Napoleon Hill realmente tinha uma amizade com Andrew Carnegie?

Napoleon Hill realmente tinha uma amizade com Andrew Carnegie?

Em muitos de seus livros, o guru da positividade e autor de Think and Grow Rich, disse que foi substituto de Andrew Carnegie, no qual aprendeu seus princípios de negócios e escreveu sobre eles em seus livros. Não consigo encontrar nenhum lugar que verifique isso. Dado que Andrew Carnegie foi um icônico titã americano, você pensaria que estaria em algum lugar na história dele tanto quanto Hill fala sobre ele.

Isso é verdade?


Um grande biógrafo de Andrew Carnegie, que baseou sua extensa biografia em milhares de peças de correspondência pessoal e comercial, registros escritos e outros materiais históricos, afirma que simplesmente não há evidências para provar que Napoleon Hill conheceu Andrew Carnegie. Parece que ele simplesmente inventou tudo depois da morte de Carnegie para vender seus livros.


Categoria: Artigos

Esses são artigos de história da família que escrevemos para resumir em um documento o que sabemos (ou pensamos saber) sobre um antepassado específico, linha ancestral ou outra pessoa que despertou nosso interesse. Aviso: nós dois temos um sério rancor contra os genealogistas que não citam as fontes. Tentamos não cometer esse pecado, portanto, nossos artigos geralmente têm uma infinidade de notas de rodapé que identificam nossas fontes. Usamos quatro categorias principais de documentos de origem: (1) registros do condado, como escrituras, testamentos, listas de impostos, registros do tribunal, etc. (2) resumos de tais registros originais (3) registros não pertencentes ao condado, como o censo federal, censos estaduais e registros militares e (4) livros. Raramente citamos árvores genealógicas postadas em ancestry.com, no site Family Search ou em qualquer outro lugar da web.


Prólogo

O Século XIX: A Saga de Equestria

Tudo estava calmo e normal na nação de Equestria, enquanto o sol nascia sobre Canterlot. A luz aumentou lentamente enquanto a lua cedia sua posição no céu ao sol, e o mármore branco de Canterlot brilhava enquanto o sol afirmava sua posição no céu, gentilmente perseguindo a lua de volta para descansar. De modo geral, foi uma visão bastante notável. Ao lado da princesa real Celestia estava sua irmã mais nova, que voltou após seu terrível banimento de mil anos. Lembrando-se daquela época terrível de guerra e ódio, Celestia estremeceu. É bom que eu não precise mais me preocupar com isso, ela pensou consigo mesma, relaxando e se concentrando em aproveitar o momento presente, o calor que acompanhava o corpo celestial. Luna refletiu suas ações, e os dois Alicórnios permaneceram em silêncio e simplesmente aproveitaram o momento.

Depois do que Celestia adivinhou foi de cerca de dez minutos, Luna quebrou o silêncio. “Eu me pergunto como Twilight e seus amigos estão se saindo,” ela murmurou, quase para si mesma.

Se qualquer outra pessoa tivesse dito isso, Celestia teria respondido com um comentário sobre o quão forte Twilight era, e como ela poderia cuidar de si mesma. No entanto, esta era Luna, sua irmã mais nova. Celestia não precisava ser forte perto dela.

"Honestamente? Às vezes também me preocupo com isso ”, admitiu Celestia. “Toda vez que eu a mando em uma missão, eu me preocupo que, talvez isto tempo, eu dei a ela muito. Então, novamente, esta missão é nada como Tirek. E o rei me garantiu que ela seria protegida e mantida fora de perigo. "

“De fato,” respondeu Luna. “Mas há tantas coisas entre aqui e Griffonia. Tanta coisa poderia acontecer a eles nessa distância. ”

Decidindo que o tempo de compartilhar suas emoções tinha passado, a Princesa do Sol se levantou um pouco mais reta e disse: “Agora, precisamos parar de nos preocupar e confiar em Crepúsculo. Ela sabe o que está fazendo."

Como se fosse uma deixa, a porta para as câmaras internas se abriu e um guarda atacou. "Princesas!" disse ele, entre as calças. "Notícia. de. Reino. de Griffonia. ”

Celestia deu um pulo, muito levemente. Se recompondo, ela perguntou: "Bem, que notícias são essas?"

“Princesa, Crepúsculo. tem. retornou. Ela quer. para falar com você. agora mesmo. Ela diz que é urgente. ”

(Dois dias antes [19 de março de 1806] ...)

A porta dos aposentos do Rei Griffon se fechou com estrondo atrás de Crepúsculo, que suspirou. As negociações nunca foram fáceis, e o Rei Griffon - Rei Odrynn - era a criatura mais teimosa que Crepúsculo já havia conhecido. Com a possível exceção de Applejack, é claro.

"Então, como foi?" perguntou um dos pôneis à sua frente. Sem surpresa, os cinco queridos amigos da jovem princesa esperaram por ela do lado de fora da porta.

“Não é tão ruim, mas também não é muito bom,” respondeu Twilight. “O rei Odrynn tem o hábito irritante de saber o que quer e perseguir isso até o fim do mundo.”

Nopony comentou sobre isso enquanto o grupo deixava lentamente o palácio do rei e caminhava para o pátio. Apesar de um estilo um pouco mais primitivo do que Equestria, os edifícios grifonianos conseguiram comunicar um esplendor rústico. Em vez de mármore branco, como Canterlot, a capital de Griffonia foi construída com madeira retirada das sequóias maciças que pontilhavam a paisagem próxima. Os edifícios de pedra eram raros, sendo os únicos dignos de nota as paredes que circundavam a capital. Em um dia normal, as ruas da capital estavam um pouco ocupadas com vários grifos cuidando de seus negócios. O negócio estaria aberto e os grifos estariam fora e curtindo o sol, com suas famílias.

