Por que pagar impostos ?: Seus dólares no trabalho

Por que pagar impostos ?: Seus dólares no trabalho


A Política Tributária Estadual (e Local)

As vendas de maconha são legais e tributadas em nove estados. Os estados atualmente cobram três tipos de impostos sobre a maconha: como uma porcentagem do preço (preço de varejo ou atacado), com base no peso (ou seja, por onça) e com base na potência da droga (ou seja, nível de THC). Alguns estados usam uma combinação desses impostos.

QUANTO RECEITA OS GOVERNOS ESTADUAIS E LOCAIS AUMENTAM COM OS IMPOSTOS DE MARIJUANA?

Embora proibida pela lei federal, as vendas de maconha são legais e tributadas em nove estados: Alasca, Califórnia, Colorado, Illinois, Massachusetts, Michigan, Nevada, Oregon e Washington. A maconha é legal no Maine e Vermont, mas nenhum dos estados estabeleceu seu sistema tributário ainda. O Distrito de Columbia também legalizou a maconha, mas o Congresso atualmente impede a cidade de regular e tributar as vendas (figura 1).

Colorado e Washington recolhem impostos sobre a maconha desde 2014. No ano civil de 2018, o Colorado arrecadou $ 267 milhões e Washington arrecadou $ 439 milhões em impostos estaduais sobre a maconha, ou cerca de 1 por cento da receita de fonte própria estadual e local em cada estado. Quatro outros estados informaram o valor de um ano inteiro de receita tributária estadual sobre a maconha em 2018: Alasca ($ 15 milhões), Califórnia ($ 354 milhões), Nevada ($ 87 milhões) e Oregon ($ 94 milhões). Todos os totais foram inferiores a 1 por cento da receita geral de fonte própria estadual e local. (Observação: nenhum desses totais inclui a receita tributária local.)

A maconha medicinal é legal em 33 estados e alguns desses estados cobram um imposto sobre a compra. Mas essas taxas de imposto são frequentemente iguais ou próximas da taxa geral de imposto sobre vendas do estado e não aumentam a receita.

COMO AS TAXAS DE IMPOSTO DE MARIJUANA SE DIFEREM?

Existem três maneiras de os governos estaduais e locais taxarem a maconha.

Porcentagem do preço. Esses impostos são semelhantes a um imposto sobre vendas no varejo, em que o consumidor paga um imposto sobre o preço de compra e o varejista o remete ao estado. Alguns estados cobram seu percentual do imposto sobre o preço na transação no atacado, mas presume-se que esse custo seja repassado ao consumidor no preço final de compra. Alguns estados também permitem que as localidades cobrem uma porcentagem do imposto sobre o preço - normalmente com uma taxa máxima.

Baseado em peso. Esses impostos são semelhantes aos impostos sobre cigarros, exceto que em vez de tributar por maço de cigarros, o imposto é baseado no peso do produto de maconha. Os estados com esse tipo de imposto também costumam estabelecer alíquotas diferentes para diferentes produtos de maconha. Por exemplo, a Califórnia cobra um imposto de $ 9,65 por onça sobre flores de maconha, um imposto de $ 2,87 por onça sobre folhas de maconha e um imposto de $ 1,35 por onça sobre material vegetal fresco. Tal como acontece com outros impostos no atacado, presume-se que a maior parte desse custo seja repassada ao consumidor no preço final de compra.

Baseado em potência. Esses impostos são semelhantes aos impostos sobre o álcool, exceto que em vez de tributar bebidas com uma porcentagem maior de álcool a taxas mais altas (ou seja, o licor é tributado a uma taxa mais alta do que a cerveja), o imposto é baseado no nível de THC do produto de maconha. Illinois é atualmente o único estado com um imposto baseado no THC. Ela tributa produtos com um teor de TCH de 35% ou menos a 10% do preço de varejo e aqueles com mais de 35% a 25% do preço de varejo. Todos os produtos com infusão de maconha (por exemplo, comestíveis) são tributados em 20 por cento do preço de varejo.

Alguns estados também cobram seu imposto geral sobre vendas na compra de maconha, além dos impostos especiais de consumo.

Como os estados usam a receita da maconha?

Até agora, cada estado que tributa a maconha dedicou pelo menos uma parte da receita resultante a programas específicos:

    envia metade de sua receita para o fundo geral e a outra metade para programas que visam reduzir a reincidência de crimes. a receita paga pelos custos administrativos associados à legalização da maconha e depois usa os fundos excedentes para programas relacionados ao uso de drogas, incluindo desenvolvimento econômico, estudos acadêmicos e programas para jovens. a receita é dedicada a programas de educação. a receita paga primeiro pelos custos administrativos associados à legalização da maconha. Qualquer receita restante é então dividida entre o fundo geral, programas que apoiam os esforços de reforma da justiça criminal, programas de abuso de substâncias e transferências do governo local.
  • Quando Maine começar a coletar receita tributária, dividirá igualmente sua receita entre programas de saúde pública e segurança e programas de treinamento de aplicação da lei associados à legalização da maconha. distribui sua receita para vários programas de segurança pública. a receita é enviada para programas de educação e seu fundo para os dias chuvosos. dedica sua receita a programas de educação, programas de prevenção e tratamento de drogas e transferências para governos locais. dedica suas receitas a programas de saúde.
Atualizado em maio de 2020

Dadayan, Lucy. 2019. "Os Estados estão apostando no pecado? O obscuro futuro da tributação estadual." “Washington, DC: Urban-Brookings Tax Policy Center.

Marron, Donald. 2015. “Should We Tax Internalities Like Externalities?” Washington, DC: Centro de Política Tributária Urban-Brookings.

Marron, Donald e Adele Morris. 2016. “How Should Governments Use Revenue from Corrective Taxes?” Washington, DC: Centro de Política Tributária Urban-Brookings.


Impostos mais altos são usados ​​para financiar programas sociais

Um corte de impostos não necessariamente ajuda ou prejudica uma economia. Vocês deve considere como a receita desses impostos está sendo gasta antes de determinar o efeito que o corte terá na economia. A partir dessa discussão, porém, vemos as seguintes tendências gerais:

  1. O corte de impostos e o desperdício de gastos ajudará a economia por causa do efeito desincentivo causado pelos impostos. Cortar impostos e programas úteis pode ou não beneficiar a economia.
  2. Uma certa quantia de gastos do governo é necessária nas forças armadas, na polícia e no sistema judiciário. Um país que não gasta uma quantia adequada de dinheiro nessas áreas terá uma economia deprimida. Gastar demais nessas áreas é um desperdício.
  3. Um país também precisa de infraestrutura para ter um alto nível de atividade econômica. Grande parte dessa infraestrutura não pode ser fornecida de forma adequada pelo setor privado, então os governos devem gastar dinheiro nesta área para garantir o crescimento econômico. No entanto, gastar muito ou gastar na infraestrutura errada pode ser um desperdício e retardar o crescimento econômico.
  4. Se as pessoas são naturalmente inclinadas a gastar seu próprio dinheiro em educação e saúde, então a tributação usada para programas sociais provavelmente desacelerará o crescimento econômico. Gastos sociais voltados para famílias de baixa renda são muito melhores para a economia do que programas universais.
  5. Se as pessoas não estão dispostas a gastar em sua própria educação e saúde, então pode haver um benefício em fornecer esses bens, já que a sociedade como um todo se beneficia de uma força de trabalho saudável e educada.

