Ethan Allen

Ethan Allen

Ethan Allen nasceu em Litchfield, Connecticut, foi educado localmente e prestou um breve serviço na Guerra da França e da Índia. Os irmãos Allen eram especuladores de terras ativos e desempenharam um papel central nesta prolongada disputa territorial. Em 1770, Ethan Allen e Seth Warner formaram os Green Mountain Boys, um grupo de homens de fronteira violentos que se opunham aos colonos em sua área com lealdade a Nova york. O governador daquela colônia reagiu às ameaças e intimidações de Allen emitindo um mandado de prisão e postando uma recompensa de £ 150. Allen sempre foi conhecido por sua audácia. Com aquela recompensa lucrativa em sua cabeça, ele se gabou de ir a uma taverna em Albany, onde pediu e bebeu uma tigela de ponche bem à vista do público. O xerife local foi convocado, mas estando bem ciente da natureza violenta de Allen, permitiu que ele cavalgasse para fora da cidade sem ser molestado.Durante a Guerra da Independência, Allen emergiu como uma figura popular como resultado da captura do Forte Ticonderoga, uma vitória americana precoce que forneceu um impulso moral e artilharia para a causa Patriot. Ethan Allen e Benedict Arnold dividiram o comando e entraram no forte juntos, onde subjugaram uma força inimiga de apenas dois oficiais e 43 homens sem derramamento de sangue. Mais tarde, Allen serviu sob o comando de Philip Schuyler no Canadá e foi capturado perto de Montreal em setembro de 1775 em um agressão arriscada. Ele foi enviado acorrentado para a Inglaterra para prisão, mas foi devolvido em uma troca de prisioneiros em maio de 1778. Allen recebeu uma promoção e retribuição do Congresso, mas mergulhou na contínua disputa territorial em vez da guerra. Esse esforço resultou em acusações de traição contra Allen, mas as motivações estavam enraizadas na disputa de terras em Vermont e nenhuma outra medida foi tomada contra ele. Vermont de fato se tornou o 14º estado, mas não até 1791 - dois anos após a morte de Allen. Ethan Allen também ganhou certa fama com sua defesa do deísmo. Em 1784, ele publicou Razão pela qual o Único Oráculo do Homem, uma explicação de suas crenças religiosas que se baseava fortemente nas idéias de um amigo simpático. Thomas Paine e Elihu Palmer mais tarde se tornaram expoentes mais eficazes desse ponto de vista religioso. A sepultura e o monumento de Ethan Allen estão localizados no cemitério Green Mount na histórica Burlington, Vermont.


Ethan Allen - História

Ethan Allen, popularmente conhecido como o fundador do estado de Vermont, nasceu em Litchfield, Connecticut, em 10 de janeiro de 1738. Ele foi um extravagante herói folclórico de Vermont, que organizou Green Mountain Boys durante a Guerra Revolucionária Americana e junto com O coronel Benedict Arnold capturou o Forte Ticonderoga em maio de 1775. Mais tarde, ao invadir a colônia britânica do Canadá com o coronel John Brown, Allen foi capturado em setembro de 1775 e foi mantido prisioneiro por dois anos na Inglaterra e Nova York antes de ser finalmente trocado em 1778.

De volta aos Patriots, ele foi imediatamente homenageado com a patente de coronel do Exército Continental. Ele voltou para Vermont e recebeu a honra de major-general de Vermont. Allen, sua família, amigos e apoiadores deram uma contribuição significativa ao início da história de Vermont. Allen tentou tornar-se um Estado para Vermont ao apresentar uma petição ao Congresso Continental. Depois que o Congresso negou a permissão, ele negociou diretamente com os britânicos por Vermont e, portanto, foi imediatamente acusado de traição. Como um dos primeiros habitantes de Burlington, ele se estabeleceu bem em sua propriedade no Winooski River Intervale durante seus últimos anos e morreu em 12 de fevereiro de 1789, dois anos antes de Vermont ser finalmente admitido na União como seu décimo quarto estado.

Como a maioria dos outros heróis folclóricos, os mitos cresceram ao seu redor durante e depois de sua vida em Vermont. Em termos de história, é difícil obter uma imagem precisa de Ethan Allen. Não existe um retrato preciso dele, mesmo em qualquer um dos museus. Presumia-se que ele tinha mais de um metro e oitenta de altura, o que era incomum naquela época. Ele parecia ter uma personalidade de confronto, mas atraía seguidores devotados e leais. Como a maioria dos outros homens da fronteira, ele sempre foi independente, mas estranhamente bem-educado e articulado para um dos primeiros colonizadores do norte.

Juventude e os Green Mountain Boys

Allen, o fazendeiro e mais tarde estadista de Connecticut, foi um dos primeiros exploradores da região de New Hampshire e Vermont. Ele se envolveu na disputa & # 8220Hampshire Grants & # 8221 devido a reivindicações de terras conflitantes feitas por New Hampshire e Nova York. O governador de New Hampshire concedeu terras nesta região sem qualquer autoridade clara. O rei e o governador de Nova York começaram a confiscar as terras e sujeitá-las a pesadas taxas de Nova York.

