Resolveu o mistério da galáxia sem matéria escura

Resolveu o mistério da galáxia sem matéria escura

Galáxias sem matéria escura são impossíveis de entender na teoria atual da formação de galáxias, já que seu papel é fundamental para produzir o colapso do gás que forma as estrelas.

Em 2018, um estudo publicado na revista Natureza anunciou a descoberta de uma galáxia carente de matéria escura, que teve um impacto extraordinário, ocupando as primeiras páginas de revistas científicas.

Agora, de acordo com um artigo publicado na revista Avisos mensais da Royal Astronomical Society (MNRAS), um grupo de investigadores do Instituto de Astrofísica de Canarias (IAC) resolveu este mistério através de um olhar de perto em [KKS2000] 04 (NGC1052-DF2), também conhecido como 'galáxia sem matéria escura‘.

Neste trabalho, os pesquisadores, intrigados com o fato de que todas as propriedades dependentes da distância da galáxia eram anômalas, revisaram os indicadores de distância disponíveis. Usando cinco métodos independentes para estimar a distância do objeto, eles descobriram que concordavam em uma coisa: a galáxia está muito mais perto do que foi contemplado na investigação original.

O artigo publicado em Natureza alegou que a galáxia estava a uma distância de cerca de 64 milhões de anos-luz da Terra. No entanto, esta nova pesquisa revelou que a distância real é muito menor: 42 milhões de anos-luz.

Graças a esses novos dados, todos as propriedades da galáxia derivadas de sua distância voltaram ao normal e eles se encaixam nas tendências observadas traçadas por galáxias com características semelhantes.

Menos massa e estrelas, mas com matéria escura

Os dados mais relevantes que esta análise trouxe à luz foi que o número de estrelas que possui esta galáxia está por perto um quarto do que foi originalmente estimado, enquanto que a massa total da galáxia é cerca de metade do estimado anteriormente. Essa diferença é interpretada pela presença de matéria escura, alterando as conclusões anteriores.

Os resultados deste trabalho mostram a importância fundamental da têm distâncias precisas para objetos extragaláticos. Por muito tempo, esta foi (e ainda é) uma das tarefas mais difíceis da astrofísica: como medir a distância a objetos que não podemos tocar.

Referência bibliográfica:

Ignacio Trujillo et al. "Uma distância de 13 Mpc resolve as alegadas anomalias da galáxia sem matéria escura", Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, Volume 486, Issue 1, June 2019, Pages 1192–1219.


Vídeo: OBJETO MISTERIOSO É A CAUSA DA EXPANSÃO ACELERADA DO UNIVERSO?