O governo acabando com todos os programas sociais não é uma solução para essas questões. Esses programas podem trazer muitos benefícios que não são medidos pelo crescimento econômico. É provável que ocorra uma desaceleração no crescimento econômico à medida que esses programas forem expandidos, no entanto, isso deve ser sempre mantido em mente. Se o programa tiver outros benefícios suficientes, a sociedade como um todo pode desejar um crescimento econômico menor em troca de mais programas sociais.


Centro de Recursos

Ao longo da história, toda sociedade organizada teve alguma forma de governo. Em sociedades livres, os objetivos do governo têm sido proteger as liberdades individuais e promover o bem-estar da sociedade como um todo.

Para cobrir suas despesas, o governo precisa de uma receita, chamada de & quotreceita, & quot, que arrecada por meio de impostos. Em nosso país, os governos cobram vários tipos de impostos sobre pessoas físicas e jurídicas. O Governo Federal depende principalmente do imposto de renda para sua receita. Os governos estaduais dependem tanto dos impostos sobre a renda quanto sobre as vendas. A maioria dos governos municipais e municipais usa impostos sobre a propriedade para aumentar sua receita.

Serviços governamentais

Nossa economia americana é baseada no sistema de livre iniciativa. Os consumidores são livres para decidir como gastar ou investir seu tempo e dinheiro. O objetivo dos produtores é obter lucros satisfazendo a demanda do consumidor. A concorrência aberta entre os produtores geralmente resulta no fornecimento da melhor qualidade de bens ou serviços aos preços mais baixos possíveis.

O sistema de livre empresa não produz todos os serviços de que a sociedade necessita. Alguns serviços são fornecidos com mais eficiência quando as agências governamentais os planejam e administram. Dois bons exemplos são a defesa nacional e a proteção policial estadual ou local. Todos se beneficiam desses serviços, e a forma mais prática de pagá-los é por meio de impostos, em vez de um sistema de taxas de serviço. Outros exemplos são a gestão de nossos recursos naturais, como nosso abastecimento de água ou terras públicas, e a construção de hospitais ou rodovias. Os impostos são recolhidos para pagar o planejamento desses serviços e para financiar a construção ou manutenção. A receita também é arrecadada por meio de taxas de uso, como nas entradas de parques nacionais ou em pedágios em rodovias e pontes.

A sociedade se beneficia de um ambiente seguro e saudável. No sistema de livre iniciativa, entretanto, geralmente há pouco incentivo para que as empresas paguem o custo extra para manter esse tipo de ambiente. Portanto, o governo impõe regulamentações aos produtores, como fabricantes de automóveis, que devem instalar controles de poluição do ar. Esses controles geralmente adicionam custos ao preço dos carros novos. Também existem regulamentos para controlar coisas como o uso de outdoors e sinais ao longo das rodovias. Outros regulamentos controlam a recuperação de terras após a mineração a céu aberto, despejo de resíduos industriais em córregos e rios e poluição sonora em aeroportos.

O sistema de livre iniciativa é baseado na competição entre empresas. Com a competição, apenas as empresas mais eficientes sobrevivem. Para garantir a existência de certo grau de concorrência, o Governo Federal impõe leis estritas de & quotantitruste & quot; para impedir que alguém obtenha o controle do monopólio de um mercado.

Alguns serviços, conhecidos como & quotmonopólios naturais & quot, são fornecidos com mais eficiência quando há concorrência. Os exemplos mais conhecidos são as empresas de serviços públicos, que fornecem água, gás natural e eletricidade para uso doméstico e comercial. Como não há competição, as agências governamentais regulam cuidadosamente os serviços, preços e lucros das empresas de serviços públicos.

O sistema de livre iniciativa pressupõe que os consumidores conheçam a qualidade ou a segurança do que compram. No entanto, em nossa sociedade moderna, muitas vezes é impossível para os consumidores fazerem escolhas informadas. Para proteção pública, agências governamentais nos níveis federal, estadual e local emitem e fazem cumprir as regulamentações. Existem regulamentações para cobrir a qualidade e a segurança de itens como construção de casas, carros e aparelhos elétricos. Existem também regulamentações para serviços financeiros prestados por bancos, seguradoras e corretoras de valores. Outra forma importante de proteção ao consumidor é o uso de licenças para impedir que pessoas não qualificadas trabalhem em determinadas áreas, como medicina ou construção civil.

Nossos filhos recebem sua educação principalmente com recursos públicos. Os governos da cidade e do condado são os principais responsáveis ​​pelo ensino fundamental e médio. A maioria dos estados apóia faculdades e universidades. O Governo Federal apóia a educação por meio de doações aos estados para ensino fundamental, médio e profissional. Os subsídios federais usados ​​para a realização de pesquisas são uma importante fonte de dinheiro para faculdades e universidades.

Desde a década de 1930, o Governo Federal tem fornecido receitas ou serviços, muitas vezes chamados de & quotsafety net, & quot para os necessitados. Os principais programas incluem serviços de saúde para os idosos e ajuda financeira para os deficientes e desempregados. Outros programas importantes incluem ajuda financeira a famílias com filhos dependentes e serviços sociais para indivíduos e famílias de baixa renda.

Impostos nos Estados Unidos

Impostos sobre a renda

Nem todo imposto de renda é tributado da mesma forma. Por exemplo, os contribuintes que possuem ações de uma empresa e depois as vendem com ganho ou perda devem relatá-lo em uma programação especial. Este item e quaisquer outros ganhos ou perdas são calculados separadamente antes de serem adicionados a outras receitas. Em comparação, os juros que ganham sobre o dinheiro em uma conta de poupança regular são incluídos com salários, vencimentos e outras receitas "cotidianas". Existem também muitos tipos de planos de poupança com isenção de impostos e impostos diferidos disponíveis que afetam os impostos das pessoas.

Os impostos sobre a folha de pagamento são uma importante fonte de receita para o Governo Federal. Os empregadores são responsáveis ​​pelo pagamento desses impostos, que incluem seguro social e seguro-desemprego. Os funcionários também contribuem para o programa de previdência social com dinheiro retido de seus contracheques. Alguns governos estaduais também usam impostos sobre a folha de pagamento para pagar pelos programas estaduais de seguro-desemprego.

