Estátua de Ipi

Estátua de Ipi


Oral Roberts University

Oral Roberts University (ORU) é uma universidade evangélica particular em Tulsa, Oklahoma. Fundada em 1963, a universidade leva o nome de seu fundador, o evangelista Oral Roberts, e é credenciada pela Comissão de Ensino Superior.

Situado em um campus de 323 acres (1,31 km 2), o ORU oferece mais de 70 programas de graduação junto com 20 programas de pós-graduação em 6 faculdades. [4] [5] [6] ORU é classificado entre "Baccalaureate Colleges: Diverse Fields". [7] [8] Os cursos mais populares incluem ministério e liderança, enfermagem, engenharia, psicologia e administração de empresas. [8] A universidade matricula aproximadamente 4.000 alunos. [2] [9] [10]

Os alunos podem participar de viagens missionárias como parte dos 60 clubes disponíveis na universidade. Em 2018, mais de 500 alunos concluíram viagens em cinco continentes. Os alunos são obrigados a assistir aos cultos semanais da capela. [8]


Conteúdo

O nome Poughkeepsie é derivado de uma palavra na linguagem Wappinger, aproximadamente U-puku-ipi-sing, [10] significando 'o alojamento coberto de juncos pelo lugar de pouca água', referindo-se a uma nascente ou riacho que alimenta o Rio Hudson ao sul do centro da cidade. [11]

O colono inglês Robert Sanders e o colono holandês Myndert Harmense Van Den Bogaerdt adquiriram as terras de uma tribo indígena local em 1686, e os primeiros colonos foram as famílias de Barent Baltus Van Kleeck e Hendrick Jans van Oosterom. O assentamento cresceu rapidamente e a Igreja Reformada de Poughkeepsie foi estabelecida em 1720.

A comunidade foi separada da cidade de Poughkeepsie quando se tornou uma vila incorporada em 27 de março de 1799. [12] A cidade de Poughkeepsie foi fundada em 28 de março de 1854. [12]

A cidade de Poughkeepsie foi poupada da batalha durante a Guerra Revolucionária Americana e se tornou a segunda capital do estado de Nova York depois que Kingston foi queimada pelos britânicos. Em 1788, a Convenção de Ratificação do Estado de Nova York incluiu Alexander Hamilton, John Jay e George Clinton. Eles se reuniram no tribunal na Market Street e ratificaram a Constituição dos Estados Unidos, e o estado de Nova York entrou na nova união como a décima primeira das Treze Colônias originais a se tornar os Estados Unidos. Em 1799, um novo selo foi criado para a cidade.

Poughkeepsie foi um importante centro de processamento de baleias e a indústria floresceu durante o século 19 por meio de transporte marítimo, fábricas de papelaria, fábricas de papel e várias cervejarias ao longo do rio Hudson, incluindo algumas de propriedade de Matthew Vassar, fundador do Vassar College. As famílias construíram casas de fim de semana palacianas nas proximidades, como Astors, Rogers e Vanderbilts, devido à beleza natural da área e à proximidade com a cidade de Nova York. A mansão Vanderbilt está localizada a vários quilômetros de Poughkeepsie subindo o rio Hudson, na cidade de Hyde Park, e é registrada como um sítio histórico nacional, sendo considerada um excelente exemplo das mansões construídas por industriais americanos durante o final do século XIX. A cidade abriga a Ópera Bardavon 1869, o mais antigo local de entretenimento em operação contínua no estado.

A cidade de Poughkeepsie está localizada na extremidade oeste do condado de Dutchess, na área do vale do rio Hudson, no estado de Nova York.

Faz fronteira com a cidade de Lloyd através do Rio Hudson a oeste e com a cidade de Poughkeepsie no norte, leste e sul. Existem duas travessias do rio Hudson em Poughkeepsie: a ponte Mid-Hudson para veículos motorizados e pedestres e a passarela de pedestres sobre o Hudson.

De acordo com o United States Census Bureau, a cidade tem uma área de 5,7 milhas quadradas (14,8 km 2), das quais 5,1 milhas quadradas (13,3 km 2) são terras e 0,23 milhas quadradas (0,6 km 2) (compreendendo 10,05%) é água. [13] Poughkeepsie fica a aproximadamente 75 milhas (121 km) ao norte do centro da megacidade de Nova York. [14] Fica a 73,5 milhas (118,3 km) ao sul da capital do estado de Nova York, Albany. A maior elevação de Poughkeepsie é 380 pés (120 m) acima do nível do mar em College Hill. Seu ponto mais baixo fica no rio Hudson.

Bairros históricos Editar

Edição de clima

Poughkeepsie tem um clima continental úmido (Köppen Dfa) com verões relativamente quentes e invernos frios. Ele recebe aproximadamente 44,12 polegadas (1.121 mm) de precipitação por ano, grande parte da qual é entregue no final da primavera e início do verão. Devido à sua localização no interior, Poughkeepsie pode ser muito fria durante o inverno, com temperaturas caindo abaixo de 0 ° F (−18 ° C) algumas vezes por ano. Poughkeepsie também pode ser atingida por poderosos nor'easters, mas geralmente recebe muito menos neve ou chuva dessas tempestades em comparação com os locais ao sul e leste. Os extremos variam de −30 ° F (−34 ° C) em 21 de janeiro de 1961 a 106 ° F (41 ° C) em 15 de julho de 1995.