Allen foi a principal pessoa a defender as concessões de terras de New Hampshire, ele o fez para garantir seus próprios interesses fundiários e também dos colonos que migraram para o norte de Massachusetts e Connecticut. Allen cada vez mais se associava aos princípios da Nova Inglaterra democrática, em vez de ao rico proprietário de terras dominado por Nova York. Ele iniciou a proposta de independência completa para a região do rio Connecticut e do lago Champlain, mesmo antes do início da Guerra Revolucionária.

Em 1770, a Suprema Corte de Nova York declarou as concessões de New Hampshire inválidas e então os colonos sob o comando do Coronel Ethan Allen formaram um grupo de milícia chamado & # 8216Green Mountain Boys & # 8217 para defender e garantir sua propriedade. Logo, Allen e sua família fundaram a Onion River Land Company e investiram nas subvalorizadas terras de Hampshire. A visão e a liderança de Allen & # 8217 proporcionaram a Vermont uma identidade própria e um maior espírito de independência que permanece até hoje. Pequenas escaramuças com os legalistas levam a conflitos mais sérios e, finalmente, Allen foi declarado fora da lei pelo governador George Clinton de Nova York em 1771.

Forte Ticonderoga e a Guerra Revolucionária

Na primavera de 1775, Allen estava assumindo mais conflitos armados com o exército legalista. Ele não tinha sanções anteriores das forças Patriotas ou do Congresso e tomou muitas decisões por conta própria. O Forte Ticonderoga está localizado em uma área muito estratégica no canto sul do Lago Champlain e estava nas mãos dos britânicos desde 1763. Os britânicos estavam mal equipados para a guerra e não tinham ideia de que o conflito tinha começado em Concord e Lexington. Allen foi o primeiro a reconhecer a importância de capturar o Forte Ticonderoga e estava se preparando para isso, com seus Green Mountain Boys, quando Benedict Arnold foi comissionado pelos conselhos revolucionários de Massachusetts e Connecticut para liderar um ataque. Como os Green Mountain Boys se recusaram a obedecer a Arnold, Allen assumiu o comando junto com Arnold como co-comandante da força. No início de 10 de maio, o forte foi facilmente tomado pelas colônias americanas, e seu chefe foi capturado sem luta enquanto a guarnição de meros cinquenta homens britânicos estava totalmente surpresa.

Ticonderoga foi a primeira propriedade da Coroa Britânica capturada pelas forças americanas e serviu como fonte de canhão para George Washington, que expulsou as forças britânicas de Boston. Crown Point, outro forte britânico apenas algumas milhas ao norte, foi tomado de forma semelhante sem conflitos no dia seguinte. Esses dois pontos de comando garantiram proteção dos britânicos ao norte. O programa de captura mostrou as habilidades militares de Allen e # 8217 e também expôs as forças legalistas despreparadas.

Ataque e captura de Montreal

Em junho de 1775, Allen tinha o comando da região norte do Lago Champlain e recrutou indianos e outros canadenses com sucesso para se preparar para uma campanha de ataque ao Canadá britânico. Ele nunca mais conseguiu uma comissão formal e, baseado em seu próprio estilo impulsivo, decidiu atacar a bem preparada e previamente avisada Montreal em 25 de setembro. Ele recebeu ajuda do Coronel John Brown, mas uma segunda força de ataque sob o comando do General Schuyler nunca chegou. A derrota era iminente e seus próprios homens começaram a abandoná-lo. Allen foi facilmente capturado pelos britânicos e condenado como traidor na Inglaterra. Os Green Mountain Boys também foram integrados lentamente ao exército americano em outros lugares sob Seth Warner e outros comandantes.

Prisioneiro de guerra

As lutas de Allen como prisioneiro são documentadas em suas próprias palavras em um livro cheio de ação escrito alguns anos depois. Ele foi colocado a bordo de navios-prisão mal equipados, onde sofreu muito. Depois que seu status mudou de traidor para prisioneiro de guerra, seu tratamento foi melhor. No Castelo Pendennis, na Cornualha, ele recebeu um tratamento ainda melhor e, durante sua passagem de volta para a América, os cidadãos de Cork, na Irlanda, o saudaram calorosamente. Em Long Island, ele passou algum tempo em liberdade condicional apenas para ser preso novamente por violar as regras da liberdade condicional por vagar ao ouvir a notícia da morte de seu filho. Depois de dois anos na prisão, seu nome foi sugerido para troca de prisioneiros que ele se divertiu com os oficiais britânicos em seus últimos dias na prisão. Não está claro se ele foi abordado para se tornar um espião britânico, mas suas ações posteriormente nunca o revelaram. Allen foi finalmente repatriado durante a primavera de 1778 em troca da libertação do coronel Archibald Campbell.

Política de Vermont

Ele retornou a Vermont e foi homenageado como o major-general da milícia de Vermont e se tornou o comandante das forças armadas de Vermont. Ele se tornou popular na política de Vermont e mais tarde tornou-se juiz em disputas sobre propriedades pertencentes a conservadores conhecidos. Ele também garantiu que Vermont defendesse a fronteira norte da Union & # 8217s de quaisquer novos ataques britânico-canadenses.

