Michael Jackson nasce

Michael Jackson nasce

A sensação pop Michael Jackson nasceu em 29 de agosto de 1958, em Gary, Indiana.

Jackson começou a se apresentar com seus quatro irmãos no grupo pop Jackson 5 quando era criança. O grupo conseguiu seu primeiro single em primeiro lugar em 1969, com "I Want You Back". Aos 11 anos, Jackson estava aparecendo na TV, e aos 14 ele havia lançado seu primeiro álbum solo. Uma série de desenhos animados Jackson 5 apareceu no início dos anos 70 e, em 1976, a família Jackson, incluindo a irmã Janet Jackson, lançou um programa de variedades na TV chamado The Jacksons que durou uma temporada. Ao longo dos anos 70, a atenção da mídia se concentrou em Michael, que cantou em sua voz alta para "ABC", "I’ll Be There" e muitos outros sucessos do Top 20.

Jackson lançou vários álbuns solo nos anos 70, mas seu grande avanço veio em 1979 com Fora da parede. Ele se tornou o primeiro artista solo a marcar quatro hits no Top 10 de um álbum, incluindo "She’s Out of My Life" e "Rock with You". Seu próximo álbum, Filme de ação (1983), tornou-se o álbum mais vendido até então, vendendo cerca de 45 milhões de cópias em todo o mundo. Desta vez, ele marcou sete singles no Top 10, e o álbum ganhou oito Grammies. Embora seu próximo álbum, Mau (1987), vendeu apenas cerca de metade das cópias de Filme de ação, ainda era um best-seller tremendo. Em 1991, Jackson assinou um contrato de gravação sem precedentes de $ 65 milhões com a Sony. Naquele ano, ele lançou Perigoso.

No final dos anos 1980 e início dos 1990, Jackson desenvolveu uma reputação de recluso excêntrico. Ele se mudou para um rancho de 2.700 acres chamado Neverland, que ele equipou com animais selvagens e uma roda-gigante. Ele passou por uma cirurgia plástica no rosto e no nariz e, segundo rumores, clareava sua pele por meio de tratamento químico, embora afirmasse que sua palidez crescente se devia a uma doença de pele. Em 1993, um escândalo estourou quando Jackson foi publicamente acusado de abuso sexual infantil e foi submetido a investigação. O caso foi resolvido fora do tribunal. Em 1994, Jackson se casou com Lisa Marie Presley; o casal se divorciou mais tarde. Jackson se casou com Deborah Rowe em 1996, e o casal teve dois filhos, Prince e Paris, antes de se divorciar em 1999.

Em 13 de junho de 2005, Jackson foi absolvido do abuso sexual de um menino, Gavin Arvizo, no tribunal criminal.

Michael Jackson morreu em 25 de junho de 2009, em Los Angeles, Califórnia, poucas semanas antes de uma turnê planejada ser anunciada como seu "retorno". Ele tinha 50 anos.

Um documentário de 2019, Deixando terra do nunca, levantou mais duas acusações credíveis de má conduta sexual quando Jackson estava vivo. A família e o espólio de Jackson continuam negando as reivindicações.

LEIA MAIS: Os últimos dias de Michael Jackson


Michael Jackson

Michael Jackson não foi apenas a maior estrela pop de sua época, moldando o som e o estilo dos anos 1970 e 80, ele foi uma das estrelas definidoras do século 20, um músico que mudou os contornos da cultura americana. Cantor e dançarino sobrenaturalmente talentoso, Jackson chegou ao estrelato em 1969 como o vocalista de 11 anos da banda de sua família, o Jackson 5. Tão notável quanto o Jackson 5 teve - no início dos anos 70, cada um de seus primeiros quatro singles foi para o número um e eles permaneceram perto do topo das paradas pelos próximos cinco anos - tudo serviu como um preâmbulo para a carreira solo de Jackson. Off the Wall, o deslumbrante álbum de 1979 co-produzido por Quincy Jones, anunciou Jackson como um talento maduro, e os singles "Don't Stop 'til You Get Enough" e "Rock with You" o transformaram em um blockbuster. Apesar de seu sucesso, Jackson acreditava que Off the Wall foi rotulado como um disco de R&B. Determinado a quebrar esse teto de vidro, ele se reuniu com Jones para criar Thriller, o álbum de 1982 que quebrou todos os registros musicais dos livros. Thriller foi projetado para agradar a todos os públicos e sua diversidade era evidente por seus convidados: ele convocou Eddie Van Halen para tocar guitarra no hard rock de "Beat It", enquanto convidava Paul McCartney para um dueto na música pop suave "The Girl Is Minha." Jackson também expandiu os horizontes do soul e da dance music, produzindo obras-primas pioneiras como "Billie Jean". Este single proporcionou a Thriller sua descoberta em 1983, graças em parte ao seu videoclipe inovador, que se tornou o primeiro clipe de um artista negro a entrar em rotação constante na incipiente MTV. A destruição de Jackson das barreiras raciais da rede foi apenas um aspecto do crossover sem precedentes de Thriller. Sete de suas nove canções foram Top Ten, ganhou oito Grammy Awards e liderou as paradas da Billboard por 37 semanas, igualando seu sucesso americano internacionalmente para se tornar o álbum mais vendido de todos os tempos, ganhando 32 certificações de platina nos Estados Unidos e comovente mais de 100 milhões de álbuns em todo o mundo. Um triunfo fenomenal empurrou Jackson para a estratosfera e Bad - a ansiosamente aguardada sequência de Thriller de 1987, co-produzida mais uma vez com Quincy Jones - o manteve lá, gerando cinco singles número um nas paradas da Billboard e vendendo 30 milhões de cópias internacionalmente, dois terços dos quais estavam fora dos Estados Unidos. Jackson se separou de Jones em Dangerous, de 1991, outro blockbuster global. HIStory, um conjunto de discos duplos de 1995 que combinou um disco de sucessos com um novo álbum, produziu alguns singles número um internacional. Invincible, seu álbum de 2001, acabou sendo o último. Problemas de saúde culminaram em sua morte prematura no verão de 2009, mas naquele ponto a lenda de Jackson estava segura: ele ficou ao lado de Louis Armstrong, Frank Sinatra, Hank Williams, Elvis Presley, Miles Davis e Bob Dylan como um dos músicos que criaram o som da América no século XX.

