Estágios e características da era do metal

Estágios e características da era do metal

Por Idade dos metaisEntendemos que se trata do período pré-histórico compreendido entre a Idade da Pedra e a Idade Antiga, e que se caracteriza pelo aparecimento de certos elementos metálicos que substituíram a pedra na fabricação de armas e ferramentas.

Períodos da era do metal

Compreende três grandes períodos da Pré-história e permitiu, como mencionamos, deixar para trás o Idade da Pedra. Esses períodos foram a Idade do Cobre, a Idade do Bronze e a Idade do Ferro, última etapa antes de deixar a Pré-história e passar para a Idade Antiga.

Esta forma de divisão do Idade dos metais difere do sistema arqueológico proposto por Christian Jürgensen em 1820 denominado «As três idades«, Quem se baseou em três grandes revoluções tecnológicas da Pré-história: a Idade da Pedra, a Idade do Bronze e a Idade do Ferro.

Idade do Cobre

A Idade do Cobre também é chamada Calcolítica e colocá-lo em ordem cronológica, como qualquer período da Pré-história, é complexo porque começa em tempos diferentes em cada uma das civilizações até então conhecidas.

Como pano de fundo imediato, descobrimos que tanto no sul da Turquia quanto no norte do Iraque, uma série de objetos de cobre que datam de antes do 6º milênio aC.C., embora seja muito provável que seja devido a trabalhos realizados a frio ou pouco aquecidos.

Porém, A primeira evidência de fundição de cobre foi encontrada em 6000 aC. em Çatalhöyük, onde foram encontradas escórias de cobre que demonstram sua aplicação em fundições.

Da mesma forma, ambos foram encontrados em Anatólia como no Iraque e Irã, mais testes de sua fundição realizados ao longo do 6º milênio, o que demonstraria que é nesta região onde se concretizou a sua fundição e foi aplicada de forma sistemática.

A isso deve-se acrescentar que é uma área muito rica neste metal, o que facilitou seu manuseio e uso.

Em outras civilizações como Índia, Israel, Jordânia, Egito e Balcãs, o surgimento da metalurgia ocorre no quarto milênio aC., embora nos dois últimos casos tenham sido encontrados vestígios datados do 5º milênio aC.

Por sua vez, dessas duas últimas regiões se espalhou para a Grécia, e daí para o resto do continente, atingindo a Península Ibérica durante o III milênio aC.

No caso do continente americano, As datas de fundição do cobre estão localizadas nas terras altas da Bolívia e do Peru por volta do primeiro milênio AC.C.

Esse foi um dos grandes avanços da pré-história, mas não o último, já que a manipulação do cobre e seu estudo permitiram uma evolução que culminou em uma nova descoberta, a liga do bronze, combinando cobre e estanho.

A idade do bronze

Já falamos sobre a Idade do Bronze, mas fazendo um breve resumo, devemos destacar que ela surgiu por volta (aproximadamente) do ano 3500 aC, época em que o estanho começou a ser utilizado para sua liga com o cobre.

Até então o chamado "bronze arsênico”, Uma liga de cobre e arsênico.

A aparência do bronze permitiu a criação de armas e ferramentas muito mais resistentes e resistentes e, acima de tudo, muito mais fácil de fundir do que outras ligas testadas anteriormente.

Outra das características mais importantes deste período encontra-se na evolução da arte, criando obras e objetos inéditos e que marcaram um marco na história.

Um exemplo claro é "A bailarina”, Datado do ano 2500 a.C. e encontrada no Vale do Indo, que é considerada a primeira estátua de bronze do mundo.

A idade do ferro

E assim chegamos a último período da Idade do Metal, a Idade do Ferro, que embora começa “oficialmente” por volta de 1200 AC., alguns aspectos anteriores devem ser levados em consideração.

O ferro era conhecido já no quinto milênio AC., mas era sobre ferro meteorito, ou seja, metal extraído de meteoritos, que já era considerado o metal mais valioso do mundo

Mas, a partir daquele momento e até vários milênios depois, a tecnologia que permitiu esse mineral funcionar não existia, embora vários antecedentes interessantes tenham sido encontrados:

  • III milênio AC - Várias peças como um alfinete, uma lâmina e uma adaga foram encontradas em Alaça Hüyük (Anatólia).
  • II milênio AC - Um machado daquela época foi descoberto em Ugarit; e, por sua vez, a famosa adaga com lâmina de ferro e punho de ouro do enxoval de Tutancâmon.

A primeira evidência de trabalhar o ferro com qualidade e habilidade é encontrada em textos cuneiformes que falam de os hititas e seus magníficos ferreiros.

Os hititas, segundo os textos, sabiam como manipulá-lo e eles monopolizaram a produção de objetos de ferro durante o segundo milênio AC.C.

Uma vez que o império foi destruído pelo povos do mar em 1200 aC., seus ferreiros se espalharam pelo Oriente Médio, levando seu conhecimento e tecnologia para diferentes pontos, dando origem à Idade do Ferro.

A revolução do aço

A fabricação de objetos com ferro era muito mais complexa do que os feitos com bronze. Eram necessários fornos que suportassem temperaturas muito altas, não se liquefazia como o bronze e exigia um trabalho meticuloso para obter os resultados (oxigenação, um forno secundário, batido para modelá-lo, etc.).

Mas, uma vez que a técnica foi dominada, os resultados foram consideráveis ​​em todo o mundo antigo.

O ferro é muito mais facilmente encontrado do que o cobre e o estanho, sendo, na verdade, o quarto metal mais abundante na crosta terrestre e por isso é muito mais barato que o próprio bronze.

O aparecimento de metais supôs grandes avanços para os antigos, que foi acompanhado pelo criação de sociedades cada vez mais complexas e por diferentes expansões, tanto militares quanto econômicas, abrindo caminho até a Idade Antiga.

Depois de estudar História na Universidade e depois de muitos testes anteriores, nasceu Red Historia, um projeto que surgiu como meio de divulgação onde se encontram as notícias mais importantes da arqueologia, história e humanidades, bem como artigos de interesse, curiosidades e muito mais. Em suma, um ponto de encontro para todos onde possam compartilhar informações e continuar aprendendo.


Vídeo: Aula estágio 1