Em setembro de 1778, Allen fez uma petição ao Congresso Continental em nome do estado de Vermont e da admissão de Vermont na Confederação Americana. Quando recusado, ele iniciou negociações diretamente com os britânicos de 1780 a 1783, sendo acusado de traição por suas ações. Não está claro qual foi o motivo de Allen entrar em contato com os britânicos, mas seu estratagema pode ter sido impedir que os ingleses invadissem Vermont. Desde que a revolução terminou e a paz voltou, as formas conflitantes de administração de Allen tiveram menos tomadores e seu centro de poder em Vermont começou a declinar.

Vida em vermont

Durante os anos 1780 e 8217, a influência de Allen e 8217 na política de Vermont diminuiu. Em Vermont, os ativos de terra de sua família começaram a se multiplicar e, sendo os primeiros agrimensores e exploradores de língua inglesa do norte de Vermont, vieram a calhar para usurpar terras. Assim que a paz voltou, Allen passou um tempo criando uma fazenda notável no rio Winooski em Burlington e se entregou a uma carreira filosófica. Ele escreveu Razão, o Único Oráculo do Homem por conta própria, com algumas idéias de seu amigo filósofo americano Thomas Young. Embora o livro tenha falhado financeiramente, ele expressou sua personalidade como um pensador livre com um espírito de independência. Enquanto isso, Nova York começou a apoiar Vermont como um estado da América. Allen continuou a escrever panfletos, cartas e livros em apoio à causa de Vermont.

Últimos anos em Vermont

Allen teve uma vida tranquila em seus últimos anos. Junto com sua segunda esposa, Fanny, ele se mudou para uma casa em sua propriedade no Burlington Intervale. Allen concentrou-se na agricultura e publicação e morreu tranquilamente no ano de 1789. Como toda a sua vida, sua morte também foi marcada por perguntas não respondidas & # 8211 uma lenda diz que ele sofreu um derrame ao cruzar o lago congelado, e outra diz ele caiu de um trenó em um estado de embriaguez. De qualquer forma, ele nunca recuperou a consciência e faleceu no dia seguinte em sua casa.

Ethan Allen tem um impacto maior do que a vida em Vermont e seu espírito de fronteira. Ele influenciou a história anterior de Vermont, e sua forma independente de pensamento ainda persiste aqui. Ethan Allen é homenageado com um local histórico de Allen e sua casa de fazenda em Burlington está aberta para visitantes diariamente. Os alunos enriquecem seu conhecimento da história e das culturas quando visitam este site.


Ethan Allen morre

Em 12 de fevereiro de 1789, o patriota de Vermont Ethan Allen morre de um derrame aos 52 anos em sua casa no rio Winooski.

Allen é mais lembrado como o líder patriótico dos Green Mountain Boys, que conquistou o forte britânico em Ticonderoga com Benedict Arnold em maio de 1775. Ele também teve uma carreira variada defendendo seus interesses fundiários no New Hampshire Grants (agora parte de Vermont) de qualquer desafio. Allen, como Arnold, enfrentou acusações de traição, ele tentou negociar os termos pelos quais Vermont poderia voltar ao império britânico no início de 1780, quando Nova York bloqueou sua aceitação como um dos Estados Unidos.

Allen era o mais velho de oito filhos de Joseph e Mary Baker Allen em Connecticut. Joseph Allen estava entre um grupo de habitantes da Nova Inglaterra que adquiriu títulos de terras no que hoje é Vermont do governo de New Hampshire. Quando Nova York reivindicou o direito de vender as mesmas terras e começou a fazê-lo, Allen liderou o protesto em defesa das concessões de New Hampshire. Quando seu pai morreu em 1755, Ethan assumiu o manto da liderança e liderou os Green Mountain Boys em ações de guerrilha contra os proprietários de terras de Nova York em Vermont. Os nova-iorquinos responderam emitindo um mandado de prisão e uma recompensa de & # xA3100 para quem o trouxesse sob custódia.

Allen ganhou o título de Patriota por suas ações em Ticonderoga. Embora descontente com seus vizinhos coloniais, Allen não tinha afeição pelos britânicos. Ele e Arnold pegaram Ticonderoga e apreenderam o canhão que permitiria aos Patriots expulsar os britânicos de Boston antes que as 22 tropas britânicas estacionadas no forte percebessem que estavam em guerra com suas colônias. Allen continuou no Canadá, onde foi feito prisioneiro pelos britânicos em Montreal em agosto de 1775. Ele foi detido por três anos antes de ser libertado na colônia que mais desprezava, Nova York.


Ethan Allen

Nossos editores irão revisar o que você enviou e determinar se o artigo deve ser revisado.

Ethan Allen, (nascido em 21 de janeiro de 1738, Litchfield, Connecticut [EUA] - morreu em 12 de fevereiro de 1789, Burlington, Vermont, EUA), soldado e homem da fronteira, líder dos Green Mountain Boys durante a Revolução Americana.