Aparentemente, porém, esse dia não era um dia comum. As ruas da cidade estavam completamente desprovidas de qualquer traço de negócios ou civis, na verdade. Em vez disso, um grande exército de grifos, cerca de seis mil homens, estava se mobilizando, pegando armas e coisas do gênero. Os seis amigos pôneis se entreolharam com incerteza, depois correram para as tropas em mobilização. Na frente, havia um grifo com um capacete que tinha uma pluma vermelha, que Twilight assumiu ser o general ou algum tipo de oficial.

Chegando ao lado do general, Twilight perguntou: "Com todo o respeito, o que está acontecendo aqui, senhor?"

O general se virou para Crepúsculo, viu que ela era um pônei e bufou baixinho. Então, ele disse: "Vossa Alteza, parece que alguém construiu uma fortaleza em território grifoniano. Vocês não saberia nada sobre isso, não é? "

Levemente chocado que o general sugerisse isso, Twilight disse: "Não, claro que não."

“Ora, ora, General Tailfeather”, disse uma voz profunda e de comando à direita de Crepúsculo, “não vamos começar a lançar acusações por aí. Princesa Twilight e seus amigos são nossos convidados. Não adianta começar a acusá-los quando mesmo eu mal sei o que está acontecendo. ” Não havia dúvida. A voz pertencia ao Rei Odrynn. “Além disso, é altamente improvável que se trate de alguma operação militar dos pôneis. É bastante perto da capital. Nenhuma força de pôneis poderia ter fundado um forte tão perto e lembrado sem ser detectado. Não, provavelmente se trata de uma pequena força expedicionária de uma potência desconhecida. Mudas, talvez? " Ele olhou para longe por um momento. "A questão, general, é não culpar instantaneamente os pôneis por isso."

“Claro, senhor”, disse o general, curvando ligeiramente a cabeça de vergonha. "Minhas desculpas, Vossa Alteza."

"Sem ofensa", disse Twilight, embora ela estivesse um pouco desapontada com o racismo flagrante e a suspeita mostrada no comentário, enquanto ela estava impressionada com a mente aberta do rei. "Agora, vamos prosseguir?"

“Claro,” disse o Griffon King suavemente, caminhando para a frente do exército.

Antes de Twilight seguir, entretanto, ela se virou para suas amigas. "Fique aqui."

Cortando outros protestos, Twilight levantou ligeiramente a voz e disse: “Sim. Vocês precisam ficar aqui. ”

"Por que?" perguntou Rainbow Dash.

Porque, ”Twilight disse,“ isso pode se tornar rapidamente confuso se não for tratado com a cabeça fria. Quase todos vocês não têm isso. E Applejack, você tem que garantir que Rainbow aqui não saia furtivamente e me siga de qualquer maneira. ”

Rainbow Dash sorriu timidamente, sem dúvida porque ela planejava fazer exatamente isso.

Marcha para frente !!Chamei, e o exército começou lentamente a partir.

“Não há tempo para debater! Fique aqui!" disse Crepúsculo, então correu para se juntar às tropas, deixando seus amigos para trás, em estado de choque.

Quarenta e cinco minutos depois.

“Aí está,” murmurou o Rei, refletindo sobre o cenário. Twilight seguiu seu olhar e viu um pequeno complexo de madeira em uma floresta semi-densa. Não tinha paredes, mas era compacta. Baseado nas pequenas novidades de Twilight sobre a história militar, ele tinha uma ligeira semelhança com os acampamentos temporários que a antiga tribo dos pôneis terrestres havia construído durante a campanha. No meio do forte, apareceu um grande mastro que tinha uma bandeira bastante original nele. No canto superior esquerdo do casco, havia um campo azul com quinze estrelas brancas. Fora do campo, começando com o vermelho, havia listras horizontais vermelhas e brancas alternadas, quinze no total.

“Forme-se em uma formação defensiva.” General Tailfeather disse.

"Fazer não ataque, ”disse o rei. “Só ataque se eles fizerem isso.” Depois de um momento, ele se virou para a Princesa Twilight. “O que você acha dessa bandeira?”

Novamente, Twilight balançou a cabeça lentamente. "EU. Eu duvido. Se fosse uma manobra changeling, estaríamos sob ataque agora. "

“Verdade, eu suponho,” murmurou o rei. “Devemos tornar nossa presença conhecida?”

“Eu suponho,” disse Twilight. “Isso responderia à pergunta se eles são hostis ou não.”

Um grifo à sua esquerda levantou uma corneta e fez soar uma chamada. Era muito simples, apenas duas notas, a segunda mais alta que a primeira. Não era uma ordem para as tropas, ao contrário, era mais como um "tapinha no ombro" metafórico, permitindo aos ocupantes do pequeno forte saber que havia um exército em seus portões.

Através das poucas janelas pequenas, Twilight viu a luz tremular quando houve uma explosão de movimento. Ela saltou para cima e para baixo em seus cascos, ansiosa para ver quem eram esses novos jogadores.

Depois de um momento, o rei Odrynn se virou para ela. "Atrás de mim", disse ele, dando um passo na frente dela. Ele acenou e as tropas avançaram até bloquearem a visão da princesa pônei.

"O que? Por que?" exigiu Crepúsculo.

“Eu prometi à Princesa Celestia que nenhum mal aconteceria a você. Um grifo nunca quebra sua palavra. Agora fique em silêncio! Há movimento! ”

Twilight abriu a boca para protestar mais, mas um oficial de Griffonia deu um passo à frente e cobriu sua boca com delicadeza. Ela pensou em lutar, mas decidiu morder a língua por enquanto.

