Frances Jarman

Frances Jarman

Frances (Fanny) Jarman, filha de John Jarman e de sua segunda esposa, Martha Maria Mottershed, nasceu em uma loja em Elephant and Castle Yard em Hull em 8 de fevereiro de 1802. Seu pai, um advogado que virou ator, estava envolvido em Yorkshire empresa de turismo da Tate Wilkinson. Sua mãe também era atriz.

Fanny se tornou uma atriz infantil e apareceu com artistas importantes como Sarah Siddons e Dorothy Jordan. Eventualmente, ela progrediu para os papéis principais, aparecendo como Julieta no filme de Shakespeare Romeu e Julieta. Em 1822 ela estava se apresentando no Crow Street Theatre em Dublin. Dois anos depois, ela apareceu com William Macready, considerado o ator principal do país. Afirma-se que este "foi o início de uma longa colaboração profissional e amizade pessoal". Em 1824, sua mãe se aposentou e ela se tornou o ganha-pão da família.

Em 1827, Fanny Jarman apareceu em Covent Garden como Ophelia ao lado de Charles Kemble em Hamlet. Isso foi seguido por uma produção de O Mercador de Veneza onde ela assumiu o papel de Portia enquanto Edmund Kean interpretou Shylock. Um crítico comentou: "Ela faz tudo corretamente - elegantemente - bem - mas ainda há algo faltando. É uma performance - uma imagem - não a coisa em si ... preferimos considerá-la uma atriz de estudo do que de impulso." O crítico de drama de The Morning Chronicle sugeriu que um de seus problemas era que suas pernas não eram tão bonitas quanto algumas atrizes.

Um crítico irlandês argumentou: "Será que o nome da Srta. Jarman nunca foi pronunciado pelos lábios do escândalo de que ela foi considerada menos interessante pelos Cockneys? Ou será que ela não se condescenderia com aqueles truques fantásticos e graças meretrícias que sempre foram um encanto para as mentes grosseiras de uma multidão metropolitana? " Blackwood Magazine também apoiou Jarman afirmando que ela tinha "graça, elegância e beleza". O escritor acrescentou que, junto com Fanny Kemble e Frances Kelly, eles "são tão respeitados por seus viryues na vida privada, quanto admirados por sua genialidade no palco".

Em 1829, Fanny Jarman mudou-se para a Escócia, onde, em 1831, conheceu Thomas Lawless Ternan. Eles se casaram em 21 de setembro de 1834. Eles imediatamente viajaram para a América, onde fizeram uma turnê pelos próximos três anos. Em 26 de fevereiro de 1835, ele escreveu a um amigo: "Nosso sucesso tem sido brilhante - na verdade, muito mais do que nossos melhores e mais otimistas amigos poderiam imaginar. Recentemente, tocamos um curto noivado em Boston e as receitas do teatro , por duas noites, foram muito maiores do que até mesmo os Kembles haviam sacado, no mesmo período. Compensamos lá, naquela época, mais de $ 2.200, digamos £ 500 libras esterlinas. Temos a mesma sorte aqui, e o mesmo em todas as cidades que voltamos a Boston no dia 11 de março, para nos apresentarmos mais quinze noites, e não tenho dúvidas de que um segundo noivado será ainda mais produtivo do que o primeiro. Tão grande foi a empolgação na última noite em que tocamos lá que as caixas foram vendidos em leilão, e os preços dobrados obtidos em quase todas as instâncias. "

Uma filha, Thomas Lawless Ternan nasceu em 1835. Seguiu-se Maria Ternan (1837) e Ellen Lawless Ternan (1839). Após o nascimento do terceiro filho, a família mudou-se para Newcastle upon Tyne, onde Ternan se tornou gerente do Theatre Royal, sua esposa era a atriz principal. As três filhas também apareceram em produções.

Em 1844, o marido de Fanny teve um colapso mental e foi internado no asilo de Bethnal Green. Como Claire Tomalin, autora de Dickens: A Life (2011) apontou: "Era um lugar sombrio, e o tratamento daqueles com Paralisia Geral do Insano - este era o diagnóstico da condição de Ternan - era necessariamente terrível e humilhante. Como não havia cura, a contenção era o único caminho disponíveis; alguns pacientes eram mantidos acorrentados nos estágios iniciais, quando podiam ser violentos ou suicidas, embora com o curso da doença isso se tornasse desnecessário. No último estágio, eles ficaram emaciados, incontinentes, incapazes de se alimentar, com membros contraídos e escaras; e assim morreu, seja de um ataque, pneumonia, diarréia ou exaustão. " Ternan morreu em 1846.

Fanny Ternan e suas três filhas continuaram a turnê. No início da década de 1850, ela trabalhou com Samuel Phelps em Sadler's Wells e, em 1853, participou de uma apresentação do comando real em Windsor. Em 1855, a família se estabeleceu em Londres e trabalhou para Charles Kean no Princess's Theatre.

1857 Wilkie Collins e Charles Dickens escreveram The Frozen Deep. A inspiração para a peça veio da expedição liderada pelo Contra-Almirante John Franklin em 1845 para encontrar a Passagem Noroeste. Dickens se ofereceu para organizar sua primeira produção em sua própria casa, Tavistock House. Dickens também queria fazer o papel do herói, Richard Wardour, que depois de lutar contra o ciúme e os impulsos assassinos, sacrifica sua vida para resgatar seu rival apaixonado.

Dickens, que deixou crescer a barba para o papel, também deu papéis a três de seus filhos, Charles Culliford Dickens, Kate Dickens, Mamie Dickens e sua cunhada, Georgina Hogarth. Dickens mais tarde lembrou que participar da peça era "como escrever um livro em companhia ... uma satisfação das mais singulares, que não teve paralelo exato em minha vida". Dickens convidou o crítico de teatro de Os tempos para assistir à primeira produção em 6 de janeiro de 1857 na sala de aula convertida. Ele ficou muito impressionado e elogiou Kate por sua "simplicidade fascinante", Mamie por seu "instinto dramático" e Georgina por sua "vivacidade refinada".

O teatro temporário teve um público máximo de vinte e cinco, quatro apresentações foram realizadas. Uma apresentação privada de comando, com o mesmo elenco, também foi realizada para a Rainha Vitória e sua família no dia 4 de julho e três apresentações de benefício público foram realizadas em Londres para arrecadar dinheiro para a viúva do amigo de Dickens, Douglas Jerrold.