Essas alturas vieram de origens modestas. Michael nasceu em Gary, Indiana, em 29 de agosto de 1958, o quinto filho de Katherine e Joe Jackson. Sua mãe era Testemunha de Jeová e seu pai um ex-boxeador que se tornou metalúrgico e tocava violão. Abrigando aspirações de estrelato musical, Joe conduziu seus filhos a um ato musical por volta de 1962. Naquela época, eram apenas os três filhos mais velhos - Tito, Jackie e Jermaine - mas Michael se juntou a eles em 1964 e logo dominou o grupo. Roubando jogadas de James Brown e Jackie Wilson, Michael se tornou o epicentro do Jackson 5 quando eles ganharam elogios em shows de talentos locais e passaram a tocar em clubes de soul em todo o meio-oeste, abrindo caminho em direção à Costa Leste em 1967, onde venceram um amador concurso no Teatro Apollo. Voltando a Gary, o grupo gravou um par de singles para o selo local Steeltown em 1968 - "(I'm A) Big Boy", "We Don't Have to Be Over 21" - mas sua grande chance chegou quando eles abriram para Bobby Taylor e os Vancouvers no Regal Theatre de Chicago. Impressionado, Taylor chamou a atenção de Berry Gordy Jr., que contratou o grupo para a Motown em março de 1969 e depois os enviou para Los Angeles, onde ajudou a planejar seu lançamento nacional.

"I Want You Back", uma canção escrita e produzida pela nova equipe da Motown, a Corporation, foi lançada em outubro de 1968, quando Michael Jackson tinha apenas 11 anos. Em janeiro de 1970, "I Want You Back" atingiu o primeiro lugar nas paradas pop e R&B, e o Jackson 5 se tornou uma sensação, passando do R&B para o rádio pop AM com facilidade. Mais dois sucessos se seguiram - "ABC" e "The Love You Save", ambos exuberantes com soul chiclete - antes de "I'll Be There" revelar a facilidade de Michael com as baladas. Todas as três sequências foram para o número um e, marcante enquanto o ferro estava quente, a Motown transformou Michael em um ato solo. Seu primeiro single solo, "Got to Be There", chegou no final de 1971, alcançando o número quatro na Billboard Hot 100, e então um cover de "Rockin 'Robin" de Bobby Day atingiu o pico às duas no início de 1972. Mais tarde isso ano, "Ben", a balada tema título de um filme de exploração sobre um rato assassino, deu a Jackson sua primeira indicação ao Oscar de Melhor Canção Original (ele perderia).

Não muito tempo depois, as carreiras de Michael e do Jackson 5 desaceleraram, vítimas de mudanças de gosto, adolescência e batalhas criativas com sua gravadora. Um último hit da Motown chegou em 1974 - "Dancing Machine", um single que alinhou o grupo com a explosão do disco - antes de o grupo deixar a Motown pela Epic em 1975. Com a nova gravadora veio um novo nome, junto com uma ligeira mudança na formação: Jermaine permaneceu na Motown para seguir carreira solo e o irmão mais novo Randy tomou seu lugar. Após um par de álbuns produzidos pelos pilares do soul de Philly Gamble & amp Huff, Michael emergiu como o diretor criativo do grupo em Destiny, em 1978, co-escrevendo seu sucesso de 1979 "Shake Your Body (Down to the Ground)" com Randy. Nesse ponto, Michael já havia causado uma impressão solo considerável ao estrelar como o Espantalho em The Wiz, a adaptação musical de Sidney Lumet de O Mágico de Oz em 1978. Trabalhando na trilha sonora - um recorde destacado por seu dueto com Diana Ross em "Ease on Down the Road" - ele conheceu o produtor Quincy Jones, um titã do jazz e pop dos anos 50 e 60 que ainda não havia pontuado um sucesso nos anos 70. A dupla se deu bem e decidiu trabalhar no próximo empreendimento solo de Jackson, mas primeiro o Jackson 5 lançou Destiny, que elevou o perfil da banda e do próprio Michael.

Tudo isso foi preâmbulo para Off the Wall, o álbum de 1979 que definitivamente estabeleceu Michael Jackson como uma força própria. Colaborando com o produtor Jones e o compositor Rod Temperton, Jackson conscientemente tentou atrair públicos múltiplos com Off the Wall, transformando o álbum em uma vitrine deslumbrante de todos os seus diferentes sons e habilidades. Ancorado por um par de sucessos número um - o incandescente "Don't Stop 'til You Get Enough" e "Rock with You" - o álbum se tornou um sucesso, chegando a quatro na Billboard 200, vendendo milhões de cópias enquanto arrecadava prêmios, mas perdia o grande prêmio de Álbum do Ano no Grammy, deixando Jackson com a impressão de que precisava entrar no pop mainstream com mais força. Antes que pudesse fazer isso, ele teve que completar mais um álbum do Jackson 5: 1980's Triumph, um álbum com três singles de sucesso ("Lovely One", "This Place Hotel", "Can You Feel It") cujo título parecia fazer alusão a O sucesso solo de Michael e certamente se beneficiou de seu estrelato elevado.