Espreitando os grifos à sua frente, Twilight teve que enfiar o próprio casco na boca para parar de ofegar.

Caminhando em direção a eles, mal escondendo o olhar de choque, estavam dois. ímpar. criaturas. Obviamente, eles eram bípedes, andando apenas nas patas traseiras. Suas patas dianteiras se dividiam nas pontas, formando dígitos que pareciam garras, mas eram mais macios e muito mais flexíveis. Muito pouca pele cobria seus corpos, exceto suas cabeças, que tinham um estranho excedente do material. Eles usavam roupas de aparência áspera que cheiravam profusamente a sujeira e suor, e pareciam ter sido puxados por vários quilômetros de lama e sujeira. Eles eram um pouco mais altos do que a própria Twilight, enquanto o rei grifo era um pouco mais alto do que os dois. Eles carregavam pedaços de madeira e aço que pareciam varas.

À medida que se aproximavam, o Griffon King se ergueu em toda sua estatura e disse: “Saudações. Eu sou o Rei Odrynn, governante soberano do Reino de Griffonia. Eu perguntaria a você, por que, em nome de todas as coisas sob o sol, você estabeleceu um forte em meu território ?? ”

O ser à esquerda, que tinha a cabeça cheia de pelos pretos, disse com voz cautelosa: "Meu nome é Meriwether Lewis, e este é William Clark." O da direita, Clark, baixou a cabeça. “Somos os líderes de um grupo exploratório denominado Corps of Discovery, patrocinado pelos Estados Unidos.”

"Os Estados Unidos. o que é isso?" perguntou o rei. "Eu nunca escutei isso antes. isso que é bandeira? ” ele perguntou, apontando para o mastro.

“Sim, essa é a bandeira dos Estados Unidos da América”, disse Clark. Ele sorriu e disse a Lewis: “E pensamos que ficar neste forte seria enfadonho. Ha! ”

“Com licença, se me permite,” disse o Rei, parecendo mais do que um pouco aborrecido. “Você ainda não respondeu à minha pergunta: por que você estabeleceu um forte no meu território? eu faço não aprecio ter este reino violado desta forma. ”

Ambas as outras criaturas ficaram mais sérias. Clark disse. ”Minhas desculpas, Sua Alteza. Com todo o respeito, não tínhamos ideia de que você estava aqui. Para nós, isso parecia um terreno vazio. ”

“Você conseguiu se estabelecer a apenas quarenta e cinco minutos da minha capital! Você espera que eu acredite que você veio aqui por acidente?

O rei ponderou por alguns momentos, então disse: “Tudo bem. Digamos que eu acredite em você. O que você quer? Qual é a missão deste assim chamado 'Corpo de Descoberta?' ”

“Bem, nossa nação, os Estados Unidos da América, recentemente comprou uma vasta extensão de terra de outra nação, a França. Fomos enviados por nosso líder, o presidente Thomas Jefferson, para explorar e aprender exatamente em que consistia esse território. Saímos do território que nosso governo comprou e estávamos apenas mapeando a área próxima. Imagino que o presidente vai querer falar com você logo após nosso retorno, para abrir relações mais formais. ”

“É claro que, de líder para líder, ficaria feliz em recebê-lo. Estou ansioso para abrir discussões com um novo vizinho. ”

"Que tal você ficar no nosso forte um pouco?" perguntou Clark, ganhando um olhar de soslaio de seu companheiro. “Uma demonstração de nossa boa vontade.”

O rei piscou e disse: "Bem, acho que não doeria."

Clark acenou com a cabeça, dizendo: “Dói-me sugerir isso, mas peço que, se você trouxer alguns conselheiros ou generais, limite-os a quatro. O espaço não é muito abundante no forte.

"Eu entendo", disse Odrynn, coçando o queixo. Depois de um momento, ele disse: “General Tailfeather! Conselheiro Moonquill! E. Princesa Twilight Sparkle, se você se juntar a mim, por favor? "

O crepúsculo sacudiu ligeiramente de surpresa, então caminhou lentamente para frente. A fila de soldados grifos se separou diante dela, e ela sentiu os olhos surpresos das duas esquisitices nela. De repente, ela percebeu que o suor estava começando a se acumular na base de sua coroa, mas não havia nada a ser feito a respeito agora.

"Bem", ela ouviu Lewis murmurar, "esse é o segundo grande choque hoje. Ainda temos cerveja? ”

Dirigindo suas palavras ao Rei Odrynn, Clark perguntou, com uma leve nota de suspeita: "Há uma razão para você estar escondendo ela?"

“Sim”, respondeu o rei. "Eu queria ter certeza de que você não era hostil, pois prometi a seu mentor que ela seria mantida fora de perigo. E se você irritar todos no litoral, certifique-se de não irritar dela, pois sua raiva pode ser. quente."

Com isso, ele liderou seu pequeno grupo para a fortaleza de madeira, com Lewis e Clark o seguindo de perto. Twilight pôde ouvir alguns gritos enquanto os oficiais distribuíam ordens, pedindo às tropas que recuassem e se reorganizassem em uma formação mais relaxada.

Quando eles entraram no forte, Twilight olhou ao redor. Ao todo, o forte não era tão impressionante. Estava mal iluminado, as estruturas não eram totalmente à prova d'água e o campo de desfile no meio de todos os prédios era bastante pequeno e mal cuidado. Ficou claro que o forte foi construído às pressas, com pouca consideração pela estética ou aparência.

Rarity teria um ataque, ela pensou consigo mesma, rindo baixinho, enquanto observava as enormes poças de lama que se formaram com a chuva contínua.