Charles Dickens abordou seu amigo, o ator e dramaturgo Alfred Wigan, sobre uma produção de The Frozen Deep Em Manchester. Desta vez, Dickens queria que as mulheres fossem interpretadas por atrizes profissionais. Wigan sugeriu os nomes de Frances Jarman e suas três filhas. A peça teve três apresentações no Free Trade Hall, com Ellen interpretando o papel originalmente representado por Kate Dickens. Durante a produção, Dickens se apaixonou por Ellen Ternan, de 18 anos.

O autor de A mulher invisível (1990) argumentou: "Uma garota inteligente e sem um tostão de dezoito anos que se viu admirada por um homem mais velho e rico tinha bons motivos para estar animada. O papel estabelecido por sua sociedade foi repentinamente revertido: tendo sempre sido impotente, ela agora começou a estar no comando. No caso de Nelly, o homem que ela poderia comandar também era brilhante e famoso, uma companhia encantadora e divertida e em posição de transformar sua vida, o que, em todo caso, tinha poucos contra-atrativos. " Dickens escreveu a Wilkie Collins afirmando que "nunca houve um homem tão dominado e dilacerado por um só espírito".

Dois meses depois, Dickens saiu do quarto principal e agora dormia sozinho em uma cama de solteiro. Ao mesmo tempo, ele escreveu a Émile De La Rue, em Gênova, dizendo que Catherine tinha ciúmes loucos de suas amizades e que não conseguia se dar bem com os filhos. Ele escreveu a outros amigos reclamando das "fraquezas e ciúmes" de Catherine e que ela estava sofrendo de uma "mente confusa".

Dickens forneceu uma ajuda financeira considerável para a família e pôde viajar para a Itália com sua filha, Frances Eleanor Ternan, que queria se tornar uma cantora de ópera. Ele também providenciou uma casa em 2 Houghton Place, Ampthill Square. Este foi transferido para Ellen Ternan quando ela atingiu a idade de 21 anos. Kate Dickens disse mais tarde a sua amiga, Gladys Storey: "Ela (Ellen) tinha cérebro, que ela usava para se educar, para colocar sua mente no mesmo nível que a dele. Quem poderia culpá-la ... Ele tinha o mundo para ele pés. Ela era uma jovem de dezoito anos, exultante e orgulhosa de ser notada por ele. "

Foi sugerido por Edmund Wilson que Estella em Grandes Expectativas é baseado em Ellen e que Fanny Jarman é Miss Havisham. Claire Tomalin discorda, argumentando: "A Sra. Ternan é uma Srta. Havisham pouco convincente, mas essa não é a única razão para questionar essa versão. Pelo que sabemos dos Ternanos, da própria Nelly e de toda a situação, é pelo menos tão provável que ela estava nervosa, confusa e insegura por ser indiferente ou frígida. "

Entre 1862 e 1865, não há evidências de que Ellen Ternan viveu na Inglaterra. Ela nem foi ao casamento da irmã. Sabemos que Charles Dickens passou muito tempo durante esse período viajando entre Londres e Paris. Seu filho, Henry Fielding Dickens, afirmou que Ellen foi levada para a França quando ficou grávida e teve "um menino, mas ele morreu". Isso é apoiado por Kate Dickens, que disse que Ellen tinha um filho "que morreu na infância". É impossível verificar esta história, pois os registros de nascimento da década de 1860 foram destruídos durante a Comuna de Paris em 1871.

Ellen Ternan aparece em seguida no registro oficial em 9 de junho de 1865, quando ela estava com sua mãe e em um trem que caiu em Staplehurst. Fanny e Ellen estavam na carruagem da frente, que foi a única que não saiu dos trilhos. O restante dos ônibus rolou pela margem e dez pessoas morreram e 40 ficaram feridas.

No dia seguinte, Dickens escreveu ao chefe da estação em Charing Cross: "Uma senhora que estava na carruagem comigo no terrível acidente de sexta-feira, perdeu, na luta para ser retirada da carruagem, uma corrente de relógio de ouro com um uma corrente de relógio de ouro menor anexada, um feixe de amuletos, uma chave de relógio de ouro e um selo de ouro gravado Ellen. Prometi à senhora divulgar sua perda na sede, caso essas bugigangas fossem encontradas. "

Em 1866, Fanny voltou aos palcos em O Mestre de Ravenswood e Os Irmãos da Córsega. Seus últimos anos foram passados ​​em Oxford, em The Lawn, St Giles's Road East, a casa de sua filha Maria.

Frances Jarman morreu de bronquite aguda em 30 de outubro de 1873.

(1) Thomas Lawless Ternan, carta a um amigo (26 de fevereiro de 1835)

Nosso sucesso tem sido brilhante - na verdade, muito mais do que nossos melhores e mais otimistas amigos poderiam imaginar. Recentemente, fizemos um curto noivado em Boston, e as receitas do teatro, por duas noites, foram muito maiores do que todas as que os Kemble haviam empatado, no mesmo período. A emoção da última noite em que tocamos lá foi tão grande que as caixas foram vendidas em leilão, e os preços dobraram em quase todas as ocasiões.


Qual é a capital da França?

O turismo sempre foi uma importante fonte de renda para Paris.

Paris é a capital da França. A cidade tem uma área aproximada de 41 milhas quadradas com uma população de 2.206.488 habitantes em 2018. Ao contrário da crença popular, o nome da cidade não veio da Paris nos mitos gregos. Em vez disso, o nome Paris é derivado dos habitantes iniciais da cidade que faziam parte da tribo celta Parisii. Às vezes, a cidade é chamada de Cidade Luz por dois motivos: foi uma das primeiras cidades a adotar o gás para iluminar as ruas e seu papel durante a Idade das Luzes.


O & quotFighting Sixth: & quot 6th US Cavalry

David M. Gregg foi promovido ao posto de Capitão e designado para a 3ª Cavalaria dos EUA no início da Guerra Civil, antes de ser transferido para a 6ª Cavalaria alguns meses depois.

Conhecida hoje como o “Sexto Combatente”, a 6ª Cavalaria dos Estados Unidos foi estabelecida pelo presidente Abraham Lincoln menos de um mês após o bombardeio do Forte Sumter. Originalmente criado como a 3ª Cavalaria dos Estados Unidos, o regimento aumentou as cinco unidades montadas que já serviam no Exército dos Estados Unidos. Com sua sede localizada em Pittsburgh, o regimento foi recrutado em comunidades na Pensilvânia, Ohio e oeste de Nova York. Entre seus oficiais originais estavam William W. Averell, David M. Gregg, John Irvin Gregg, August Kautz e Charles Russell Lowell.