Depois de Triumph, Jackson se reuniu com o produtor Jones e o compositor Temperton para criar a sequência de Off the Wall, elaborando um disco que deliberadamente atingiu todas as marcas do mainstream musical. Paul McCartney foi trazido para destacar as inclinações do rock suave de Michael, Eddie Van Halen empurrou Jackson para o hard rock metálico, e o restante do álbum deslizou do disco ao pop ao soul em uma exibição fácil de seu alcance. "The Girl Is Mine", o primeiro single de Thriller, não sugeria sua aventura - Jackson jogou pelo seguro lançando o dueto de McCartney como principal do álbum - mas o segundo single, "Billie Jean", seguiu em frente para o novo , território inominável. "Billie Jean" foi uma explosão pop, liderando as paradas nos EUA, Reino Unido, Austrália e Canadá. Algum de seu sucesso pode, sem dúvida, ser creditado ao seu impressionante videoclipe, o primeiro a quebrar a barreira racial então tácita da incipiente MTV depois que Jackson, a rede começou a tocar mais artistas negros. Parte do sucesso do single se deve à sua performance sensacional no especial de 25º aniversário da Motown (Motown 25: Yesterday, Today, Forever) em 1983, uma performance exibida em 16 de maio de 1983, onde Jackson revelou sua dança moonwalk - um movimento que fez parece que ele está deslizando para trás - e se anuncia ao mundo como um talento maduro. "Beat It", acompanhado por um vídeo igualmente cinematográfico, se transformou em um sucesso igualmente enorme na MTV e ajudou a empurrar Thriller para a estratosfera. "Wanna Be Startin 'Somethin'," "Human Nature" e "PYT (Pretty Young Thing)" mantiveram Thriller no primeiro lugar e seu último single foi uma extravagância, com Jackson deixando o diretor John Landis transformar a música em um pequeno terror musical filme. No momento em que o álbum terminou sua corrida de dois anos nas paradas, ele acumulou 37 semanas no número um e vendeu 29 milhões de cópias, tornando-se o álbum mais vendido de todos os tempos.

Mesmo sendo Thriller uma espécie de máquina de movimento perpétuo pop, vendendo discos por conta própria, Jackson trabalhou duro. Ele mais uma vez se juntou a Paul McCartney, cantando "Say Say Say" para o álbum de McCartney, Pipes of Peace, de 1983, e ele se reuniu com o Jackson 5 para o Victory de 1984, dando suporte ao álbum com uma turnê internacional. Antes de seu lançamento, Jackson sofreu um grave acidente durante as filmagens de um comercial da Pepsi projetado para acompanhar a turnê. Durante as filmagens, pirotécnicos queimaram a cabeça de Jackson, mandando-o para o hospital com queimaduras de segundo grau no couro cabeludo enquanto ele se recuperava, ele começou a usar analgésicos pela primeira vez.

Jackson ganhou elogios por seu trabalho filantrópico, especialmente sua colaboração com Lionel Richie no single de caridade de 1985 "We Are the World", mas junto com essas notas positivas, histórias selvagens começaram a circular nos tablóides. Um pouco mais de má imprensa acompanhou sua aquisição do catálogo de composições de Lennon e McCartney em 1985, um movimento que cortou sua parceria com Paul McCartney. Jackson também flertou em se tornar uma estrela de cinema, trabalhando com George Lucas e Francis Ford Coppola no filme 3D Captain EO, exibido apenas nos cinemas IMAX da Disney a partir de 1986. Assim que apareceu, ele começou a trabalhar na tarefa de acompanhar Thriller.

Trabalhando mais uma vez com Quincy Jones, Jackson refinou o modelo de Thriller para Bad de 1987. Como Thriller, o primeiro single foi um número adulto contemporâneo - "I Just Can't Stop Loving You", um dueto com o então desconhecido Siedah Garrett - antes de estourar sucessos: "Bad", "The Way You Make Me Feel , "" Man in the Mirror, "e" Dirty Diana "alcançaram o primeiro lugar na Billboard Hot 100 entre 1987 e 1988, com" Another Part of Me "por pouco perdendo o Top Ten e" Smooth Criminal "atingindo o pico de sete. Bad não dominou as paradas em outros países, mas seus singles alcançaram o Top Ten internacional com alguma regularidade, auxiliado em parte por uma turnê global - a primeira turnê solo da carreira de Michael Jackson. The Bad World Tour quebrou recordes em todo o mundo e em seu rastro, ele começou a se autodenominar "O Rei do Pop", um apelido que era uma espécie de réplica a Elvis Presley ser conhecido como "O Rei do Rock & Roll". Assim que a turnê terminou, Jackson voltou para sua nova casa - um rancho Santa Ynez que ele comprou em março de 1988 e rebatizou Neverland, representando sua fixação por Peter Pan.

