Mercado de Trajano

Mercado de Trajano

Mercado de Trajano é o nome dado no início do século 20 dC a um complexo de edifícios nos fóruns imperiais de Roma, construído em 107-110 dC durante o reinado de Trajano. O complexo incluía um mercado coberto, pequenas fachadas de lojas e um bloco de apartamentos residenciais.

O complexo foi construído em uma extremidade do Fórum de Trajano e inclui edifícios que tinham uma série de funções diferentes, predominantemente comerciais. Construído em três níveis diferentes na encosta em terraço atrás, o acesso às várias partes era fornecido por meio de escadas de conexão. Os nichos rasos no nível do solo se abriam para uma rua e eram usados ​​para pequenas lojas, enquanto havia mais lojas nas galerias acima. As alcovas ao nível do solo são de profundidade irregular devido ao facto de terem sido construídas seguindo o alicerce da colina. Originalmente, eles teriam sido todos emoldurados com travertino, aumentando sua capacidade de exposição de mercadorias. Uma alcova (5º da esquerda) foi restaurada para ilustrar a aparência original e também tem a janela típica acima do lintel.

As alcovas rasas no nível do solo se abriam para uma rua e eram usadas para pequenas lojas, enquanto havia mais lojas nas galerias acima.

No nível superior, as escadas de acesso foram construídas em cada extremidade da via Biberatica correndo acima da fachada semicircular. O grande edifício central superior foi usado como um bloco de apartamentos, e a grande estrutura mais à esquerda funcionou como uma galeria comercial coberta. Em frente a todo o complexo, separado por uma parede de tufo, mas acessível por um grande portal central, ficava o Exhedra e o Pórtico do Fórum de Trajano.

Os edifícios são em grande parte construídos com concreto e revestidos com tijolos, e é um dos melhores exemplos da arquitetura imperial romana usando esses materiais. A fachada semicircular decorativa inclui pilastras de tijolos com bases de travertino e capitéis que enquadram cada arcada do segundo nível. A alvenaria decorativa confere uma elegância adicional, incluindo entablamentos de tijolo trabalhado e frontões alternados triangulares e semicirculares. O estuque branco já teria coberto grande parte dessa alvenaria e as pilastras, entablamentos e frontões exibem evidências de terem sido pintados de vermelho.

O nome da rua no nível superior do Mercado era via Biberatica, talvez do latim biber - significando bebida - e sugerindo os vários estabelecimentos de bebidas que atendiam os consumidores do mercado. Os principais produtos vendidos no mercado viriam de todo o império e incluíam frutas, vegetais, peixes, vinho, azeite e especiarias como pimenta.

História de amor?

Inscreva-se para receber nosso boletim informativo semanal gratuito por e-mail!

Todo o complexo tornou-se parte de uma fortaleza medieval nos séculos 12 e 13 dC com a notável adição da enorme torre, a Torre delle Milizie. Primeiramente escavado adequadamente nas décadas de 1920 e 1930 dC, o local rapidamente adquiriu o nome de Mercado de Trajano e não apenas se destaca como uma das ruínas mais imponentes da Roma Imperial, mas também é a casa atual do Museu dos Fóruns Imperiais.


Roma nas pegadas de um viajante do século XVIII

Todas as imagens e cópias de Roberto Piperno, proprietário do domínio. Escreva para [email protected]

Página revisada em junho de 2020.

Em 106 DC, em uma cidade remota nas montanhas dos Cárpatos, Decebalus, Rei dos Dácios se matou, seu exemplo foi seguido por outros chefes Dácios. Eles foram cercados por tropas romanas que os perseguiram por meses após terem conquistado sua capital Sarmizegetusa. Foi o evento final da Segunda Guerra Dacian. O imperador Trajano, que liderou pessoalmente a campanha, recebeu uma extraordinária procissão triunfal em Roma. A Dácia (hoje Romênia) era rica em ouro e prata e em 107 o imperador usou esses recursos recém-adquiridos para financiar uma grande expansão do Fórum Romano.


Mercados de Trajano

O site de Mercados de Trajano, localizado no Fórum de Trajano em Roma, é um dos elementos mais bem preservados da cidade antiga que sobreviveu e é uma joia frequentemente esquecida no coração da Cidade Eterna.

Os impressionantes restos semicirculares desta grande estrutura, construída entre 100 e 110 DC e projetada por Apolodoro de Damasco, ainda estão intactos. Outrora considerado pelos historiadores como um antigo centro comercial romano, as evidências mais recentes apontam que os Mercados de Trajano também foram um centro administrativo e financeiro.

Hoje, não apenas o local dos Mercados de Trajano está aberto para explorar, mas também abriga o Museo dei Fori Imperiali. Inaugurado em 2007, este museu foi o resultado de vários anos de cuidadosa restauração e dedica-se a mostrar e recriar os Fóruns Imperiais, que foram o coração pulsante da Roma Antiga durante centenas de anos.

O museu leva o visitante por uma exposição de cada fórum individual com base nas descobertas mais importantes nele descobertas. Esta viagem pela Roma antiga inclui áreas dedicadas aos fóruns de César e Augusto, Nerva e Trajano, bem como ao Templum Pacis ou Fórum de Vespasiano. Além de exibir artefatos originais encontrados nos fóruns individuais, também há painéis descritivos e telas multimídia em cada seção.

No entanto, o verdadeiro destaque de uma visita a este local é a oportunidade de explorar a própria estrutura. Permanecendo extremamente bem preservado, a chance de vagar pelos Mercados de Trajano e no Fórum de Trajano é imperdível. Você pode explorar a Via Biberatica, que era a rua principal, bem como passear pelos antigos corredores, escritórios e corredores e entrar nas próprias lojas e aposentos.


História dos “Mercados” de Trajano

o história dos “Mercados” de Trajano começou com o planejamento de certas obras proprietárias durante a construção do último e maior de todos os fóruns imperiais, o de Trajano. Mesmo que tenhamos contas claras para classificar os Mercados de Trajano, os registros antigos não oferecem evidências sólidas sobre os financiadores imperiais e as origens conceituais do projeto. A explicação mais plausível é que o grande complexo talvez tenha sido concebido como uma unidade única junto com o fórum vizinho.