Dados climáticos para Poughkeepsie, Nova York (Aeroporto Regional de Hudson Valley), 1991-2020 normais, extremos 1931-presente
Mês Jan Fev Mar Abr Poderia Junho Jul Agosto Set Out Nov Dez Ano
Registro de alta ° F (° C) 70
(21)
76
(24)
86
(30)
94
(34)
98
(37)
102
(39)
103
(39)
104
(40)
101
(38)
91
(33)
82
(28)
72
(22)
104
(40)
Média alta ° F (° C) 36.0
(2.2)
38.9
(3.8)
47.9
(8.8)
60.6
(15.9)
71.3
(21.8)
79.8
(26.6)
84.8
(29.3)
82.8
(28.2)
75.3
(24.1)
63.3
(17.4)
51.4
(10.8)
40.5
(4.7)
61.0
(16.1)
Média diária ° F (° C) 27.1
(−2.7)
29.2
(−1.6)
37.6
(3.1)
49.0
(9.4)
59.5
(15.3)
68.4
(20.2)
73.6
(23.1)
71.7
(22.1)
63.9
(17.7)
52.2
(11.2)
41.5
(5.3)
32.1
(0.1)
50.5
(10.3)
Média baixa ° F (° C) 18.2
(−7.7)
19.5
(−6.9)
27.4
(−2.6)
37.5
(3.1)
47.7
(8.7)
57.1
(13.9)
62.3
(16.8)
60.7
(15.9)
52.5
(11.4)
41.1
(5.1)
31.6
(−0.2)
23.8
(−4.6)
40.0
(4.4)
Registro de ° F (° C) baixo −30
(−34)
−23
(−31)
−13
(−25)
13
(−11)
26
(−3)
35
(2)
43
(6)
38
(3)
26
(−3)
18
(−8)
3
(−16)
−23
(−31)
−30
(−34)
Precipitação média em polegadas (mm) 2.82
(72)
2.21
(56)
3.09
(78)
3.62
(92)
3.47
(88)
3.91
(99)
3.78
(96)
4.28
(109)
4.33
(110)
3.73
(95)
3.27
(83)
3.39
(86)
41.90
(1,064)
Média de dias de precipitação (≥ 0,01 pol.) 9.5 9.8 11.2 11.2 12.6 12.9 11.3 11.7 10.5 10.5 10.0 11.1 132.3
Fonte: NOAA [15] [16]
População histórica
Censo Pop.
185011,511
186014,726 27.9%
187020,080 36.4%
188020,207 0.6%
189022,206 9.9%
190024,029 8.2%
191027,936 16.3%
192035,000 25.3%
193034,288 −2.0%
194040,478 18.1%
195041,023 1.3%
196038,330 −6.6%
197032,029 −16.4%
198029,757 −7.1%
199028,844 −3.1%
200029,871 3.6%
201032,736 9.6%
2019 (estimativa)30,515 [4] −6.8%
Censo Decenal dos EUA [17]

As estimativas de 2018 da American Community Survey colocaram a população em 30.356. [5] Havia 14.240 unidades habitacionais. 39,8% dos Poughkeepsans eram brancos não hispânicos, 36,4% eram negros ou afro-americanos, 0,2% índios americanos ou nativos do Alasca, 1,2% asiático-americanos, 5,0% multirraciais e 0,3% de alguma outra raça. Estima-se que 15 pessoas pertenciam ao patrimônio das ilhas do Pacífico, de acordo com as estimativas de 2018. Hispânicos e latino-americanos, coletivamente, representavam 17,1% dos habitantes da cidade. Os mexicanos-americanos e os porto-riquenhos formavam os dois maiores grupos de hispânicos e latino-americanos na cidade, seguidos pelos cubanos e outros.

Em 2018, havia 12.627 domicílios, dos quais 19,8% tinham filhos menores de 6 anos morando neles. [18] 56,1% das famílias têm filhos de 6 a 17 anos morando com eles. 14,0% dos chefes de família com 65 anos ou mais moravam sozinhos. O tamanho médio da casa era de 2,33. Um total de 6.606 famílias viviam na cidade de Poughkeepsie e o tamanho médio da família era de 3,21.

A renda familiar média de 2014 a 2018 foi de $ 42.296 e a renda média foi de $ 60.763. [19]

No censo de 2010, havia 32.736 pessoas. [20] A densidade populacional era de 5.806,2 habitantes por milha quadrada (2.243,8 / km 2). Havia 13.153 unidades habitacionais com uma densidade média de 2.556,6 por milha quadrada (988,0 / km 2). A composição racial da cidade era 52,8% branca, 35,7% negra ou afro-americana, 10,6% hispânica ou latina de qualquer raça, 1,6% asiática, 0,4% nativa americana, 5,3% de outras raças e 4,1% de duas ou mais raças .

Havia 12.014 domicílios, dos quais 28,3% tinham filhos menores de 18 anos morando com eles, 29,8% eram casais que viviam juntos, 19,7% tinham uma mulher doméstica sem marido presente e 45,4% eram não familiares. 35,4% de todos os domicílios eram compostos por indivíduos e 13,2% tinham alguém morando sozinho com 65 anos ou mais. O tamanho médio da casa era 2,40 e o tamanho médio da família era 3,15.