David M. Gregg foi promovido ao posto de Capitão e designado para a 3ª Cavalaria dos EUA no início da Guerra Civil, antes de ser transferido para a 6ª Cavalaria alguns meses depois.

Em 3 de agosto de 1861, o regimento foi redesignado por um ato do Congresso para a 6ª Cavalaria dos EUA. Naquele outono, oito empresas se mudaram para Washington D.C. Designado para o Exército do Potomac, o regimento passou por combates pesados ​​na Virgínia, em Maryland e na Pensilvânia.

Durante os estágios iniciais da Batalha de Williamsburg em maio de 1862, os 6º Estados Unidos enfrentaram elementos das Legiões de Hampton e Wise em torno do Forte Magruder. Como parte da Brigada de Reserva, ele atingiu Beverly Ford em 9 de junho de 1863, para enfrentar a cavalaria inimiga ao redor da Estação Brandy. Elementos do regimento apoiaram a 6ª Cavalaria da Pensilvânia em seu ataque à artilharia montada confederada posicionada na Igreja de St. James. No final do dia, o 6º EUA lutou contra o Brig. Brigada do general W.H.F "Rooney" Lee ao longo de Yew Ridge. Dos 254 homens engajados na Estação Brandy, o regimento perdeu 67 mortos, feridos e desaparecidos. Um pouco menos de duas semanas depois, na Batalha de Upperville, o sexto contratou o brigadeiro. Brigada do general Wade Hampton pelo controle da Ashby Gap Turnpike. Devido a ordens confusas, o regimento não se formou adequadamente e correu para o ataque. O terreno difícil e o desalinhamento causaram a quebra da carga antes que pudesse alcançar a posição de Hampton. Por meio dos esforços do Civil War Trust, mais de 3.000 acres foram preservados nesses campos de batalha.

Em 3 de julho de 1863, nos arredores de Gettysburg, Brig. Gen. Wesley Merritt destacou a 6ª U.S. para Fairfield, Pensilvânia. Merritt recebeu relatórios de um trem de vagões confederados na área e enviou o regimento para investigar. Movendo-se pela cidade, o sexto colidiu com Brig. Brigada do general William E. “Grumble” Jones. Em grande desvantagem numérica, o regimento foi expulso de sua posição. O sexto perdeu 232 dos 400 homens que levou para Fairfield. O Sexto encontrou elementos da brigada de Jones mais uma vez em Funkstown, Maryland, quatro dias depois e sofreu outras 59 vítimas. As perdas combinadas em Fairfield e Funkstown prejudicaram o Sixth. Pelo restante da guerra, foi designado para escoltar o quartel-general do Corpo de Cavalaria.

Após a Guerra Civil, o regimento foi designado para o serviço no Texas. Pelos próximos anos, ele teve a tarefa de combater Comanches e foras da lei, junto com ajudar as autoridades civis em suas responsabilidades. Em 1871, o regimento foi transferido para o Departamento de Missouri, onde continuou a engajar tribos nativas americanas e lutou na Guerra do Rio Vermelho. Em 8 de novembro de 1874, a Companhia D da Sexta e a Companhia D da 5ª Infantaria dos EUA atacaram e destruíram a vila Cheyenne de Barba Cinzenta na Garfo de McClellan do Rio Vermelho. Duas cativas, Adelaide e Julia German, que foram capturadas na jornada de sua família para o Colorado, foram resgatadas durante a luta.

Na primavera seguinte, a unidade foi transferida para o Arizona. Nos nove anos seguintes, o Sexto enfrentou os hostis Chiricahua, Warm Springs e White Mountain Apaches. A empresa I participou da expedição do general George Crook às montanhas de Sierra Madre no verão de 1883. Ela viajou quase 1.000 milhas e devolveu 400 apaches às suas reservas.

O sexto deixou o Arizona para o Novo México em julho de 1884. No outono de 1886, um dos oficiais do regimento, o 1º tenente Charles B. Gatewood ajudou a induzir a rendição do grande chefe Chiricahua Apache, Geronimo. Como resultado do movimento Ghost Dance, o 6º EUA deixou o sudoeste em dezembro de 1890. Três dias após a tragédia Wounded Knee, três empresas lutaram contra os Sioux perto do White River em South Dakota.

A carreira militar de Adna R. Chaffee começou com a 6ª Cavalaria dos EUA em 1861 e culminou em sua nomeação como Chefe do Estado-Maior do Exército em 1904.

Dois oficiais que serviram no regimento iriam servir como Chefe do Estado-Maior do Exército. Adna R. Chaffee alistou-se na Companhia K em 22 de julho de 1861. Nomeado tenente em março de 1863, ele foi ferido na Batalha de Fairfield. Chaffee participou da expedição de Crook ao México durante as Guerras Apache e liderou a Expedição de Socorro Chinês. Eventualmente nomeado tenente-general, ocupou o cargo de janeiro de 1904 a janeiro de 1906. Ao contrário de Chaffee, John J. Pershing graduou-se em West Point na classe de 1886. Ele serviu no Novo México, na Campanha do Joelho Ferido e comandou a Força Expedicionária Americana em França durante a Primeira Guerra Mundial Com o posto de General dos Exércitos, Pershing serviu como Chefe do Estado-Maior de julho de 1921 a setembro de 1926.

John J. Pershing serviu na 6ª Cavalaria dos EUA no oeste após sua graduação em West Point em 1886. Ele serviu como Chefe do Estado-Maior do Exército de 1921 a 1926.

No início da guerra com a Espanha, o regimento foi atribuído ao Brig. Divisão de cavalaria do general Joseph Wheeler e serviu em Cuba. Em 1 ° de julho de 1898, o Sexto participou do assalto a San Juan Heights. O regimento serviu na China durante a Rebelião dos Boxers, onde o 3º Esquadrão participou do ataque a Pequim.