É altamente provável que o complexo já tenha sido encomendado pelo imperador Domiciano e os selos fiscais, a única fonte direta disponível, mostrem um número de índice consistente com a época de Domiciano. Uma teoria ainda sustentada por nosso conhecimento do ambicioso programa de construção previsto por este imperador. Outra premissa coloca a venda de uma quantidade notável de tijolos estocados e materiais de construção após o assassinato do imperador como o principal impulso para a construção do complexo. No entanto, os dados arqueológicos recolhidos em estudos recentes (2003-2007) parecem indicar que as obras preliminares para um imponente conjunto arquitetônico já haviam começado sob Domiciano. As obras incluíram paredes de terraço e tubulação de esgoto.

O conhecimento atual deixa pouco para apoiar a interpretação tradicional da estrutura como tendo um uso principalmente comercial. As recentes descobertas arqueológicas foram fundamentais para contribuir para uma releitura do complexo. Inscrições nas vigas principais da estrutura, que foram reutilizadas como suportes nas obras de solo dos Jardins Milizie, testemunham um procurador fori traiani, 1 Horatius Rogatus, que teria restaurado o fórum após um incêndio no século 3 DC.

As diferenças funcionais dos vários edifícios que compõem os Mercados de Trajano são evidentes que a seção inferior tinha estreita associação com as atividades administradas pelo fórum adjacente, com a seção superior sendo dedicada a atividades de natureza mais gerencial e administrativa.


Recursos

Missionários cristãos ensinaram pessoas em Papua, Nova Guiné, que tinham muitos deuses antes de sua conversão, a recitar o Shema hebraico anunciando apenas UM DEUS. Assista ao vídeo abaixo.

GERMANICUS & # 8217 PADARIA

NO MERCADO DE TRAJAN

O MELHOR PÃO DE ROMA !!

1. Havia apenas 8 pessoas na Arca de Noé. T / F

2. Jonas esteve na barriga da “baleia” 4 dias. T / F

3. O significado em hebraico da palavra “dia” sempre significa um período de 24 horas. T / F

4. Todos os nomes para nossos dias da semana vêm de deuses romanos e nórdicos / anglo-saxões. T / F

5. Jesus enviou 70 discípulos para pregar Suas Boas Novas.
T / F


Carnes

Embora os plebeus romanos comessem muito pouco na forma de carne, obtendo a maior parte de sua proteína de seus legumes, suas gorduras de óleos e queijos e seus carboidratos de cereais como a cevada, sua dieta não era totalmente desprovida de carne. As elites jantaram pardal, flamingo e frango escandalosamente caro, mas o plebeu se contentou com o que hoje chamaríamos de miudezas, essencialmente as entranhas e sobras.

Na Roma Antiga, essas sobras eram chamadas de tomaclum, que originalmente significava salsicha, mas os historiadores agora acreditam que as sobras são muito mais representativas do que eram. Esta carne pode ser servida em guisados, mas normalmente é servida em um sanduíche. Um descendente moderno desses sanduíches pode ser o ‘la frittula’ e o ‘panino con la milza’, ambos os quais ainda podem ser encontrados na Sicília. Este último vê a carne cozida na banha e deve ser comida quente, enquanto a ‘la frittula’ pode ser comida fria. Qualquer uma seria uma refeição barata e nutritiva para um romano comum.


Monumentos da Via Ápia

A estrada é ladeada por centenas de tumbas nas laterais. Naquela época, as pessoas eram proibidas de enterrar os mortos na cidade, o que tornou a Via Ápia uma escolha popular. Entre os monumentos ainda presentes na Via Ápia estão:

  • Tumba de Caecilia Metella
  • Templo de Hércules
  • Villa dei Quintili, com ninfeu, teatro e banhos
  • Catacumba de Callixtus
  • Circo de Maxentius

Várias pontes em Roma também foram construídas ao longo da Via Ápia.


Compras na Roma Antiga

As lojas em Roma produziam todos os tipos de itens de que as pessoas da cidade precisariam. As lojas costumavam ser apenas uma sala aberta para a rua. Os proprietários de uma loja tinham aposentos no segundo andar ou atrás da loja. Os itens a serem vendidos eram exibidos em balcões de pedra. À noite, venezianas de madeira foram colocadas para impedir a entrada de ladrões. O Fórum, no meio da maioria das cidades romanas, era um centro para muitas das compras. Em Roma, foram desenvolvidos grandes mercados com uma grande variedade de lojas semelhantes a um shopping moderno. O mercado de Trajano, por exemplo, tinha mais de 150 lojas em um local.

As mulheres faziam a maior parte das compras de alimentos e utensílios domésticos. Mulheres ricas enviariam escravos para fazer suas compras, enquanto as mulheres pobres teriam que fazer isso sozinhas. O governo romano estabeleceu pesos e medidas pela cidade e contratou inspetores para evitar que os compradores fossem enganados.


Compras da Roma Antiga

No final da República, o mercado foi movido para dar mais espaço para outros prédios do governo, templos e belos monumentos. Durante o Império, muitos outros fóruns (para em latim) foram construídos por exemplo: o fórum de Augusto, Vespasiano, Nerva, Trajano, etc. lembrando que o fórum de Trajano ainda pode ser visto hoje. Vale ressaltar que as ruas que levam ao Fórum e a própria Via Sacra também contavam com muitos comércios.

Havia outros mercados em toda a cidade de Roma, como o mercado de subura bairro para os romanos pobres, que vendiam principalmente vegetais e galinhas e que era frequentado principalmente por escravos. Também havia bairros com lojas de luxo, como as do Campus Martius.

Como eram as compras na Roma Antiga

O mercado era enorme. Continha muitos tipos de lojas, lojas que vendiam alimentos, especiarias, sapatos, lã, livros, etc. Havia barbearias, ferreiros, etc. fórum boarium bem ao lado do mercado principal havia um enorme mercado de carne e gado, enquanto o forum cuppedinis vendeu bens de luxo.