Jackson renovou seu contrato com a Sony - a corporação que comprou a Epic / CBS - em 1991 e então começou a trabalhar em seu próximo álbum. Desta vez, ele decidiu se separar de Quincy Jones, escolhendo trabalhar com uma variedade de colaboradores, o principal deles Teddy Riley, que ajudou a introduzir Michael no reino do novo jack swing. "Black or White", o primeiro vídeo do álbum, causou polêmica, o que ajudou a gerar impressões e vendas iniciais e levou o single ao primeiro lugar. "Remember the Time" e "In the Closet" também chegaram ao Top Ten da Billboard no início de 1992, mas os singles subsequentes "Jam" e "Heal the World" estagnaram na casa dos 20 anos, enquanto "Who Is It" chegou a 14. O período de enorme sucesso de Jackson estava começando a terminar e, ao fazê-lo, Jackson entrou em um período pessoal difícil. Em 1993, um menino de 13 anos acusou Jackson de abuso sexual. Ao longo dos dois anos seguintes, o caso se desenrolou em público e no sistema de justiça, eventualmente acertando fora do tribunal por termos não revelados em 1995, nenhuma acusação foi apresentada. Durante tudo isso, Jackson se casou com Lisa Marie Presley em maio de 1994, seu casamento durou apenas 19 meses.

Jackson reiniciou sua carreira em 1995 com HIStory: Past, Present & amp Future, Book 1, um álbum duplo dividido em um álbum de sucessos e um álbum de novo material. Precedido por um single duplo A-sided contendo as baladas "Childhood" e "Scream", um dueto com sua irmã Janet, o álbum teve um desempenho inferior em comparação com seus antecessores, mas ainda gerou grandes sucessos, com destaque para "You Are Not Alone", o primeiro single a estrear em primeiro lugar na Billboard Hot 100. Os singles subsequentes "They Don't Care About Us" e "Stranger in Moscow" tiveram um desempenho inferior nos EUA, mas foram os dez melhores singles no Reino Unido, e HIStory também teve um bom desempenho em outros mercados internacionais globais, ajudados em parte pela longa turnê global que o acompanha. Em 1997, Jackson seguiu HIStory com Blood on the Dance Floor, um álbum que liderou as paradas do Reino Unido, mas alcançou apenas 24 nos EUA.

Nesse ponto, Jackson havia se casado com sua enfermeira, Debbie Rowe, que logo se tornaria mãe de dois filhos: Prince Michael Jackson Jr. e Paris Michael Katherine Jackson. Ao longo dos próximos dois anos, Jackson criou sua família e se apresentou em eventos de caridade, começando a trabalhar em um retorno planejado para 2001. Ele foi introduzido no Rock & Roll Hall of Fame como um ato solo naquele ano (o Jackson 5 já havia sido empossado) e ele fez dois grandes shows de aniversário de 30 anos em setembro de 2001 para dar início à campanha promocional de seu novo álbum, Invincible. Produzido em grande parte por Rodney Jerkins, Invincible evocou conscientemente Off the Wall com seu single "You Rock My World", que chegou a dez anos antes do lançamento do álbum em outubro. Invincible entrou nas paradas como número um nos EUA e no Reino Unido, mas não teve força de permanência e nunca gerou outro single de sucesso.

Logo, a música ficou em segundo plano na vida pessoal de Jackson. Ele teve um terceiro filho, o príncipe Michael Jackson II em 2002, mas o nascimento foi ofuscado por aparições públicas erráticas e problemas legais, incluindo uma prisão em novembro de 2003 por abuso sexual infantil em junho de 2005, ele foi absolvido de todas as acusações. Conforme o caso se desenrolava, a Sony lançou a primeira coleção de um único disco do pico de Jackson, Number Ones, em 2003 com uma nova música, "One More Chance". Nos anos seguintes, muitos lançamentos de catálogos se materializaram: o box set de 2004 The Ultimate Collection, o set de disco duplo de 2006 The Essential Michael Jackson, um box de colecionador chamado Visionary em 2006 e seu catálogo viu reedições de luxo em 2008.

Jackson planejou um grande retorno para 2009 com uma grande turnê chamada This Is It apresentando uma longa série de shows na O2 Arena de Londres. Enquanto estava ensaiando em Los Angeles, ele desmaiou em casa na tarde de 25 de junho de 2009. Levado às pressas para o UCLA Medical Center, Jackson foi declarado morto por parada cardíaca aos 50 anos. Uma extensa investigação posterior nomeou sua morte como homicídio devido a medicamentos prescritos. O Dr. Conrad Murray foi condenado por homicídio involuntário.

Não demorou muito para que os lançamentos póstumos começassem a chegar às prateleiras. A Motown lançou The Remix Suite em outubro de 2009, e então um filme documentando os ensaios do show de 2009 foi lançado como This Is It, junto com uma trilha sonora. Em seguida, veio um DVD chamado Vision, e 2010 trouxe Michael, uma coleção de outtakes, a maioria datando de Invincible. Em 2012, o 25º aniversário de Bad trouxe uma reedição expandida do álbum de 1987. A Epic lançou Xscape em 2014, um álbum onde L.A. Reid e Timbaland retrabalharam demos gravadas entre Thriller e Invincible. Precedido pelo single "Love Never Felt So Good" - um dueto eletrônico com Justin Timberlake que chegou ao Top Ten - o Xscape conquistou o título de ouro. Em 2016, Off the Wall recebeu uma reedição de luxo com destaque por um documentário dirigido por Spike Lee. Scream, uma compilação com tema de Halloween, lançado em 2017.