"Agora", disse Clark, atraindo a atenção de Twilight para longe do forte, "Princesa Twilight Sparkle, estou certo?"

“Sim,” disse Twilight, acenando com a cabeça.

“Bem, Sua Alteza, bem-vindo ao Fort Clastop. Posso perguntar como você se relaciona com seus irmãos? ”

Twilight ficou imóvel por um momento, sentindo um rubor furioso crescer em suas bochechas. Relacionado? Gaguejando levemente, ela disse: “Oh, n-não, eu não tenho nenhuma relação com o rei Odrynn. Eu estou agindo como um embaixador do Reino de Griffonia. Venho e ajudo a liderar o Principado de Equestria. ”

Clark assobiou baixinho, sussurrando "Quantas nações existem nesta costa?" Reunindo seus pensamentos, ele sorriu e disse a Twilight “Bem, estou satisfeito por conhecê-la, princesa. Agora, vamos começar? "

"Começar? Com o que?" perguntou o rei Odrynn.

“Bem, meus homens têm uma demonstração para você e seu embaixador. Se eu pudesse ter um momento para trazer os meninos preguiçosos para cá ... ”Com isso, Lewis e Clark deixaram o que passava por um local de desfile e começaram a gritar ordens para o que deve ter sido outros membros de sua expedição,

Houve uma longa pausa, então o Rei Odrynn suspirou profundamente, dizendo: "Bem, o que você acha?"

O conselheiro Moonquill foi o primeiro a falar. “Não gosto disso”, disse ele, com confiança. “Eles parecem estar escondendo algo. O quê, eu não sei. Mas eles definitivamente estão escondendo isso de nós. ”

O general Tailfeather assentiu com a cabeça, acrescentando: “Talvez eles queiram algo de nós. Talvez um tributo, talvez alguma forma de concessão territorial, eu não sei, no entanto. ”

Twilight pensou sobre isso por alguns momentos antes de dizer, “Eu odeio sugerir isso, mas o Geral e o Conselheiro parecem corretos. Elas Faz parece querer algo de nós. Se isso foi apenas um simples mal-entendido, como eles afirmam, por que eles nos convidaram para seu forte? ”

O rei acenou com a cabeça. “Estou inclinado a concordar,” ele disse, “e é por isso que, Princesa Crepúsculo, eu recomendo que você evite contar a essas criaturas sobre a localização, tamanho ou qualquer outra coisa sobre Equestria. Essas informações provavelmente só seriam usadas contra nós. Quanto ao restante de nós, devemos evitar dar mais informações, se pudermos ajudar. ”

Twilight não estava exatamente confortável com a ideia de manter as informações longe dos aparentemente amigáveis ​​Lewis e Clark, mas era necessário. Ela assentiu com a cabeça, mas acalmou a língua quando viu um grande grupo de criaturas saindo dos vários edifícios de uma maneira precisa e mecânica.

Enquanto eles marcharam para fora do que Crepúsculo supôs ser um refeitório, ou talvez um quartel / quartel, ela percebeu que todos carregavam os objetos parecidos com postes que Lewis e Clark seguravam. Algo no fundo de sua mente, uma ideia de um livro que ela havia lido, começou a se mexer. São aqueles…?

Sua pergunta foi respondida quando as criaturas baixaram suas hastes, apontaram para uma pequena parede de pedra e as acionaram. Houve uma forte explosão e grandes pedaços de pedra voaram da parede, o que revelou vários novos buracos.

Guns. Twilight havia lido sobre eles em alguns livros sobre teoria militar. A proposição de que as explosões poderiam arremessar pedaços de metal com rapidez suficiente para destruir pedras não era uma ideia nova, pois os pesquisadores militares a vinham discutindo há anos. No entanto, as tentativas equestres de adivinhar o segredo dessas armas foram seguidas apenas pela metade, já que a nação tinha pouca ou nenhuma necessidade delas. Isso não quer dizer que a iniciativa da pólvora tenha falhado completamente, pois a Guarda Real tinha alguns canhões, mas o design das armas menores com cascos escapou aos cientistas equestres. E, novamente, sem necessidade real deles, a nação não perseguiu agressivamente seu desenvolvimento, preferindo investir mais em educação e administração.

Cautelosos, os grifos e o pônei se entreolharam e acenaram com a cabeça uma vez.

O rei Odrynn se levantou, dizendo: "Bem, isso é muito esclarecedor", disse ele, "Qual é o propósito desta demonstração?"

Lewis respondeu: “Queríamos mostrar a vocês que podemos ser aliados valiosos. Uma aliança entre nós pode ser muito boa. benéfico." Foi a imaginação de Twilight, ou ela detectou uma sugestão de algo mais sinistro em sua voz?

O rei também deve ter ouvido, pois disse: “Entendo. Posso ter um momento com meu conselho? "

Sem esperar por uma resposta, o rei voltou para seu companheiro e, junto com Twilight, trotou até o canto mais distante do campo, onde eles discutiram em voz baixa.

“Está claro,” disse Moonquill. “Eles desejam nos intimar à servidão!”

"Eu concordo", disse Tailfeather. “Devemos atacar! Não importa o quão fortes sejam suas armas, podemos simplesmente dominá-los com as tropas que trouxemos. Se os derrotarmos agora, talvez outros não sejam tão temerários. "

"Esperar!" Interrompeu Crepúsculo. “Talvez eles estão tentando nos intimar. Talvez eles não sejam. Mas se atacarmos agora, mesmo que ganhemos, este ‘Estados Unidos’ simplesmente enviará mais missões. Deixe-os ir, mas devemos encerrar essas conversas em breve. ”

O Rei Odrynn acenou com a cabeça, dizendo: “Isso faz sentido. Ok, vamos terminar isso. ”

O grupo voltou lentamente para os líderes da expedição, onde ficaram em expectativa. O Rei Odrynn disse suavemente: “Surgiu uma situação em meu reino que requer minha atenção. Se você me der licença, devo retornar à minha capital. Eu olho para a frente. à reunião de representantes de seus ‘Estados Unidos’ novamente. ”

Os dois líderes se entreolharam, então Lewis disse: “Você está indo embora? Antes de ir, aceite este presente como um símbolo da amizade da América. ” Ele então gritou por cima do ombro: “Peguem os presentes, vermes! Vamos lá!"