Mural retratando o Cardo na era bizantina
CC-BY-SA-2.0

O Fórum era mais do que um mercado. Era uma espécie de local de negócios como o centro das cidades americanas. Empresários fecharam negócios na basílica (o prédio de vários andares que abrigava as lojas). Cambistas ou o argentarii quem trabalhou no tabernae argentariae que equivaliam a moedas trocadas pelos bancos (moedas estrangeiras às romanas).

Eles também detinham dinheiro e pagavam juros, assim como os bancos fazem hoje. E, assim como os bancos de hoje, eles usavam esse dinheiro em outras transações ou investimentos lucrativos e agiam como agentes. Durante o Império, o argentarii também faria circular moedas recém-cunhadas, novamente como os bancos de hoje! É importante notar que em algum momento o tabernae argentariae foram movidos para o fórum boarium enquanto o mercado de gado foi transferido para outro lugar. Ainda hoje existe um arco que simboliza a guilda dos cambistas.


O que você poderia comprar no mercado de Trajano?

A maravilha do dia de hoje foi inspirada por Mia. Mia Wonders, “O que foi o Mercado de Trajano?”Obrigado por se maravilhar com a gente, Mia!

Você já visitou um shopping com sua família? Os shoppings de hoje possuem muitas lojas. De roupas a presentes e doces, você pode encontrar de tudo em um shopping! E eles não são apenas para fazer compras. Os shoppings costumam ter restaurantes, fliperamas e outros tipos de entretenimento.

Os shoppings são ótimos. Mas você já parou para se MARAVILHAR há quanto tempo eles estão por aí? Os povos antigos tinham shoppings como as pessoas fazem hoje? A maravilha do dia de hoje é exatamente sobre esse assunto. Estamos falando sobre o shopping center mais antigo do mundo e o mdashTrajan’s Market.

O Mercado de Trajano foi inaugurado em 110 d.C. Fazia parte do Fórum de Trajano, um complexo com o nome do imperador romano Trajano. Como os shoppings de hoje, era usado para mais do que apenas fazer compras. Havia mais de 150 lojas e escritórios, mas o mercado também tinha apartamentos. Os especialistas acreditam que o Mercado de Trajano também é onde os romanos vão buscar suas rações de comida.

Hoje, os historiadores veem o Mercado de Trajano como um grande feito da arquitetura antiga. O mercado possui três níveis unidos por escadas. Foi feito principalmente de concreto e tijolo, muitos dos quais ainda hoje. Os visitantes modernos ainda podem ver seus tetos abobadados originais e passagens em arco. Os restos de uma grande biblioteca com piso de mármore também estão intactos.

O que você poderia comprar no Mercado de Trajano? As lojas vendiam itens de todo o Império Romano. As pessoas teriam ido lá em busca de frutas, vegetais e peixes para fazer suas refeições. Eles também podem ter comprado óleos e especiarias de lugares distantes.

Quem foi o imperador Trajano? Ele foi um dos maiores governantes de Roma. Muitos especialistas hoje dizem que o Império Romano atingiu seu apogeu durante seu governo. Trajano foi um grande comandante militar. Ele ajudou o império a chegar ao Golfo Pérsico.

Trajano também é lembrado como um governante gentil. Na verdade, muitos historiadores o chamam de um dos "Cinco Bons Imperadores" de Roma. Após uma batalha bem-sucedida contra o antigo país da Dácia, ele trouxe para casa grandes riquezas. Ele usou o dinheiro para construir estradas, pontes e aquedutos em todo o império.

Trajano também melhorou o bem-estar social. Ele baixou os impostos. Ele aumentou as rações de grãos. Ele até deu dinheiro a cidadãos necessitados como presentes. Trajano também aumentou a quantidade de dinheiro que Roma gastou cuidando de crianças pobres.

Uma coluna de 36 metros no Mercado de Trajano também leva o nome do imperador. Na verdade, a Coluna de Trajano está coberta de entalhes de cenas de sua vitória na Dácia. Quando Trajano morreu em 117 d.C., os romanos o sepultaram na coluna.

Desde a época de Trajano, o mercado serviu a outros propósitos. Tornou-se uma fortaleza durante a Idade Média. Foi quando as pessoas também adicionaram outra grande torre, chamada Torre delle Milizie. Hoje, o mercado é popular entre os turistas.

O que você pode ter comprado no Mercado de Trajano como um antigo romano? Talvez você fosse um dos comerciantes que vendem produtos lá! Uma coisa é certa - milhares de anos depois, o shopping ainda é um lugar bastante popular.

Padrões : C3.D2.Civ.1, C3.D2.His.2, CCRA.L.3, CCRA.L.6, CCRA.R.1, CCRA.R.2, CCRA.R.4, CCRA.R. 10, CCRA.SL.1, CCRA.W.2, CCRA.L.1, CCRA.L.2, CCRA.SL.1, CCRA.W.9

Colaboradores Wonder

Arianna, orlando e Catalina
por contribuir com perguntas sobre o tópico Wonder de hoje!


As dez piores marcas de guitarra

A First Act é uma empresa de guitarras muito peculiar. Eles têm guitarras que vendem na Toys R Us que vão literalmente desmoronar em suas mãos. Eles vendem pedais que são uma piada completa, deixando você com a impressão de que devem ser uma piada de mau gosto. Então algo estranho aconteceu, eu fiz uma pequena pesquisa e encontrei algumas informações que foram impressionantes. First Act tem algumas linhas de guitarra que são algumas das melhores que eu já vi, ouvi ou até mesmo li sobre. Eles têm guitarras que custam mais de $ 3000 e são guitarras melhores do que qualquer pessoa que comentar nesta placa terá a oportunidade de estar na mesma sala com (incluindo eu) Quem teria pensado ?! Vai saber.

