Começa a III edição do Prêmio Espanhol de História das Ordens

Começa a III edição do Prêmio Espanhol de História das Ordens

As Ordens espanholas de Santiago, Calatrava, Alcántara e Montesainstituições com uma vasta tradição cujo trabalho ao serviço da cultura é um dos seus traços distintivos, convocam o terceira edição do Prêmio Espanhol de História das Encomendas. É um prêmio criado em 2017, que nasceu com a vocação de se tornar uma referência na ciência da história, tanto na academia quanto na sociedade.

O Prêmio possui várias características que o tornam um prêmio único: seu caráter internacional; distinguir uma carreira de investigação reconhecida pela importância e rigor dos seus estudos; a altura científica das entidades propostas pelos candidatos (universidades com departamento de história, academias e instituições que cumpram a mesma tarefa); Está prêmio financeiro de € 60.000, e a relevância do Júri e dos patrocinadores que o apoiam.

Os candidatos para esta III Edição podem ser propostos por Universidades com departamento de História, academias e instituições que, com nomes diferentes, cumpram a mesma tarefa, representantes das instituições patrocinadoras e cada um dos vencedores nas edições anteriores do Prêmio.

O Júri é presidido pelo presidente do Real Conselho das Ordens, Pedro de Borbón Dos Sicilias, e reúne ilustres membros do mundo académico, cultural e empresarial, bem como o vencedor da última convocatória.

Em sua primeira edição, Felipe VI presidiu a cerimônia de premiação, concedido a Historiador britânico John H. Elliott, cuja candidatura foi apresentada pela Universidade de Oxford. A cerimônia aconteceu no Mosteiro de El Escorial.

Em seu discurso, o prestigioso hispânico destacou a importância de conhecer a história: “Vivemos em um mundo dominado pela pós-verdade e pelo populismo de esquerda e direita. É preciso uma história bem feita contra mitos maliciosos e oportunistas ”. A obra historiográfica de John H. Elliott destaca-se pelo rigor e veracidade., virtudes acadêmicas que o Prêmio valoriza especialmente.

Por sua parte, O rei Juan Carlos entregou o prêmio da segunda edição ao medievalista de Valladolid Miguel Ángel Ladero Quesada, também no Mosteiro de El Escorial. Em seu discurso, Ladero alertou contra quem pretende escrever História "Ao ditado de interesses políticos ou ideológicos." O Professor Ladero foi proposto pela Universidade de Cádiz e a sua obra consta de dezenas de livros e centenas de obras sobre a Idade Média europeia e espanhola.

o O Prêmio de História dos Pedidos Espanhóis é administrado pela Lux Hispaniarum Foundation e tem o apoio do Fundação Areces, Fundação Talgo e Grupo Siro. O prazo para entrega da documentação de candidatura começa a 8 de outubro de 2019 e termina a 28 de fevereiro de 2020. A decisão do júri será até 11 de abril e a cerimónia de entrega de prémios será realizada em maio de 2020.


Vídeo: #TAKEOVER. Romero Rodrigues u0026 Gympass: A startup brasileira que conquistou o mundo