Depois de lutar na guerra francesa e indiana (1754-63), Allen se estabeleceu no que hoje é Vermont. Com a eclosão da Revolução Americana, ele levantou sua força de Green Mountain Boys (organizada em 1770) e as tropas de Connecticut e ajudou a capturar o forte britânico em Ticonderoga, Nova York (10 de maio de 1775). Mais tarde, como voluntário nas forças do general Philip Schuyler, ele conduziu uma tentativa temerária de tomar Montreal (setembro de 1775), durante a qual foi capturado pelos britânicos e mantido prisioneiro até 6 de maio de 1778. O Congresso concedeu a Allen o posto de brevet de coronel com pagamento atrasado, mas ele não serviu na guerra após sua libertação. Em vez disso, ele dedicou seu tempo aos assuntos locais em Vermont, especialmente trabalhando para um estado separado de Nova York. Não conseguindo isso, ele tentou negociar a anexação de Vermont ao Canadá.

Este artigo foi revisado e atualizado mais recentemente por Amy Tikkanen, Gerente de Correções.


Ethan Allen

Ethan Allen nasceu em Litchfield, Connecticut, em 1738. Ele comprou terras no New Hampshire Grants em 1770. Allen e seu primo Remember Baker fundaram os "Green Mountain Boys" para proteger suas terras. Outros colonos, chamados de Yorkers, compraram as mesmas terras de Nova York. Os Green Mountain Boys e os Yorkers discordaram sobre quem era o dono da terra. Em 1777, esta terra tornou-se Vermont.

Em 1775, Ethan Allen, Benedict Arnold e os Green Mountain Boys capturaram o Forte Ticonderoga dos soldados britânicos. Mais tarde naquele ano, Allen tentou atacar Montreal, mas foi capturado por soldados britânicos. Ele foi mantido em um navio-prisão por três anos durante a Guerra Revolucionária.

Ethan Allen e sua família se mudaram para Burlington em 1787. Eles cultivaram terras ao longo do rio Winooski. Ethan Allen morreu em 1789.


Política

Ethan Allen, mais tarde na vida

Allen foi finalmente libertado para o general George Washington em 14 de maio de 1778, após três anos de prisão. Ele chegou em casa em 25 de maio, apenas para descobrir que seu irmão mais próximo, Heman, havia morrido uma semana antes, e seu irmão Zimri, que cuidava da família e da fazenda de Allen & # 8217, morreu na primavera após a prisão de Allen & # 8217s. Ethan foi realmente atingido pela notícia e teve muitos problemas para lidar com a perda de seus dois irmãos e de seu filho. Algumas semanas depois, ele viajou para Bennington para fazer o check-in com o exército americano. Sua visita foi muito esperada e ele foi recebido com toda a glória e honra merecida por um herói de guerra.

Lá, ele aprendeu sobre a Declaração de Independência e a Constituição dos Estados Unidos. Isso reacendeu a chama em Ethan, e ele ficou animado para começar a trabalhar na política novamente. Ele passou os últimos anos da Guerra Revolucionária lutando contra o lado político das coisas.

Depois que sua infeliz esposa morreu em 1783, Allen se casou com Fanny Montresor Brush Buchanan. Allen estava muito feliz com Fanny. Ela cuidou bem dele e o apoiou em todas as suas paixões. Ele estava envolvido com a política até o dia em que morreu, em 11 de fevereiro de 1789. Fanny o apoiou em toda a sua política e estudos porque era o que o fazia feliz, e Allen morreu um homem feliz porque tinha uma esposa que o amava e cuidava para ele muito. Mesmo que Allen não tenha passado muitos anos com Fanny, ela era realmente o amor de sua vida.


Ethan Allen - estadista americano

A maioria das pessoas identifica Ethan Allen com Vermont. Mas Allen era na verdade um produto de Litchfield Hills, no noroeste de Connecticut, no coração da região de Tri-Corners.

Ethan Allen nasceu na vila de Litchfield, Connecticut, em 10 de janeiro de 1738. Ele foi o primeiro filho de Mary e Joseph Allen e eles escolheram um antigo nome hebraico para ele, que significa & # 8220strong. & # 8221 O nome era profético.

Na época de seu nascimento, o noroeste de Connecticut ainda era uma região selvagem de fronteira. Não havia estradas. No centro da região havia um antigo rio glacial, chamado de Housatonic pelos nativos americanos. O terreno era acidentado e coberto de pedras que ficaram para trás quando as geleiras derreteram.

Quando Ethan ainda era um bebê, a legislatura abriu a área ao norte de Litchfield para assentamentos. Novos distritos foram construídos no lado leste da Housatonic, chamados Cornwall e Canaan. Do outro lado do rio, a oeste, ficavam os novos municípios de Sharon e Salisbury. Para encorajar o povoamento deste país acidentado, o governo leiloou & # 8220direitos & # 8221 baratos para a terra, com a condição de que as pessoas que compraram os direitos devessem começar a limpar a terra rapidamente ou perderiam a propriedade.