Não, repito, NÃO, em NENHUMA circunstância, use guitarras do primeiro ato para tocar música de qualquer tipo. São apenas violões no sentido filosófico, têm formato de violão, têm trastes, seis cordas e são feitos de algo que, em algum momento, se qualificou como madeira. No entanto, quando se trata de usos PRÁTICOS, essas chamadas "guitarras" são bastante excelentes para qualquer um dos três seguintes trabalhos:
1. Esmagamento (no chão, sobre a cabeça de alguém, etc.)
2. Um adereço para um estúdio de cinema ou companhia de teatro de baixo orçamento.
3. Amplificador de endorfina totalmente natural: Sempre que você se sentir para baixo, simplesmente coloque esta abominação de madeira compensada em frente à sua cadeira favorita, pegue uma bebida e sente-se. Agora, aponte para a "guitarra" e ria dela.

Vem em uma caixa de papelão que ninguém poderia acreditar que seja de um conjunto de Lego original. O corpo nasce das mãos dos mais prestigiosos luthiers do mundo. (disse ele sarcasticamente) Mesmo para iniciantes, seria melhor usar uma caixa de cereal com elásticos como guitarra. pelo menos aquele teria sido bem feito.

Sem brincadeira, porém, a melhor guitarra para iniciantes deve ser aquela que te dá vontade de pegá-la e tocá-la. A menos que seu objetivo seja achar que você soa mal puramente pelo fato de seu instrumento ser ruim, recomendo sair e experimentar guitarras em locais diferentes com alguém que você conhece e que tem experiência na área.

Guitarras de primeiro ato (modelos iniciantes) irão colocá-lo de volta em seu progresso. Você vai gastar mais para ter esta guitarra configurada para ser "tocável" do que para a qual você a comprou. Não compre um para-lama personalizado se você também não souber o que está fazendo. Descobri que, para iniciantes, economizar cerca de US $ 500 para comprar uma NOVA guitarra (ou comprar uma boa e usada) é o caminho a percorrer. Então vá configurá-lo! Se você quiser me odiar e dizer "nem todo mundo pode comprar uma guitarra melhor, mas eles ainda querem tocar". Eu diria a você que nem todo mundo consegue competir com a fórmula 1. Não compre um novo iphone e economize dinheiro para o seu futuro.

Pessoalmente, não gosto de fender e gibson knockoffs, e Squire's não são a melhor marca, mas eu tenho um escudeiro telecaster, que é de ótima qualidade, melhor do que eu esperava, e tem um tom um pouco mais seco e instável que uma tele real, que é um bom recurso. Meu amigo tem um baixo de precisão escudeiro e, ao ouvi-lo, honestamente pensei que era um baixo de precisão real no início, então, se você quer obter um baixo escudeiro, considere o tele ou a precisão.

Squiers. Novas balas - muito ruins. Série Affinity: made in China- não levaria nem de graça. Feito na Indonésia - muito sólido e bom para tocar guitarra. Qualquer um na série padrão ou melhor é maravilhoso! Cada vez que entro em uma loja de penhores ou loja de violões toco os diferentes squiers e sempre um único China - ruim, Indonésia - bom e se você encontrar um antigo japonês ou coreano feito (especialmente o japonês) por um bom preço, como em $ 200 COMPRE (não que isso vá acontecer).

Fender já está patinando apenas no nome. Nada realmente de qualidade sobre eles. Eles cresceram quando não havia competição, portanto, são uma relíquia, que sempre pode levar as pessoas a pensar que também significa intercambiável com 'qualidade'. Squier são os pobres, edição mexicana de Fender. Faça as contas.

Squier Strats e especialmente Teles são ótimos instrumentos para ganhar dinheiro. Eles têm excelentes pescoços e corpos de amieiro. Uma atualização eletrônica simples e barata (especialmente comutação de 4 vias) com captadores atualizados os colocará em uma classe totalmente diferente. Melhor retorno do investimento em elétrica.

Inacreditável como as pessoas são ignorantes. A Yamaha fabrica vários produtos, mas a origem e a configuração são totalmente diferentes. A sua divisão musical costumava ser um fabricante especializado denominado "Nippon Music Instrument". A Yamaha assumiu e ainda mantém a especialidade.

Se você não sabe que marca comprar, compre Yamaha. Há uma razão pela qual esta marca é escolhida por quase todos os estabelecimentos de ensino de música, eles são os melhores disponíveis. A única desvantagem é a falta de estilo, que pessoalmente prefiro, a moda é para ovelhas.

A Yamaha faz os melhores violões pelo dinheiro, ponto final. Ninguém mais vende um tampo de abeto sitka sólido por US $ 200. Ninguém. A Fender chega perto com o tampo de abeto Englemann DG-8, mas ainda não é uma guitarra tão boa quanto a Yamaha FG-700s, a guitarra mais vendida do mundo, ou seu novo substituto, a FG-800. Veja quanto você tem que gastar na Martin ou Taylor (Boo!) Para uma guitarra de top sitka sólida. Estará na faixa de $ 1000, começando.

A marca Yamaha sofre por ter um amplo espectro de guitarras, desde as mais baratas até as de qualidade profissional. Quando você não discrimina o que coloca seu nome, seu representante sofre.

Washburn é uma marca EXCELENTE. Tive um N4, 2 N2's e o último modelo Nuno mais barato para a minha filha. O violão da minha filha é incrível pelo preço que eu gostaria de ter essa qualidade para o meu violão inicial. Eu colocaria meu N4 contra QUALQUER guitarra e ponto final. Além disso, sempre que entro em contato com a empresa, ela oferece um serviço de atendimento ao cliente de primeira linha. Sei que não se trata de amplificadores, mas escrevi sobre um problema que tive com meu amplificador Randall (uma divisão da Washburn). Sem eu perguntar, eles me enviaram uma peça do amplificador com um pedido de desculpas. Top de linha.

Eu toquei no mesmo velho dreadnought Washburn por mais de 30 anos e ele ainda está em sua melhor forma, ainda tem um som excelente e ainda toca bem e sem problemas. Usei-o na minha banda por quase tantos anos e só recebi elogios sobre como a guitarra soava / é ótima!

Washburn foi a marca de guitarra que escolhi quando decidi começar a tocar guitarra após 20 anos de inatividade e não fiquei desapontado. Minha experiência elétrica foi ótima e eu não tive que quebrar o banco!