Com o passar dos anos, o valor pago em impostos da previdência social aumentou muito. Isso ocorre porque há menos trabalhadores pagando ao sistema para cada aposentado que agora recebe benefícios. Hoje, alguns trabalhadores pagam mais imposto de seguridade social do que imposto de renda.

Impostos sobre o consumo

Os impostos especiais de consumo, às vezes chamados de "impostos de luxo", são usados ​​pelos governos estadual e federal. Exemplos de itens sujeitos a impostos federais sobre produtos são pneus pesados, equipamentos de pesca, passagens aéreas, gasolina, cerveja e bebidas alcoólicas, armas de fogo e cigarros.

O objetivo da tributação sobre o consumo é colocar o ônus do pagamento do imposto sobre o consumidor. Um bom exemplo desse uso de impostos especiais de consumo é o imposto especial sobre a gasolina. Os governos usam a receita desse imposto para construir e manter rodovias, pontes e sistemas de transporte público. Apenas quem compra gasolina - que usa as rodovias - paga o imposto.

Alguns itens são tributados para desencorajar seu uso. Isso se aplica aos impostos sobre o consumo de álcool e tabaco. Os impostos especiais de consumo também são usados ​​durante uma guerra ou emergência nacional. Ao aumentar o custo de itens escassos, o governo pode reduzir a demanda por esses itens.

Impostos sobre propriedade e riqueza

O imposto sobre a propriedade é a principal fonte de receita do governo local. A maioria das localidades tributa residências, terras e propriedades comerciais com base no valor da propriedade. Normalmente, os impostos são pagos mensalmente junto com o pagamento da hipoteca. Aquele que mantém a hipoteca, como um banco, mantém o dinheiro em uma conta & quotescrow & quot. Os pagamentos são feitos para o proprietário do imóvel.

Alguns governos estaduais e locais também cobram impostos sobre o valor de certos tipos de propriedade & quot pessoal & quot. Exemplos de propriedade pessoal frequentemente tributada são carros, barcos, veículos recreativos e gado.

Os impostos sobre a propriedade respondem por mais de três quartos da receita arrecadada por meio de impostos sobre a riqueza. Outros impostos cobrados sobre a riqueza incluem impostos sobre herança, propriedade e doações.

O imposto de renda federal

Um princípio básico subjacente às leis de imposto de renda dos Estados Unidos é que as pessoas devem ser tributadas de acordo com sua "cotação para pagar". Os contribuintes com a mesma renda total podem não ter a mesma capacidade para pagar. Aqueles com contas médicas altas, pagamentos de juros de hipotecas ou outras despesas permitidas podem subtrair esses valores como "deduções quotitemizadas" para reduzir seus rendimentos tributáveis. Da mesma forma, os contribuintes podem subtrair uma certa quantia em suas declarações fiscais para cada "isenção" permitida. Ao reduzir o rendimento tributável de uma pessoa, essas isenções e deduções apoiam o princípio básico da tributação de acordo com a capacidade de pagamento.

Aqueles com alta renda tributável pagam uma porcentagem maior de sua renda em impostos. Esta porcentagem é a & quot taxa de imposto. & Quot. Uma vez que aqueles com rendimentos tributáveis ​​mais altos pagam uma percentagem mais alta, o imposto de renda federal é um imposto & quot progressivo & quot.

Os impostos sobre vendas e produtos, em comparação, são considerados "regressivos". Como as mercadorias são tributadas na mesma porcentagem, aqueles com rendas mais baixas pagam uma porcentagem maior de suas receitas em impostos sobre vendas e produtos. O imposto de renda federal é cobrado em um sistema de retenção na fonte & quotpagamento conforme o uso & quot. A maioria dos empregadores deve reter impostos dos contracheques de seus empregados e enviar o dinheiro para depósito no Fundo Geral do Tesouro. As pessoas físicas e jurídicas autônomas devem pagar seus impostos em parcelas regulares, conhecidas como pagamentos estimados de impostos. O pagamento de impostos por meio de retenção na fonte ou impostos estimados durante o ano ajuda a reduzir as despesas do governo com empréstimos. Também fornece um método mais fácil para os contribuintes pagarem seus impostos. Para manter os custos de cobrança baixos, a Receita Federal espera que todos os contribuintes cumpram a lei voluntariamente. A maioria dos contribuintes calcula quanto deve pagar e apresenta sua declaração de imposto de renda na data de vencimento. Sem esse cumprimento voluntário, custaria muito mais à Receita Federal arrecadar a mesma quantidade de receita.

Seu dólar federal

O Governo Federal opera em um ano fiscal que começa em 1º de outubro e termina em 30 de setembro. A maior parte da receita do Governo Federal vem do imposto de renda de pessoa física. Outras fontes de receita incluem previdência social e outros impostos e contribuições de seguros, imposto de renda corporativo e impostos especiais de consumo.

As receitas federais são gastas em muitos programas. Entre os maiores estão a previdência social e o Medicare. Outra grande parte dos gastos federais é para a defesa nacional, e inclui pensões para militares aposentados e atividades de energia atômica relacionadas à defesa.

Outra grande despesa do governo são os juros líquidos, ou pagamentos de juros sobre a dívida pública menos os juros recebidos pelos fundos fiduciários e outros juros que o governo recebe. O Governo Federal toma dinheiro emprestado com a venda de títulos do Tesouro (letras, notas e títulos), Títulos de Poupança dos Estados Unidos e outros títulos.

Os programas de segurança de renda, incluindo seguro-desemprego, programas de aposentadoria e invalidez, e benefícios como vale-refeição e subsídio de moradia, também vêm das receitas do Governo Federal. Além disso, o Governo Federal gasta dinheiro com saúde, incluindo assistência aos pobres por meio do programa Medicaid, treinamento de profissionais de saúde e atividades de pesquisa médica.

Programas de educação também são financiados por receitas federais. Esses programas incluem educação, treinamento e serviços sociais, como bolsas para escolas de ensino fundamental, médio e profissional e assistência a faculdades e universidades. Também estão incluídos nesta categoria as doações feitas ao estado para programas de serviços sociais.

Os veteranos e seus dependentes também recebem benefícios do Governo Federal. Isso incluiu pensões, serviços médicos, treinamento educacional e programas de seguro de vida.

Transporte é outra categoria de gastos e inclui subsídios aos governos estaduais e locais para a construção de rodovias, sistemas de transporte público e aeroportos. Também estão incluídos nesta categoria os custos de operação da Guarda Costeira, regularização das vias aéreas e assistência a ferrovias e navegação.