Os pais de Ethan & # 8217s licitaram os direitos de duas extensões de terra no município de Cornwall. Eles esperavam usar uma das áreas para construir uma casa e um celeiro e a outra como & # 8220 terra arada & # 8221 para o plantio de grãos.

Como a maioria dos casais de fazendeiros no século 18, Mary e Joseph Allen geraram uma grande família para ajudar nas tarefas domésticas. Eles nomearam seus oito filhos com nomes bíblicos: Ethan, Heman, Heber, Levi, Zimri, Ira, Lydia e Lucy. Treze anos separaram Ethan, o mais velho, do mais novo, Ira, que nasceu em 1751. Todas as crianças eram espirituosas e lutavam. Ethan mais tarde se referiu a seus irmãos e irmãs mais novos como os & # 8220Seven Devils. & # 8221

Joseph Allen teve que limpar a terra que planejava usar como campo para suas vacas e plantio, cortando o crescimento das árvores e movendo as pedras, que ele usou para construir paredes de pedra. As crianças ajudaram tanto quanto puderam. Ethan, sendo o mais velho, fez o trabalho mais pesado e & # 8211 fiel ao seu nome & # 8211 logo se tornou um jovem forte, robusto e musculoso. De brigar com seus irmãos, ele aprendeu a ser rápido com os punhos e os pés.

A fazenda Allen prosperou e Joseph começou a sonhar com sua família. Seu filho mais velho, Ethan, iria para o Yale College, ele decidiu, uma meta ambiciosa para o filho de um fazendeiro da fronteira.

A fim de se preparar para a faculdade, Joseph providenciou para que Ethan, então com 17 anos, fosse para Salisbury a alguns quilômetros de distância para estudar com o reverendo Jonathan Lee, um graduado de Yale, que era pastor da Igreja Congregacional em Salisbury e era muito respeitado como um homem de aprendizagem. Naquela época, o ministro congregacional era a pessoa mais importante de cada cidade.

Ethan mal havia começado seus estudos com Jonathan Lee, no entanto, quando seu pai morreu inesperadamente em 14 de abril de 1755 e Ethan teve que voltar para casa para assumir o comando da fazenda.

Nos seis anos seguintes, Ethan administrou a fazenda da família Allen na Cornualha. Para Ethan, foi uma oportunidade de desenvolver habilidades de iniciativa e liderança. Ele não era apenas responsável pelo bem-estar de sua mãe, mas também de seus sete irmãos e irmãs mais novos rebeldes. Em 1757, quando tinha 19 anos, Ethan respondeu a um chamado para resgatar o Forte William Henry no Lago George, que estava sob ameaça de ataque dos franceses e seus aliados indianos na luta conhecida como franceses e indianos Guerra. Seu período de serviço foi curto e ele logo voltou para retomar suas funções na fazenda da família.

A Fornalha Salisbury

Quando ele completou 23 anos, em 1761, seus irmãos mais novos conseguiram assumir a fazenda e Ethan decidiu começar por conta própria e tentar sua sorte como empresário.

Quando Ethan estava em Salisbury, soube do rico filão de minério de ferro que foi encontrado lá, uma colina inteira de hematita quase pura, virtualmente livre de impurezas. O depósito de ferro, denominado Ore Hill, foi dividido em oito partes, cada uma pertencente a diferentes proprietários. Uma ação pertencia a dois irmãos em Canaã, onde operavam duas forjas de ferro, Samuel e Eliseu Forbes.

Ethan percebeu que havia uma grande oportunidade esperando a pessoa que pudesse construir um alto-forno a carvão em Salisbury para derreter o minério de ferro para que pudesse ser fundido em produtos úteis e em barras de ferro para ser martelado nas forjas.

Tudo o que era necessário para um alto-forno estava bem ali em Salisbury: um grande lago alimentado por nascentes com um fluxo constante de água que poderia operar uma roda d'água para produzir ar comprimido - um grande suprimento de calcário que poderia ser escavado nas colinas em Lime Rock, a meio caminho entre as colinas de Cornwall e Salisbury cobertas por árvores de madeira de lei que podiam ser colhidas para fazer carvão e, finalmente, a própria Ore Hill, com seu fabuloso filão de minério de ferro de alta qualidade.

Felizmente, Ethan conheceu um homem com um desejo semelhante, Paul Hazeltine, que com seu pai e irmãos operou várias fábricas de ferro no leste de Massachusetts. O pai de Paul, John, ao ouvir sobre o potencial em Salisbury, comprometeu-se a construir um alto-forno se a propriedade necessária e os direitos minerais pudessem ser obtidos. Ethan prontamente cuidou disso, trabalhando com os irmãos Forbes, e em janeiro de 1762 os quatro homens firmaram uma parceria para construir a fornalha. Por sua contribuição em fazer os arranjos e sua ligação contínua com a operação, Ethan recebeu um oitavo de participação na fornalha.