Comprei um HB-35 (cópia Gibson ES-335) e é uma guitarra e tanto por $ 650. Carregado com todos os tipos de adornos, como encadernação, topo de chama, etc. Ele toca e soa tão bem quanto qualquer semi-oco que eu joguei custando 2k ou mais. Muito bom retorno para o investimento.

Sei que essa lista é para o pior, uy sendo músico nos últimos 40 anos, não procuro o pior ou o mais barato. Todos os fabricantes de guitarras, de Gibson a First Act, têm variações em seus instrumentos que podem ser ajustados para se adequar à jogabilidade de um instrumento específico. Eu tenho uma guitarra SX de modelo antigo, que tem uma ótima ação e a eletrônica e a qualidade da madeira, fazem dela o meu back-up no palco e aquele com o qual sempre pratico.
Nenhuma guitarra vai soar, OU tocar, exatamente como outra do mesmo modelo, e tenho certeza que as guitarras SX mais novas / mais baratas não se comparam ao instrumento vintage que possuo.

Eu discordo veementemente de quem diz que SX é ruim. Eu toco uma Gypsy Rose, que é uma guitarra SX, e eu absolutamente amo isso. Eu o tenho há anos e nada nunca deu errado com ele. Fácil de afinar, as cordas não matam seus dedos e nenhuma das cordas se quebrou. E parece incrível.

As guitarras SX são feitas de madeiras de bom tom, têm uma boa sensação e som. Eles precisam de alguns ajustes para a melhor jogabilidade, no entanto, eles têm boa qualidade pelo preço. Joguei Fenders e Gibsons que não valem 1/4 do que custam.

Completamente chocante. Parece horrível de ouvir e não é agradável de tocar. Sério barato e com razão, sem dúvida a pior guitarra que já toquei

O que é um Essex? Também quem compilou esta lista? Definitivamente não eram profissionais da guitarra. Cada fabricante de guitarras tem guitarras de primeira linha e, em seguida, guitarras de nível de entrada. Top line para aqueles que podem jogar e entrada para o iniciante que 9 em cada 10 param de jogar e eles não se importam que um erro de $ 60 a $ 200 permaneça no armário por anos. A Yamaha faz centenas de estilos e muitos são ótimos violões e alguns cheiram mal. Acompanha o território em um mercado muito competitivo. Isso deveria ter sido melhor definido e dividido por níveis de custo. Porque isso poderia ter sido intitulado "A lista das 10 melhores guitarras"

Esta é a pior guitarra do mundo

Discordo totalmente, recebi aplausos há cerca de 20 anos e gostaria de nunca ter de vendê-lo. Era uma ótima guitarra para o preço e soava ótima conectada a um amplificador decente.

Eu tenho um Applause Strat dos anos 80 e, quando tocado limpo, soa melhor do que um MIM strat. Sujo parece um pouco turvo, mas pode ser porque eu tenho um amplificador Peavey de 60 watts de baixa qualidade.

Meu primeiro acústico foi um Aplauso e me foi dado pelo meu avô, é um violão incrível e meu primeiro acústico.

Toquei um aplauso de 12 cordas e não é ruim, dá uma sensação suave. Eu tenho 13 anos!

Não tenho certeza sobre todos os modelos, mas comprei recentemente um dos novos modelos da linha Terra e não poderia estar mais satisfeito! Eu tenho a guitarra acústica-elétrica Edge Burst de guitarra acústica-elétrica do Mitchell T333CE-melhor. Veio configurado da fábrica. Os afinadores são o único ponto de interrogação, mas, honestamente, isso não é realmente um ding, já que a guitarra se mantém afinada incrivelmente bem. Ótimo tom, pois tem um tampo de mogno sólido, laterais e verso. Eu uso regularmente esta guitarra para apresentações de cantores / compositores. Das minhas 16 guitarras, esta e minha Tak são meus instrumentos favoritos.

Eu tenho duas guitarras Michell. Um MD400 e um HD400. Tenho todas as guitarras, desde o fabricante desconhecido de guitarras, Aspen, no início dos anos 70, até a LTD's. Estas são as melhores guitarras que possuo. Digo isso porque não toquei minha Gibson, Fender, Gretsch. em semanas!
Essas guitarras são incríveis de tocar e têm um som ótimo! Se você acha que uma guitarra barata não vale a pena, siga em frente. Estes são!

Eu amo meu Mitchell! É meu segundo acústico e de longe meu favorito! Parece um pouco brilhante acusticamente, mas com um amplificador soa ÓTIMO, especialmente pelo preço!

Comprei um do meu amigo David Shalala por 30 dólares, valendo 135 novos. É minha primeira guitarra e soa muito bem. Eu recomendaria isso a todos os iniciantes como eu.
Matt Krause

Taylors são bons como guitarras, mas. Eu possuí três, vendi todos em perfeitas condições e perdi moedas consideráveis ​​com isso. Acho que eles pertencem a essa lista porque cobram preços feitos à mão por guitarras MASS PRODUCED. Não acredita em mim? Pegue o Taylor que você possui e faça uma pesquisa no eBay. Isso mesmo, neste exato momento existem centenas de guitarras como a sua à venda no eBay. E isso é apenas verificar este único local de vendas! Essas guitarras valem metade do que você pagou porque o mercado está saturado delas. Taylor produz centenas deles por dia e centenas de milhares por ano. Se você estiver comprando e considerando seriamente um Taylor, poderá obter qualidade comparável e valor muito melhor em outro lugar. Escolha com cuidado e você verá o valor do seu investimento aumentar. Além de alguns modelos especiais colecionáveis ​​da Taylor, você perderá dinheiro com esta marca.

Passei meu aniversário pensando se posso viver com uma guitarra cara e cheia de sons de merda. Em seguida, voltou no dia seguinte. Não gaste um único segundo como eu fiz.

Suas guitarras atuais são tão horríveis comparadas com seu preço, eu me pergunto se a empresa está tentando se fazer desaparecer como suas guitarras elétricas fizeram. Recebi um de presente recentemente, pensei em devolvê-lo no dia seguinte e não quis ofender meu amigo que o comprou para mim.