Existem muitos outros serviços e atividades do Governo Federal, incluindo proteção de recursos naturais, proteção ambiental e manutenção de áreas de lazer e terras públicas. Além disso, há assistência a países estrangeiros, socorro em desastres e desenvolvimento comunitário e regional. Outros serviços governamentais são pesquisa, desenvolvimento e conservação de energia e exploração espacial e outras pesquisas científicas. O Governo deve pagar por suas atividades administrativas, junto com as autoridades federais e as prisões federais, os pagamentos aos Correios, a ajuda a pequenos negócios e o seguro de financiamento hipotecário. Finalmente, o Governo fornece fundos para subsídios às colheitas, pesquisa agrícola e conservação de terras agrícolas.


As 20 piores maneiras pelas quais o governo desperdiçou seus dólares de impostos

Todos os anos, o senador de Oklahoma Tom Coburn e sua equipe compilam um volume exaustivo de gastos governamentais inúteis daquele ano. O tomo de 2014 está repleto de desperdícios do governo, que vão desde o redundante ao absolutamente absurdo. Ah, e por falar nisso, a dívida nacional dos EUA está se aproximando de US $ 18 trilhões.

Aqui está uma lista do meu pior dos piores em resíduos federais:

Massagens suecas para coelhos: $ 387.000

O National Institutes of Health pagou esta soma de seis dígitos ao

para Medicina Complementar e Alternativa, a fim de discernir se as massagens suecas seriam úteis na recuperação de uma doença.

“Um grupo de coelhos recebeu massagens diárias de um 'dispositivo mecânico que simula os movimentos longos e fluidos usados ​​nas massagens suecas'”.

Ensinando Leões da Montanha a Andar em uma Esteira: $ 856.000

A National Science Foundation desembolsou quase um milhão de dólares do contribuinte para determinar se os leões da montanha em cativeiro poderiam ser treinados para andar em uma esteira. O pesquisador da Universidade da Califórnia-Santa Cruz até se gabou de ter recebido a doação, dizendo: “As pessoas simplesmente não acreditavam que você poderia colocar um leão da montanha em uma esteira e levei três anos para encontrar uma instalação que estivesse disposta a tentar”. Se alguém estava se perguntando, os leões levaram oito meses para aprender.

Estudar quantas vezes as pessoas “com fome” esfaqueiam uma boneca vodu: $ 331.000

Depois de ensinar aos leões da montanha sobre esteiras, a National Science Foundation também financiou um estudo para chegar à conclusão óbvia de que pessoas com fome tendem a ser mais raivosas e agressivas. Eles testaram essa teoria permitindo que os cônjuges espetassem os bonecos de vodu à medida que seu “cabide” crescia.

“Ao longo de 21 noites consecutivas, 107 casais tiveram a chance de enfiar 51 alfinetes em uma boneca de vodu representando seu cônjuge. O pin-push aconteceu em segredo, longe do outro parceiro. Os participantes então registraram o número de alfinetes que enfiaram nas bonecas. Esses testes revelaram o que já pode ser óbvio para muitos casais: um cônjuge com baixo teor de açúcar no sangue estava com mais raiva e enfiou mais alfinetes na boneca ”.

Estudando os hábitos de jogo dos macacos: $ 171.000

Outra bolsa da NSF financiou o estudo dos macacos do jogo. Sob o pretexto de estudar o "viés da mão quente" em jogadores humanos, o

criou um jogo de computador, ensinou macacos a jogá-lo e estudou como eles reagiam a vitórias e derrotas. Um candidato a doutorado que trabalhou no estudo pareceu satisfeito ao saber: “Felizmente, os macacos adoram jogar”. Os contribuintes, por outro lado, não ficarão satisfeitos em saber que este estudo deve continuar até maio de 2018.

Produzindo o musical infantil: Zombie in Love: $ 10.000

ype = "node" title text-decoration: underline font-weight: bold "> Financiando uma“ Stoner Symphony ”: $ 15.000

A localização desta apresentação não deve chocar ninguém. O que certamente chocará os contribuintes é a quantia de seu dinheiro fornecida à Orquestra Sinfônica do Colorado para hospedar “Classically Cannabis: The High Note Series”. O programa não era apenas relacionado à maconha, mas as pessoas eram encorajadas a inspirar (e comer) enquanto assistiam.

“Um dos três shows, chamado Summer Monsoon, anunciado em seu site desta forma,‘ Fume e encha a barriga com carne de porco condimentada Manna, Sesame Seed Teriyaki Chicken & amp Filipino Empanadas ’”.

Subsidiar cocô de alpaca: $ 50.000

Além deste projeto que está sendo cortado para o senador Coburn, esta pequena joia também foi coberta pelo CNSNews.com no mês passado. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos desembolsou uma grande quantia para ajudar a desenvolver e comercializar "Poop Packs" de Alpaca para uso como fertilizante. Isso é lixo do governo, literalmente.

Natação sincronizada para macacos do mar: $ 307.524

Este projeto atraiu o apoio de três agências governamentais (National Science Foundation, Office of Naval Research e U.S.-Israel Binational Science Foundation). Em um esforço para estudar o redemoinho criado quando os macacos do mar se movem pela água, os pesquisadores desenvolveram uma equipe “guiada por laser” e “coreografada” de macacos do mar em natação sincronizada.

Produzir um programa “Alucinatório” de Roosevelt / Elvis: $ 10.000

No que poderia ser o projeto mais estranho desta lista, a NEA ajudou a financiar a produção de um programa sobre a jornada alucinante de uma garota fingindo ser Elvis e vagabundeando com o 26º presidente da América.

“Em uma cena, Ann alucina que ela é Elvis, e que ela e Teddy estão brincando em seu quarto de hotel em suas roupas íntimas, com Teddy eventualmente andando nas costas de Elvis como se ele fosse um bronco bravo.”

Financiando Videogame Alarmista sobre Mudança Climática: US $ 5,2 milhões

Como as pesquisas mostram que a mudança climática está em último lugar na lista de prioridades dos americanos, a NSF sentiu a necessidade de ajudar a "estimular o ativismo pela mudança climática". Eles pagaram

para desenvolver um videogame intitulado “

, ”Onde a elevação dos mares causa caos em massa e calamidades climáticas de proporções épicas. A história se passa em um monte de mensagens de correio de voz do futuro descrevendo a anarquia.

“Uma pessoa que ligou afirma que“ neoluditas ”estão decididos a matar qualquer pessoa com conhecimento científico 496 e outra pinta uma imagem enigmática de um apocalipse zumbi dizendo que 'quando você os vir, você saberá o que fazer'”.

Ensinando Crianças a Rir: $ 47.000

O National Endowment for the Humanities financiou aulas na UCLA e

para ensinar a estudantes universitários sobre o riso. Em seminários como "Por que é engraçado", o aluno provavelmente aprenderá "como o riso brinca com nossas percepções" e "se a comédia é uma 'coisa de homem'."

““ Como projeto final, os alunos desenvolverão uma rotina de stand-up ou uma “peça de comédia usando as ferramentas de narrativa digital”.