Na cidade, a população era pulverizada, com 25,9% menores de 18 anos, 12,2% de 18 a 24 anos, 29,2% de 25 a 44 anos, 19,0% de 45 a 64 anos e 13,6% de 65 anos ou Mais velho. A idade média era de 33 anos. Para cada 100 mulheres, havia 91,7 homens. Para cada 100 mulheres com 18 anos ou mais, havia 88,0 homens.

A renda familiar média na cidade era de $ 29.389 e a renda média de uma família era de $ 35.779. Os homens tiveram uma renda média de $ 31.956 contra $ 25.711 para as mulheres. A renda per capita da cidade era de $ 16.759. Cerca de 18,4% das famílias e 22,7% da população estavam abaixo da linha da pobreza, incluindo 30,3% dos menores de 18 anos e 13,8% dos maiores de 65 anos.

Religião Editar

Por Sperling's BestPlaces, quase 54% de Poughkeepsie e seus arredores têm afiliação religiosa. [21] A maior organização cristã é a Igreja Católica (37,8%), servida pela Arquidiocese de Nova York, com sede na Igreja Latina. A segunda e a terceira maiores organizações cristãs são o Metodismo (2,6%) e o Presbiterianismo (2,0%), que se originam do Anglicano ou do Episcopalismo (1,7%). Anglicanos ou episcopais dentro dos limites da cidade e arredores são atendidos principalmente pela Diocese Episcopal de Nova York.

O quinto maior grupo cristão é o pentecostalismo (1,3%), seguido pelo luteranismo (1,1%), a Igreja Batista (0,9%), os santos dos últimos dias (0,3%) e cristãos de outras denominações, incluindo a Igreja Ortodoxa Oriental e a Igreja Unida de Cristo (2,7%). O segundo maior grupo religioso fora do Cristianismo é o Islã (2,4%). A comunidade islâmica se identifica principalmente com o islamismo sunita na área. Seguindo o Islã, 0,8% da população professa o judaísmo e 0,1% pratica uma religião oriental.


Estátua de Ipi - História

Egito, antiguidades do Segundo Período Intermediário (1786-1567 a.C.)

A história real deste período não foi completamente estabelecida, apesar de centenas de anos de bolsa de estudos. No final da Décima Segunda Dinastia, o governo egípcio central caiu e o poder do faraó diminuiu consideravelmente. No início da Décima Terceira Dinastia, o sistema de fortalezas que impedia a entrada dos invasores asiáticos entrou em colapso.

Caixão de cedro do mordomo Seni, Décima Segunda Dinastia a profusão de objetos, pássaros, etc. à direita são ofertas para a vida após a morte Museu Britânico, Londres, Reino Unido.

Os imigrantes asiáticos mudaram-se em grande número para a parte oriental do Delta do Nilo, eles eram provavelmente originários do Líbano e da Síria. Muitos deles eram artesãos e comerciantes. Eles foram os primeiros a trazer o uso da roda como meio de transporte para o Egito por causa dos carros hicsos que agora eram usados ​​em batalhas no Egito. Eles também aumentaram consideravelmente o nível de artesanato em bronze. Eles criaram seu próprio governo. Os reis desse período eram chamados de Heqan khasot, que se traduz como "príncipes de países estrangeiros". Os gregos abreviaram isso como Hyksos. Os reis hicsos prevaleceram durante as Décima Quinta e Décima Sexta Dinastias.


Estela funerária do escultor Userwer, Décima Segunda Dinastia, Museu Britânico, Londres, Reino Unido.

Os hicsos se adaptaram à sociedade egípcia com bastante sucesso. Eles se chamavam nomes egípcios, eram adeptos da religião egípcia. Por serem originários do Oriente, eles adoravam o deus Baal. No Egito, Baal estava ligado ao deus egípcio Set, então os hicsos estavam intimamente ligados à adoração a Set.


Colar peitoral de ouro, lápis-lazúli, turquesa, Mereret, uma pirâmide feminina aristocrática de Senwosret III, Museu Egípcio do final da Décima Segunda Dinastia, Cairo.

No início da Décima Terceira Dinastia (1786-1633 a.C.), o Baixo Egito era, para todos os efeitos, independente do antigo governo central egípcio. Houve sessenta reis registrados para a Décima Terceira Dinastia. A burocracia continuou a funcionar, templos e monumentos continuaram a ser construídos. Os padrões de artesanato não diminuíram significativamente. A Décima Quarta Dinastia (1786-1603) foi caracterizada por mais volatilidade política: setenta e seis reis estão na lista de reis de Maneto. Mas as razões para isso permanecem enigmáticas. A capital da Décima Quarta Dinastia era Xois, a principal cidade do sexto nome do Baixo Egito.

A décima quinta dinastia, com seus seis reis hicsos, parece ter começado por volta de 1670 a.C. A capital estava agora em Avaris, na parte oriental do Delta do Nilo.

Relíquias desse período foram escavadas em Israel, Creta, Iraque e no Sudão. No entanto, os Hyskos nunca controlaram completamente Tebas.


Estátua de leão em granito, com a inscrição do nome do rei Hyksos Khyan, Décima Quinta Dinastia 500 mm x 260 mm Museu Britânico, Londres, Reino Unido.


Máscara múmia de estuque e gesso pintado, ca. 1750-1650 a.C., escavado em Mirgissa Louvre, Paris, França.