A bio história de Michael Jackson

A Bio História de Michael Joseph Jackson começou quando ele nasceu em 29 de agosto de 1958 em Gary, Indiana. Ele era o sétimo de nove filhos. (irmãos: Sigmund "Jackie", Toriano "Tito", Jermaine, Marlon, Steven "Randy" e irmãs Rebbie, Janet e La-Toya Jackson

Michael começou sua carreira musical aos 5 anos como vocalista do Jackson 5, formado em 1964. Nestes primeiros anos, o Jackson 5, Jackie, Jermaine, Tito, Marlon e o vocalista Michael tocaram em clubes e bares locais em Gary Indiana e ir mais longe à medida que os talentos cresciam e eles podiam competir em competições maiores. Desde esses primeiros dias, Michael estaria nos mesmos clubes que as grandes estrelas talentosas da época, como Jackie Wilson, e estaria aprendendo com eles já naquela época. Em 1968, Bobby Taylor e The Vancouvers descobriram os Jackson Five e de lá eles fizeram um teste para Berry Gordy da Motown Records. O Jackson 5 assinou contrato com a Motown e mudou-se para a Califórnia. Seus primeiros 4 singles, "I Want You Back", "ABC", "The Love You Save" e "I'll Be There", todos alcançaram o primeiro lugar nos Estados Unidos. O Jackson 5 gravou 14 álbuns e Michael gravou 4 álbuns solo com a Motown.

O Jackson 5 ficou com a Motown até 1976, querendo mais liberdade artística, eles sentiram que tinham que seguir em frente e assinaram com a Epic. O nome do grupo Jackson 5 teve que ser mudado, pois era propriedade da Motown, então eles voltaram para os Jacksons como eram conhecidos nos primeiros dias. O irmão Jermaine se casou com a filha de Berry Gordy e ficou com a Motown. O irmão mais novo, Randy, entrou em seu lugar. Os Jacksons tiveram uma série de registros de sucesso e, no total, fizeram 6 álbuns entre os anos de 1976 e 1984.

Em 1977, Michael fez sua primeira estréia no cinema quando estrelou o musical 'The Wiz' interpretando Scarecrow com Diana Ross no papel principal de Dorothy. Foi nessa época que Michael conheceu Quincy Jones, que estava fazendo a trilha sonora do filme.

Michael se juntou a Quincey Jones como seu produtor para seu primeiro álbum solo com a Epic Records. O álbum.


Educação de Michael Jackson

Mas que escola o jovem Michael Jackson frequentou? Muitas pessoas perguntam sobre a educação de Michael Jackson o tempo todo, com muitos presumindo que ele foi educado em casa. No entanto, este não é o caso.

Então, onde Michael Jackson estudou? Bem, Michael Jackson frequentou a escola pública de gramática em Gary, Indiana, que frequentou entre as sessões de gravação e turnês até a idade de 11 anos. Quando The Jackson 5 se tornou uma sensação nacional, Michael e seus irmãos tiveram que deixar a escola. Em vez disso, uma professora particular, Rose Fine, a quem MJ amou como uma segunda mãe, os ensinou por 3 horas por dia, até que Michael Jackson recebeu seu diploma da Montclair College Preparatory School.

Dizer que Michael Jackson teve uma educação incomum é um eufemismo, mas por causa de pessoas como Rose Fine, MJ teve a chance de um aprendizado adequado. Na verdade, Michael credita a Rose Fine por incutir nele um amor ao longo da vida por livros e literatura, com o Rei do Pop possuindo mais de 10.000 livros no rancho Neverland, variando de romances, livros de história e arte, textos de ciência e filosofia, e muitos outros gêneros da palavra escrita. Na verdade, MJ era um leitor tão voraz que era conhecido por terminar pelo menos um livro por dia. Diz-se que seus tópicos favoritos eram história e biografias.

A educação foi um aspecto importante de MJ, algo que ele carregou consigo ao longo de sua vida. Sua ausência de educação formal o afetou profundamente, e ele tentou garantir que seus filhos recebessem uma educação melhor do que a dele. No entanto, por causa de sua estatura como um ícone cultural, seus filhos foram ensinados em particular desde o nascimento, apenas frequentando escolas regulares quando ele faleceu em 2009.


A história médica de Michael Jackson

Como Michael Jackson geralmente se recusava a discutir suas doenças e aparecia em público em vários estágios em uma cadeira de rodas ou usando máscaras cirúrgicas, sua saúde era um assunto de constante especulação. Há poucas dúvidas de que ele foi assolado por uma série de problemas que podem ter contribuído para sua morte aos 50 anos de idade.

DROGAS Jackson procurou consolo em analgésicos que admitiu usar Valium, Xanax e Ativan. Na época de seu julgamento em 2005, Jackson tomava regularmente morfina e Demerol, uma droga sintética semelhante à morfina. Houve relatos hoje de que Jackson recebeu uma injeção de Demerol de seu médico menos de uma hora antes de desmaiar. Ele estava aparentemente sob estresse, preparando-se para os shows em Londres. PROBLEMAS NO PULMÃO E NO FÍGADO Em 2008, Michael Jackson estava em péssimo estado e precisava de um transplante de pulmão, de acordo com Ian Halperin, um biógrafo britânico, porque ele sofria de uma doença genética chamada deficiência de alfa-1 antitripsina, que afeta os pulmões e o fígado. Embora as alegações tenham sido refutadas pelo Dr. Tohme Tohme, o porta-voz do cantor, Halperin disse que Jackson tinha intestinos sangrando, era cego do olho esquerdo e estava constantemente com tanto fôlego que mal conseguia falar. CANCER Jackson deveria iniciar uma série ambiciosa de 50 shows na O2 Arena em Londres neste verão. Mas as primeiras datas de sua residência ali foram canceladas em meio a preocupações com sua saúde. Em maio deste ano, ele teria feito testes de câncer de pele, que revelaram manchas cancerosas em seu pescoço e manchas pré-cancerosas em seu rosto. Isso foi negado pelo promotor do show, Randy Phillips, que disse estar em "forma fantástica". VITILIGOMichael Jackson começou sua vida negro, e acabou branco. A razão para isso não foi, como os rumores sugeriam na década de 1980, que ele clareava a pele. Em vez disso, como ele disse a Oprah Winfrey e 90 milhões de telespectadores americanos em uma rara entrevista na TV em 1993, o problema se resumia ao vitiligo, uma doença que destrói as células pigmentares da pele e a deixa coberta de manchas brancas manchadas. O remédio que Jackson tomou para combater o vitiligo deixou sua pele ainda mais pálida.