Desenvolvendo um traje real do Homem de Ferro: $ 80 milhões

Parece que o DoD está tentando capitalizar a popularidade dos filmes do Homem de Ferro para desenvolver sua própria réplica da vida real. Chamado de TALOS (Tactical Assault Light Operator Suit), o Pentágono passará os próximos quatro anos tentando construir um traje feito de "uma super armadura militar para suportar balas e carregar centenas de libras, tudo movido por [uma] fonte de energia futurística". Mas, há um pequeno problema, não funciona:

“E embora um vídeo promocional do programa TALOS mostre balas ricocheteando em um soldado de desenho animado vestido com o traje, os testes de campo encontraram até agora soldados lutando para correr, mergulhar e atirar usando a coisa real.”

Tweeting a terroristas: $ 3 milhões

O Departamento de Estado tem como objetivo combater terroristas em

e a Al-Qaeda online, bem como no campo de batalha. Seu novo programa tem como objetivo "combater as sofisticadas máquinas de propaganda de grupos terroristas em todo o mundo". No entanto, sua campanha no Twitter, “Think Again, Turn Away” foi quase universalmente criticada como não apenas ineficaz, mas também contraproducente.

“Um recente comentarista da Time Magazine foi mais direto, dizendo:‘ este envolvimento do governo dos EUA não é apenas ineficaz, mas também fornece aos jihadistas um palco para expressar seus argumentos. ’”

Prevendo o fim da humanidade: $ 30.000

Ao contrário de encontrar novas maneiras de explorar o sistema solar, a NASA está gastando seu orçamento em um estudo para prever como o mundo vai acabar. Pesquisadores do

e Minnesota voltou com uma resposta intrigante e politicamente vantajosa: Desigualdade de renda. Eles alertaram que uma "distribuição desigual de riqueza" "levou ao colapso civilizacional".

Financiar crianças que se vestem como frutas e vegetais: US $ 5 milhões

usou US $ 5 milhões do dinheiro do contribuinte, permitindo que o aluno se vestisse como frutas e vegetais na tentativa de promover hábitos alimentares saudáveis. “Os alunos criaram o termo‘ fruved ’para descrever‘ o processo de comer FRUseu e VEadquiríveis. ’”

“Os alunos são divididos em cinco equipes - divertidamente rotuladas de Espinafre, Cenoura, Banana, Uva e Tomate - lideradas por mascotes fantasiados”.

Ajude os pais a combater as recusas dos filhos em comer frutas e vegetais: $ 804.254

Em uma tentativa de ajudar os pais em toda a América, cujos filhos se recusaram a comer verduras, o NIH financiou um jogo para smartphone chamado “Kiddio: Food Fight”. O jogo deve ajudar os pais a se opor a refutações sofisticadas da infância, como "Yuk!"

“Os pais selecionarão um vegetal para oferecer ao Kiddio e, em seguida, selecionarão uma tática para influenciar o Kiddio a comer o vegetal”.

Dispositivos eletrônicos perdidos da NASA: $ 1,1 milhão

Parece que milhares de eletrônicos fornecidos por agências estão perdidos no espaço. A NASA não registrou os milhares de smartphones, tablets e AirCards que forneceu a seus funcionários. Ao mesmo tempo, “Mais de 2.000 dispositivos - 14 por cento do total de propriedade da agência - ficaram sem uso por pelo menos 7 meses de 2013-2014.” Na lista de itens perdidos da agência, eles listaram “laptops, fitas de vídeo, e rochas lunares. ”

Estudando se a Wikipedia é sexista: $ 202.000

A NSF enviou quase um quarto de milhão de dólares para pesquisadores da NYU e de Yale para estudar se existia qualquer preconceito de gênero no site Wikipedia. Como a Wikipedia pode ser editada por quase qualquer pessoa, o estudo seguiu “acusações de sexismo no conteúdo e entre colaboradores da Wikipedia”. Um exemplo de sexismo descoberto por pesquisadores foi bastante bombástico:

Os colaboradores da Wikipedia foram tendenciosos porque caracterizaram algumas romancistas como "Romancistas Americanas" na Wikipedia, em vez de "Romancistas Americanas".

Pedindo a bebedores pesados ​​que não bebam por meio de mensagem de texto: $ 194.090

Os pesquisadores planejam usar essa faixa de dinheiro do contribuinte para conduzir um estudo em que eles enviam mensagens de texto para "bebedores pesados", alertam-nos para não beberem e monitoram se de fato ficam bêbados.

“Por exemplo, alguns sujeitos de estudo receberão uma diária às 15h. mensagem de texto lembrando-os das consequências do consumo excessivo de álcool. ”

Sorvete financiado pelo governo: $ 1,2 milhões

O USDA está pagando aos produtores de leite para produzir sorvete e muitos outros produtos lácteos:

“Em Wisconsin e em Nova York, uma cooperativa de produtores e produtores de leite recebeu uma doação para expandir a produção e a comercialização de iogurte grego orgânico. Uma fazenda do Missouri usará uma doação que recebeu também para produzir iogurte, mas com leite de ovelha. Uma fazenda em

Pensilvânia

também recebeu uma doação para expandir seu negócio de iogurte, mas usará parte do dinheiro para construir seu negócio de chocolate mexicano ”.


A Amazon teve que pagar imposto de renda federal pela primeira vez desde 2016 - aqui & # x27s quanto

Quando o CEO da Amazon, Jeff Bezos, postou uma foto sua com o cantor e rapper Lizzo no Super Bowl em Miami, dizendo que era & quot100% o maior fã de Lizzo & # x27s & quot; a resposta do Twitter-sphere foi mais sobre seu status de 1%: Pay impostos, disseram os usuários do Twitter.

Mas, pela primeira vez desde 2016, os críticos da Amazon & # x27s não conseguirão apontar para a inexistente lei tributária federal do gigante da tecnologia.

Isso porque a Amazon na verdade devia dinheiro ao governo federal em 2019. Depois de dois anos consecutivos pagando imposto de renda federal dos EUA, a Amazon estava prestes a receber uma conta de $ 162 milhões em 2019, disse a empresa em um arquivamento da SEC na quinta-feira.

Claro, US $ 162 milhões ainda é apenas uma fração dos US $ 13,9 bilhões em receita antes dos impostos que a Amazon informou em 2019 - cerca de 1,2%, na verdade. A alíquota do imposto federal sobre as empresas é de 21%, mas, como no passado, a Amazon provavelmente empregou vários créditos e deduções fiscais para reduzir sua conta de impostos federais. Amazon also reported $280.5 billion in total revenue in 2019.

Amazon has been the subject of much criticism over the fact that the company's final federal tax burden has been particularly lacking in recent years. The company also came under fire for seeking huge tax incentives worth billions of dollars as part of its search for a second headquarters, or "HQ2," in 2018.