Mais tarde, os Hyskos foram caracterizados como brutos que aterrorizaram o Egito. Isso refletia a xenofobia da cultura egípcia antiga mais do que a realidade da política ou da sociedade sob os hicsos. Esta foi uma época de avanço científico e cultural. O mais antigo documento matemático existente - o papiro matemático Rhind - data do governo do rei Auserre Apophis I durante a época dos hicsos. (Auserre Apophis I governou por quarenta anos.) Este papiro é uma elaborada combinação de teste de matemática, tabuada de multiplicação e guia de geometria. Aqui estão alguns dos problemas que ele ilustra: (1) Uma pirâmide tem 140 unidades de comprimento em um lado e 5 palmas e um dedo em sua inclinação. Qual é a sua altura vertical? (2) Há um recipiente em forma de círculo com 9 côvados de altura. Tem 6 côvados de largura. Quanto milho vai caber nele?


Detalhe Rhind Mathematical Papyrus Fifteenth Dynasty, 32 cm British Museum, London, UK.

Durante o período Hyksos, outros grupos de imigrantes encontraram um lar temporário no Egito, entre eles o C-Group e o povo Kerma. Outro grupo, o povo pan-grave, veio originalmente para o Alto Egito como pastores de gado.

Os povos pan-graves eram seminômades núbios que imigraram para o Egito no final do Império Médio (ca. 2035-1668 aC) e no segundo período intermediário (1720-1550 aC). Eles eram mercenários que agiam como força policial no Vale de os reis. Eles são chamados de pessoas pan-graves porque suas sepulturas eram circulares, rasas, fossas. (B.J. Kemp, Egito Antigo: uma história social, Cambridge University Press, 1983, pp. 169-71.)


Osso com chifre pintado Bucranium, ca. 1640-1550 a.C. Pan Grave de 41,5 cm x 75 cm, Museu Metropolitano de Arte, Nova York.

Por volta de 1650 a.C. os tebanos começaram a se rebelar contra os governantes de Hyskos. No início, o movimento provavelmente se limitou ao Alto Egito. Os principais políticos eram chamados de rei, príncipe e outros títulos reais, mas ainda pagavam impostos às autoridades hicsas.


Detalhe, caixão de madeira do Padre Amenhotep, exterior, 200 cm de comprimento ca. Décima segunda a décima terceira dinastias British Museum, Londres, Reino Unido

O descontentamento político finalmente evoluiu para um conflito violento no final do Segundo Período Intermediário. Feridas brutais podem ser vistas nos restos mortais mumificados do rei tebano Seqenera Taa II, que lutou contra os hicsos. Kamose, filho de Seqenera, tornou-se ainda mais zeloso em sua campanha contra o rei hicso Apopi. Kamose recebeu o título de "Aquele que dobra as Duas Torres", um dos nomes do deus Hórus. Kamose foi extremamente bem-sucedido até chegar à capital Hyksos, Avaris. Nesse ponto, os núbios, aliados do regime hicso, atacaram os tebanos pelo sul. A valente história das vitórias de Kamose e da fuga dos núbios foi inscrita em uma estela no templo de Amon.


Estátua de arenito da Rainha Ahmose-Nefertari, filha do Rei Kamose último rei da Décima Sétima Dinastia esposa do Rei Ahmose 21 cm Metropolitan Museum of Art, New York.

A estátua abaixo demonstra que, mesmo durante a guerra civil, os tebanos conseguiram criar peças de alta qualidade estética e técnica. Originalmente, a estátua tinha cerca de 1,8 m de altura. A estátua já teve olhos de joias incrustadas. A parte de trás da estátua tem uma característica única. Existem duas pequenas figuras da deusa Ipi. Ipi é tipicamente retratado em varinhas mágicas para proteger bebês recém-nascidos. Aqui ela protege o rei.


Estátua de granito vermelho do Rei Sekhemrawadjkhau Sebekemsaf, da Décima Sétima Dinastia de Karnak, Museu Britânico de 180 cm, Londres, Reino Unido.

Ahmose, filho de Kamose, foi o primeiro rei do Novo Reino e da Décima Oitava Dinastia. Ele conseguiu o que seu pai não conseguiu, a expulsão dos hicsos do norte do Egito. Mas quando isso aconteceu e as circunstâncias em que aconteceu são desconhecidos. Ahmose também teve grandes sucessos militares na Núbia e na Palestina. Quase imediatamente após a expulsão dos hicsos, Ahmose empreendeu enormes projetos de construção e reabilitação em Tebas e Abidos, no entanto, seu túmulo nunca foi identificado.


O mais antigo conhecido Shabti (pequena estátua funerária no caixão do falecido) de um rei, figura de pedra calcária do Rei Ahmose, ca. 1520 a.C. Décima Oitava Dinastia 28,7 cm. Museu Britânico, Londres, Reino Unido


O primeiro escaravelho de coração encontrado intacto, tumba do rei Sobhekemsaf, Tebas, Egito. Escaravelho com cabeça de homem montada em ouro ca. 1590 a.C. 3,8 cm. long x 2,5 cm. ampla. O propósito de tal escaravelho era proteger o coração para a vida após a morte. Foi colocado sobre o coração da múmia durante os ritos funerários. Museu Britânico, Londres, Reino Unido