Durante a Primeira Guerra Mundial, o regimento foi para a Europa. No entanto, não participou de nenhum combate direto. No dia de Ano Novo de 1944, o regimento foi reorganizado e redesignado como Quartel-General e Quartel-General das Tropas, 6º Grupo de Cavalaria dos EUA, Mecanizado, e os 6º e 28º Esquadrões de Reconhecimento de Cavalaria, Mecanizado. Atribuído ao Terceiro Exército do general George S. Patton, lutou na Normandia e nas Ardenas. Por sua conduta no Harlange Pocket, o regimento recebeu a Menção de Unidade Presidencial, o maior prêmio concedido a uma unidade do exército.

A unidade continua atendendo os Estados Unidos até hoje. O 2º Esquadrão lutou na Operação Tempestade no Deserto, na Operação Liberdade Duradoura e, junto com o 6º Esquadrão, na Operação Liberdade do Iraque. O lema do regimento, Ducit Amor Patriae, Liderado por Amor ao País, soa tão verdadeiro para os membros da unidade hoje quanto para seus antecessores há mais de 150 anos.


Dicionário de biografia nacional, 1885-1900 / Jarman, Frances Eleanor

JARMAN, FRANCES ELEANOR, posteriormente Ternan (1803? –1873), atriz, filha de John Jarman e Maria Mottershed, cujo nome ativo antes de seu casamento era Errington, teria nascido em Hull em fevereiro de 1803. Sua mãe, um membro da companhia de Tate Wilkinson em York e uma atriz de mérito, fez sua primeira aparição em Bath como Lady Lucretia Limber em 'Policy', 10 de dezembro de 1814. Na mesma temporada, o nome de Miss Jarman aparece em 23 de maio de 1815 para o personagem de Edward, uma criança, em 'Todo mundo tem sua culpa' da Sra. Inchbald. Genest, que menciona o nome da Srta. Jarman apenas no elenco, diz 'ela agiu muito bem'. Ela havia anteriormente, para o benefício da mãe, recitado 'Mary, the Maid de Southey do Inn. ”Muitas partes juvenis, incluindo o duque de York, Myrtilla em 'Broken Sword,' & ampc., tiveram sucesso. Em 12 de dezembro de 1817, ela era Bellario em "Filastro" e "agia muito bem", de acordo com Genest, que acrescenta que ela ainda era muito jovem e "o papel era demais para ela". Agnes no "Órfão de the Castle 'seguiu em 7 de novembro de 1818, Selina em' Tale of Mystery 'em 12 de dezembro, e Betsey Blossom em' Deaf Lover 'em 6 de janeiro de 1819. Durante esta temporada e as seguintes ela interpretou entre outros papéis Cicely Copsley em 'The Will', Miss Neville em 'Know your own mind', Juba em 'The Prize,' Orasmyn em 'The Æthiop,' Perdita, Marchesa Aldabella em 'Fazio,' Lady Grace no 'Marido Provocado,' Jacintha em o 'Marido Suspeito', Jeanie Deans, Tarquinia em 'Brutus,' Statira em 'Alexandre, o Grande' (para o Alexandre de Kean), Senhora Teazle para seu benefício, Geraldine no 'Enjeitado da Floresta', Rebecca em 'Ivanhoe , 'Miranda, Julia em' The Rivals ', Ophelia, Juliet, Louison em' Henri Quatre ', Cordelia to the Lear of Young, Virginia, Mrs. Hardcastle e Cherry no Stratagem' Beaux '.' durante a temporada de 1820-1 ela estava doente, fato que, diz Genest, "lançou um pano sobre várias peças", e ela só recomeçou a atuar em seu benefício e em benefício de sua mãe em 19 de março de 1821, quando interpretou Violante em "The Wonder "e Fiametta em" Tale of Mystery ". Na temporada seguinte, ela estava bastante recuperada e acrescentou a seu repertório Amy Robsart em" Kenilworth ", Sophia em" Road to Ruin ", Letitia Hardy, Julia em" Two Gentlemen de Verona ", e foi a Lady Constance Dudley original em" Clemenza, or the Tuscan Orphan "do Dr. Ainslie, 1 de junho de 1822. Em 20 de outubro de 1822, ela interpretou, sob Harris de Drury Lane, como Letitia Hardy no" Estratagema de Belle , 'Sua primeira aparição no Crow Street Theatre, Dublin. Diz-se que ela possuía um semblante agradável e expressivo, uma postura elegante e digna, e uma voz notável por sua doçura e modulação requintada. Ela era uma boa cantora e ganhou popularidade imediatamente. Ela atuou em várias cidades irlandesas e escapou por pouco de um sequestro. Em 7 de fevereiro de 1827, como Julieta para o Romeu de C. Kemble, ela fez em Covent Garden sua primeira aparição em Londres. Ela estava tão incapacitada pelo nervosismo que seu desempenho foi quase um fracasso. Lady Townley, Sra. Oakly, Sra. Beverley em ‘The Gamester’ e Juliana em ‘The Honeymoon’ seguiram, e pouco fizeram para melhorar sua reputação. O crítico da 'New Monthly Magazine', presumivelmente Talfourd, dedica duas colunas à sua atuação de Juliet, Lady Townley e Mrs. Beverley, elogia sua aparência, nota uma ausência de provincianismos e maneirismos e chama-a na tragédia de pitoresca em vez de apaixonado. Como Imogen, em 10 de maio de 1827, que provou ser seu melhor personagem trágico, ela avançou em favor do público. Em 22 de maio de 1827, ela foi a adaptação original de Alice in Lacy, "Love and Reason". Nas temporadas seguintes, ela foi vista como Lady Amaranth em "Wild Oats", Desdêmona, Beatrice, Belvidera em "Venice Preserved," Leonora em "The Revenge, 'Portia, Lady Anne em' Ricardo III, 'Camilla em' Foscari, 'Perdita, Isabella, Fanny no' Casamento Clandestino ', Lydia Languish, Sra. Haller e Sra. Sullen, e representou personagens originais em vários agora - peças esquecidas. Como Amadis em "Ninfa da Gruta" de Dimond, 15 de janeiro de 1829, ela teve um sucesso como a induzida Madame Vestris, por quem o papel foi recusado, em vão para recuperá-lo.