Afinal, ela não sabia nada sobre guitarras e achava que preço mais alto significaria boa qualidade. Este não é o caso da Taylors!

Nunca pensei que escreveria uma crítica negativa sobre guitarras, mas os compradores CUIDADO! não se deixe enganar por perfumarias e gaste milhares em um material barato produzido em massa como este!

Pelo preço, as guitarras Taylor são uma piada. Eles são absolutamente horríveis.

Com o tempo, seus violões viram uma porcaria e suas guitarras elétricas tornaram-se apenas blocos de concreto.

N 'pelo amor de Pete, fique longe do captador Expression System para acústica. Eles basicamente removem o bloco da cauda para adicionar a bateria.

O serviço de fábrica é uma piada. Eles simplesmente pegam seu dinheiro e agem como se estivessem realizando algum tipo de grande operação. Eles são realmente horríveis.

Para um violão de boa qualidade e duradouro, escolha Martin, Maton ou BreedLove.

N 'o sistema de captação AP5 da Maton é muito superior ao Sistema de Expressão Taylor.

A pior guitarra que já tive. Parece bom conectado quando funciona. Palavras-chave são quando funciona. O sistema de captação de expressões pode ser o pior de todos. Eles cobram tanto por um instrumento que, no dia em que você o compra, a loja de violões lhe diz para embrulhar uma nota post-it em torno das pilhas. Mesmo? Controle-se, Taylor. Substituí a picape por uma queda melhorada porque a minha parou de funcionar. Sim, cerca de um mês até que parasse de funcionar. É ridiculamente não confiável. Se você se apresentar, fique bem claro. Honestamente, quase todo músico que conheço que teve, ou teve um Taylor, teve problemas semelhantes.

ESP LTDs são um ripoff. Todo o dinheiro vai para a linha de chegada e nada mais. Hardware barato e eletrônicos deficientes. Todos os LTDs que eu já tive não conseguiam ficar afinados por nada, tinham interruptores barulhentos e pop-y e potes de baixa qualidade. Eu tenho o Viper 400, e é uma bosta superestimada. Felizmente, consegui um roubo. A coisa não consegue ficar em sintonia NEM. Vou substituir os supostos sintonizadores Grover por armários Grover reais. Isso ainda não resolve os problemas com o acabamento macio e a eletrônica ultra-ruidosa. Além disso, ele tem um pescoço humpy, uma junta do pescoço rachada (como todos os meus pescoço set LTD) e os trastes foram provavelmente nivelados por um macaco, considerando a qualidade.

Basicamente, estarei demolindo e reconstruindo. Imagine se um luthier fizesse isso? Estamos falando de mais de $ 600 em trabalho. Qualquer empresa que colocar o seu nome aqui merece estar nesta lista.

A MAIORIA das guitarras ESP são ótimas para tocar metal e outras coisas. Amo tocar riffs na minha Cruz de Ferro. No entanto, tendo trabalhado no centro de guitarra por 5 meses, tenho recebido muitas reclamações sobre os ESP LTDs, e como eles não ficam afinados, como os sistemas de tremolo são baratos, e não gosto de timbre, etc. ESP é uma boa empresa, apenas algumas falhas.
Mas enquanto estamos aqui, QUEM colocou Dean nesta lista? O material deles é incrível.

Meu ESP teve um acabamento excelente. Ele também tinha estoque Seymour Duncan P-Rails que são captadores inacreditáveis. Fica muito bem sintonizado, sem problemas. O pescoço é excelente. Grandes trastes. É perverso o quão baixo você pode controlar a ação sem zumbido. Eu compararia isso aos LPs da Gibson que custam duas a três vezes mais. Compra incrível com o dinheiro que você paga por um usado ou novo.

Eu só votei ESP para poder dizer a todos que essa marca é o rei. Gibson só é bom porque muitas pessoas o usam. É como o Facebook. Once someone gets a Gibson everyone follows, like a sheep. ESP uses the best materials, they sound incredible, good variety, good reputation, and half the price of a Gibson standard. Gibson overpriced, ESP priced perfectly. With ESP YOU REALLY GET WHAT YOU PAY FOR. Esp IS NOT IN THE TOP 100 WORST GUITAR BRANDS. I am a pro guitarist and use ESP, Ibanez and PRS

I learned my lesson after owning a few and will never again

If they were as great a guitar (even as a bargain) as some make out, you wouldn't find millions of them for resale on Craigslist, Ebay etc. even moreso people willing to take almost anything including non musical instruments in a trade for them

Yet the LP clones of the pre lawsuit era, are harder to find and command higher price.

Truth be told they're just not that good, cheap electronics, bad finish, fret work was bad on every one I owned, cheap tuners, and bridge, sure you can dump another 500 into a guitar to bring it up, but then you have a $800.00 Epi on your hands that nobody is going to give you $400.00 for, and it still wont sound as good as a Gibson.

Save your money there's better Gibson alternatives out there.

I bought an Epiphone Les Paul Special for my son. It has great sound and is fun to play. Tuning pegs aren't the best, but it's a fantastic guitar. Yes, someday he will upgrade to a Gibson but an Epiphone is a million times better than the Les Paul copies we used to play back when I was a kid.

Gibson look alikes with cheap Chinese pot metal components.
Any day you can grab one of the millions for sale on Craigslist, or Ebay, which begs the question, why are there so many of them for resale or trade?

Epis are good if you don't really have an issue with sound, or you are just looking for something that looks like a Gibson and want to risk damage to a more expensive instrument perhaps gigging. But if you play one next to a Gibson, you see why their American counterparts are so much more money. Even the top of the line Epiphones are just OK.

Epi fans argue that they are "just as good as Gibsons, and that recently Gibson's quality has gone down "etc..but n the same breath they'll say " all you need to do is swap out the pickups, for better pickups and pots and wires, have the action lowered, get better tuners" etc..

However by then you threw another couple hundred into a Epiphone.