Os exploradores correram para se mover para um prédio à esquerda. Quando eles saíram do prédio, os exploradores foram colocados com muitas bugigangas e itens que carregavam.

“Agora”, disse Lewis, “temos três mosquetes e cinquenta balas. Dê-os a quem quiser, mas use-os com moderação, pois as balas acabam rapidamente. ”

Com que frequência eles usam essas armas?

“Além disso, temos para vocês a medalha do Presidente dos Estados Unidos, como um gesto de seu desejo de paz e amizade”, acrescentou Clark. “Também temos um para você, Princesa Twilight Sparkle.”

Um tanto relutantemente, o grifo King baixou a cabeça e aceitou a medalha de prata que Lewis colocou em seu pescoço. Twilight seguiu o exemplo, e ela recebeu uma medalha de bronze. De um lado, havia um busto de uma criatura semelhante a Lewis, mas Twilight assumiu que era esse Presidente Jefferson de quem os exploradores falavam tão bem. Ela o virou e viu que as costas também tinham um busto: este com dois braços entrelaçados.

O explorador deu um passo para trás com uma expressão satisfeita, eles tinham apenas um presente sobrando. “Agora, por favor, também pegue isso”, disse ele, estendendo um triângulo de tecido.

O Rei Odrynn o pegou com cuidado, como se fosse explodir. Desdobrando-o lentamente, ele perguntou: “. Wha. Por que. Por que você me deu a bandeira de sua nação? ”

A atmosfera cordial desapareceu instantaneamente, substituída por uma que fez Twilight estremecer apreensivamente.

Os dois exploradores se entreolharam com cautela, depois de volta para o rei, também cônscios da mudança repentina na atmosfera diplomática. “Nós ...” começou Lewis.

"Isto é um ultraje!" exclamou General Tailfeather.

“Não somos propriedade de ninguém! Não podemos ser reivindicados! ” acrescentou o Conselheiro Moonquill.

"Fiquem quietos, vocês dois!" Rei Odrynn disse bruscamente. Ele se virou para Lewis e Clark e disse: “Contra o conselho do meu conselho, dei-lhes uma audiência justa. Apesar de você ter violado o território de Griffonia, ouvi o seu lado da história. Eu confiei em você tanto a minha vida quanto a da Princesa Twilight Sparkle. E agora, você vai e trai essa confiança, tentando se impor a mim e ao meu reino, forçando isto em mim." Com isso, ele jogou a bandeira dos Estados Unidos no chão, ganhando um suspiro das criaturas, Twilight mais tarde saberia que eles eram chamados de humanos. Ele jogou os mosquetes, balas e, finalmente, sua medalha em cima de tudo.

Clark rapidamente agarrou a bandeira quando o rei concluiu seu discurso furioso. “Eu te peço, me dê 1 boa razão para eu não levar as três mil tropas leais estacionadas fora deste forte agora mesmo e invadir. Rapidamente."

Para seu crédito, os humanos se recuperaram rapidamente. Clark se virou para Twilight, com uma espécie de expressão suplicante no rosto. "Sua Alteza, nós simp-"

Twilight, tomando a decisão de uma fração de segundo de seguir o modelo da Princesa Celestia, levantou um único casco para silenciá-lo. Silenciosamente, sua mente está turbulenta.

E agora? Droga, nós éramos tão perto para sair em segurança, e eles têm que ir para a primavera isto em nós. Nós vamos… A Princesa Crepúsculo, fazendo o possível para manter uma aparência externa de calma, virou-se para o Rei Odrynn e disse: "Vossa Alteza, não aprovo sua ameaça."

O rei, tendo se acalmado um pouco, acenou com a cabeça ligeiramente envergonhado. "Sim, minhas desculpas por minha explosão."

Crepúsculo ainda não havia acabado, no entanto. Ela se virou e fixou um olhar em Clark. “Isso não significa que eu aprovo suas ações. Na verdade, acho que o que você fez foi um ataque direto à soberania de Griffonia. No entanto, eu realmente não quero que este dia termine em violência. ”

Clark curvou a cabeça ligeiramente, mas nem Lewis nem Clark disseram nada.

“Vamos sair daqui,” Twilight murmurou, tirando sua medalha e jogando-a no chão.

“. e foi quando eu saí, ”disse Twilight.

A princesa Celestia se recostou, meditando sobre a situação. "Tem certeza? Nada mais aconteceu, não importa o quão pequeno seja? "

Celestia sentiu um lampejo de irritação levemente humorada com a formalidade de Crepúsculo. “Agora, agora, Twilight, você não precisa mais me chamar de princesa. Afinal, você também é. ”

Crepúsculo corou, mas não disse nada.

“Mas voltando ao assunto do casco,” disse Celestia, continuando a meditar. “Isso é bastante desagradável.”

“Eu direi,” disse Twilight. “Eu conversei com o Rei Odrynn. Ele pareceu concordar que algum tipo de resposta a essa ameaça precisa ser preparada, mas relutou em abrir conversas comigo, dizendo que achava melhor se você ou Luna me ajudassem. ”

“Ele é mais sábio do que eu acreditava”, disse Celestia. "Tudo bem. Suponho que irei abrir negociações diplomáticas com Griffonia em breve. ”

Celestia suspirou, mas desistiu. Claramente, Twilight não estava prestes a mudar seus caminhos.