LÚPUS Ele também sofria de lúpus, uma condição potencialmente fatal, embora no caso de Jackson estivesse em remissão. Isso significava que ele tinha que evitar a superexposição à luz solar.

Queimaduras Enquanto filmava um anúncio da Pepsi em 1984, o cabelo de Jackson pegou fogo acidentalmente e ele foi hospitalizado com queimaduras de segundo grau. Ele usou uma câmara de oxigênio durante sua recuperação para a doença e aparentemente continuou a dormir em uma depois disso, convencido de que isso atrasaria o processo de envelhecimento.

ANOREXIA Enquanto Elvis Presley, o outro grande artista do século 20, comia muito, Jackson comia muito pouco e havia sugestões de que ele sofria de anorexia. Vegetariano estrito, ele se tornou assustadoramente magro no início dos anos 1980, quando falou em querer ter um "corpo de dançarino". Em 1984, seu peso caiu para 48 kg, deixando-o constantemente tonto. Depois de ser acusado de abuso infantil pela primeira vez em 1993, Jackson parou de comer e ficou tão doente que mal conseguia se lembrar dos nomes de seus álbuns ou das pessoas com quem havia trabalhado. Quando ele foi a julgamento em 2005, o estresse que sofreu novamente o levou a uma perigosa perda de peso.

SAÚDE MENTALSabemos que o pai de Jackson, Joseph, o tratava terrivelmente e o chicoteava com um cinto durante os ensaios com o Jackson 5. Os psicólogos dizem que isso significou que Michael passou sua vida adulta tentando recriar sua infância no rancho Neverland. Como resultado, a saúde mental de Jackson era tão frágil que um médico, que passou algum tempo com o cantor antes do julgamento de abuso infantil de 2005, disse que ele era, na verdade, um menino de dez anos regredido. Outros especialistas especularam que Jackson sofria de transtorno dismórfico corporal, uma condição que torna o sofredor intensamente crítico de seus defeitos físicos percebidos, sem saber o que os outros pensam dele, reservado e deprimido.


Esposas e filhos

Em agosto de 1994, Jackson anunciou que se casou com Lisa Marie Presley, filha do ícone do rock Elvis Presley. O casal deu uma entrevista conjunta com Diane Sawyer na televisão, mas a união durou pouco. Eles se divorciaram em 1996. Alguns pensaram que o casamento foi um estratagema publicitário para restaurar a imagem de Jackson após as acusações de abuso sexual infantil. & # XA0

Mais tarde naquele mesmo ano, Jackson se casou com a enfermeira Debbie Rowe. O casal se divorciou em 1999.

Jackson e Rowe tiveram dois filhos por inseminação artificial: Filho Michael Joseph & quotPrince & quot Jackson Jr., nascido em 1997, e filha Paris Michael Katherine Jackson, nascida em 1998. Quando Rowe e Jackson se divorciaram, Michael recebeu a custódia total de seus dois filhos. Jackson teria um terceiro filho, Prince Michael & quotBlanket & quot Jackson II, com um substituto desconhecido.

Após a morte de Jackson em junho de 2009, seus filhos foram colocados aos cuidados de sua avó, Katherine, conforme ditado em seu testamento. Em respeito aos desejos de seu pai, Prince, Paris e Blanket foram mantidos fora dos holofotes. Eles se apresentaram ao microfone em 2009 para falar aos fãs no funeral de seu pai, e novamente em janeiro de 2010 para aceitar um prêmio póstumo pelo conjunto de sua obra para seu pai no Grammy.

Em julho de 2012, um juiz suspendeu temporariamente a tutela de Katherine Jackson sobre Prince, Paris e Blanket depois que ela foi erroneamente relatada como desaparecida por um parente. Durante esse período, TJ Jackson, filho de Tito, recebeu a custódia temporária dos filhos. O "desaparecimento" de Katherine veio logo após uma disputa entre ela e vários membros do clã Jackson, que levantaram questões sobre a validade do testamento de & # xA0Jackson & aposs, apontou o dedo para a matriarca de Jackson e pediu que os executores de sua propriedade renunciassem.

Logo foi descoberto que a mulher idosa não estava desaparecida, mas simplesmente fizera uma viagem para o Arizona. Em 2 de agosto de 2012, um juiz restaurou Katherine Jackson como a guardiã principal de Prince, Paris e Blanket, também aprovando um plano de concessão de T.J. Jackson co-tutela das crianças.