Стела Ипи

Стела & quotцарского писца & quot, & quotопахалоносца по правую руку & quot царя Тутанхамона, & quotвеликого управителя царского хозяйства & quot Ипи - одно из самых ярких произведений древнеегипетской пластики в собрании Эрмитажа. Она относится к кругу памятников, представляющих постамарнское искусство времени представляющих постама não Почти всю поверхность известняковой плиты занимает сцена поклонения сановника Ипи статуе бога бальзамирования и покровителя умерших Анубиса. Слева на троне восседает шакалоголовый Анубис. Одеяние бога перехвачено поясом, шея украшена двойным ожерельем. Правой рукой Анубис держит за петлю знак жизни & quotанх & quot, левую - с жезлом & quotуас & quot - протягивает навстречу идущему к нему Ипи. Ипи изображен в сложном парадном одеянии - рубахе с широкими рукавами и длинном переднике. Жест поднятых в молитве рук типичен для изображений адорантов. Различная трактовка образов Анубиса и человека подчеркивает, что Ипи стоит перед божеством. Фигура Ипи гораздо более тонко моделирована, а фигура Анубиса традиционно плоскостна, рисунок ее контуров графичен и сух. Перед статуей бога мертвых - жертвенник с сосудом для ритуальных возлияний и два связанных буосх буоных. На стеле прекрасно сохранилась первоначальная раскраска, выполненная, согласно каноная раскраска, выполненная, согласно канонуи миненная, согласно канонуи минраска. В цветовом решении фигуры Анубиса преобладают характерные для божеств цвета - синий и зеленый, краски для которых получали из ляпис-лазури и малахита. Надписи стелы содержат жертвенную формулу, имя и титулы Ипи.


Sarah Parcak, vencedora do Prêmio TED, desenterra mistérios antigos em & # 822060 Minutos & # 8221

Qual é a melhor maneira de encontrar algo perdido no solo, como um local histórico de uma civilização perdida no tempo? Para a arqueóloga Sarah Parcak, a resposta é óbvia & # 8212 vista de cima, usando satélites, é claro. Como arqueóloga espacial, ela mapeou a cidade perdida de Tanis (de Indiana Jones: os invasores da arca perdida fama) e identificou milhares de outros locais antigos em potencial na Islândia, Europa e no norte da África & # 8212 e agora ela está deixando todos se divertirem com seu desejo de $ 1 milhão para o Prêmio TED, GlobalXplorer.

Para obter uma introdução de perto às técnicas revolucionárias da arqueologia espacial, 60 minutos juntou-se a Parcak em seu local de escavação de tumba em Lisht, Egito, uma vila 40 minutos ao sul do Cairo com uma história que remonta a mais de 4.000 anos.

Quando eles chegaram, o maior achado da temporada tinha acabado de ser desenterrado & # 8212 uma mão e um pedaço de placa de pedra descrevendo um homem poderoso, inscrito com um nome: Intef. Curiosamente, a laje está danificada de uma forma que sugere que pode ter sido profanada intencionalmente. “Ele pisou em muitas pessoas em seu caminho para o topo?” Parcak especula. “Quem era esse cara? O que ele fez?"

“Mas é isso que torna a arqueologia interessante”, diz Parcak. “É como se você estivesse lendo a versão antiga do National Enquirer em tempo lento. ”

No entanto, ironicamente, arqueólogos como Sarah estão em uma corrida perpétua contra o tempo & # 8212 na esperança de encontrar e proteger locais antigos antes que possam ser saqueados.

Até agora, menos de 10% da Terra foi explorada e protegida por arqueólogos, deixando muitos locais vulneráveis ​​a saques. Por exemplo, após a Primavera Árabe em 2011, centenas de locais antigos e antiguidades no Egito foram deixados desprotegidos e abertos para pilhagem. Olhando as imagens de satélite, Parcak foi capaz de identificar cerca de 800 lugares onde saqueadores estavam cavando tumbas desprotegidas para colocar antiguidades para venda. Quando viram a evidência de pilhagem por satélite, o governo egípcio pediu a Parcak para escavar a tumba de Intef em Lisht, para preservar e proteger o que restou.

Este não é um novo desenvolvimento & # 8212 saquear, diz Parcak, vem acontecendo há milhares de anos, a um custo para a história que não tem preço.

“O mais importante para a descoberta arqueológica é o contexto”, diz ela 60 minutos . “É por isso que para nós, como arqueólogos, o saque é um problema tão grande. Porque quando um objeto é retirado de seu contexto original, não sabemos de onde ele vem. Não podemos dizer nada sobre isso além de, ‘Bem, é & # 8217 uma múmia, ou‘ É & # 8217s uma estátua ’. Mas é mais ou menos isso. A história não é contada. ”

É por isso que Parcak está tão entusiasmado com o GlobalXplorer, que permite que milhares de pessoas ajudem a estudar mapas de satélite juntos para encontrar locais potencialmente históricos & # 8212 que os governos locais podem ajudar a proteger para as gerações futuras aprenderem. Junte-se a ela e a milhares de outros cientistas cidadãos (agora percorrendo o Peru) na luta para proteger a história e nosso patrimônio global.


História da reciclagem: E todos os homens de Hanuman montaram este templo novamente

Pancahmukhi Hanuman Temple Karachi remonta a 1500 anos.

KARACHI: Foi uma luta difícil - incluindo uma ação judicial e um pedido de doações - mas um dos templos hindus mais antigos de Karachi está finalmente sendo reformado.