A primeira aparição de Miss Jarman em Edimburgo ocorreu em 3 de novembro de 1829 como Juliana em "A lua de mel". Ela foi, na Escócia, a Isabella original em "House of Aspen" de Scott, em 17 de dezembro de 1829, e também interpretou Desdêmona e outros papéis . Ela foi bem recebida pela sociedade literária de Edimburgo. Christopher North, no 'Noctes Ambrosianæ', além de elogiar sua atuação, diz que ela era 'totalmente uma dama na vida privada'. Em Edimburgo ela conheceu Ternan, um ator 'forçado em vez de acabado', um nativo de Dublin, que em 1833 jogou em Dublin Shylock e Rob Roy. Ela se casou com ele em 21 de setembro de 1834 e, no dia seguinte, partiu com ele para a América. Em uma viagem de três anos, ela visitou com sucesso as principais cidades de Quebec a Mobile. Posteriormente, ela tocou em Edimburgo, Aberdeen, Liverpool, Dublin e Birmingham, e foi contratada em 1837-8 por Bunn para Drury Lane. Em 1843 ela estava com o marido em Dublin. Em outubro de 1855 ela tocou na Princess's Paulina na revivificação de Charles Kean do 'Winter's Tale', e logo depois participou, com Charles Dickens e outras celebridades literárias, na representação em Manchester, no Corn Exchange, do 'Frozen Deep 'de Wilkie Collins. Depois de deixar o palco por volta de 1857-8, ela voltou a ele em 1866 para fazer o papel de Alice cega na representação de Fechter no Liceu da 'Noiva de Lammermoor'. Ela morreu em Oxford, na casa de um de seus casados filhas em outubro de 1873. Mais de uma de suas filhas obteve reputação como atriz ou vocalista. Em 10 de junho de 1829, para o benefício de Miss Jarman, uma irmã, Miss Louisa Jarman, fez, como Eglantine na ‘Ninfa da Gruta’, sua primeira aparição.

[Informações de fontes privadas Oxberry's Dramatic Biography, novo ser. vol. eu. Atores por Daylight Genest's Account of the Stage História de Dibdin. do palco de Edimburgo Hist. do Theatre Royal, Dublin, 1870 Forster's Life of Dickens.]


E.) Thomas JARMAN, filho de Robert JARMAN.

Embora eu não conheça a ancestralidade de Anne BERRYMAN, esposa de Thomas JARMAN além de seu pai, esta seção é inserida como material para a busca de gerações anteriores.

O capitão Benjamin BERRYMAN nasceu por volta de 1680, morreu em agosto de 1729 e teve filhos Benjamin que nasceu antes de 1700, James, Maximillian, John que morreu em 1727 e cujo único filho era Gilson BERRYMAN, William cujo único filho era Newton BERRYMAN, e Newton e Henry que morreram sem herdeiros. Ele tinha uma Anne, uma Elizabeth e uma Frances que poderiam se chamar Fanny, portanto, tendo filhas com três dos quatro nomes das filhas de Joseph BERRYMAN, nosso ancestral nesta linha, mas esses eram nomes comuns, não é muito probatório.

John BERRYMAN, pai do capitão Benjamin, veio para a América em 1654 e morreu por volta de 1680. O outro John BERRYMAN tinha órfãos em Overwharton Parish, Stafford, por volta de 1724. Pode ser John BERRYMAN que se casou com Elizabeth JUDKINS em 1710. Havia um William BERRYMAN que veio para a América em 1648 e William BERRYMAN nascido em 1660 (residentes coloniais da costa leste da Virgínia). Houve outro nascido por volta de 1602, que comprou 150 acres no condado de Accomak em 1635, e cujo único herdeiro é supostamente sua irmã Jane JACKSON. Ele estava morto por volta de 1644. Havia um Christopher BERRYMAN que recebeu 1260 acres em New Kent para transportar 25 pessoas em 1685. Houve um Augustin BERRYMAN que veio no final de 1735 ou início de 1736 com a esposa Ann e os filhos John, Joseph, William e três filhas.

Houve conexões no condado de Onslow na Carolina do Norte entre a família BERRYMAN e a família JARMAN desde as testemunhas de ambos Samuel JARMAN e Robert BERRYMAN descritas acima, um evento que ocorreu em 1741. Cerca de um ano antes, em 17 de abril de 1740, William MELTON , Sr., transferido para Robert BERRYMAN por & pound300 640 acres em Sanders Creek. As testemunhas foram Anthony LEWIS, Richard MELTON e Stephen HOWARD. [COMENTÁRIO-12]

Robert BERRYMAN é mencionado no Livro A, página 16, como testemunha de uma transação de 17 de abril de 1741 entre Stephen HOWARD e John COOPER e no Livro A, página 47, como testemunha de uma transação FENSINGER para FENSINGER. Robert vendeu metade de seus 640 acres quando no Livro A, página 57, ele transferiu para Nathaniel POWELL 320 acres por £ 250. As testemunhas são Adam HOWARD, Arthur POWELL e William MELTON. A data desta transação é 23 de fevereiro de 1743.

Em 17 de março de 1743, Robert BERRYMAN transporta para Arther POWELL por & pound60 320 acres em New River em Two Pole Creek, com as testemunhas William MELTON Jr., Nathanel POWELL e Edmund HOWARD.

A última referência a Robert BERRYMAN que encontro é em 5 de março de 1744, quando ele, Job BROOKS e Nathaniel POWELL testemunham uma transferência de Jacob POWELL para James DUNSON, registrada no Livro B, página 11.

Houve também um Benjamin BERRYMAN que viveu na Carolina do Norte na época apropriada para ser avô de Berryman JARMAN. De fato, no condado de Gates, Carolina do Norte, o censo de 1784-1787 mostra três famílias BERRYMAN: Benjamin BERRYMAN não tinha homens brancos entre 21 e 60 anos, dois com menos de 21 ou mais de 60 anos, 2 mulheres e nenhum negro. Edward BERRYMAN tinha um homem entre 21 e 60 anos, dois com menos de 21 ou mais de 60 anos, duas mulheres, e uma escrava homem e uma mulher. William BERRYMAN tinha um homem branco de 21-60 anos, 2 com menos de 21 ou mais de 60 anos, 5 mulheres e nenhum escravo. Não fui capaz de vincular nenhum dos possíveis ancestrais a Berryman JARMAN, nem fui capaz de vincular essa linha à minha pesquisa BERRYMAN na página de Berryman.

A título de aparte para pessoas intimamente relacionadas a mim, o & quotBerryman & quot no nome Charles Berryman BREEDLOVE vem desta direção, não de Benjamin BERRYMAN do condado de Westmoreland, Virgínia, que é descrito no Capítulo BERRYMAN. Essa linha passa por Irma Lorene RICHARDS BREEDLOVE que se casou com um irmão de Charles Berryman BREEDLOVE.