Spend the money on a pre lawsuit LP copy you'll be happier and less . mais

Honestly, this is a pretty good brand. If you're looking for a Gibson sound on a budget, Epiphone does a really good job of replicating that Gibson tone. Granted, it's not going to be perfect, but it's one of the best in the price range.

The problem of the recent Gibson bashing is well-founded. There were quality issues over the last maybe 15 years. The thing is that a Gibson is still a dream for a lot of people. They get better and giving themselves a present after putting money away. Then, after several years, maybe decades of anticipation they get crappy quality for several thousand dollars. The brand is alive, they can bounce back, but the managment. instead of the elevator, they should take the japanese business shortcut. As soon as the quality and passion is back, people will love to buy one. Hope they'll get back on track before 2020.

Current Gibson from the 1985 Norlin buyout is hit or miss, so you pay your money you take your chances. You might get a cheap faded series that's great to an R8 with worse QC and flawson par with the Norlin Era garbage. You might get a good one, but you might get a real dog that was worse than a Norlin stamped 'SECOND'.
Norlin era stuff was Gibson's nadir.

Pre Norlin stuff was fantastic, and the fifties and early 60's stuff was truly magical. I owned a '58 Jr, and played a few 50's LP standards and Customs that were feather light w/o weight relief and would sustain forever. Because all of the good Mahogany and Brazilian Rosewood has vanished, nobody will ever make stuff approaching the quality of pre-'65 Gibsons again.

Gibson guitars are terrible, in my opinion. Their guitars are NOT versatile whatsoever (If you buy a Gibson, you're either gonna play classic rock, blues, or jazz), their quality control has gone off a cliff, their prices are outrageous, the tone is mediocre, and they just make re-hash after re-hash of the same bloody guitar.
Gibson was great back in the day.

Well maybe I'm just one in a million and a super lucky motherf. But my gibson is really really great. The best guitar I ever held in my hands. I's a 2005 LP Custom which my dead father (before he died ^^) gave to me. I can play some good blues, jazz, Metal, rock, blablabla, everything, on it. But reading this I guess that I'm the only person with a fantastic post 65 Les Paul or gibson for which I would give my life. Really, without this one I'd probably jump in front of a train or something

The reason I hate this brand is because, they advertise like there toys are a real instruments. The fret board feels like ass, the whammy bar does nothing be put the guitar out of tune. It should be a Lil Wayne signature guitar, then they would have an excuse to make a Horrible guitar.

The guitar brand Spectrum isn't even that horrible. It sells great starting guitars, electric and acoustic, and are full sized. Some of the electric guitar kits even come with a mini amp. Although this brand is great, I would not recommend it for professionals.

This is like a starter guitar worse than Squier or First Act. They can't hold a tune, they can't play without feedback/buzzing, and they are worth about as much as a guitar pick.

Spectrum isn't really even that bad. For price, they are super worth it. I have a Spectrum, and it is pretty good. Not the best brand in the world, but good for cheap guitars.

I have had some dog bad guitars! You and every one passes up Rickenbacker. I just dumped mine, I had two in my life they are bad out dated guitars. I saw people come in a store to buy one, they play one with a great Fender amp and walk out with some other brand. You do not see and of the greats play them. The sounds of the 60's is not a Ricky. Look for them and you will only see old photo of Lennon play one, no solos!

I( picked one up in a pawn shop, totally ignorant of the brand, quality, string action, etc. I'm actually very pleased with the guitar. It has tremendous tone and sustanibility. String action is terriffic top to bottom. For a brand that I understand is no longer in production, I am glad to have it in my collection.

I just watched a PBS special of Hulabaloo. Of the more than thirty groups and least 20 were using Rics. This is not even including Suzanna Hoffs, Steppenwolf, Roger McGuinn and a host of others. The fact that there is a waiting list for them would suggest that no nothing about Rickenbackers, the guitars or their history.

I actually own two Ashton guitars as well as a Gibson, a Maton and a few others. In my opinion, the Ashton guitars get a very bad rap for a very good little guitar (the electrics anyway). The only field they tend to fall down in is the pickups and tuning pegs they use. However, those are easily replaced and you can have yourself a beautiful guitar with a low action that sounds every bit as good as any other mass produced guitar on the market.
Way too many people put too much emphasis on "Branding" - every brand can have a lemon occasionally, Gibson and fender are no different in that regard. PRS are the only ones you'll find that are high quality every time.

I myself own an Ashton and I think that they are overall really great guitars. I own an Ashton SL29CEQLTSB Acoustic Electric and it is simply amazing. It comes with a built in tuner and the strings last for quite a very long time. I have owned a couple guitars in my time and I am happy to say that the sound is impressing. So all of the other people who put down this guitar either know nothing about guitars, are super spoiled and want the best of the best, or just had bad luck with them.

The person who said "I have a friend who plays an ashton, and he actually thinks it's a good guitar, while he constantly has to put paper under the strings because otherwise everything above the 3th fret is literally unplayable. Poor guy" MAY I POINT OUT that they just stated how the guitar was in a poor condition but said nothing about why or how long the guitar has been played and all these essential details.

The person who said "I made the mistake of buying a cheap Ashton acoustic just . more

I have a friend who plays an ashton, and he actually thinks it's a good guitar, while he constantly has to put paper under the strings because otherwise everything above the 3th fret is literally unplayable. Poor guy

Ashton are tidy budget guitars. The electrics are made by AXL and I think the acoustics are made by Saein. They are robust, good looking, set up well, play well and sound good.

I've had an Ovation Celebrity for over 5 years. Great action, wonderful sound with or without an amp. Stays in tune. Play anything from classical to rock. The Ovation can do it. The sound is unique, so making it your only guitar may not work if your in a band. If you're a beginner, the string tension is really low so it's easy on your fingers. It is a hollow body accoustic, but it plays like an electric. I've owned and still own several guitars. This is the one I reach for the most.

Personally I like my Ovation it has one of the best necks I've ever played on a guitar acoustic or otherwise and when you plug it in it delivers powerful crisp clean tone and a one of a kind presence. Plus the body are made from Apache helicopter blades! So that's sick too I love mine Eat it!

Unique sounds, especially the ones with the tuned sound holes. Good guitar if you stand up and use a strap.