Shri Panchmukhi Hanuman Mandir, de 1.500 anos, está finalmente passando por uma reforma com o uso de suas pedras antigas, depois que sua administração lutou com grileiros para recuperar o controle parcial de suas terras originais.

Um dos templos mais antigos da cidade, o Shri Panchmukhi Hanuman Mandir está escondido no Soldier Bazaar. Mesmo que as obras de renovação tenham sofrido um retrocesso há alguns anos, sua administração é inflexível para que elas sejam concluídas, apesar das invasões no terreno do templo, da intimidação e ameaças de grileiros, bem como da falta de fundos.

“O templo deveria ser reformado em dois anos. Mas a falta de recursos e os casos que temos lutado pela posse de nossas terras atrasaram o processo. No entanto, não vamos desistir ”, diz o determinado Shri Ram Nath Maharaj, o zelador do templo. O templo Hanuman tem um significado especial para os hindus.

“É o único templo no mundo que tem a estátua natural da divindade Hanuman e não é feito pelo homem. Anos atrás, a estátua foi descoberta neste lugar ”, explica ele, apontando para a estátua azul e branca de 2,5 metros, que está localizada em uma sala que não será tocada para reforma ou reconstrução. Os escombros de material de construção e grades estão espalhados ao redor do templo enquanto a construção continua em um langar khana gratuito ou cozinha de sopa e uma área de oração. Para preservar a aparência do templo, as pedras amarelas originais estão sendo usadas para reconstruir as paredes em arco. “Acreditamos na preservação de nosso templo. Tivemos que reformar porque estava em ruínas, com partes do telhado desabando. ”

Blocos de pedras antigas estão sendo moldados em novas. “O processo de usar as pedras antigas para reconstruir é demorado, difícil e caro. É mais fácil comprar material novo e utilizá-lo ”, explica o Maharaj.

As reformas começarão em breve. Doe generosamente.

Mas, como disse o Dr. Noman Ahmed, presidente do departamento de arquitetura e planejamento da Universidade NED, as casas de culto geralmente são preservadas usando o mesmo material com o qual foram originalmente construídas. “A menos que haja um defeito nas pedras, as mesmas podem ser usadas para reconstruí-las”, disse ele. No entanto, raramente há grandes reconstruções feitas em edifícios antigos. Em vez disso, há pequenas restaurações ou limpeza. “Os templos podem ser reconstruídos a título pessoal, mas é melhor buscar ajuda profissional do departamento de patrimônio do governo”, ele insistiu.

O templo não está sendo reformado com o orçamento anual alocado para o ministério de assuntos das minorias Sindh. Em vez disso, os pobres hindus e o Movimento Muttahida Qaumi aumentaram com doações.

“Precisamos de Rs4,5 milhões para a reconstrução”, disse o Maharaj. “Recebemos metade do dinheiro, mas precisamos do resto para concluí-lo.” Uma faixa está pendurada no templo solicitando doações.

Invadindo a casa de adoração

O Shri Panchmukhi Hanuman Mandir enfrentou o mesmo problema que muitos dos templos da cidade - a invasão. Metade dos 2.609 pés quadrados de terreno do templo foi ocupada.

De acordo com documentos compartilhados pelo Maharaj, em 1995 a trama (GRE 270 e 271) foi dividida em 10 partes. Grileiros reivindicaram o arrendamento. Em 2006, o templo recuperou quatro desses lotes depois que o aluguel foi cancelado por um tribunal distrital e o então DDO East Sultan Ahmed emitiu uma notificação.

O departamento anti-invasão foi ordenado pelo governo do distrito da cidade de Karachi para remover os invasores ilegais de três outros lotes, mas embora seis anos tenham se passado, essa decisão ainda não foi implementada. “Os proprietários ilegais continuam a residir nas terras que pertencem ao templo. Ainda estamos lutando pela posse dos outros dois lotes ”, disse o Maharaj enquanto se sentava em seu escritório cheio de incenso, onde um aparelho de som tocava bhajans ou hinos e fotos de Hanuman adornavam as paredes.

Parece que o templo está com suas obras interrompidas. O oficial que dirige o trabalho anti-intrusão no KMC, Abdul Malik, não sabia da ocupação ilegal nas terras do templo. “Eu sei que há um templo no Soldier Bazaar, mas não sei se há invasões ao redor dele”, disse ele, prometendo investigá-lo. Maharaj espera reconquistar suas terras. “Poderíamos mais uma vez atrair devotos estrangeiros. Quando reconquistarmos nossas terras, farei quartos para hóspedes, estacionamento e vaga para sapatos ”, disse. Por enquanto, o Shri Panchmukhi Hanuman Mandir tem que se contentar com as poucas terras que conseguiu recuperar.


A espetacular ascensão dos SPACs: o IPO retroativo que está dominando Wall Street

A SPAC, ou empresa de aquisição de propósito específico, tornou-se a tendência mais quente em Wall Street este ano. Ele permite que uma empresa abra o capital sem toda a papelada de uma oferta pública inicial tradicional. Acima de Charging Bull estátua no distrito financeiro da cidade de Nova York. Agência Anadolu / Agência Anadolu por meio do Getty Images ocultar legenda

A SPAC, ou empresa de aquisição de propósito específico, tornou-se a tendência mais quente em Wall Street este ano. Ele permite que uma empresa abra o capital sem toda a papelada de uma oferta pública inicial tradicional. Acima de Charging Bull estátua no distrito financeiro da cidade de Nova York.