Michael Jackson, Vocalista Americano da História de Vida

Michael Joseph Jackson (29 de agosto de 1958 - 25 de junho de 2009) foi um vocalista, artista, performer e artesão de gravação americano. Michael Jackson exemplificou a época da mosca durante as décadas de 70, 80 e 90, conquistando para si o título de Rei do Pop. Ele permaneceu um símbolo mundial até sua morte desfavorável em 2009.

Michael Jackson começou sua vocação musical perto de seus irmãos e parentes no Jackson Five. Sua profissão começou em 1964, amadureceu apenas seis anos. O encontro, dirigido pelo pai de Jackson e # 8217, visitou vários clubes e bares que tocavam sua mistura de sucessos da Motown. Eles adquiriram a consideração de nomes de registro e em 1968 endossados ​​com registros da Motown. Foi o Jackson mais jovem, realmente jovem, que chamou a atenção dos comentaristas. A revista Drifter escreveu que Michael era um & # 8216 maravilhoso & # 8217 com & # 8216bênçãos melódicas avassaladoras. Michael se destacou por sua excitação excepcional e voz melódica delicada e irresistível. O encontro criou quatro singles de sucesso número um, incluindo & # 8220I Want You Back & # 8220, ABC e & # 8220the Lover You Save. & # 8221

Apesar de cumprir seu objetivo de ser um artista musical, a juventude de Michael estava longe de ser alegre. Ele era rotineiramente espancado e minado por seu pai tirano. Essa tradição de mau uso deixou Michael marcado por toda a sua vida adulta.

No final da década de 1970, Michael esperava progressivamente buscar uma vocação para a performance. With the assistance of music maker, Quincy Jones, Michael delivered the independent collection ‘Unusual’. The collection was an extraordinary achievement, in the long run selling more than 20 million duplicates. The collection acquired a lot of basic approval, and Michael got the most elevated eminence rate in the music business. (37% of collection benefit)

His second independent collection, Thriller, dispatched Michael Jackson into a situation as the most celebrated pop vocalist on the planet. With minimal business publicizing and advancement, Thriller rose to number one on collection deals and stayed at the main spot for a sum of 37 weeks. It acquired one of numerous Guinness World Records for Michael Jackson, achieving 110 million worldwide deals and 29 million deals in the US. Spine chiller included the number one hits like Beat It, Billie Jean.

In March 1983, Michael Jackson performed live on Motown 25, ‘Yesterday, today, perpetually, – a TV unique. He played out his particular and critical dance move – the Moonwalk. In the dance schedule, he easily moves in reverse with apparently keeping one leg totally straight. His presentation made him a worldwide symbol of music, however, dance. Michael Jackson spearheaded the significance of music video in advancing a pop craftsman. This notable presentation has been contrasted with the acclaimed Beatles’ appearance on the Ed Sullivan Show in 1964.

Jackson’s next collections were Bad (1987) and Dangerous (1991). His last collection was Invincible (2001).

By the last part of the 80s, there was an expanding number of stories conjecturing on Jackson’s own life, wellbeing and actual appearance. Michael Jackson went through various activities of plastic medical procedure to fix his nose and add a dimple in his jawline. During the 1980s, his skin began to ease up this was because of an uncommon skin shade sickness, however it didn’t stop a flood of theoretical press stories that he was blanching his skin tone. The press covered a scope of speculative anecdotes about Michael Jackson, including nonexistent stories Michael had concocted himself, (for example, dozing in an oxygen tent to dodge the maturing interaction)

Michael Jackson

“I’ve been in media outlets since I was six years of age, and as Charles Dickens would say, “It’s been the most amazing aspect times, the most noticeably awful of times.” But I would not change my profession… While some have made intentional endeavours to hurt me, I accept it since I have a caring family, solid confidence and brilliant companions and fans who have, and proceed, to help me.”

The press consideration made Michael progressively withdrawn, investing a lot of his energy in his ‘Never Land’ farm.

Talking on the Oprah Winfrey show, Jackson tended to the issue of skin shading change:

“Alright, number one. There, as I am aware of, there is nothing of the sort as skin dying. I have a skin issue that annihilates the pigmentation of the skin, it’s something that I can’t help, OK? However, when individuals make up stories that I would prefer not to be who I am, it harms me. it’s an issue for me, I can’t handle it.”

He wedded Lisa Marie Presley in 1994 it kept going two years however they stayed well disposed of after the separation. In 1996, he wedded Deborah Rowe in Sydney. Together they had two youngsters. They separated in 1999 and Rowe gave full care of youngsters to Jackson.

Claims of kid misuse were first brought up in the 1980s and re-showed up during the 1990s. This prompted the preliminary of The People v Jackson on 31 Jan 2005, in Sante Maria, California. Following five months of high exposure, Jackson was cleared. In spite of the fact that the experience left him genuinely frail and sincerely focused. He withdrew America for the Persian Gulf Island of Bahrain.

“The moment I began breaking the record-breaking record in record deals—I broke Elvis’ records, I broke Beatles records—the moment it turned into the untouched smash hit collection throughout the entire existence of the Guinness Book of World Records, short-term they considered me a monstrosity. They considered me gay. They considered me a youngster molester. They said I blanched my skin. They disclosed everything to turn against me.”

Michael Jackson merited an expected $236 million when he passed on, however, he was more than $400 million owing debtors. His resources were worth undeniably more, with the IRS esteeming his domain at $1.3 billion after his demise.


