggle for Eastern North Carolina . Description: The struggle for control of the eastern waters of North Carolina during the War Between the States was a bitter, painful, and sometimes humiliating one for the Confederate navy. No better example exists of the classic adage, "Too little, too late." Burdened by the lack of adequate warships, construction facilities, and even ammunition, the South's naval arm fought bravely and even recklessly to stem the tide of the Federal invasion of North Carolina from the raging Atlantic . Storm Over Carolina is the account of the Southern navy's struggle in North Carolina waters and it is a saga of crushing defeats interspersed with moments of brilliant and even spectacular victories. It is also the story of dogged Southern determination and incredible perseverance in the face of overwhelming odds. Continued below.

For most of the Civil War, the navigable portions of the Roanoke , Tar, Neuse , Chowan, and Pasquotank rivers were occupied by Federal forces. The Albemarle and Pamlico sounds, as well as most of the coastal towns and counties, were also under Union control. With the building of the river ironclads, the Confederate navy at last could strike a telling blow against the invaders, but they were slowly overtaken by events elsewhere. With the war grinding to a close, the last Confederate vessel in North Carolina waters was destroyed. William T. Sherman was approaching from the south, Wilmington was lost, and the Confederacy reeled as if from a mortal blow. For the Confederate navy, and even more so for the besieged citizens of eastern North Carolina , these were stormy days indeed. Storm Over Carolina describes their story, their struggle, their history.

Recommended Reading : The Civil War in the Carolinas (Hardcover). Description: Dan Morrill relates the experience of two quite different states bound together in the defense of the Confederacy, using letters, diaries, memoirs, and reports. He shows how the innovative operations of the Union army and navy along the coast and in the bays and rivers of the Carolinas affected the general course of the war as well as the daily lives of all Carolinians. He demonstrates the "total war" for North Carolina 's vital coastal railroads and ports. In the latter part of the war, he describes how Sherman 's operation cut out the heart of the last stronghold of the South. Continued below.