Frances Maupin

Filha de Cornelius DABNEY e Sarah JENNINGS, esposa de John Maupin.

Nota GEDCOM

No testamento de Hanover, de 22 de outubro de 1764, de Cornelius DABNEY, ele identificou três filhos: John, William e seu filho falecido, Cornelius. Pelo nome, ele identificou três filhas Frances DABNEY Maupin Elizabeth DABNEY Maupin e Anne DABNEY Thompson. Por inferência de nomear três genros, ele identificou sua filha falecida, Mary [Sra. Christopher HARRIS] uma filha não identificada que se casou com Matthew BROWN, uma filha não identificada que se casou com William JOHNSON. Portanto, por meio deste Testamento de 1764, pode-se verificar que Cornelius DABNEY e sua esposa Sarah tiveram pelo menos nove filhos.

O pai de Frances era Cornelius D'Aubigne e sua mãe era Sarah Jennings.

! Fonte: Ancestral File (TM) A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias Julho de 1996 (c), dados de 2 de janeiro de 1996 Repositório: Biblioteca de História da Família 35 N West Temple Street Salt Lake City, UT 84150 USA Erro GEDCOM: 2 DATA 2 de janeiro de 1996

Do Ancestral File (TM), dados de 2 de janeiro de 1996.

?? Linha 7524: (Novo PAF RIN = 5380) 1 ENDL 08JUK1932

Fonte de informação: Colonial Families in the US., Vol.II por Mackenzie.

! Ancestral File Internet, Igreja SUD

Número do arquivo ancestral: & ltAFN & gt 3247-34

Linha 2046 do arquivo GEDCOM não reconhecível ou muito longo: ENDL 08JUK1932

! FamilySearch (AFN: 1ZB7-BFF) Registro de Ordenança Familiar IGI do FamilySearch baixado em 12/03/2003 jdb

! NOTA: William A. LaBach, Ancestral de Christopher Harris (1725-1794) Projeto LABACH Versão 1549


Qual é a história de Ratatouille?

Ratatouille se originou na região provençal da França por volta do século XVIII. Um filme da Disney chamado "Ratatouille" popularizou o prato na cultura pop americana em 2007.

Ratatouille é um ensopado espesso que consiste principalmente de berinjela, abobrinha e tomate. Esses ingredientes são típicos da região provençal da França. O prato, que é especialmente conhecido em Nice, na França, leva o nome completo de ratatouille Niçoise por isso.

O nome ratatouille deriva de duas palavras francesas, "ratouiller" e "tatouiller". Ambas são formas expressivas do verbo francês, touiller, que significa "agitar". O nome não apareceu na impressão até 1930.

No entanto, há algum debate sobre a origem exata de ratatouille. Embora alguns historiadores de alimentos o considerem um prato tipicamente provençal francês, outros afirmam que ele pode ter vindo originalmente das regiões da França catalã ou basca. A abobrinha e o tomate vieram das Américas, enquanto a berinjela veio da Índia.

Não existe receita seminal para ratatouille. Alguns cozinheiros gostam de cortar os vegetais, enquanto outros preferem fatiá-los. The vegetable sizes should be large enough to show distinction but small enough that diners can scoop up one of each ingredient with a fork. In addition to the primary ingredients, ratatouille includes onions, olive oil, garlic and herbes de Provence for flavoring. Some cooks also add summer squash and bell peppers.


Frances Jarman - History

It is obvious that the Farmville Golf Club’s makeshift 6-hole golf course on Rice Road in 1928 led directly to the driving range at Longwood Estate. The golf course was so close to Longwood, the young ladies couldn’t help but notice it was attracting gobs of young men everyday. They surmised that if Longwood had a driving range, it would attract some of those young men. President and Mrs. Jarman, who championed the whole notion of purchasing Longwood Estate as a recreation center for the students, also championed the idea of a driving range to encourage more young ladies to take advantage of the recreational opportunities at Longwood.

Even in its present closed state, The Manor house adds a touch of class to the golf club. Part of the house dates from 1840.

Helping the young ladies get that golf driving range was one of the last things Mrs. Helen Wiley Jarman (1871-1929) ever did. She died suddenly of a heart attack on Jan. 27, 1929. Her husband, Dr. Joseph L. Jarman (1867-1947), was president of the State Teachers College (STC) for a record 44 years. He guided it through Prohibition, Woman’s Suffrage, WWI, the Ruffner Hall fire of 1923, the purchase of Longwood Estate in 1928, the Depression and WWII. He also guided it through two name changes — the State Normal School for Women (1914) and the STC (1924) — but he just missed seeing its name changed to Longwood College in 1949.

In 1939, the STC hired Mr. Carroll Brown, golf pro from Roanoke, to give golf lessons to students and faculty. In the fall, he had 45 students and was so successful, he was kept on until the outbreak of World War II. He organized both Winter and Spring Golf Associations. Lessons were on the Longwood Golf Course in the spring and in the STC gym in the winter. Transportation was furnished every hour during the week to and from the golf course.

Ironically, the opening of the 9-hole course at Longwood in 1938 led directly to the demise of the Farmville Lake course in 1940. Now things have come full circle. The Manor Golf Club, where on some of the greens you can still make out the remnants of the old Farmville Lake greens, has contributed to the closure of the Longwood Golf Course as of July 1.

The first attempt to build The Manor by the Community Development Authority in 1999 failed due to the recession. A subsequent attempt, by the Poplar Hill Community Development Authority, was successful and construction of the 18-hole championship course began in Oct. 2004, although the official groundbreaking did not occur until Thursday, Nov. 11.

According to golf course architect Rick Robbins, who has designed courses all over the world, Poplar Hill was a dream site. “Very, very seldom do I go to a thousand-acre plus parcel of ground and have not a single major utility line easement. Usually we have big towers coming across it and high line wires, gas easements and things like that or you have to travel ten miles by dirt road to get there.”

The Manor Golf Club finally had its grand opening on Wednesday, June 14, 2006. It was worth the wait because it was chosen as one of the “Best New Golf Courses of 2007” by Golf Digest Magazine. After a rough start, the financial support of both Hampden-Sydney College and Longwood University now guarantee its success. It may even be expanded to 27 holes sometime in the future.