Logo o forno estava em plena operação, com uma grande equipe de trabalhadores locais sob a direção de Allen & # 8217s, produzindo chaleiras de potássio, ferro-gusa e outros produtos necessários. (Uma seção de uma das peças de ferro-gusa produzidas por Ethan Allen em 1764 foi descoberta recentemente enterrada não muito longe do local da fornalha e agora está em exibição no Museu do Canhão de Salisbury.) A fornalha continuou em operação por mais de oitenta anos, até o ano de 1844, quando foi demolido para dar lugar a uma fábrica de canivetes. Durante a Revolução Americana, a fornalha foi operada pelo Comitê de Segurança de Connecticut para produzir mais de 800 canhões de ferro. Foi uma grande instalação industrial para a época. Em pouco tempo, a seção de Salisbury onde a fornalha estava localizada tornou-se conhecida como & # 8220Furnace Village & # 8221, um nome que permaneceu até 1846, quando foi alterado para Lakeville.

Em 1765, Ethan Allen vendeu sua participação no Salisbury Furnace e investiu em uma mina de chumbo em Northampton, Massachusetts. Quando o empreendimento fracassou, ele voltou para Salisbury, onde ficou sabendo das oportunidades de especulação imobiliária mais ao norte, em Vermont. A aquisição de terras em Vermont logo o levou a se tornar comandante da milícia voluntária & # 8211, os & # 8220Green Mountain Boys & # 8221 & # 8211, criada para lutar contra pretendentes de terras rivais vindos de Nova York.


Ethan Allen - História

Vida em Fort Ethan Allen de 1933 a 1960

Os anos 1930 e o início dos anos 1940 foram anos ativos para os militares dos Estados Unidos. Nosso país estava em uma depressão e uma guerra mundial estava a caminho. Muitos homens se alistaram para ajudar a defender seu país. Alguns desses homens se encontraram estacionados em Fort Ethan Allen, localizado em Colchester e Essex. Quando as pessoas imaginam a vida no forte, podem imaginar uma base militar isolada onde a diversão e a frivolidade estão fora de questão. A vida em Fort Ethan Allen era na verdade o oposto. Os soldados e famílias puderam desfrutar de diversos eventos sociais, como filmes, shows e bailes. Em meados da década de 1940, os militares declararam o forte inativo e, nos próximos vinte anos, uma nova vida seria trazida ao forte pelos civis. Fort Ethan Allen era muito mais do que apenas uma base militar. Era um lar para famílias e amigos com muitas histórias para contar.

Em 1933, o New Deal de Franklin Roosevelt marcou um papel novo e de contribuição para o Fort Ethan Allen. O Forte foi transformado em quartel-general do Corpo de Conservação Civil de Vermont até 1938. Mesmo estando o país no meio de uma depressão, isso não impediu os residentes do Forte de se divertirem. Pearl Milisci, que morava no forte durante o período em que seu pai estava estacionado lá como oficial subalterno, lembra-se de passeios de trenó com seus amigos durante os meses frios e nevados do inverno. Quando o tempo mais quente chegou, eles gostaram de andar a cavalo, bem como de muitos outros esportes. Sempre se pode tentar a sorte em uma das máquinas caça-níqueis do Officer's Club, enquanto saboreia uma bebida com um amigo. Esses dias felizes se transformaram em meses e depois em anos. A década de 1930 chegou ao fim e, à medida que a velha era familiar ia passando, uma era nova e desconhecida se insinuou e com ela veio a guerra.

O ano era 1941 e estava muito frio enquanto centenas de jovens, a maioria do Brooklyn, contemplavam sua nova casa. A maioria ficou desapontada por estar estacionado em Fort Ethan Allen, em Vermont. Eles esperavam por algo mais emocionante como Tóquio, por exemplo. Vincent D'Acuti foi um dos jovens que se juntou à guarda naquele ano. Aos quinze anos, D'Acuti sentiu-se pronto para entrar na guarda, não porque tivesse um enorme orgulho pelas listras e estrelas, mas porque gostava dos uniformes e medalhas vermelhos. Essa opinião era muito comum entre os jovens do Brooklyn.

D'Acuti não estava preparado para a amarga frieza de Vermont. Quando ele atravessou o gramado da frente pela primeira vez, pensou que fosse um lago por causa do gelo. Alguns dos outros homens também não estavam preparados para as condições climáticas adversas. Vincent Sessa é um amigo de D'Acuti que se lembra das viagens a Underhill, onde um pedaço de terra de 6.000 acres era usado como campo de tiro para prática. Essas viagens durariam vários dias e, à noite, a temperatura cairia abaixo de zero. Cada soldado recebeu um edredom e dois cobertores para se aquecer durante a noite. Sessa e dois de seus amigos se amontoavam e compartilhavam para que tivessem seis cobertores e três edredons. Uma noite, a temperatura caiu para 28 graus abaixo de zero. Suas armas congelaram e ninguém conseguiu dormir. No dia seguinte, 90% dos homens foram hospitalizados, principalmente por congelamento.