Plastic crap made for pennies and dumbed down for an ape to work on.

Ibanez is a heartless, soulless corporation run by dicks who don't know a guitar jack from their ass. Their amps were good, but known-nothing corporate dicks screwed over their owners when it came to for repairs, so their reputation is trashed for good. How much does a reputation cost, Ibanez? More than you can afford!

However, the necks on the RGs are flawless. Young growth mahogany is a trashwood that fractures too easily. Washburn does not make a guitar for any price that can match the quality of an Ibanez neck.

I had a Soundgear 5 string bass when they first came out and it was one of the worst basses I have ever owned. Crappy electronics, uncomfortable neck and the list goes on. I used it as a back up when I was touring 100+ shows per year and luckily my Tobias Killer B5 never had issues other than the occasional broken string. The best thing I can say about it is I lent it to a "colleague" and he ended up stealing it. Good riddance!

I'm a bass player, and my first bass was an Ibanez Mikro (I started when I was young). When I was ready to switch to a normal size, I considered an Ibanez SG, but as soon as I tried out the Gibsons, Fenders, ESPs, Yamahas, and everything else for the same amount of money I started to realize how much I was missing with my Ibanez. I'm no guitar expert, but I can tell you that an Ibanez is the last bass I would buy except maybe a Schecter (even though I'm a metalhead, I can still tell they suck)

I own a RED RG230RT electric guitar and it has fallen apart - I have taken good care of it but alas, the pots are always scratchy and refuse to clean up with faderlube, the hardware is corroded, the nut is cracking, the electronics are OK. It still plays well but, that was my first NEW guitar purchase in 1986 and I just call it a lesson in green ignorance. The PRS ASMpro cherry red looks almost exactly like it and that is what I own now as my generic player - what a great instrument for my $$!

Gretsch Acoutic Guitars are dreadful. They look good, feel good, but the sound is complete crap. If they'd make just one series of real wood sides and back (Maple, Rosewood, etc) then you'd have something. Otherwise fit for the pit.

American Gretsch's are still amazing instruments. Korean Gretsch's are VERY NOT BAD (if you can get past the fact they were made by a guy who probably are a Chihuahua for lunch.

Gretsch is a licenes name. when Gretsch sold out and moved from Arkansas Chet Atkins went to gibson, puting his name on the new gretsch guitars was done after his death, the new gretsch guitars are copies at best, and not very good ones

Gretsch has always sounded beautiful when I've played their guitars, I have one of their open back banjos and its by far my favorite banjo I've ever played on.

This guitar is absolutely terrible.

Perfect for girl beginners. Not good.

Denver. the other white meat

I got my first guitar when I was 14 although I didn't know much about guitars I knew that I wanted to learn, so I did. I can't name the exact model, but it was worth a lot more then I had expected. I'm 16 now and I went from simple strumming patterns to complex fingerpicking and singing without any trouble from the guitar. Now that I know more about the differences of guitars I am certain that fender was a great start for me. I recommend this guitar to anyone, beginner or an experienced player.

Just played a 3000 dollar custom shop model, the low E string was next to the neck and totally off the pickup poles, not the first one I've seen this way, they play terrible as well, if you think these are by the best of the guitar world then you are looking at it moneywise as most of the owner who swear by them only know 2 companies. Try some others and you will see Fender is actually crap! Leo Fender wasn't even a guitar player, and it shows!

I own a few fenders. In all actuality past even a the heritage co. H series and a few others (baby a vast amount) my fender classic players hh series is my most played out of probably 22 guitars. Why they are spendy is probably the woods they buy to make them. Wood isn't cheap any more. My best advice is fender isn't for everyone but if you want one and have a hard time on the price, get one used. You'll be a lot happier also because they will be practically worn in

Unbelievably overpriced junk. Cheap hardware and electronics. Outdated designs that can't stay in tune. Fender currently does not make high-quality guitars. They had one high-quality division: Ovation. But they trashed it and forced the workers to destroy their work before firing everyone.

This awful company deserves to be Number 1.

I played a Dean 3/4 size black guitar at a gutiar store on sale for 50% off, and immediately fell in love with its raw, funky, almost crappy tone. Really - there is just a certain something it has that I love: blues especially. Admitedly, the intonation is terrible, and not even fixable because the bridge is routed incorrectly. But I can get some pretty pleasurable tonal variety out of it, and for funky picking with harmonics and such, oh yes! Sort of OK intonation if you stay well below the 5th fret. Of course I changed the tuners to better quality. I have D'Addario lights, and put on a.017 solid steel G string - because I dig bends. I love jamming blues with this thing.

The original Dean's from the early 80's were truly amazing guitars, but the weird Neon Strat copy stuff with the Solid white necks that were branded dean would have been better off as firewood if it wasn't for any toxic side effects that would have come from burning the paint that they glopped on. --Total Garbage.

Crummy guitars made in sweatshops in China and Indonesia. Top that off with the absolute worst Guitar Forum on the internet full of immature trolls and you have a brand to be ashamed of. Really sad as the original Dean Zelinsky guitars were amazing.

Junky guitars made for hyperactive children who think ugly graphics are cool. I mean seriously, have you seen the garbage Dean puts out at Guitar Center? The one thing even more immature is the Dean Forum.

Good guitar mate pickups are great

Affordable yet solid sound

It's Givson, an Indian ripoff the Original brand. Sucks!

Really the worst. It is the fake brand of 'Gibson'. The guitars are third class..

Its just a cheap fake gibson

Worst guitar ever. I have a Stagg Stratocaster copy and an Ibanez RG321MH. I never use my Stagg it keeps on distuning and it have a buzz sound that comes even with you put the channel on clean, and when it is overdrive. It is just for beginners, but still awful.

Wouldn't be seen smashing one these in a video. Would rather watch Pearl Harbour on a loop than play one of these.

Terrible. Had the misfortune of playing one and the frets were wider than the neck!

It's just for beginners but it's still awful, I would rather buy an ibanez..


Assista o vídeo: Mercado de Trajano panorámica Mercato di Traiano