Surprisingly little has been written about the beautiful old home for which The Manor Golf Club is named. At the time, the Virginia WPA conducted its “Historical Inventory” in Prince Edward County in 1937-38, only homes thought to be at least 100 years old were written up. Since the oldest part of The Manor was built about 1840 by James D. Wood (1782-1844 H-SC 1815), it just missed the cut. It was originally known as the “Wood Plantation home” because he and his wife, Frances Watkins Wood (1790-1848), lived there. In 1860, Capt. John H. Knight (1829-1914 H-SC 1848), a CSA officer, bought Poplar Hill and lived in the Wood home with his wife, Cornelia Bland Knight (1831-1899). In 1876, Walter G. Dunnington (1849-1922) married the captain’s daughter, India Knight (1857-1960), who was reared in the Wood home from the age of 4. In 1897, Walter “dramatically renovated” the Wood home, and it became known as the “Dunnington home,” even though the Knights continued to live there. (In 1836, Walter’s father, James William Dunnington (1816-1887), settled with his bride, Sallie Madison (1816-1872) in Farmville. He became a serious player in the tobacco business about 1853 and founded the Dunnington Tobacco Company in 1870. Both Walter and Walter’s son, J.W. Dunnington (1890-1971 H-SC 1911), followed in his footsteps.)

Even less has been written about an older home at Poplar Hill, one that, had they known about it, the Virginia WPA would have been happy to inventory. The Woodson home was built shortly after Richard Woodson (1705-1774) was awarded his 1743 land grant. It was a four-room house he and his wife, Ann Madelin Michaux Woodson (1710-1796), lived in. It was older than the town of Farmville (1798), or H-SC (1776), or even Prince Edward County (1754), but it was in the way, so Walter Dunnington had it moved back, over the hill, and used it to house farm hands. After surviving for more than 200 years, it was bulldozed during construction of the golf course.

In 1932, Hampden-Sydney College hired Prof. Francis Ghigo (1908-1983), a 1929 graduate of Davidson College, to run the Spanish Department. But he was also interested in golf, so he organized a golf team in 1934. H-SC did not have its own golf course, so Coach Ghigo made arrangements to use the 9-hole course at Farmville Lake for training and the Boonesboro course near Lynchburg as their home course. That first season, the H-SC golf team played intercollegiate matches against the University of Richmond, Davidson, N.C. State, Wake Forest, W&L and VPI. They won only one of those matches but it was a significant one — VPI.

When the Farmville Lake course closed in 1940, H-SC used the Longwood Golf Course for practice and stuck with Boonesboro as its home course. While at H-SC, Prof. Ghigo completed his MS and Ph.D. at UNC. In 1959, after 27 years at H-SC, Dr. Ghigo resigned and returned to Davidson, where he taught for another 15 years, retiring in 1974.

The golf program languished even before Coach Ghigo left, mostly because travel was curtailed during WWII, but it was subsequently taken over in 1960 and revitalized by Coach Bob Thalman, who was also the football coach. When Briery Country Club opened in Keysville in 1959, H-SC began using it as their home course.

H-SC has never had a golf course, but it did have a golf driving range beginning in the 1980s. The range was dedicated Oct. 6, 1990, in honor of Lt. Col. Gustav H. Franke (1916-2002), math professor and golf coach at the college from 1964 to 1981. One of the professors who lived across the road from the driving range complained to Weenie Miller, the Athletic Director at that time, that he was finding golf balls on his lawn and was afraid of being hit in the head. Wennie’s immediate reply was, “Jack Nicholas couldn’t do it!” Quick as a wink, the professor replied, “You’re right, because Jack Nicholas knows what he’s doing.” A new lacrosse/soccer practice field eventually replaced the Gus Franke driving range.


All Podcasts

Hunting the Viking Great Heathen Army

In 865 AD Britain was invaded by the Great Heathen Army an alliance of Scandanavian warriors determined to conquer the kingdoms of East Anglia.

History's Most Famous Battles

War! Something so ruinous has the power to both bring communities together whilst conversely ripping them apart. Many have taken place, but why are.

Aftermath: Life in the Fallout of the Third Reich

After 6 years of war, countries around the world were in a state of ruin in 1945, not least the losing side. The people of Germany had been under the.

00:47:02

Gold and Glory at Hampton Court

On 7 June 1520, Henry VIII of England and François I of France met at the Field of Cloth of Gold. For three weeks on English soil in Northern.

History of Freemasonry

John Dickie joins Dan from the History Hit Archive to discuss the international story of an organisation that now has 6 million members across the.

00:36:26

Artemis of Ephesus: The Great Mother Goddess

An incredibly popular goddess, characterised in statues of her by a vest of bee hives, or are they breasts … bull scrotums? In this episode Tristan.

The World According to Obama Official Ben Rhodes

Ben Rhodes has served at the very pinnacle of politics in his role as deputy national security adviser in Barack Obama's Whitehouse and seen what it.

They Called it Passchendaele

Lyn Macdonald is revered as the great chronicler of the human experience of the Western Front. She recorded interviews with more veterans of the.

Operation Barbarossa

On 22 June 1941 Hitler unleashed Operation Barbarossa the biggest military operation in human history. More than 3 million men of the Axis poured.

00:49:18

Dirty Love: The Ancient Greek Novel

The novel, and in particular the romance genre, is at the heart of a billion dollar industry, but when did they originate? In this episode, Professor.

00:29:13

The Berserkers

To go berserk, meaning out of control with anger or excitement: the phrase originates from stories of the Berserkers, but what do we really know.

00:47:41

The Emperor: The extraordinary Charles V

Professor Geoffrey Parker is one of the world’s leading historians of early modern Europe. He has examined countless surviving written sources.

Tragedy at the Scottish Crannog Centre

From the Neolithic period to the early 18th century Crannogs were a feature of Scottish, Welsh and Irish lakes and estuaries enabling a unique way of.

From Airman to Attorney General: RAF Navigator Johnny Smythe

Beginning with his birth in 1915 in Sierra Leone, the life of John Henry Smythe OBE MBE is almost unbelievable. From becoming a navigator in the RAF.

Black American Struggle: Riot or Revolution?

The 1960s and early 1970s saw civil unrest and violence in the United States on a scale not seen since the civil war between black residents and the.

00:43:53

Ancient Brittany with Sir Barry Cunliffe

Stretching out from the north west of France, Brittany has long been as identifiable with the Atlantic Ocean as with its continental neighbours in.