In 2018, Amazon posted income of more than $11 billion, but the company paid in federal taxes. In fact, thanks to tax credits and deductions, Amazon actually received a federal tax refund of $129 million. That was a year after Amazon received a $137 million refund from the federal government for 2017.

President Donald Trump is a frequent critic of Amazon for paying "little or no taxes to state and local governments," though the Trump Administration's 2017 Tax Cuts and Jobs Act helped to lower the statutory corporate tax rate.

In February 2019, Senator Bernie Sanders pointed out in a tweet that any one of the company's roughly 150 million Amazon Prime members would have paid more for that program's annual fee ($119) than Amazon paid in federal taxes for 2018 or 2017.

In a blog post on Thursday, Amazon touted the fact that the company had "over $1 billion in federal income tax expense" in 2019. However, that total includes the $162 million federal tax bill, as well as another $914 million federal tax bill that the company says has been deferred until a later date. (Federal tax laws companies to delay tax payments on certain income, including some foreign earnings and long-term investments in items such as equipment or machinery.)

Amazon also reported $276 million in state tax payments in 2019, as well as an international tax bill of more than $1.1 billion, according to Thursday's SEC filing. And, the company notes in its blog post that Amazon also paid roughly $2.4 billion "in payroll taxes and customs duties" in 2019.

However, paying something like payroll tax is hardly something to boast about, according to Matthew Gardner, a senior fellow at the Institute on Taxation and Economic Policy, or ITEP, a nonpartisan and nonprofit tax policy think tank. In a blog post responding to Amazon's release of its 2019 tax bill, Gardner notes that "economists agree that payroll taxes are ultimately paid by employees in the form of reduced compensation."


Calculating the Conversion Tax

With the above $10,000 example that had $2,000 in after-tax contributions, the $2,000 conversion would play out as follows:

  • Total account value = $10,000
  • After-tax contributions = $2,000
  • Pre-tax contributions = $8,000
  • $2,000 / $10,000 = 20%
  • $2,000 converted x 20% = $400 converted tax-free
  • $1,600 subject to income tax

The same would apply to earnings in the account. Let’s say your account had increased to $15,000, and you want to convert $2,000.

  • After-tax contributions = $2,000
  • Pre-tax contributions = $8,000
  • Earnings = $5,000
  • $2,000 / $15,000 = 13%
  • $2,000 x 13% = $260 converted tax-free
  • $1,740 subject to income tax

Seven ways Americans pay taxes

As Americans across the country rang in the new year, many were unaware that, at midnight, more than 50 different tax breaks expired. According to the Tax Foundation, among them were credits for everything from building motorsports facilities, producing biofuels, conducting business research and development, and even training a mine rescue team.

Clearly, the U.S. tax system can be very complex. Understanding the basics, especially the different types of taxes you may face, can be a valuable tool in financial planning.

Not all taxes are paid at the same time. Some, for example, are deducted from your paycheck. "Generally, three types of taxes will show up on a worker's pay stub: federal income taxes, payroll taxes (Social Security and Medicare), and state income taxes," Andrew Lundeen, manager of federal projects at the Tax Foundation, told 24/7 Wall St.

Other taxes, however, are levied at the register. State and local governments collect sales taxes on individual goods and services. Similarly, governments charge excise taxes on specific items, including gasoline and cigarettes.

Not all authorities levy the same types of taxes. Income taxes serve as the largest source of revenue for the federal government, accounting for over 40% of yearly tax revenue. And according to projections from the Congressional Budget Office, income taxes, as well as social insurance taxes, should continue to account for the bulk of the U.S. government's tax revenue going forward.

At the state level, the picture is a bit more mixed. Different states use different tax structures to raise money for the various services they provide. While some states rely heavily on income taxes, others depend primarily on sales or property taxes. A few states, including Florida and Texas, have no personal income tax. Others "follow a structure similar to the federal [tax] code, but with different brackets and much lower rates," explained Lundeen.

Counties, cities, and other local areas often levy taxes to raise money as well. Property taxes, Lundeen noted, "are generally charged at the local level in order to pay for services such as schools, police and fire departments, and parks." Similarly, localities often charge an additional sales tax.

Not all taxes apply to everyone. The federal estate tax, often the subject of controversy, applies only after death and only if the estate is worth $5.34 million or more. Also, you may be able to avoid paying a number of excise taxes if you do not smoke, drink, or gamble. However, some excise taxes may be harder to avoid, including those levied on cell phone services, hotel stays, and gasoline purchases, according to Lundeen.

Here are seven ways Americans pay taxes.

Income taxes can be charged at the federal, state and local levels. At the federal level, the amount paid depends on a number of factors, including income and marital status. Lundeen noted the U.S. has a progressive tax system, consisting of seven tax brackets. He added, "for each additional dollar in a new bracket, you pay that bracket's tax rate." There are also a number of credits. For one, the Earned Income Tax Credit (EITC) gives a tax credit to low and moderate earners.

State income tax structures vary considerably. Some states, such as Florida, do not levy an income tax at all. A few states use a single income tax rate, while many states apply different tax rates depending on income.

Sales taxes are taxes on goods and services purchased. These are usually calculated as a percentage of the price paid. Sales taxes vary by state, and even by municipality. In some states, there are no sales taxes at either the state or local level. Other states and local authorities can charge a hefty amount. In Tennessee, for example, consumers can pay as much as 9.44% in sales taxes when combining state and local taxes, according to the Tax Foundation. In 12 states, sales taxes are higher than 8%. Sales taxes are often considered to be regressive, meaning lower-income individuals and households spend a greater proportion of their earnings to pay the tax, compared to higher income residents.

Excise taxes are similar to broad sales taxes, except they are charged on specific goods. States typically tax certain purchases, including gas, cigarettes, beer and liquor. Excise taxes are frequently levied on so-called "sin products," and often are intended not only to help raise money, but also to deter unhealthy behaviors. The federal government also collects such taxes, including 18.4 cents per gallon on gasoline and 24.4 cents per gallon on diesel fuel, as well as a 10% charge for tanning services. Excise taxes are often combined with sales taxes on a single purchase. According to Lundeen, in many cases a sales tax is paid on top of an excise tax.

Both employees and employers have to pay the Social Security tax, one of two payroll taxes. For the Social Security tax, employees pay 6.2% of their wages, and employers match that for a total contribution of 12.4%. In 2013, the maximum earnings subject to the tax were $117,000. In 2011 and 2012, the amount employees had to contribute briefly declined to 4.2% of wages, as part of a payroll tax holiday designed to encourage people to spend more and boost the U.S. economy.

A similar tax also exists for Medicare. Both employees and employers are required to contribute 1.45% of wages, or 2.9% in total, to fund the program. Unlike Social Security, there is no maximum taxable wage. In fact, since last year, workers who earned more than $200,000 had to contribute an extra 0.9% of their wages to the program.