Michael Jackson

Michael Jackson was one of the most iconic singers of his generation. Born on August 29, 1958, he was the eighth of ten children born to Joseph Walter and Katherine Esther. At the age of 5, he became the lead singer of his family band named “Jackson 5” which included him and his four older brothers. The band quickly became popular and began touring and performing at clubs, high schools and talent shows. Some of their hits included “I Want You Back”, “ABC” and “I’ll Be There”. In 1975, the band was signed by Epic Records and began touring extensively both locally and internationally. They released six albums between 1975 to 1981.

In 1979, Michael released his first solo album called “Off The Wall”. It became the first album by a solo artist to have 4 top 10 singles including “Don’t Stop ‘Til You Get Enough” and “Rock with You”. The album peaked at #3 on the Billboard 200 charts and ended up selling 20 million copies worldwide. It won him 3 American Music Awards, 2 Billboard Year-End awards and 1 Grammy Award. His next album was “Thriller”, released in 1982, which had seven top 10 singles including “Beat It”, “Billie Jean” and “Thriller”. It stayed at the top of the Billboard 200 charts for 37 weeks, and remained in the top 10 position for 80 consecutive weeks. It reached Diamond Status in the United States, becoming the bestselling U.S. album of all time, as well as the bestselling album in the world. It won Michael numerous AMAs, Grammy Awards and Billboard Awards, among others. The music video for “Thriller” was the first of its kind, and won several laurels as well.

In 1984, Michael Jackson signed a contract to make a commercial for Pepsi Cola. However, he was badly injured during the filming of the same, and suffered major burns on his face and scalp. He had extensive plastic surgery to repair the damage, which was the beginning of his experimentation with his appearance. In 1985, he co-wrote and sang “We Are the World” which was a charity single for support of Africa. He collaborated on the song with a number of other artists including Tina Turner, Lionel Richie, Bob Dylan, Ray Charles and Bruce Springsteen, among others. His next album “Bad” was released in 1987. This broke further records in the music industry, becoming the first album to have five #1 hit singles, including “Man in the Mirror” and “The Way You Make Me Feel”. Some of his subsequent albums include “Dangerous” and “HIStory: Past, Present, and Future, Book I”. He came to be known as “The King of Pop”.

Michael Jackson’s phenomenal and unsurpassed excellence as an artist was sadly mixed with a deeply troubled personal life. He built his own ranch called “Neverland” in California, which included exotic pets, an amusement park and a helipad, amongst other luxuries. The public began to criticize him for his increasingly white appearance, a result of extensive plastic surgery, and it was rumored that he slept in an oxygen chamber. He was married twice, and had three children. Some say the ranch was an attempt to relive his childhood, because of a troublesome relationship with his abusive father. Rumors of child molestation also began to creep up in the media as early as 1993, although no legal action was taken until 2004, when a 13 year old boy filed charges of harassment and abuse.

Michael was acquitted of all charges but his reputation was duly destroyed. He was also under severe financial pressure, due to his legal bills and the cost of maintaining his ranch. He was financed for some new projects by the Prince of Bahrain but failed to deliver on his promises. He took out large amounts of loans, on which he eventually defaulted. In 2008, he planned a comeback tour of the UK, tickets to which were sold out within four hours. Tragically, Michael never got to perform due to his unexpected death at the age of 50 due to a heart attack. It was later ruled to be involuntary homicide by his doctor, who was charged with four years in prison. Fans worldwide displayed their grief at the loss of this amazing artist, and Michael Jackson was awarded a posthumous Lifetime Achievement Grammy Award, which was accepted by his children.


Michael Jackson and his Mental Health

Despite his fame and wealth, Michael Jackson’s life wasn’t all roses, having a series of troubles, one of which was suspected mental ill-health. Michael Jackson joined his father’s band at the age of 7. His father seemed to be a strict disciplinarian as he once stated that he was abused by his father. Their father trained them for their performances and once you missed a dance move or made any mistake, you were flogged. Michael Jackson’s inability to be able to please his father left a vacuum in him. It left him with the feeling that he was not good enough and that he could not please anybody leading to significant impacts on his adult life (remember before his tragic death, a lot of us unashamedly called him ‘Wacko Jacko’).

One of trouble he had later was cases for sleeping with children in 1993 and in 2003. Furthermore, he got married and divorced twice to Lisa Marie Presley and Deborah Jeanne Rowe respectively. All of these events probably also further dented his self-esteem and believe in himself. This thus led to anxiety as he seemed to rely on drugs to be able to bring him to sleep. His first wife admitted to the stress from the 1st child abuse case having a mental effect on Michael Jackson which led to faltering health and drug addictions. She suggested that he should go for rehabilitation to recover.

If Michael didn’t go through the childhood experience of having a father that was hard to please, he wouldn’t have had to depend on drugs which later led to his death as he was reported to have died from cardiac arrest suspected to be as a result of the use of overdose of drugs. Furthermore, if he had gone through rehabilitation earlier, he may have been able to deal with his anxiety instead of seeking relief through drugs.


Michael Jackson was married twice in his life. His first marriage to Lisa Marie Presley, daughter of Elvis Presley lasted two years from 1994 to 1996. In the November of 1996, he married Debbie Rowe. The marriage produced two children by artificial insemination &ndash Michael Joseph Jackson in 1997, and Paris Jackson in 1998. Michael Jackson also has a child from another surrogate after divorcing Debbie, named Prince Michael Blanket Jackson.

Michael Jackson has been given several nicknames like Wacko Jacko, The Gloved One, and MJ. As per his will, his children have largely avoided the limelight.


Assista o vídeo: Michael Jackson - Earth Song Official Video