Mary, Queen of Scots

Mary, Queen of Scots, returned to the news headlines when the rosary she carried to her execution in 1587, was recently stolen from Arundel Castle.

00:43:57

John of Gaunt

Born in 1340 as the younger brother of the Black Prince, John of Gaunt's life is captivating. John was a brave leader, first setting foot on the.

Voices of Waterloo

206 years ago today, 60,000 men were slaughtered in the Battle of Waterloo. Napoleon Bonaparte's French army was finally defeated by an almighty.

The Battle of Waterloo

After 12 years of battles against the French Republic’s various neighbours, this was Napoleon’s final stand. Although many associate its name.

00:51:07

The Sun King in Love: Louis XIV and his Mistresses

Louis XIV ruled France for more than 72 years, the longest recorded reign of any monarch of any sovereign country in history. Despite the devotion of.

History Hit brings you the stories that shaped the world through our award winning podcast network and an online history channel.


Contents list

Expand/collapse Papers , 1826-1945.

Mason genealogy (about 25 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 1

Folder 2

Folder 3

Folder 4

Mason papers, 1830-1919 (about 55 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 2-4

Papers, 1830-1862, primarily family correspondence of Nathaniel Mason of Summit, N.C., including four letters, 1862, from his son, Thomas Williams, with the Confederate army in Virginia an order, August 1831, to Nathaniel Mason to assemble his militia to surpress a rumored slave insurrection a letter, December 1862, to Thomas W. Mason from his overseer about plantation management papers, 1869-1904, of T. W. Mason of Garysburg, N.C., and his wife, Elizabeth Gray Mason (Betty), and children, with some about visiting health resorts scattered business papers of T. W. Mason two letters, 1918-1919, to T. W. Mason from his cousin, S. W. Arrington, with the American Expeditionary Forces duirng World War I in England and France giving detailed descriptions of his convoy to England and life there and in France, especially a visit to Blois.

Folder 5

Folder 6

Folder 7

Folder 8

Folder 9

Folder 10

Thomas W. Mason writings (76 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 5-10

Essays, orations, poetry, and other writings dealing with literature, history, philosophy, ethics, and contemporary politics, mostly 1850s, while Mason was a student at the University of North Carolina. Included are sixteen poems and "Journal of a Day," about his life as a student.

Digital version: Class Composition of Thomas W. Mason, [1856]: "The Journal of a Day"

Digital version: Class Composition of Thomas W. Mason, [1856]: "The Eagle Doesn't Catch Flies"

Gray genealogy (about 20 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 11

Extracts from wills, censuses, and other records in Virginia and North Carolina.

Folder 12

Folder 13

Amis-Atherton genealogy and papers (28 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 12-13

Papers, 1826, related to the estate of William Amis of Northampton County, N.C. copies and extracts of wills and legal records sketch, 1895, about Northampton County, including the 1834 Senate election between W. D. Amis and W. B. Lockhart Colonial Dames application of Elizabeth Cameron Blanchard through her Amis ancestors miscellaneous clippings and notes Atherton family materials.

Folder 14

Folder 15

Folder 16

Folder 17

Folder 18

Long genealogy (about 130 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 14-18

Correspondence typed extracts from obituaries, wills, church registers, newspapers, and other records Ellen Long Daniels materials notes, jottings, photographs, and data on related lines.

Photographs #04005, Series: "Papers , 1826-1945." PF-4005/1

Long papers (22 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 19

Chiefly 1883-1884, including letters to Bettie Mason Long from Lemuel Mckinney Long before and after their marriage and from her sister Sallie a letter from T. W. Mason to L. M. Long approving his marriage to Bettie legal documents, receipts, business correspondence, all before 1883 and after 1887, including a record Nicholas Long's real property, 1829-1882, and a list of money owed the estate of J. J. Long.

Folder 20

Folder 21

Burton genealogy (56 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 20-21

Correspondence extracts from articles typed genealogies, including data on the English Burton line.

Burton papers (23 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 22

Family corresondence, primarily romantic letters, 1839-1841, 1859, from Andrew Joyner on a business trip to Virginia, Maryland, and Washington, D.C., to his wife, Sarah Welsh Jones, widow of H. G. Burton, in Weldon, N.C. letters, 1868, to her granddaughter, Mary Alston, from a friend in Chesterfield, Va. scattered indentures, bills, and business papers.

Folder 23

Folder 24

Folder 25

Folder 26

Jones genealogy (about 125 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 23-26

Correspondence extracts from wills, marriage bonds, parish registers, obituaries, newpaper articles about Epps, Burton, and Jones family members copies of writings by and about Willie Jones and John Paul Jones miscellaneous notes.

Jones papers (3 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 27

Sympathy note, 1861 letters, 1868 and undated, about settling an estate (perhaps that of Mary B. Epps) school notebook, ca. 1814-1815, kept by Richard A. Jones, son of William Jones, while attending Princeton.

Folder 28

Folder 29

Hill genealogy (58 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 28-29

Extracts from wills, parish registers, newspapers, magazines, and other publications materials relating to the Blount family writings by and about Thomas Norfleet Hill (1838-1904).

Montfort genealogy (about 35 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 30

Clippings, writings, and toher materials aobut Joseph Montfort (1724-1776) extracts of wills, articles, and genealogies miscellaneous notes.

McKinnie genealogy (12 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 31

Correspondence miscellaneous notes extract from Hills of Wilkes County, Georgia by L. J. Hill (1923). 12 items.

Gordon genealogy and papers (4 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 32

Genealogical notes receipt, 1824, of John Gordon letter, 1864, about family and war news.

Arrington genealogy (5 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 33

Miscellaneous genealogical notes.

Historic Halifax, N.C. (9 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 34

Address by Sally Long Jarman to the North Carolina Colonial Dames meeting in Halifax, N.C., 29 April 1938 articles and essays about Halifax County history miscellaneous historical articles.

Grace Episcopal Church (2 items) #04005, Series: "Papers , 1826-1945." Folder 35

History of Grace Episcopal Church, Weldon, N.C., 1947 selected baptisms, confirmations, marriages, burials copied from the vestry book.

Expand/collapse Items Separated

Processando informação

Processed by: Manuscripts Department Staff, October 1975

Encoded by: Mara Dabrishus, November 2004

Funding from the State Library of North Carolina supported the encoding of this finding aid.


Assista o vídeo: Blue Movie 1971