Property taxes are usually imposed to fund local services. According to the Tax Foundation's Lundeen, these taxes are based on the property's market value, and are most often levied on real estate, but can also apply to other property, such as cars. In many instances, these taxes are deductible. However, according to the IRS, property taxes on real estate are only deductible if they are used to promote the "general public welfare," but not if they are used "for local benefits and improvements that increase the value of the property." Many homeowners also qualify for a mortgage interest deduction.

The IRS defines an estate tax as "a tax on your right to transfer property at your death." The estate tax is controversial, as it is seen by some as a penalty for dying. Cash, securities, insurance, real estate, and business interests are among the items considered part of an estate. However, for individuals, only estates exceeding $5.34 million are taxed by the federal government. Most Americans, therefore, are exempt from paying the federal estate tax. The highest estate tax rate charged at the federal level is 40%.

Estate taxes are also often levied at the state level. While states frequently use lower rates, they also often have lower exemptions than the federal government's $5.34 million cutoff. Some states have an inheritance tax, where the rate you pay depends on your relation to the deceased.

The gift tax is similar to the estate tax, in that it is a tax on transferring wealth. One important difference is that gift taxes involve two living people, Lundeen added. The federal government also has a far lower exemption level for the gift tax than it does for the estate tax. All gifts over $14,000 are taxable, with the tax to be paid by the recipient. The highest gift tax rate is 40% of the taxable gift amount. This tax applies not only to cash, but also to gifts like company shares or cars. Last year, Minnesota became the second state to implement its own gift tax, following Connecticut.

24/7 Wall St. is a USA TODAY content partner offering financial news and commentary. Its content is produced independently of USA TODAY.


How Income Taxes Work

There's nothing quite like the excitement and pride of receiving your very first paycheck. You worked hard for a solid month, and here's your much-deserved compensation. But wait a second . what's the story with this line that says "net pay?" That can't be your actual salary, could it? What happened to all of your money? By the time you get your paycheck, it's been cut up like a pizza, with several government agencies taking a piece of the pie. Exactly how much money is withheld from each check varies from person to person, company to company and state to state. However, almost every income earner has to pay federal income tax.

We generally don't think much about taxes except during the annual tax season. It's probably the most dreaded time of the year for millions of Americans, yet we circle it on our calendars, along with holidays and birthdays. But little joy is connected to April 15, the deadline for filing tax forms. (This deadline doesn't always fall on the 15th. In 2012, Tax Day was Tuesday, April 17 because the 15th was a Sunday and the 16th was a holiday in Washington, D.C. [source: Kaufman].)

The American tax system is a huge machine with a tax code that seems more complex than rocket science. In this article, we will examine how individual income taxes work, take a look at the history of income taxes in the United States and consider two alternative tax plans.

Taxes have always left a sour taste in the mouths of American citizens. This national hatred for taxes dates back to the tax burden placed on the American colonies by Great Britain. Colonists were taxed for every consumer good, from tea and tobacco to legal documents. This "Tributação sem representação" led to many revolts, such as the Boston Tea Party, in which colonists dumped tea into the Boston Harbor rather than pay the tax on it.

Although the American colonists fought for independence from British rule and British taxes, once the United States government formed, its main source of revenue was derived from placing customs and excise taxes on the same items that had been taxed by Great Britain. In 1812, in an effort to support an expensive war effort, the U.S. government imposed the first sales tax, which was placed on gold, silverware, jewelry and watches. In 1817, internal taxes (taxes on goods and land) were terminated, and the government relied on tariffs (taxes on imports or exports) to support itself. It wasn't until 1862 that the United States imposed the first national income tax [source: Tax Foundation].

To support the Union Army during the American Civil War, Congress passed tax laws in both 1861 and 1862. The office of Commissioner of Internal Revenue was established by the Tax Act of 1862, which stated that the commissioner would have the power to levy and collect taxes. The office also was given the authority to seize property and income in order to enforce the tax laws. These powers remain pretty much the same today, although the Internal Revenue Service (as it's been known since the 1950s) will tell you that enforcement tactics have been toned down a bit [source: IRS].

In 1863, the federal government collected the first income tax. This graduated tax was similar to the income tax we pay today. Those who earned $600 to $10,000 per year paid at a rate of 3 percent. Those who earned in excess of $10,000 paid 5 percent. A flat-rate tax was imposed in 1867. Five years later, in 1872, the national income tax was repealed altogether since the Civil War was long over and revenue needs had declined. The federal government went back to relying mainly on tariffs and excise taxes, such as liquor taxes [source: U.S. Dept. of Treasury].

Spurred on by the Populist Party's 1892 campaign to reduce high tariffs, Congress passed the Income Tax Act of 1894 to make up the difference. This act taxed 2 percent of personal income that was more than $4,000, which only affected the top 10 percent. The income tax was short-lived, as the U.S. Supreme Court struck it down only a year after it was enacted. The justices wrote that the income tax was unconstitutional because it failed to abide by a constitutional guideline. This guideline required that any tax levied directly on people must be levied in proportion to a state's population [source: Our Documents].

In 1913, the income tax became a permanent part of the U.S. government. Congress avoided the constitutional roadblock mentioned above by passing a constitutional amendment. o 16th Amendment reads, "The Congress shall have power to lay and collect taxes on incomes, from whatever source derived, without apportionment among the several States, and without regard to any census or enumeration." The 16th Amendment gave the government the power to levy taxes on people regardless of state population. o Underwood Tariff Act of 1913 included an income-tax section that initiated the progressive system we use today: Those who earned more than $3,000 ($4,000 for married couples) were subject to a 1 percent tax, which increased depending on income and topped out at 7 percent [source: IRS].

During World War II, the federal government began withholding taxes, also known as the pay-as-you-earn taxation system. This gave the government the steady flow of money needed to finance the war effort.

In 2014, the tax brackets range from 10 percent to 39.6 percent [source: Bankrate].

While most Americans only think about taxes when April approaches, the tax collection process actually runs all year long.

The process begins when you start a new job. You and your employer agree on your compensation — an hourly wage or an annual salary — which adds up to your gross or "before tax" income. The next thing you do is fill out a W-4 form. The W-4 form is like a miniature income tax survey. It determines if you are single or married, if you have children or other dependents, if your spouse works and if you have childcare expenses. These are called your personal allowances. The number of allowances listed on the W-4 form determines how much income tax your employer will withhold from each paycheck.

Why does your company do this? Because employers are required by law to withhold income tax from all employee paychecks and deposit the money in a Federal Reserve Bank. This is how the federal government maintains a steady stream of income while also drawing interest on your tax dollars. Instead of paying taxes once a year in April, you really pay them all year long.