“O que vamos fazer com aqueles americanos?”

A princesa Celestia estava esperando a pergunta, mas ela ainda não gostou de ouvi-la. Soltando outro suspiro pesado, ela se levantou e caminhou até a janela de vitral recém-instalada, esta retratando Crepúsculo e seus amigos triunfando sobre Lorde Tirek na Grande Batalha da Floresta Everfree. Olhando além dele, ela viu o sol brilhando intensamente, e toda a cidade de Canterlot parecia brilhar de volta.

Tão bonita, ela pensou consigo mesma. Nas ruas, os pôneis de Canterlot estavam circulando, fazendo negócios como de costume. Eles estavam totalmente inconscientes da ameaça que pairava sobre eles, maior do que qualquer outra que já existia.

De repente, sem ser convidada, seu subconsciente despertou-lhe uma das imagens mais horríveis que ela já tinha visto.

Ela estava no castelo. Os céus normalmente brilhantes que forneciam a Canterlot uma bela vista haviam sido encobertos. Mas não por nuvens. Por algo muito mais sinistro: fumaça.

As ruas normalmente movimentadas de Canterlot ainda estavam movimentadas, mas com algo totalmente diferente: macacos sem pêlos que se cobriam em trapos estavam invadindo as ruas. À distância, as paredes normalmente brilhantes e orgulhosas foram reduzidas a escombros, derrubadas pelos humanos e sua pólvora.

A cidade estava em chamas, isso estava claro. De onde mais estaria vindo a fumaça?

Mas olhando em volta, Celestia não viu nenhum fogo. Então ela percebeu: a fumaça não estava vindo da cidade. Em vez disso, veio das armas do humano.

As tropas humanas avançavam. Formando uma linha de morte eriçada, eles atiraram em qualquer coisa que se movesse: gatos, cachorros,. pôneis….

Princesa Celestia estremeceu de surpresa quando Twilight a cutucou, sacudindo o alicórnio de seu devaneio / pesadelo.

"Você está bem?" Twilight perguntou, preocupação em sua voz e rosto.

Piscando estupidamente por alguns segundos, a Princesa Celestia conseguiu recuperar o controle suficiente de seu cérebro para funcionar semi-normalmente novamente. Imediatamente, seus pensamentos foram para a visão que ela tinha visto.

Os pesadelos de um alicórnio nunca foram falsos. Ao longo de mais de mil anos, a princesa Celestia teve exatamente seis pesadelos. Cada um acabou sendo uma medida bastante precisa do que estava por vir. Mas se isso também fosse verdade ...

Não, veio o pensamento. Não vou permitir que isso aconteça. Nem em um milhão de anos. Com o pensamento veio uma determinação implacável. Enquanto eu for princesa, nenhum ser humano vai sempre empunhe uma arma em Canterlot. Não, esqueça isso. Nenhum ser humano nem mesmo colocará cascos em Canterlot!

A princesa Celestia se virou para sua ex-aluna, permitindo que uma postura severa fosse deixada passar.

"Se eles vierem", disse ela, atribuindo grande peso a cada uma de suas palavras, "então, qualquer Deus em que eles acreditam tenha misericórdia de suas almas."


Napoleon Hill realmente tinha uma amizade com Andrew Carnegie? - História

Albert Gore Jr. nasceu em Washington, D.C., em 31 de março de 1948, em uma família muito ilustre. Seu pai, Albert Gore, Sr., foi um poderoso senador do Tennessee que passou trinta e dois anos no Congresso. Sua mãe foi a segunda mulher a se formar na Vanderbilt Law School, e sua irmã mais velha foi uma das fundadoras do Peace Corps. Desde cedo, a carreira de seu pai colocou Al em estreita proximidade com figuras políticas poderosas. Ele conheceu Richard Nixon, passou um tempo no escritório de seu pai no Senado e ouviu chamadas telefônicas entre seu pai e John F. Kennedy. Ele também se ofereceu para as campanhas de seu pai até que o Gore mais velho perdeu sua cadeira no Senado em 1970. r n r n

No colégio, Gore se destacou tanto acadêmica quanto atleticamente e foi para a Universidade de Harvard após receber uma bolsa de estudos de mérito nacional. Ele se formou em 1969 e se alistou no Exército dos EUA como jornalista. Depois que seu turno de trabalho foi concluído, ele frequentou a escola de divindade na Universidade de Vanderbilt. Em maio de 1970, ele se casou com Mary Elizabeth "Tipper " Aitcheson. Depois de trabalhar brevemente como jornalista para o Nashville Tennessean, Gore entrou na faculdade de direito em Vanderbilt. Sua carreira acadêmica foi interrompida quando ele buscou com sucesso a eleição para a Câmara dos Representantes dos EUA aos 28 anos. Apesar de sua juventude e inexperiência, Gore rapidamente fez seu nome no Congresso. Ele ajudou a aprovar uma legislação para criar um "Superfundo " para limpar os depósitos de lixo tóxico e atraiu a atenção do governo Reagan com suas idéias de controle de armas. Tendo estabelecido um forte histórico na Câmara, Gore foi eleito para o Senado em 1984. Gore entrou nas primárias presidenciais democratas em 1988 e venceu seis estados antes de perder a disputa para Michael Dukakis. Em 1991, ele foi um dos dez senadores democratas que se separaram de seu partido e apoiaram um projeto de lei que autorizava o presidente George H.W. Bush deve prosseguir com uma ação militar no Golfo Pérsico depois que o Iraque invadiu o Kuwait. Se não fosse por um acidente quase fatal envolvendo seu filho, Gore provavelmente teria buscado a indicação presidencial em 1992. Em vez disso, Bill Clinton obteve uma vitória surpresa e acabou se concentrando em Gore como uma possibilidade para vice-presidente. r n r n

Although they were both young Southern politicians, Gore did balance Clinton in a number of important ways. He was a Washington insider with military experience and an untarnished reputation as a man of integrity and strong family values. As important as their differences, however, was the centrist "New Democrat" outlook Clinton and Gore shared that helped them function as a team. Facing an incumbent President badly hurt by economic recession, the Clinton-Gore ticket took the White House.