Enquanto os homens viajavam para Underhill, as mulheres ficavam em casa. Gladys DeCesans expressou da melhor forma quando disse: "Ficamos para trás e criamos o inferno". A vida social das mulheres e crianças dependia das atividades do forte. A única vez que as crianças sobraram foi para ir à escola. No Fort eles tinham filmes, polo, beisebol, futebol e jogos de pistola. Durante os meses quentes, os domingos eram reservados para um concerto de coreto no local do desfile. Os clubes eram reservados para particulares e dirigentes. Oficiais não comissionados não se socializariam com os escalões mais baixos. Danças e filmes eram para toda a comunidade.

Em certas ocasiões, as mulheres tinham permissão para visitar os homens nas salas de estar ou nos quartéis designados, mas tinham de obedecer ao toque de recolher das nove horas. A maioria dos encontros ocorria em bares ou bailes no centro da cidade no Memorial Auditorium em Burlington. Alguns dos meninos do Brooklyn se casaram com garotas locais e mantiveram contato próximo tanto com o Fort quanto entre si. A Sra. DeCesans certa vez comentou: & quotQuando aqueles garotos desceram do trem, os garotos de Essex Junction perderam suas namoradas & quot.

The Fort was declared inactive in the year 1944 which meant many military families had to say goodbye to their home on Fort Ethan Allan. Instead it was used as a storage depot for equipment. The Federal Housing Authority also used part of the Fort for civilian residence. In 1951 the Fort was again taken over by the military but this time by the 134th Fighter Interceptor Squadron of the Vermont Air National Guard and was renamed Fort Ethan Allen Air Force Base. Fort Ethan Allan Air Force Base remained active until 1960 in 1962 the surplus land was used for private commercial and residential use. Saint Michael's College and the University of Vermont signed a contract in 1964 which gave them ownership to designated areas for educational purposes.

The stories that the men and women share of their life on Fort Ethan Allen is the real history of the Fort. Through their voices we see the fort as a family of close friends rather than an isolated military base. These are the people who gave Fort Ethan Allen a place in American history.

Jacobs,Sally. "More Than Memories: The Many Lives of Fort Ethan Allen." Vermonter 27 March. 1983:3-4.

Milisci,Pearl. Personal interview.10 Oct.1998.

Scagliotti,Lisa. "Fort Ethan Allen Boasts a Rich History." The Burlington Free Press 15 Sept.1991:43


Thinking about Ethan Allen Model 3027 Grandfather clock

I've been looking for a GF clock, now I see a Ethan Allen 3027 on Craigslist for less than $250. Don't know much about them, is this a quality clock and movement?

I also see Howard Miller clocks (e.g. 610-326) for slightly more, how do they compare?

4mula1fan

Registered User

New2clocks

I've been looking for a GF clock, now I see a Ethan Allen 3027 on Craigslist for less than $250. Don't know much about them, is this a quality clock and movement?

I also see Howard Miller clocks (e.g. 610-326) for slightly more, how do they compare?

As Ethan Allen and Howard Miller are furniture makers, you should ask for pictures of the movement (especially the back of the movement) to see what movement maker provided the movement and, hopefully, be able to determine what year the movement was made. I suspect the movements will be modern. If you do not, you will just be purchasing a piece of furniture.

With the price of tall case clocks these days, you could purchase a fine antique tall case clock with a well made movement for the same price or close to the price you mentioned.

Rmarkowitz1_cee4a1

I've been looking for a GF clock, now I see a Ethan Allen 3027 on Craigslist for less than $250. Don't know much about them, is this a quality clock and movement?

I also see Howard Miller clocks (e.g. 610-326) for slightly more, how do they compare?

Why bother with a modern clock?

I agree with new2clocks. For not much more at auction (dealers still ask too much) or even on Craig’s list, you can acquire a real antique one, say an English or Scottish one, that will last > than another century rather than one with essentially a disposable movement and often good quality cabinetry and a pretty painted dial.

Elliott Wolin

I'm all for an antique GF clock, even one needing some work.

Can anyone recommend brand names to keep an eye out for?

Rmarkowitz1_cee4a1

I'm all for an antique GF clock, even one needing some work.

Can anyone recommend brand names to keep an eye out for?

Gleber

Registered User

Lots of good choices out there. Do you want a name brand or something that you like the style of and don't care about maker? Do you like a particular style, or time period? Here are samples all under $200. All required a proper cleaning (tear down) and some tuning/repairs, so that must be considered if this is your first clock. It may cost more for that than you pay for the clock, so consider that when setting your budget. But newer doesn't mean it will not need the same work. There is really no comparison of a pre 1940s clock with a newer one for artistic quality (moon dial), cabinetry, movement and materials.

Good luck in your hunt and keep us posted.
Tom

Gleber

Registered User

Compare this artwork from the above clocks with any modern clock.

Unless it is custom made, today's attempts are painfully pitiful and pathetic.

Gleber

Registered User

Waltham movement: thick plates, precision machined wheels, maintaining power feature.

Again, no comparison with representative modern clocks.

Rmarkowitz1_cee4a1

I understand what gleber is saying. He provides some worthwhile information and advice. I'm not familiar with some of the "brands" he suggests. With all due respect, I would avoid the mission clocks he pictures. The movements nothing special.

To me, your question about "brand" is not really, well, pertinent.

For older tall case clocks, i.e., earlier 19th century and older, there is no "brand" to shop for. You're not buying a washing machine.