The W-4 form is important because it ensures that you aren't paying either too much or too little in federal income tax during the year. Some people love to get a big refund check when they file their tax return in April. But what that really means is that they paid too much income tax during the year. They could have put that money in the bank, invested it, or bought something useful with it rather than letting the IRS borrow it. By adjusting the number of allowances on the W-4 form, you can decrease or increase the amount withheld from each check. That way, there are no big checks or big bills in April. Check your W-4 annually to make sure the information is up to date.

Filing income taxes in April is akin to "settling up" with the IRS. In reality, you've been paying taxes all year long. In April, all you are doing is determining if you paid the right amount. If you paid too much, you get a refund too little and you're writing another check. Income tax forms like the 1040 are notoriously confusing, but that's because they're based on a U.S. tax code that's more than 5,000 pages long [source: Shinske]. Here are the basic steps to completing a tax return:

  1. Start by adding up your renda bruta, which includes salary or wages from a job, investment interest income, pensions and annuities. If you have job, your employer will send you a W-2 form in the mail which shows how much you earned and how much income tax was already withheld.
  2. Subtract any ajustes (examples: alimony that you paid, deposits in retirement plans, self-employment estimated taxes paid, moving expenses, interest that you paid on a student loan, etc.). The difference is called adjusted gross income (AGI).
  3. Once you know your AGI, you have two choices: Either subtract a standard deduction, or subtract itemized deductions, whichever is greater. Itemized deductions might include medical and dental expenses, charitable contributions, interest on home mortgages, and state and local taxes from the previous year.
  4. Next, subtract personal exemptions. For 2013, the IRS allows you to subtract $3,900 each for you, your spouse and each dependent if your AGI is under a certain amount [source: IRS]. Everything left over is called your taxable income.
  5. This is where it gets a little complicated, because the United States uses a marginal ou progressive tax rate sistema. The more you earn, the higher your tax rate. To determine exactly how much you owe, look up your taxable income on the IRS tax table. Find the number that matches your filing status: single, married filing jointly, married filing separately, head of household, or qualifying widow(er) with dependent child, which is the same as "married filing jointly." That number is your gross tax liability. Don't worry, you have one more chance to lower your tax bill.
  6. From your gross tax liability, subtract any credits. The Child Tax Credit is a big one: $1,000 for each qualifying child. Other credits include the Earned Income Tax Credit (or Earned Income Credit) for low-income working families, which can be as much as $6,000, and the Child and Dependent Care Credit for childcare expenses.
  7. The final number is your net tax. If it's a positive number, you owe money to the IRS. If it's negative, you're getting a refund.

You must file your federal income tax return and pay any taxes owed by April 15. Filing or paying late results in penalties and interest that accrues over time. If you are due a refund, the IRS mails most of them out within two weeks of receiving a return. You could also have the money electronically deposited directly into a bank account.

If you are a freelancer, independent contractor or otherwise self-employed, no one is going to withhold income taxes each time you get paid by a client or customer. Instead, it's your responsibility to pay estimated taxes quarterly based on your taxable income the year before. Not only is it the law (you'll pay a small penalty if you don't), but it allows you to avoid a big tax bill in April.

Humorist and travel writer Stanton Delaplane once offered this lighthearted suggestion for a simplified tax form: "How much money did you make last year? Mail it in." While that may be a drastic way to change the tax system, there has been no shortage of people proposing new tax systems since the 16th Amendment was passed in 1913. If you follow presidential campaigns, there is usually talk from some of the candidates on revising the tax system. Here's a quick look at two of these alternative tax plans.

We currently use a marginal tax system, also called a graduated tax, in which the percentage you pay in taxes varies based on your income. Under a flat tax system, everyone pays the same tax rate no matter how much they earn. Former presidential candidate Steve Forbes proposed a 17 percent flat tax in 1996 and 2000, and Rick Perry floated a 20 percent flat tax in his 2012 presidential campaign [source: Tax Policy Center].

Proponents of a flat-tax system say that it would do away with the complicated tax code and tax forms. The flat tax would need only one form, about the size of a postcard and consisting of only 10 lines. You would merely add up wage, salary and pension income, subtract any personal allowances and pay 17 percent of your taxable income. Deductions and credits would be eliminated under this type of plan. (Perry's proposal did allow a few deductions such as mortgage interest).

Critics of the flat tax say that it would favor the wealthy. Under Rick Perry's plan, a married couple with two children earning $31,000 would lose $5,000 in credits, while the same earning $424,900 would owe nearly $45,000 less in taxes [source: Rampell].

Alternative: National Sales Tax

Even more controversial than the flat tax is the idea of abolishing the federal income tax entirely by repealing the 16th Amendment. In place of an income tax, some propose the use of a national sales tax. Many countries around the world levy a national sales tax, also called a value-added tax or VAT. The difference is that most of those countries also collect income taxes. The U.S. backers of a national sales tax want to get rid of the IRS and charge a flat 10 to 25 percent on all retail purchases of new goods and services [source: Montgomery].

What are the benefits of a national sales tax? Like the flat tax, a national sales tax makes tax collection vastly simpler. Workers could keep their entire paycheck and use that money to buy the things that they need.

Proponents of the so-called Fair Tax — a version of the national sales tax — include a provision called a pre-bate. This is a monthly check mailed by the government to lower-income families to subsidize their purchases. Advocates of a national sales tax also argue that a consumption tax collects revenue from everyone, even illegal immigrants, tax dodgers and tourists from other countries [source: FairTax.org].

Opponents of a national sales tax say it would put an unfair burden on the middle and lower classes, who buy a lot of the products that would be taxed. It might reduce consumer spending, thereby slowing the economy. They add that in order for a national sales tax to be fair, it should be applied to the purchase of stocks and bonds in addition to consumer goods. Under the Fair Tax proposal, investments are not taxed, although brokers' fees would be [source: FairTax.org].

Taxes are a bitter subject in almost every country, and the United States has had a decidedly tumultuous relationship with the issue. America has one of the most complicated tax systems in the world, and it grows more complex every year. In the end, whether you agree with paying taxes or not, you probably have April 15 circled on your calendar, embedded in your brain and on your list of dreaded days.

For more information on taxes and related topics, check out the links on the next page.


Direct Taxes

The definition of a direct tax is a tax that is paid straight from the individual or business to the government body that imposes the tax. Examples of direct taxes include individual income taxes (paid to the federal and state governments), corporate taxes (paid on an organization’s profits), and property taxes (paid on the value of real estate).

The federal income tax almost didn’t make it into law because the Supreme Court initially objected to the fact that it was a direct tax, rather than being apportioned among the states based on population. The 16th amendment to the constitution overrode the Supreme Court’s ruling in 1913 and the direct income tax was born.

Direct taxes are based on a percentage of the value of what is being taxed, and they are set by state and federal law.


Assista o vídeo: TRABALHO NO DIGITAL INFORMALMENTE, PRECISO PAGAR IMPOSTOS??