Shortly after the election, Clinton and Gore began to work out the details of an exceptionally close working relationship that afforded the vice president considerable influence in the administration. Gore met with Clinton regularly and became a chief adviser on nominations. Many members of his own staff were eventually integrated into that of the White House. Once Clinton assumed the presidency, Gore was consulted on a broad range of issues, although his advice on foreign affairs was particularly sought. During his term, the vice president spent roughly a quarter of his working hours on foreign policy and diplomatic missions. He was also deeply involved in issues concerning the environment and information technology and helped generate public support for the North American Free Trade Agreement (NAFTA). After a successful reelection campaign in 1996, the administration endured a difficult second term that was defined more by scandal than policy successes. The Lewinsky scandal dominated the headlines and eventually resulted in the House impeaching President Clinton. Gore called it "the saddest day I have seen in our nation's capital." The Vice President became enmeshed in controversy himself when it was revealed he had partaken in questionable fundraising activities, sometimes from his White House office. Gore did help shape the Kyoto Protocol to reduce greenhouse gas emissions during this time, but opposition to the treaty in the United States prevented it from ever being submitted to Congress for formal ratification.

In 2000, Gore ran for President against Governor George W. Bush of Texas. The election was one of the closest and most controversial in U.S. history. While he won the popular vote by more than half a million votes, Gore failed to capture an electoral majority. The election came down to Florida, where Bush commanded a razor-thin 537 vote margin. After a series of recounts and legal battles, the Supreme Court finally ended the election with the case of Bush v. Gore, in which the Court ruled in George W. Bush's favor. The final electoral tally was 271 for Bush against 266 for Gore.

After the election, Gore retired to private life but remained in the public eye as he published a book, appeared on television, and starred in a popular documentary, "An Inconvenient Truth," about his efforts to bring attention to global warming. In 2007, he won the Nobel Peace Prize for these efforts. Gore's approach to the vice presidency had some parallels with that of Walter Mondale, who served as vice president for President Jimmy Carter and thought the office offered more power when the vice president functioned more as a general adviser than someone who oversaw specific policy areas or directives. Clinton sometimes commented that Gore was amongst the most powerful vice presidents in history, and his assessment was largely correct. Gore had both access to and influence over the channels of power within the administration and used them to leave his mark on administration policy. His ability to impact and guide policy directives made Gore one of the most powerful and most important modern vice presidents. ", "citation": "Miller Center biography, Albert Gore, Jr., accessed July 29, 2020", "uri": "https://millercenter.org/president/clinton/essays/gore-1993-vicepresident", "id": "84428346", "version": "11374423" >, < "dataType": "Source", "language": < "dataType": "Language", "language": < "id": "130", "term": "eng", "type": "language_code", "description": "English" >, "script": < "id": "586", "term": "Latn", "type": "script_code", "description": "Latin" >, "id": "84428349", "version": "11374423" >, "type": < "id": "28296", "term": "simple", "type": "source_type" >, "text": "GORE, ALBERT ARNOLD, JR., (son of Albert Arnold Gore), a Representative and Senator from Tennessee, and a Vice President of the United States born in Washington, D.C., March 31, 1948 attended the public elementary schools of Carthage, Tenn. graduated, St. Albans High School, Washington, D.C., 1965 graduated, Harvard University 1969 attended Vanderbilt University School of Religion, Nashville, Tenn., 1971-1972 and the School of Law 1974-1976 business executive engaged in real estate development in Carthage served in United States Army 1969-1971 in Viet Nam investigative reporter for the Nashville Tennessean 1971-1976 elected in 1976 as a Democrat to the Ninety-fifth Congress reelected to the three succeeding Congresses (January 3, 1977-January 3, 1985) was not a candidate for reelection in 1984 to the House of Representatives, but was elected in November 1984 to the United States Senate reelected in 1990 and served from January 3, 1985, until his resignation on January 2, 1993 unsuccessful candidate for the Democratic presidential nomination in 1988 elected Vice President of the United States on the Democratic ticket headed by William Jefferson Clinton in 1992 and was inaugurated on January 20, 1993 reelected Vice President in 1996 unsuccessful Democratic candidate for president in 2000. ", "citation": "Biographical Directory of the United States Congress biography, Albert Arnold Gore, Jr., accessed July 29, 2020", "uri": "https://bioguideretro.congress.gov/Home/MemberDetails?memIndex=G000321", "id": "84428348", "version": "11374423" >, < "dataType": "Source", "language": < "dataType": "Language", "language": < "id": "130", "term": "eng", "type": "language_code", "description": "English" >, "script": < "id": "586", "term": "Latn", "type": "script_code", "description": "Latin" >, "id": "84428351", "version": "11374423" >, "type": < "id": "28296", "term": "simple", "type": "source_type" >, "text": "

Albert Arnold Gore Jr. (born March 31, 1948) is an American politician and environmentalist who served as the 45th vice president of the United States from 1993 to 2001. Gore was Bill Clinton's running mate in their successful campaign in 1992, and the pair was re-elected in 1996. Near the end of Clinton's second term, Gore was selected as the Democratic nominee for the 2000 presidential election but lost the election in a very close race after a Florida recount. After his term as vice-president ended in 2001, Gore remained prominent as an author and environmental activist, whose work in climate change activism earned him (jointly with the IPCC) the Nobel Peace Prize in 2007.