Agência Anadolu / Agência Anadolu por meio do Getty Images

Este ano, a tendência mais quente de Wall Street pode ser resumida em uma palavra estranha e desconhecida: SPAC.

Shaquille O'Neal tem um SPAC. O ex-presidente da Câmara, Paul Ryan, tem um SPAC. O famoso investidor Bill Ackman lançou um SPAC de US $ 4 bilhões. E um jovem de 25 anos se tornou o mais jovem bilionário que se fez sozinho graças a - você adivinhou - um SPAC.

Então, o que é um SPAC? Uma "empresa de aquisição de propósito específico" é uma forma de uma empresa abrir o capital sem toda a papelada de um IPO tradicional ou oferta pública inicial.

Em um IPO, uma empresa anuncia que deseja abrir o capital e, em seguida, revela muitos detalhes sobre suas operações comerciais. Depois disso, os investidores colocam dinheiro na empresa em troca de ações.

Um SPAC inverte esse processo. Os investidores juntam seu dinheiro primeiro, sem ideia em qual empresa está investindo. A SPAC abre o capital como uma empresa de fachada. As divulgações exigidas são mais fáceis do que as de um IPO normal, porque uma pilha de dinheiro não tem nenhuma operação comercial para descrever.

Aí, geralmente, o SPAC sai e procura uma empresa de verdade que quer abrir o capital, e eles se fundem. A empresa obtém o código da bolsa e a pilha de dinheiro muito mais rapidamente do que por meio de um IPO normal.

Os investidores agora possuem ações de uma empresa real, não apenas uma empresa de fachada. E o patrocinador que trabalhou na organização do SPAC recebe como recompensa uma grande fatia da empresa.

O negócio

Há ricos, e há Jeff Bezos rico: Conheça os centibilionários do mundo

Nas últimas duas décadas, os SPACs existiram na periferia do mundo financeiro.

“Eles têm esse tipo de história de origem duvidosa”, diz Usha Rodrigues, professora da University of Georgia School of Law.

Os SPACs de hoje descendem das "empresas de cheque em branco" da década de 1980, que "realmente tinham má reputação", diz Rodrigues.

Eles eram tão famosos por enganar os investidores que uma lei federal foi aprovada para reprimi-los.

Ao longo do caminho, o modelo de cheque em branco foi reinventado como um SPAC, com salvaguardas cruciais para os investidores. Por exemplo, se um investidor não aprovasse a empresa com a qual um patrocinador do SPAC escolheu se fundir, o investidor poderia receber seu dinheiro de volta, mais juros.

Mas os SPACs permaneceram impopulares. Até agora.

IPOs, fusões e aquisições e negociações em geral estão em alta agora - não é de admirar, pois o mercado de ações está em alta.

Mas os SPACs, especificamente, estão surgindo como nada mais. Os lançamentos de SPAC quadruplicaram desde o ano passado, e um número surpreendente de combinações de SPAC (as transações que realmente abrem o capital de uma empresa) foi anunciado.

"Eu provavelmente fiz, você sabe, uma ou duas combinações de SPAC por ano nos últimos cinco anos - até este ano", diz Sarah Morgan, uma advogada do grande escritório de advocacia focado em energia Vinson & Elkins. "Este ano o mercado simplesmente explodiu. [SPACs] são mais de 50% da minha prática este ano."

O negócio

É bom ser rico: Wall Street está aumentando seus lucros no mercado de ações

Os SPACs estão atraindo nova atenção em parte porque suas vantagens embutidas - velocidade, controle e menos incerteza para fundadores que desejam abrir o capital - são particularmente atraentes em um ano marcado pela volatilidade.

Austin Russell is the CEO of Luminar, a company that makes lidar — technology that detects surrounding objects, sort of like radar but using lasers — for self-driving vehicles.

He founded the company as a teenager, and now Luminar has contracts with companies like Volvo.

It was time to go public. Russell said that "mechanically and financially," a SPAC just made sense — and you can't argue with the speed.

"You got through the process end to end in, you know, like four months, as opposed to having to spend huge time and distraction for the better part of a year or two," he says.

But Russell didn't agree to a SPAC until he'd seen several other "very legitimate" companies go public through the process.

O negócio

The Economy Is In Trouble. Try Telling The Stock Market

That's another key element in the meteoric rise of SPACs: After high-profile, well-regarded companies and investors started getting involved in SPACs, other people were more willing to give it a shot.

As Russell put it, a SPAC is now "pretty cool."

Russell completed his company's SPAC merger this month — a transaction that made him Forbes' youngest self-made billionaire.

SPACS can also mean big bucks for the sponsors who organize them, who are rewarded with a big chunk of equity when they close a deal. In fact, sponsors can make so much money if they complete a SPAC that some critics worry there's an incentive to merge with a mediocre company just to get their payday.

O negócio

Wall Street's Big Money Is Betting On Biden And Democrats In 2020

And that raises a big question: whether this SPAC craze will be good for investors. The stock market is booming now, and SPACs are a boom within a boom, but will that actually lead to returns?

Some of this year's SPACs have performed badly on the stock market, and others have raised bigger concerns.

After zero-emission truck-maker Nikola went public through a SPAC, it was accused of fraud, which the company denies.