Certain makers do command higher prices. However, even the Willards did not always make the movements in their clocks. There are many fine tall case clocks that are unsigned. There are many tall case clocks, especially from the UK, where the maker is somewhat obscure or unlisted. Not a "brand" name, if you will, but still clocks worthwhile of consideration.

Late 19th - early 20th century clocks can be of high quality as gleber points out. Many have a retailer's name rather than that of the maker. So again, "brand" may not guide you well unless you can learn who made the movement. Another consideration is that quite a few clocks of this period may be rather large. If that's your choice, you better have some space including the ceiling height. That said, they may be impressive pieces of furniture. Some have tubular chimes and sound wonderful.

I will toss in that there are some later 20th century tall case and "grandmother" clocks of decent quality. Clocks of one such maker that comes to mind are those by the late Elmer Stennis of E. Weymouth, MA. A very colorful character. You should google his name to learn his incredible story and how he came to meet his Maker. Amongst his output were tall case and grandmother clocks. The cases are of good quality. He also used Howard movements in some of his clocks (IMCO, avoid those with the later German movements he used those, too). Be prepared to spend a bit as his better clocks bring some $.

I would change the way you're thinking about this. There are a number of things to consider including what do you want to spend, what style of clock fits your taste and space and so on.

Many genuinely antique tall case clocks come up at auctions. These days, they can be quite reasonable. Beware that many are marriages and monkeyed with. Honestly, my sense is that probably doesn't matter much to you. The goal is an attractive functioning clock. And that's just fine. If originality is important, you may want to buy from a reputable dealer OR have someone knowledgeable vette your purchase, especially if you're going to spend some real money.


Ethan Allen (1738 – 1789)

American Revolutionary, born in Litchfield, Connecticut.

Allen spent a considerable portion of his life in the effort to achieve independence for what is now Vermont, commanding (1770-1775) an irregular force called the Green Mountain Boys, so named in defiance of the New York threat to drive Vermont settlers off the fields and “into the Green Mountains.” The “Yorkers” at one point put a bounty on Allen’s head, to which he responded by offering his own bounty on the officials involved.

At the outbreak of the Revolutionary War (1775-1783) he and Colonel Benedict Arnold captured Fort Ticonderoga in the first colonial victory of the war, notwithstanding the fact that they basically knocked on the door, walked in and took over. The fort was neither well maintained nor well guarded at the time (there were only 22 British troops stationed there), and the garrison had no idea that hostilities had broken out in Lexington and Concord.

To this day some controversy exists over who actually led the expedition to take Ticonderoga. Benedict Arnold claimed command on authority of the Massachusetts Committee of Safety. When the Green Mountain Boys objected and threatened to leave rather than serve under anyone but Allen, the two colonels worked out an agreement (though no documentation exists as to the exact nature of the terms). Some historians have supported Arnold’s contention, while others suggest he was merely allowed to march next to Allen. As for the actual taking of the Fort, Arnold was alone with Allen and 83 of the Green Mountain Boys on the New York side of Lake Champlain, making it fairly easy to figure out who was really in charge.

Allen would soon attempt a badly planned, poorly executed assault on Montreal which would result in his being imprisoned by the British and thus removed from further participation in the Revolution.

Allen was no military genius, rather an overbearing, loud-mouthed braggart. He was also a staunch patriot who apparently did not know the meaning of fear. More importantly, he had the loyalty of the Green Mountain Boys, as unruly a bunch of roughnecks as any in history. He could control them better than anyone else, and they would follow him anywhere. George Washington would write of Allen, “There is an original something about him that commands attention.” The Reverend Nathan Perkins, on the other hand, wrote in his diary, “Arrived at Onion River falls (present-day Winooski) and passed by Ethan Allyn’s grave. An awful infidel, one of [the] wickedest Men [that] ever walked this guilty globe. I stopped and looked at his grave with a pious horror.” A grain of salt might be in order: during and after brief visits, Perkins had quite a bit to say about Vermont and its inhabitants, little of it positive.

After the war, Allen settled down on a farm in the north end of Burlington (portions of which are today a park and a museum, including his modest homestead) and continued the campaign for Vermont statehood, a goal which was not to be achieved during his lifetime. On February 11, 1789, he traveled to what is now South Herowith one of his workers to visit his cousin, Ebenezer Allen, and to collect a load of hay (a little over seven miles as the crow flies, more than half of which was on the ice of Lake Champlain). After an evening with friends and acquaintances, he spent the night, setting out for home the next morning. Accounts of the return journey are not entirely consistent Allen apparently suffered an apoplectic fit en route, and was unconscious by the time they arrived home. He died some hours later without regaining consciousness.

For all his faults and despite his having done but one significant thing in the Revolution, Vermonters are proud of him his very name evokes the essence of independence.

The monument marking Ethan Allen’s grave and other sources record him as having demanded the surrender of Fort Ticonderoga “in the name of the Great Jehovah and the Continental Congress.” The problem is that he would not have been inclined to invoke either.


Assista o vídeo: The Story of Ethan Allen