Gore was an elected official for 24 years. He was a representative from Tennessee (1977u20131985) and from 1985 to 1993 served as a senator from that state. He served as vice president during the Clinton administration from 1993 to 2001. The 2000 presidential election was one of the closest presidential races in history. Gore won the popular vote, but after a controversial election dispute over a Florida recount (settled by the U.S. Supreme Court, which ruled 5u20134 in favor of Bush), he lost the election to Republican opponent George W. Bush in the Electoral College.

Gore is the founder and current chair of The Climate Reality Project, the co-founder and chair of Generation Investment Management and the now-defunct Current TV network, a member of the Board of Directors of Apple Inc., and a senior adviser to Google. Gore is also a partner in the venture capital firm Kleiner Perkins, heading its climate change solutions group. He has served as a visiting professor at Middle Tennessee State University, Columbia University Graduate School of Journalism, Fisk University, and the University of California, Los Angeles. He served on the Board of Directors of World Resources Institute.

Albert Arnold Gore Jr. (born March 31, 1948) is an American politician and environmentalist who served as the 45th vice president of the United States from 1993 to 2001. Gore was Bill Clinton's running mate in their successful campaign in 1992, and the pair was re-elected in 1996. Near the end of Clinton's second term, Gore was selected as the Democratic nominee for the 2000 presidential election but lost the election in a very close race after a Florida recount. After his term as vice-president ended in 2001, Gore remained prominent as an author and environmental activist, whose work in climate change activism earned him (jointly with the IPCC) the Nobel Peace Prize in 2007.

Gore was an elected official for 24 years. He was a representative from Tennessee (1977u20131985) and from 1985 to 1993 served as a senator from that state. He served as vice president during the Clinton administration from 1993 to 2001. The 2000 presidential election was one of the closest presidential races in history. Gore won the popular vote, but after a controversial election dispute over a Florida recount (settled by the U.S. Supreme Court, which ruled 5u20134 in favor of Bush), he lost the election to Republican opponent George W. Bush in the Electoral College.

Gore is the founder and current chair of The Climate Reality Project, the co-founder and chair of Generation Investment Management and the now-defunct Current TV network, a member of the Board of Directors of Apple Inc., and a senior adviser to Google. Gore is also a partner in the venture capital firm Kleiner Perkins, heading its climate change solutions group. He has served as a visiting professor at Middle Tennessee State University, Columbia University Graduate School of Journalism, Fisk University, and the University of California, Los Angeles. He served on the Board of Directors of World Resources Institute.

Gore has received a number of awards that include the Nobel Peace Prize (joint award with the Intergovernmental Panel on Climate Change, 2007), a Grammy Award for Best Spoken Word Album (2009) for his book An Inconvenient Truth , a Primetime Emmy Award for Current TV (2007), and a Webby Award (2005). Gore was also the subject of the Academy Award-winning (2007) documentary An Inconvenient Truth in 2006. In 2007, he was named a runner-up for Time's 2007 Person of the Year. ", "id": "84428030", "version": "11374424", "snacControlMetadata": [ < "dataType": "SNACControlMetadata", "citation": < "dataType": "Source", "type": < "id": "28296", "term": "simple", "type": "source_type" >, "text": "

Albert Arnold Gore Jr. (born March 31, 1948) is an American politician and environmentalist who served as the 45th vice president of the United States from 1993 to 2001. Gore was Bill Clinton's running mate in their successful campaign in 1992, and the pair was re-elected in 1996. Near the end of Clinton's second term, Gore was selected as the Democratic nominee for the 2000 presidential election but lost the election in a very close race after a Florida recount. After his term as vice-president ended in 2001, Gore remained prominent as an author and environmental activist, whose work in climate change activism earned him (jointly with the IPCC) the Nobel Peace Prize in 2007.

Gore was an elected official for 24 years. He was a representative from Tennessee (1977u20131985) and from 1985 to 1993 served as a senator from that state. He served as vice president during the Clinton administration from 1993 to 2001. The 2000 presidential election was one of the closest presidential races in history. Gore won the popular vote, but after a controversial election dispute over a Florida recount (settled by the U.S. Supreme Court, which ruled 5u20134 in favor of Bush), he lost the election to Republican opponent George W. Bush in the Electoral College.

Gore is the founder and current chair of The Climate Reality Project, the co-founder and chair of Generation Investment Management and the now-defunct Current TV network, a member of the Board of Directors of Apple Inc., and a senior adviser to Google. Gore is also a partner in the venture capital firm Kleiner Perkins, heading its climate change solutions group. He has served as a visiting professor at Middle Tennessee State University, Columbia University Graduate School of Journalism, Fisk University, and the University of California, Los Angeles. He served on the Board of Directors of World Resources Institute.

10.8 Linear Feet 3003 Items

Grandfather Mountain with Turk's Cap Lily P081_PRCP0_001930 , in the Hugh Morton Photographs and Films #P0081, North Carolina Collection Photographic Archives, The Wilson Library, University of North Carolina at Chapel Hill. University of North Carolina at Chapel Hill. Library. North Carolina Collection.

Morton, Hugh M. Hugh Morton Photographs and Films, late 1920s-2006 u00a0 (bulk 1940s-1990s) P0081 Materials in English


Assista o vídeo: Andrew Carnegie Interview - Part One