Today's SPACs are much safer investments than the fraudulent blank-check companies of the '80s, says Rodrigues, but the same streamlined, speedy process that appeals to founders could increase the perils for investors.

"The flip side of making things easier for companies is inevitably that the risk of fraud to investors goes up," she says. "I don't know any way to square that circle."


Illinois Statutes Chapter 625. Vehicles §-601.General speed restrictions

(a) No vehicle may be driven upon any highway of this State at a speed which is greater than is reasonable and proper with regard to traffic conditions and the use of the highway, or endangers the safety of any person or property. The fact that the speed of a vehicle does not exceed the applicable maximum speed limit does not relieve the driver from the duty to decrease speed when approaching and crossing an intersection, approaching and going around a curve, when approaching a hill crest, when traveling upon any narrow or winding roadway, or when special hazard exists with respect to pedestrians or other traffic or by reason of weather or highway conditions. Speed must be decreased as may be necessary to avoid colliding with any person or vehicle on or entering the highway in compliance with legal requirements and the duty of all persons to use due care.

(a-5) For purposes of this Section, “urban district” does not include any interstate highway as defined by Section 1-133.1 of this Code which includes all highways under the jurisdiction of the Illinois State Toll Highway Authority.

(b) No person may drive a vehicle upon any highway of this State at a speed which is greater than the applicable statutory maximum speed limit established by paragraphs (c), (d), (e), (f) or (g) of this Section, by Section 11-605 or by a regulation or ordinance made under this Chapter.

(c) Unless some other speed restriction is established under this Chapter, the maximum speed limit in an urban district for all vehicles is:

2. 15 miles per hour in an alley.

(d) Unless some other speed restriction is established under this Chapter, the maximum speed limit outside an urban district for any vehicle is (1) 65 miles per hour for all or part of highways that are designated by the Department, have at least 4 lanes of traffic, and have a separation between the roadways moving in opposite directions and (2) 55 miles per hour for all other highways, roads, and streets.

(d-1) Unless some other speed restriction is established under this Chapter, the maximum speed limit outside an urban district for any vehicle is (1) 70 miles per hour on any interstate highway as defined by Section 1-133.1 of this Code which includes all highways under the jurisdiction of the Illinois State Toll Highway Authority (2) 65 miles per hour for all or part of highways that are designated by the Department, have at least 4 lanes of traffic, and have a separation between the roadways moving in opposite directions and (3) 55 miles per hour for all other highways, roads, and streets. The counties of Cook, DuPage, Kane, Lake, Madison, McHenry, St. Clair, and Will may adopt ordinances setting a maximum speed limit on highways, roads, and streets that is lower than the limits established by this Section.

(e) In the counties of Cook, DuPage, Kane, Lake, McHenry, and Will, unless some lesser speed restriction is established under this Chapter, the maximum speed limit outside an urban district for a second division vehicle designed or used for the carrying of a gross weight of 8,001 pounds or more (including the weight of the vehicle and maximum load) is 60 miles per hour on any interstate highway as defined by Section 1-133.1 of this Code and 55 miles per hour on all other highways, roads, and streets.

(f) Unless some other speed restriction is established under this Chapter, the maximum speed limit outside an urban district for a bus is:

1. 65 miles per hour upon any highway which has at least 4 lanes of traffic and of which the roadways for traffic moving in opposite directions are separated by a strip of ground which is not surfaced or suitable for vehicular traffic, except that the maximum speed limit for a bus on all highways, roads, or streets not under the jurisdiction of the Department or the Illinois State Toll Highway Authority is 55 miles per hour

1.5. 70 miles per hour upon any interstate highway as defined by Section 1-133.1 of this Code outside the counties of Cook, DuPage, Kane, Lake, McHenry, and Will and


James Luna

Luna—raised in a mix of Pooyoukitchum, Ipi and Mexican-American heritage and traditions—says this convergence of experiences, information and histories propels his creative thought and ingenuity as a multimedia performance and installation artist.

The 2015 National Artist Fellowship is recognition to Luna’s extraordinary talent. His upcoming project and working title, “Atmospheric Rituals” has Luna intensely examining and pondering “cultural authenticity” as it relates to Indigenous origin stories and current DNA mapping of human migration. This new work will incorporate numerous elements: live performance, video, original music, autobiography, cultural identity, juxtaposing poignancy and humor. His plans to maximize efficient use of modern technology inventively and innovatively will make the project ready for tour as either a live performative work or an installation.

Luna’s collaborator for the project will be Denise Uyehara, like Luna, also an award-winning interdisciplinary performance artist. Uyehara’s work “investigates what marks us in our migration across borders of identity.”

In studying DNA mapping, James learned that the theory indicates that Native cultures originated from Central Asia. This contradicts countless traditional creation stories and other scientific theories. So Luna and Uyehara together are exploring the intersecting overlays and fissures between their own genetics, cultural backgrounds, and imaginations to develop “Atmospheric Rituals.” The larger scope of “Atmospheric Rituals” will re-imagine theory and story considering Indigeneity to include Siberia, Tibet and the Pacific Rim.

“I think somewhere in the mess, many Indian artist forgot who they were by doing work that had nothing to do with their tribe, by doing work that did not tell about their existence in the world today, and by doing work for others and not for themselves.”


Assista o vídeo: Família Domingues: ensaio - estátua de sal - 3 palavrinhas.